Mapa do site


 

 
 
 
 
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
Multimídia:
Mp-3
Rádios
Imagens
YouTube vídeos
 
 
               ARTIGOS
              BIOGRAFIAS
 
 
 
 HISTÓRIA
 
 
 IMAGENS
 
 
 SITES E BLOGS  IMPORTANTES

Lourdes Lima


 

BIOGRAFIA – Lourdes Lima

( Carece de fonte )

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

LOURDES LIMA – UMA VIDA DEDICADA Á IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO
Por Cláudio Roberto ( 19 de fevereiro de 2014 )

Uma vida de fé e dedicação a mais tradicional igreja de Arapiraca, a de São Sebastião, no coração da cidade, localizada na Praça Marques da Silva, Lourdes Lima, faz da conservação da igreja, um sacerdócio, como cuidar da limpeza e outros serviços e ornamentação fica por conta do decorador Professor Egivaldo.

Com mais de um século de existência, a igrejinha de São Sebastião foi cuidada por uma amiga do comerciante José Zeferino de Magalhães, Maria de Lourdes Lima que mandou construir o templo como pagamento de uma promessa, depois de uma epidemia de varíola na cidade nos anos de 1904 e 1905.

Depois de cuidar do templo por mais de 60 anos, Maria Lima, entregou a tarefa a sua filha, Lourdes Lima, que por quatro décadas também cuidou da igrejinha de São Sebastião, onde no mês de novembro, durante o Tríduo de São Sebastião, é visitada por dezenas de pessoas, inclusive turistas.

Em 2005, a igreja de São Sebastião, foi tombada como Patrimônio Histórico do Município.

Todos os anos, no mês de novembro, Lourdes Lima faz uma verdadeira peregrinação ao percorrer toda a cidade à procura de doações para manter a tradição da quermesse e a procissão de São Sebastião.

Há cerca de dez anos, segundo reportagem do jornal Expresso, assinada pelo jornalista Davi Salsa, em um gesto de caridade, Lourdes Lima permitiu que vendedores ambulantes, entre eles a comerciante Irene Teixeira, utilizasse um espaço lateral para comercializar arranjos de flores e outros produtos.

Ainda de acordo com o jornal, passados todos esses anos, a comerciante Irene Teixeira reivindicou o direito do imóvel, alegando que tinha o hábito de abrir e fechar o templo religioso. O problema foi parar na Justiça, que na semana passada concedeu o direito de posse a Irene Teixeira.

De acordo com a decisão da desembargadora Elizabeth Carvalho Nascimento, presidente da 2ª Câmara Cívil do Tribunal de Justiça de Alagoas, foi suspensa a primeira sentença do juízo de 1º grau, através de ação de reintegração de posse, havia determinado a desocupação da Igreja de São Sebastião.

[ Fonte: Página do facebook do jornalista Cláudio Roberto, 19 de fevereiro de 2014 ]

[ Editado por Pedro Jorge ]

Zé Do Rojão / Por José Amaro Filho


Zé do Rojão

Por José Amaro Filho


1.     Em vinte e três do novembro

De dois mil e treze o ano

Arapiraca cobriu-se

De tristeza e desengano

Zé do Rojão se acabou

Só resta a saudade deixou

Para o povo alagoano.

 

2.     José Cícero dos Santos

Era o seu nome verdadeiro

Nasceu no ano de 38

Em vinte sete de fevereiro

Em onze de dois mil treze faleceu

Arapiraca perdeu um grande artista guerreiro.

 

3.     Deixou a mulher e filhos

Amigos parentes e manos

Foi morar no cemitério

Cadeia do desengano

Uma morada esquisita

Onde só tem visita

Uma vez por ano.

 

4.     Partiu do mundo dos vivos

Porque chegou o seu dia

Estar na morada eterna

Com Jesus e com Maria

Onde ninguém não era

E o corpo ficou na terra

Debaixo da terra fria.

 

5.     No céu não se vê escravo

Nem um do outro senhor

As fortunas são iguais

E todos em só cor

É diferente daqui

Para o dono dali

Dinheiro não tem valor.

 

6.     Dona Marisa chora

Derrama lágrimas no chão

Ao lado dos seus filhos

Triste sem consolação

Chorar é o seu papel

Para seu esposo fiel

Que foi o Zé do Rojão.

 

7.     Ela chorando diz

Ou meu Deus tenha piedade

Protege o meu esposo

Por vossa Santa Bondade

Cubra ele com seu véu

Le de um cantinho no céu

Lá na santa eternidade.

 

8.     Era querido de todos

Foi bom esposo e bom pai

Do coração da família

Suas lembranças na sai

Lá em sua moradia

Ficou a fotografia

Lembrança que mais distrai.

 

9.      Cantor e declamador

De grande capacidade

Sorridente e brincalhão

Cheio de felicidade

Era querido e amado

Por todo mundo abraçado

Na alta sociedade.

 

10. Grande comunicador

Locutor de tradição

Na Rádio Novo Nordeste

Fazia a locução

Foi embora o nosso artista

Declamador humorista

Que foi ZÉ DO ROJÃO.

 

Autor: José Amaro Filho

Repentista e cordelista

Poeta popular.

