Yoyô do Japão

Yoyô do Japão

 

BIOGRAFIA – Yoyô do Japão

( Carece de fonte )

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

TRIBUTO A “YOYÔ DO JAPÃO”
Por Pedro Jorge*

“Há 22 de dezembro do ano de 2006 / A morte levou Yoyô
Ligeiro com rapidez / O Homem de confiança
Morreu, mas deixou lembrança / Prá eu e todos vocês”.
Zominho Aboiador

Este artigo é um tributo ao saudoso e inesquecível Epitácio, popularmente conhecido como “Yoyô do Japão”. Ele foi um dos melhores vaqueiros nordestinos em competições de Pega de Boi no Mato, ao lado de Arestides Zezinho, seu cunhado, e um dos idealizadores de uma das mais tradicionais festas da região Agreste: a Pega de Boi no Mato, que era realizada anualmente, no mês de dezembro, no povoado Serrote do Japão, que faz limite com as cidades de Arapiraca e Girau do Ponciano/AL. Este evento atraia vaqueiros de todo o Nordeste. Ele também foi um dos maiores incentivadores e divulgadores dos aboiadores de nossa região.

Seu “Yoyô do Japão” é pai de várias filhas e dos seguintes filhos: “Pita” (funcionário da SMTT de Arapiraca/AL), Zé Lúcio (ex-vereador de Arapiraca e atual presidente do Clube dos Fumicultores), Manoel, China, Jório, Nenê e Coelho. A Pega de Boi no Mato consiste em uma competição onde os inscritos se lançam pela região árida na tentativa de vencer os desafios trazendo como prêmio os animais fugidos.

A dupla que sempre fazia a abertura desta tradicional festa era Zominho Aboiador e Antônio Sobrinho. Outros aboiadores convidados que também sempre participavam desta festa e, portanto, merecem destaque são os seguintes: Zé de Almeida & Paulo Nunes; Vavá Machado & Léo Costa; George & Neno do Gado; Abílio Neto & Irmão e Gero Batista & Miguel Simão do Gravatá (toadas e versos).

Em uma determinada competição, de Pega de Boi no Mato, que aconteceu no povoado Mata D´Àgua, onde fica localizada a Churrascaria da Bica, no município de Girau do Ponciano, “Seu Yoyô” estava perseguindo a vaca “Siricora” e, batendo em um tronco, o cavalo “Desejado”, de propriedade do Soldado Gilmar, caiu morto. “Seu Yoyô” ficou ferido e foi socorrido, sendo levado em seguida para o hospital por seus filhos. Baseado neste acontecimento o poeta-aboiador André compôs a Toada “Dia 8 de Janeiro”, devido este fato ter acontecido em um dia 8 do mês de janeiro.

“Seu Yoyô do Japão” faleceu no dia 22 de dezembro de 2006. Depois de seu falecimento, segundo Zominho Aboiador, só houve uma competição de Pega de Boi no Mato, juntamente com a Missa do Vaqueiro, em memória de “Seu Yoyô”, em 2007. Depois só aconteceu a referida Missa, em memória dele, em 2008.

Como lembrança e herança “Seu Yoyô” deixou o seu filho Jório e o seu neto Junior, como exímios vaqueiros. Com certeza toda a vaqueirama continua sentindo saudade das festas que eram realizadas no Serrote do Japão e do inesquecível Seu “Yoyô do Japão”.

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

Uma resposta para “Yoyô do Japão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s