Endereço:

Rua João Francisco de Souza, 23

Bairro: Cavaco

Cel: (82) 9625-4473

 Arapiraca 28 de novembro de 2013.

Publicação:

Gilvan Juvino

Nossa Terra Nossa Gente


POR JOSÉ CARMO DE SÁ

Estamos continuando com a série de comentários, focalizando a nossa querida Arapiraca, tão querida que deixa a gente sem fôlego para comentar. Hoje vamos falar a respeito da nossa festa , a festa de N.S. do Bom Conselho .
Adeus festa. Que festa. Alguém que não viveu os momentos de alegria que nós desfrutávamos nos anos dourados, onde o respeito aos santos, onde as nossas tradições eram respeitadas.
Alguém pode até dizer como já ouvi , quem vive de passado é museu. Arapiraca, hoje uma cidade sem memória . Aqui não se conserva nada. Não é preciso lembrar nada. Quem toma conta do poder não tem nenhum interesse em conservar isso ou aquilo .
Existe festa da padroeira hoje? Respondam por favor. O que nós estamos assistindo é um parque que tira dentro de segundos o dinheiro do pobre pai de família que para satisfazer a vontade dos filhos, deixa de comprar o pão e a carne para entregar ao parque explorador, o verdadeiro vendedor de ilusões .
Se não bastasse a maior desorganização de barracas acumuladas no destruído Parque Cecí Cunha , a nossa querida deputada, se hoje fosse viva ficaria envergonhada com tamanha desordem.
O transito mete medo aos que precisam se locomover. Ainda chamam de festa da padroeira.
Aquilo cheio de malandros . Cheio de pessoas de pensamentos negativos e de brutal procedimento  é chamada de festa da padroeira. Fiquei irritado quando resolvi dar umas voltinhas e conhecer o que fizeram com uma tradição secular, que já foi evento cadastrado no calendário turístico do Brasil.
Eu levaria horas e horas escrevendo, se fosse relatar o que foi a festa de nossa excelsa padroeira.
Quantas saudades eu sinto da aurora da minha vida, da minha infância querida que os anos não trazem mais. E assim que nós ficamos ao depararmos com tamanha anarquia . Falta o cuidado e o respeito as nossas tradições. Os nossos impostos sobem vertiginosamente e nós ficamos chupando os dedos quando nos deparamos com tamanha brutalidade. Nós tão valemos nada, o nosso dinheiro vai pelo ralo.
Tiraram a festa do comercio porque Arapiraca cresceu. Agora eu lhe pergunto, Recife cresceu?
Porque a festa da padroeira do Recife, N.S. do Carmo, é no centro do Recife, o carnaval é no centro do Recife . Não estou aqui querendo que volte os tempos passados. Estou querendo defender as tradições que em outras cidades são respeitadas. Estamos cansados de tanto engano.
Votamos, pensando que estamos acertando. Que decepção .
É uma pena, não acertamos nós povos, vamos continuar sonhando com a divulgação de um
slogan mentiroso, futura metrópoli e haja besteira nisso.
Você meu amigo, está convidado para asistir no dia 2 de fevereiro a procissão de N.S. DO BOM CONSELHO, e ver os políticos acenando para o -povo, como se a festa fosse deles.
Eu te peço virgem santa, mãe do Bom Conselho, tem piedade daqueles mascarados que nem catolicos são. DAI A CESAR O QUE É DE CESAR.

Site do post.

Stúdio José de Sá

Postado por Gilvan Juvino

 

Santuário do Santíssimo Sacramento



 
Igreja Nossa Senhora do Bom Conselho
 
Primeira Igreja de Arapiraca-AL construída em 1864 por Manoel André, e melhorada muitas vezes pela comunidade. 
 
Neste local é que foi fundada a cidade de Arapiraca.
 
No chão desta Igreja foram sepultados os primeiros habitantes de Arapiraca, até o ano de 1905.
 
Está sepultada também Dona Isabel da Rocha Pires, sogra de Manoel André, que faleceu em 1873.
 
                                                                      

Igreja Nossa Senhora do Bom Conselho

                                                                          

Altar de Nossa Senhora do Bom

 
 
 
 
Pesquisa:
Blog Arapiraca Legal.
E-mail: bolgassociado1@live.com
 

José Alexandre dos Santos


BIOGRAFIA

( Carece de fonte )

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

RECONHECIMENTO – Após Indicação do Senador Fernando Collor, Diploma é Entregue Durante Sessão

Empresário de Alagoas é Homenageado no Senado
Da Redação (Com assessoria)

O empresário José Alexandre dos Santos foi agraciado em Brasília com o Diploma José Ermírio de Moraes, a mais alta comenda oferecida pelo Senado Federal a empresários que se destacam por sua contribuição ao desenvolvimento social e econômico do país. Indicado pelo senador Fernando Collor (PTB), José Alexandre entrou para a história como o primeiro alagoano a receber o título.

O senador foi ao plenário para destacar a trajetória vitoriosa do empresário arapiraquense que tem sua empresa como referência no Nordeste brasileiro.

Collor falou da história de José Alexandre, proprietário do Grupo Coringa, citando que o rumo de sua vida começou a mudar a partir da criação de uma fábrica de beneficiamento de fumo de corda. Ele ressaltou ainda a presença do Grupo Coringa no cenário industrial nordestino.

INTEGRAÇÃO – Zé Alexandre é Homenageado Pelo Senado
Por Maikel Marques

Ilustres da sociedade arapiraquense, dentre os quais servidores da Prefeitura de Arapiraca, prestigiaram a homenagem prestada pelo Senado da República ao industrial José Alexandre dos Santos, empreendedor que, da revenda de fumo de corda na feira livre, construiu aglomerado industrial ancorado pelo Grupo Coringa. Honraria proposta pelo senador Fernando Collor de Mello.

[ Fonte: Jornal "Gazeta de Alagoas", 29 de maio de 2013 ]

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

GRUPO CORINGA – Quem Somos:

Era final da década de 1960 quando um grupo de Arapiraca-AL iniciou suas atividades com o beneficiamento de fumo para cigarros feitos à mão. Dez anos depois já estava atuando na área de alimentos após adquirir uma fabrica de farinha de milho, café e corantes.

O sucesso gerou a abertura de novos negócios, ampliando as áreas de atuação. Em pouco tempo, este grupo ganhou novas unidades e já dava os primeiros passos para a consolidação de uma marca: as Indústrias Reunidas Coringa Ltda.

Garantindo anualmente a compra de grande parte da safra da região a unidade de processamento e beneficiamento de fumo se destacou Brasil a fora exportando o principal produto de Arapiraca. A antiga fábrica de alimentos cedeu lugar a uma ampla e complexa planta industrial, com novos equipamentos ampliou a sua capacidade, destacando-se na refinação de milho, cujo principal produto são os flocos de milho, que, pelo rigoroso processo de seleção e análise de grãos, aliado à alta tecnologia, garante mais qualidade e sabor a um produto final de grande aceitação no mercado.

A torrefação de café segue excelentes padrões de qualidade, desde um minucioso blend de grãos, das melhores procedências, até o ponto ideal de torra, que agrada aos mais diversos tipos de paladar do cidadão brasileiro pelo seu sabor e aroma inconfundíveis.

A unidade de corantes vem ganhando mercado pelo criterioso e higiênico processamento de sementes de urucum, onde já são conhecidos os tradicionais coloríficos. E para embalar a maioria dos seus produtos, o Coringa investiu numa moderna fábrica de plásticos, que atende a sua própria demanda, como também a importantes indústrias da região.Após embalados, os produtos Coringa são acondicionados em paletes que obedecem a rigorosos padrões internacionais de manuseio, armazenamento e transporte.

Além de equipamentos de última geração, a principal preocupação do Grupo Coringa é o investimento em treinamento e bem-estar dos seus funcionários. A partir da sede administrativa em Arapiraca, são traçadas todas as estratégias de atuação para a conquista de novos mercados, investimentos em tecnologia industrial, informatização de operações, aquisição de matéria-prima, ações de marketing, comercialização e distribuição de produtos para as mais diversas regiões do país. Além da geração de empregos, as Indústrias Reunidas Coringa Ltda., também desenvolvem ações sociais na região, mantendo entidades beneficentes e projetos comunitários.

É por tudo isso e muito mais que quando observamos um caminhão rodando pelas estradas desse imenso Brasil, temos o maior orgulho de dizer: “É da terra, é da gente!”

Diretoria:
Diretor Presidente | Sr. José Alexandre dos Santos
Diretor Comercial | Sr. Adelmo de Oliveira Nunes
Diretor Financeiro | Sr. Luis José dos Santos
Diretor Controller | Sr. José Levino de Oliveira Nunes Júnior
Diretor de Logística | Sr. Marcelino Alexandre José dos Santos
Diretor de Fumo | Sr. Alberto José dos Santos
Diretor de Suprimentos | Sr. José Alexandre Filho.

Gerência:
Gerente Comercial/Marketing – Sérgio Murilo
Gerente Industrial – Edson Chaves
Gerente Financeiro – Luiz Gomes
Gerente de TI – Anderson Merlin
Gerente de RH – Gustavo Freire
Gerente de Contabilidade – Paulo Roberto
Gerente Geral (Grupo Coringa Bahia) – José Flávio.

Endereço – Indústrias Reunidas Coringa Ltda:
Rodovia Al 220, Km 06, S/N
Arapiraca-AL
CEP: 57308-000
Bairro: Planalto
Arapiraca-AL.

Telefone: (82) 3522-9200
Fax: (82) 3522-2031.

[ Fonte: http://www.grupocoringa.com.br/quemsomos.php ]

[ Editado por Pedro Jorge ]

TRIBUTOS – 2014


TRIBUTOS – 2014

Os administradores do blog Arapiraca Legal, Gilvan Juvino e Pedro Jorge, prestam tributos aos arapiraquenses que faleceram neste ano (2014). Nossos pêsames a todos os seus familiares:

* “Zé Feroz”, – (policial rodoviário);
* Francisco Pereira Lima Filho, 66 anos;
* “Riva”, ;
* José Clemente de Lima (“Zé Forró”), 65 anos;
* Olímpio Carvalho da Paixão, 51 anos;
* João Muniz Amorim (“João 16″), 73 anos – (caminhoneiro aposentado);
* Cícero Feitosa (professor), ;
* Irma Carmo de Olivença (professora), 66 anos;
* Adriana Maria de Lima (dentista);
* Maurício Guedes Novais (“Chapéu de Couro”), 73 anos – (caminhoneiro aposentado);

* Isaelly Souza, 14 anos – (estudante);

* “Reino”,   – (comerciante);

* Monsenhor Raimundo Gomes, 57 anos

* Zé Cícero, –  (músico do Projeto Cultura na Praça).

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Zé Cícero

Morre Zé Cícero: Músico do projeto Cultura na Praça ( 13 de abril de 2014 )

“Hoje te vi pela última vez na minha vida, foi o dia talvez mais triste que passei o ano todo, a tua perda em todos nós seus amigos aqui na Terra mais sabemos que ai onde estás está muito melhor do que por onde você nesses últimos dias por conta de bandidos injustos que retiraram sua vida sem um pingo de pena ou piedade, mas não existe justiça maior que a de Deus, pois é nas mãos dele que entregamos todas as nossas dores por tua saudade aqui na Terra.
Mas o nosso consolo é saber que no Céu hoje tá chegando um anjo muito brincalhão, sorridente e acima de tudo um nosso amigo fiel e companheiro…
Muitas Saudades de todos nós seus amigos verdadeiros aqui na Terra…
#Muitas #Saudades nosso #Amigo #Zé Cícero!”

[ Fonte: Facebook de Maxsuel do Acordeon, 13 de abril de 2014 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Monsenhor Raimundo

INTERIOR - Morre em Maceió o Ex-Monsenhor Raimundo Gomes – Religioso foi afastado da igreja em 2011, acusado de pedofilia

Por Davi Salsa ( 26 Março de 2014 )

Depois de sofrer um acidente vascular cerebral há 18 dias, faleceu no início da tarde desta quarta-feira (26), no Hospital Artur Ramos, em Maceió, o ex-monsenhor Raimundo Gomes, 57 anos.

O religioso foi internado no último dia oito deste mês, no Hospital Regional de Arapiraca e depois foi transferido para o Centro Hospitalar Manoel André (Chama), onde permenceu por vários dias na UTI respirando com a ajuda de aparelhos. Na semana passada, seu estado de saúde piorou e a família decidiu fazer a transferência para o Hospital Artur Ramos, na capital alagoana.
Contudo, o estado de saúde do ex-monsenhor agravou e no início da tarde desta quarta-feira acabou falecendo.

Raimundo Gomes foi condenado a 16 anos de prisão, em julgamento por crime de pedofilia que abalou as estruturas da Igreja Católica em Arapiraca, há cerca de três anos. Além de Gomes, o monsenhor Luís Marques Barbosa, hoje com 84 anos de idade, e o padre Edilson Duarte, também foram condenados e expulsos da igreja pelo acusação do mesmo crime praticado com três ex-coroinhas.

O corpo de Raimundo Gomes deve chegar à cidade de Arapiraca-AL no início da noite desta quarta-feira, para ser velado na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, no bairro Primavera, onde exerceu por vários anos a função de pároco da localidade. O sepultamento está marcado para a tarde desta quinta-feira (27), no Cemitério Pio XII, no bairro Baixa Grande, na capital do Agreste alagoano.

“Lamentável,meus sentimentos. Vá em paz…”
Eduardo (26 de março de 2014)

[ Fonte (link): http://www.tribunahoje.com/noticia/97852/interior/2014/03/26/morre-em-maceio-o-ex-monsenhor-raimundo-gomes.html ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Isaelly Souza (Crédito: Facebook)

O SILÊNCIO DE UM SONHO – A menina Isaelly Souza, de apenas 14 anos de idade, já está com o Senhor Deus, no Reino do Céu
Por Fábio Lopes ( Jornalista ) – ( 17 de março de 2014 )

Aqui, estamos todos em silêncio sem saber o porquê de uma vida tão cheia de vida e sonhos que, de repente, se foi e de tantas outras que ainda se vão. Uma menina que sempre sorria e sonhava com um futuro promissor seja profissional, ou seja, na vida em família, mesmo com sua saúde que sempre precisava de cuidados.

Entretanto, foi uma catapora, cientificamente conhecida por Varicela, que se alojou em seu corpo e fulminantemente levou sua vida, no domingo, 16 de fevereiro. A notícia rapidamente se espalhou nas redes sociais, assim como a tristeza que tomou conta de todos que a conheciam.

Sem entender as circunstâncias repentinas de um sonho que silenciou, a dor se apoderou no coração da família, dos amigos e dos conhecidos de Isaelly. Os pais Isnaldo Souza e Cleide dos Anjos e a única irmã Iandra que sempre a amaram e permanecerão a amá-la, comoveram a todos que participaram do último adeus da menina que tinha um sorriso meigo e que era gentil por natureza.

Durante o trajeto do cortejo fúnebre, que saiu do povoado Pau D’arco em direção ao Parque São Francisco, na AL-115, em Arapiraca, muitas famílias curiosas se aglomeravam em frente às suas casas para ver a menina do Bom Conselho, como ficou conhecida com sua morte, por estudar no Colégio Bom Conselho, do doutor Moacir Teófilo.

Os amiguinhos de Isaelly tanto do Colégio Bom Conselho quanto da escola Sagrada Família, onde ela estudou por muito mais tempo, também participaram do adeus. Crescida entre cavaleiros e amazonas das cavalgadas de Arapiraca, Isaelly Souza conquistou o carinho de todos que a conheceram. Eles acompanharam sua despedida em cima de seus cavalos e em clima de comoção.

Lágrimas e choros foram inevitáveis ao longo do trajeto. No cemitério, aplausos e silêncio. O pai Isnaldo, a mãe Cleide e a Irma Iandra se despediram inconsoláveis. O pai colocou seu chapéu sobre o caixão branco como a última homenagem à sua filha. A mãe, que segurava o elefantinho de pelúcia de Isaelly preferiu ser acalentada pelo amuleto que a filha tanto gostava. Não teve a coragem de deixá-lo sobre o caixão. Levá-lo a casa seria uma forma de ter a filha ainda mais presente. E assim ela fez.

Isaelly Souza ficará para sempre na lembrança de cada um de nós. Ela se foi como o silêncio de um sonho!

[ Fonte:http://www.jaenoticia.com.br/blog/115/0-silencio-de-um-sonho?fb_action_ids=10203537094812212&fb_action_types=og.recommends&fb_source=other_multiline&action_object_map=%5B224664974404480%5D&action_type_map=%5B%22og.recommends%22%5D&action_ref_map=%5B%5D %5D

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Morre “Chapéu de Couro”
Por Pedro Jorge (6 de março de 2014)

Maurício Guedes Novaes, conhecido como “Chapéu de Couro”, acusado (e juridicamente não comprovado – ele consta apenas como testemunha nos autos processuais), de ter assassinado a deputada estadual Ceci Cunha, em 1998 – naquele fatídico acontecimento que ficou conhecido como a Chacina da Gruta, faleceu na manhã desta quinta-feira (6), ás 10 hs e 30 mins.

“Chapéu de Couro” estava internado no Hospital São Lucas, em Aracaju-SE, após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral), na noite do dia 25 de fevereiro. O seu advogado, Dr. Evânio Moura, confirmou que Maurício Guedes faleceu na manhã desta quinta-feira.

Maurício foi preso pela última vez em agosto do ano passado, acusado de porte ilegal de arma de fogo. Filho do casal: D. Guiomar Guedes e do Sr. Ulisses Gomes Novaes (in memorians), era caminhoneiro aposentado e irmão do lendário Floro Gomes Novaes, o “Vingador do Sertão”.

Leia o artigo, “Centenário de Dona Guiomar” – de minha autoria, em homenagem póstuma a mãe do “Chapéu de Couro”, acessando o link abaixo:

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/artigo-da-semana-o-som-das-letras/

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Professora Irma, na cadeira de rodas, durante a eleição para Direção do Campus I em 2013 (Foto: Ascom/Uneal)

Professora Irma de Olivença do Curso de Pedagogia Morre em Arapiraca – Ela foi uma das fundadoras da instituição; aulas foram suspensas no Campus I e eventos adiados.
( 18 de fevereiro de 2014 )

A professora do curso de Pedagogia da UNEAL (Universidade Estadual de Alagoas), Irma Carmo de Olivença, faleceu na noite desta terça-feira (18), em Arapiraca-AL, após complicações decorrentes do diabetes. Ela estava internada após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral). A docente, que tinha 66 anos, foi uma das fundadoras da UNEAL, ainda na fase de fundação.

Por causa do falecimento da docente, aos 66 anos, que era muito querida pela comunidade da UNEAL, a Direção do Campus I resolveu suspender as aulas nesta quarta-feira (19) e a Reitoria decretou luto oficial. A professora lecionava a disciplina Psicologia da Educação.

Outra medida tomada em decorrência do falecimento da professora foi o adiamento, por parte da Pró-Reitoria de Graduação, da seleção do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) que ocorreria nesta quarta-feira (19). A Prograd irá divulgar a nova data nos próximos dias.

O Chefe de Gabinete da Reitoria, professor Odilon Máximo, informou que a programação de inauguração do Espaço Cultural Zezito Guedes, em Arapiraca, foi suspensa e será transferida para nova data, a ser divulgada nos próximos dias. O gestor pede desculpas, em nome do Reitor Jairo Campos, a todos os convidados que confirmaram presença no evento.

A diretora do Campus I, professora Maria Helena Aragão, lamentou a perda. “Éramos contemporâneas na UNEAL e tínhamos a mesma idade. Irma era uma pessoa muito querida por todos e uma grande amiga. A notícia nos pegou de surpresa. Em nome de toda a comunidade acadêmica da UNEAL, pedimos os pêsames à família da estimada professora”, disse.

[ Fonte: http://www.uneal.edu.br/sala-de-imprensa/noticias/professora-irma-de-olivenca-do-curso-de-pedagogia-morre-em-arapiraca %5D

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Facebook

Adriana Maria de Lima (Crédito: Facebook)

Dentista Arapiraquense Morre Após Dois Anos de Luta Contra o Câncer
Por Igor Castro – Editor ( 20 de fevereiro de 2014 )

Morreu na manhã desta quinta-feira, 20, a dentista arapiraquense Adriana Maria de Lima. Ela lutava contra um câncer de mama desde 2012.

Durante um auto-exame, Adriana sentiu um nódulo em seu seio. Após consulta médica, ficou diagnosticado o câncer de mama. Com o passar do tempo, o câncer se espalhou e seu quadro clínico piorou. Desde então, a dentista lutava pela vida.

A jovem era casada e mãe de dois filhos. O velório acontece na central OSACRE, no Bairro Baixa Grande, e o enterro acontece às 8 hs desta sexta-feira, 21.

[ Fonte: http://minutoarapiraca.com.br/noticia/13080/2014/02/20/dentista-arapiraquense-morre-apos-dois-anos-de-luta-contra-o-cancer %5D

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Falecimento do Caminhoneiro Arapiraquense, “João 16″
Por Pedro Jorge ( Blog Arapiraca Legal ) – ( 7 de fevereiro de 2014 )

Faleceu ontem o Sr. João Muniz Amorim – o conhecido e veterano caminhoneiro aposentado, “João 16″. Ele era casado com “Dona Severina” (In memoriam) e pai de vários filhos e filhas, entre eles, Gilvan Nunes – o conhecido radialista da rádio Gazeta FM de Maceió-AL e apresentador do telejornal “AL TV – 1 Edição”. O corpo está sendo velado na OSACRE e o seu sepultamento será ás 17 hs.

“João 16″ foi um dos motoristas do ASA na década de 1960, quando o “Alvinegro Arapiraquense” fizera várias excursões pelo Nordeste brasileiro. As histórias dessa época que o Sr. João Muniz contava para o radialista, Gilvan Nunes, o encantava e o deixava cada vez mais apaixonado pelo “Alvinegro”.

Segundo, Gilvan Nunes, sua paixão pelo ASA começou quando ainda ele era criança, quando seu pai o levou, na época, ao “Poeirão” – o nosso Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca. Seu João Amorim dizia que ele ia só para chupar laranjas e fazer perguntas e que o garoto Gilvan achava que o ASA era um homem e não um time de futebol. Então o seu pai lhe explicou que o ASA era aquele grupo de jogadores em campo, vestidos de preto e branco.

Esse amor do radialista Gilvan, pelo “Alvinegro”, só cresceu com o passar do tempo, inclusive, com as histórias contadas por seu pai e tios. Ele diz que eles foram os responsáveis pelo crescimento de seu amor pelo time da e por essa paixão – que só cresce a cada dia pelo time de sua terra natal!

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Foto: Recebi a notícia do falecimento de Seu Riva, pai de minha amiga e comadre Mônica e me deixou muito triste, sentindo como se fosse meu avô. Em quase 3 anos de convivência com ele e toda sua família, sempre fui muito bem recebida em sua casa, com um carinho enorme e uma alegria que contagiava a todos. Um homem temente a Deus, exemplo de esposo, pai, avô, amigo, torcedor alvinegro fanático, enfrentava os desafios que apareciam e lutou pela vida até o último momento para então ter o descanso eterno. Dizer que eu sei o que eles estão sentindo é impossível. A dor da perda é muito grande, cada um reage de uma forma diferente e sabe até onde dói sentir essa falta. Agora só nos resta a saudade de todos os momentos vividos com ele e a oração... pedir a Deus que o acolha na vida eterna e a luz Divina proporcione o merecido descanso e conforto aos familiares e amigos. Meus sentimentos a toda a família Rocha Barbosa.

Falecimento de “Sr. Riva”
Por Rosália Teixeira

Recebi a notícia do falecimento de “Seu Riva”, pai de minha amiga e comadre Mônica e me deixou muito triste, sentindo como se fosse meu avô. Em quase 3 anos de convivência com ele e toda sua família, sempre fui muito bem recebida em sua casa, com um carinho enorme e uma alegria que contagiava a todos. Um homem temente a Deus, exemplo de esposo, pai, avô,
amigo, torcedor alvinegro fanático, enfrentava os desafios que apareciam e lutou pela vida até o último momento para então ter o descanso eterno.

Dizer que eu sei o que eles estão sentindo é impossível. A dor da perda é muito grande, cada um reage de uma forma diferente e sabe até onde dói sentir essa falta. Agora só nos resta a saudade de todos os momentos vividos com ele e a oração… pedir a Deus que o acolha na vida eterna e a luz Divina proporcione o merecido descanso e conforto aos familiares e amigos.
Meus sentimentos a toda a família Rocha Barbosa.

[ Fonte: Facebook de Rosália Teixeira ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Morre aos 66 Anos o Empresário Francisco Pereira Lima Filho
Por Redação (08/01/2014)

Morreu no início da noite desta quarta-feira (8), o empresário Francisco Pereira Lima Filho, de 66 anos. Ele sofria de problemas renais e faleceu no Centro Hospitalar Manoel André (Chama), em Arapiraca-AL.

Francisco era filho do ex-prefeito de Arapiraca, Francisco Pereira Lima e teve destaque em vários empreendimentos na região. Era dono da distribuidora da Brahma (Disbar), em Arapiraca.

Comentários:
01. Francisco de Assis Chaves (“Assis da Caixa”)
“Ai!!! JESUS quanta tristeza no começo do ano 2014, faleceram meus amigos: José Mário (Zé Feroz), o Riva e agora Chicão. Que DEUS na sua infinita bondade receba com alegria esses nossos irmãos. Aqui fica os votos de pesar a todas essas famílias! Com muito carinho, Assis da Caixa”.

02. José Cícero
“Dr. Francisco , como todos o chamavam na época da Disbar, me fez um grande favor que nunca esqueço, por isso o admirava . Rogo ao mestre Jesus que o ampare no mundo espiritual e conforte toda a família”.

[ Fonte: http://7segundos.com.br/index.php/noticia/2014/01/08/morre-aos-66-anos-o-
empresario-francisco-pereira-lima-filho ]

Empresário Francisco Pereira Morre em Arapiraca aos 66 anos
Por Roberto Gonçalves (08/01/2014)

Faleceu no início da noite desta quarta-feira, 8, o empresário Francisco Pereira Lima Filho, aos 66 anos, conhecido popularmente como Chico da Brahma. Grande empreendedor e filho do ex-prefeito de Arapiraca-Al, Francisco Pereira Lima, o empresário deu grande contribuição ao desenvolvimento de Arapiraca nos últimos 50 anos.

O empresário teve destaque em empreendimentos de grande porte em Arapiraca a exemplo da distribuidora Brahma – Disbar em Arapiraca com atuação em toda região do Agreste. Francisco Pereira Filho faleceu no Centro Hospitalar Manoel André, – Hospital Chama onde estava internado com problemas renais. O sepultamento ocorre as 16 h desta quinta-feira, 09 no Cemitério Pio XII, seu corpo está sendo velado em sua residência no bairro Baixa Grande.

Arapiraca perdeu nesta quarta-feira, 8, outro empresário bastante conhecido Rivadavia Barbosa de Oliveira, irmão do ex-prefeito José Barbosa de Oliveira e do empresário Remi Barbosa de Oliveira. Ambos os empresários falecidos são de tradicionais famílias arapiraquenses e deram grande contribuição para o progresso e o desenvolvimento da terra de Manoel André. São duas grandes perdas e Arapiraca está de luto.

Fonte: http://cadaminuto.com.br/noticia/236694/2014/01/08/empresario-francisco-pereira-morre-em-arapiraca-aos-66-anos

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Arapiraca dá Último Adeus a “Zé Forró”
Por Roberto Gonçalves (11/01/2014)

Com a bandeira do Oriente, da Baixa Grande, em Arapiraca, sobre o caixão, time amador do qual fazia parte há muitos anos, continua sendo velado na Osacre, o corpo de José Clemente de Lima, conhecido por “Zé Forró”, que morreu aos 65 anos na tarde desta sexta-feira (10), vítima de infarto.

Segundo parentes, ainda na manhã de ontem, ele esteve no mesmo local onde está sendo velado, para prestar suas últimas homenagens ao amigo “Riva”, que também faleceu na quinta-feira (9), também vítima de infarto. Ainda de acordo com parentes, à tarde começou a se sentir mal, quando foi acionado o Samu, que o conduziu até a Unidade de Emergência do Agreste, porém, morreu antes de dá entrada. O vereador Fabiano Leão, também foi outro político que esteve prestando suas homenagens.

“Zé Forró” foi um dos principais auxiliares do ex-vice-prefeito de Arapiraca, José Barbosa de Oliveira, que esteve no velório na manhã deste sábado. “Ele era meu médico particular. Como trabalhou durante muitos anos na área de saúde, eu confia muito no ‘Zé Forró’, que administrava a minha medicação. Não tomava os remédios, sem antes consultar o ‘Zé Forró’”, garantiu José Barbosa de Oliveira.

Na área política, José Barbosa de Oliveira, fez questão de registrar o trabalho de Zé Forró. “Ele estava atento a tudo o que se passava na política de Arapiraca “, disse o ex-vice-prefeito, lembrando que ficava informado sobre os bastidores da política arapiraquense através do próprio ‘Zé Forró’, que era um frequentador assíduo do Senadinho, na Praça Marques da Silva.

Durante toda amanhã e início da tarde deste sábado (11), era grande a movimentação na OSACRE, onde amigos e parentes foram prestar as últimas homenagens.O sepultamento acontece hoje às 16 hs, no Cemitério Pio XII, na Baixa Grande.

Ele era irmão de Paulo Lima, um dos maiores arquivistas esportivos de Alagoas, principalmente da Agremiação Sportiva Arapiraquense, onde tem um grande acervo de fotos e registros em jornais. Também era irmão do funcionário da Câmara Municipal de Arapiraca, “Chico da Xerox”.

Fonte: http://cadaminuto.com.br/noticia/236951/2014/01/11/arapiraca-dar-ultimo-adeus-a-ze-forro
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Morre de Câncer, aos 51 anos, Olímpio, Motorista do ex-Prefeito Luciano Barbosa
Por Igor Castro (Editor) -  (11/01/2014)

Morreu no final da noite deste sábado, 11, no Hospital Chama, Olímpio, motorista do ex-prefeito Luciano Barbosa, que estava se tratando de câncer.

Olímpio Carvalho da Paixão, de 51 anos, descobriu em fevereiro do ano passado que tinha câncer de estômago e esôfago. Desde então, vinha lutando contra a doença. Bastante conhecido em Arapiraca, Olímpio era casado com Maria Lourdes Silva Paixão e pai de Louise Emmanuelli Silva Paixão e José Leandro Silva Paixão.

Em conversa com a reportagem do Minuto Arapiraca, familiares do motorista agradeceram as orações feitas a ele durante o processo de tratamento. O local do velório ainda não foi informado.

Fonte: http://minutoarapiraca.com.br/noticia/12754/2014/01/11/morre-de-cancer-aos-51-anos-olimpio-motorista-do-ex-prefeito-luciano-barbosa

[ Editado por Pedro Jorge ]

Tânia Maria dos Santos


 

BIOGRAFIA - Tânia Maria dos Santos

( Carece de fonte )

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Secretaria de Cultura e Turismo
Tânia Maria dos Santos

* Graduação: Gerenciamento de Cidades.
* Atualmente é acadêmica do curso de Administração Pública.

Experiência profissional:
* Servidora efetiva da Prefeitura de Arapiraca, desde 2001, desempenhando várias funções nas secretarias de Finanças e Governo;
* Foi colaboradora da estruturação da Secretaria de Cultura onde ocupou o cargo de diretora do departamento administrativo;
* Coordenou o projeto: ”Corredor de Cultura”, da Secretaria de Cultura deste município.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CIDADES EM FOCO
Por Roberto Baía

Metrópole do Futuro
As duas últimas décadas mostraram o potencial econômico e turístico que Arapiraca-AL carrega e pode proporcionar. Além de ser considerada como a “Metrópole do Futuro” e a sétima cidade com maior poder de consumo e crescimento, segundo especialistas, o município é berço de um povo acolhedor e cheio de fé em um futuro melhor.

Turismo
Na última quinta-feira (19), foi criado o Conselho Municipal de Turismo, após reunião ordinária ocorrida no Memorial da Mulher Ceci Cunha, no bairro Alto do Cruzeiro, com a presença da secretária municipal de Cultura e Turismo, Tânia Santos, e representantes do poder público e privado.

Planetário
Como Arapiraca não possui mar – um dos fatores que mais atraem turistas para Alagoas – a cidade se consolidou por seus equipamentos culturais, sobretudo. A exemplo disso, há aqui o primeiro Planetário Digital do Nordeste, um Mercado do Artesanato que agrega uma concha acústica para apresentações artísticas e o festival Viva Arapiraca!, maior evento aberto de música do estado.

Áreas Verdes
Além disso, existem museus e áreas verdes no coração da cidade que pulsam junto com a atividade turística. Este é o pensamento da prefeita Célia Rocha. “Nossa gestora quer reforçar esses aparatos já existentes para que nosso caminho seja trilhado sempre por novas pessoas a visitar o município. “Estou muito feliz por este momento que vivemos, já que o Centro de Convenções vem aí”, ressalta Tânia Santos – responsável pela SECTUR (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo).

Grandes Eventos
Com a chegada do empreendimento – garantido pela prefeita Célia Rocha (PTB), após busca de recursos em Brasília-DF no montante de R$ 10 milhões, Arapiraca entra em definitivo no mapa dos grandes eventos, o que faz convergir pessoas de localidades distintas e não apenas das cidades circunvizinhas.

Projetos
“Nós temos projetos em andamento como o ‘Cultura na Praça’, com o mestre Afrísio Acácio do Acordeon, comandando o resgate da nossa Cultura Popular Tradicional, todas as segundas-feiras, exatamente nos dias de Feira Livre de Arapiraca; o ‘Som do Mercado’, que leva até o palco do Mercado do Artesanato Margarida Gonçalves os talentos da terra, sejam eles da música, dança ou teatro”, disse a secretária Tânia Santos.

São João
Segundo ela, também é destaque em Alagoas o São João de Arapiraca-AL, o qual comporta o Maior São João Comunitário do Brasil, com disputa de quadrilhas por bairros e comunidades rurais, além, claro, do Viva Arapiraca!, festival que agrega mais de 200 mil pessoas, inclusive de outros estados e países, em quatro dias de muita música, acesso á cultura e paz.

Consolidação
“Com a consolidação deste primeiro Conselho Municipal de Turismo, poderemos galgar por novas perspectivas, ainda mais grandiosas”, destaca a secretária Tânia Santos, acompanhada do diretor de Ação Cultural, Wagno Godez, e da diretora de Turismo, Franciane Azevedo, e do festante de sua equipe técnica.

Documentação
Foi entregue ainda uma documentação para o gerente de Política de Fortalecimento da SETUR (Secretaria de Estado do Turismo), Francis Hurst, para Arapiraca-AL se torne, com efeito, mais uma região municipalizada de turismo em Alagoas.

[ Fonte: Coluna "Cidades em Foco" do jornal "Tribuna Independente", 21 de dezembro de 2013 ]

[ Editado por Pedro Jorge ]