Izabel Torres de Oliveira (“Dona Bezinha”)

 
 
 
BIOGRAFIA – Izabel Torres de Oliveira
 
A história da professora Izabel Torres de Oliveira, a “Dona Bezinha”, nascida em 1924 no município de Viçosa/AL, é daquelas em que se diz facilmente: “Daria um livro”. Não por acaso a trajetória dessa mulher, que começou a ler e escrever e “contar até 100” ainda aos cincos anos de idade, foi traçado por letras, muitas letras.Professora formada pela Escola Normal de seu município, já aos 11 anos de idade seguiu uma carreira que a fez estar nas salas de aula de Taquarana/AL, até chegar em Arapiraca/AL para assumir a direção da Escola Adriano Jorge. A partir daí se sucederam muitas outras. Percorreu várias matérias, oferecendo aos alunos desde aulas de Português, Literatura ou até mesmo Desenho – mais um de seus talentos. É de sua autoria, por exemplo, a criação da Bandeira, do Brasão do município de Arapiraca e da gramática “Flor do Lácio”.
 
Casada, mãe de cinco filhos, “Dona Bezinha” conseguiu extrair deles o que de melhor soube oferecer: o gosto pela Educação. No dito popular, diríamos que “formou todos”. “Ela era exigente. Não havia muita diferença entre a mãe e a professora”, segredou Cícero Torres. 
 
Em seu vasto currículo uma injustiça: aprovada em 1º lugar no Concurso de Juiz de Direito da 1ª Entrância, no Tribunal de Justiça de Alagoas. Teve sua nomeação impedida por questões políticas e também pelo fato de ser mulher (ela seria a 1ª juíza de direito de Alagoas). Insatisfeita com a aposentadoria compulsória conquistada em 1997 resolveu criar o Colégio Arcanjo Mikael. Um impulso para que desse início a concretização de mais um sonho.”Devo ter sido chamada de louca”, comentou na biografia que escreveu sobre si mesma. Assim, através de sua tenaz vontade foi aprovada a implantação da 1ª Faculdade de Direito do interior de Alagoas, o CESAMA.
 
Falecimento
Falecida em julho de 2004, “Dona Bezinha” surpreendia aos alunos do curso de Direito por sua dedicação. Aos 80 anos de idade era a última a sair da Faculdade, que encerra suas atividades por volta das 22h. Para uns, um sacrifício, para outros a valiosa contribuição de quem sabia que um sonho que se sonha junto, é realidade para todos.
 
[ Fontes: Revista “Occassio” e caderno especial “Arapiraca – 87 Anos” do Jornal “Alagoas em Tempo” (30 de outubro de 2011) ]
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

MEMORIAL TERÁ EXPOSIÇÃO EM HOMENAGEM A “DONA BEZINHA”
Por Departamento de Imprensa ( 17/05/2009 )

A Prefeitura de Arapiraca, por meio da direção do Memorial da Mulher, inicia, na noite desta terça-feira (19), a exposição “Dona Bezinha –  Flor do Lácio”.

A mostra vai homenagear a professora Izabel Torres de Oliveira, a inesquecível “Dona Bezinha”, uma das primeiras educadoras de Arapiraca e autora da gramática de Língua Portuguesa Flor do Lácio.

De acordo com a diretora do Memorial da Mulher, Klyssianne Souza, a exposição será aberta ao público a partir das 19 horas. A mostra prosseguirá até o dia 19 de julho, com uma série de atividades, incluindo oficina de mosaico, mostra de filmes, palestras e a realização da Maratona Cultural Flor do Lácio.

“Kika Souza” informa que a Maratona ocorrerá entre os dias 19 de maio e 15 de julho, sendo voltada para o público de escolas das redes pública e particular de ensino de Arapiraca.

[ Fonte: http://www.arapiraca.al.gov.br ]

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

COMENTÁRIOS ( ( Outubro de 2013 )

01. Tânia Leão
Minha professora de português.

02. Pedro Jorge
Saudosa professora e escritora “Bezinha”!!!

03. Marcos Góes
Coração de grande sabedoria, minha saudosa professora.

04. Micheline Magna
Aonde se encontra a categoria poesia… estou na espera!

05. Arethuza Poemas
Homenagem merecida demais!

06. Micheline Magna
1ª mulher juíza de Alagoas, na escolha o governador da época não a quis… testemunho lindo ela nos deu em sala de aula…exemplo maravilhoso para mim.

07. Marcos Góes
Ela sempre teve para mim, uma maior importância, que qualquer governador feito nas côxas , incompetentes, dorminhicos e oportunistas. O povo alagoano continua no sétimo céu. Ou acordamos ou afundamos.Acredite primeiramente e m você. Já dizia Raul Seixas:¨Tenha fé em Deus , Tenha fé em vc. mesmo, ¨Tente outra vez…

08. Micheline Magna
Perfeito Marcos, perfeito.

09. Cícero Torres
Gostaria de agradecer ao BLOG ARAPIRACA LEGAL, por manter viva a memória de Arapiraca-AL através de seus representantes ilustres, especialmente essa pessoa tão especial que é minha mãe, ‘D. Bezinha’, que sempre estará viva na história da educação de nossa querida Arapiraca! Obrigado Pedro Jorge.

[ Fonte: Facebook de Pedro Jorge ]

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

Anúncios

6 Respostas para “Izabel Torres de Oliveira (“Dona Bezinha”)

  1. Izabel de Oliveira Torres, mulher de fibra que dedicou sua vida a educação e a arte. Fui testemunha de sua dedicação e batalha para realizar um de seus maiores sonhos: Faculdade de Direito em Arapiraca. Obrigada grande mestra pelos teus ensinamentos, conselhos e broncas. Descansa em paz!

  2. A mulher que me deu um construtivo conselho lembro ate hoje suas palavras que pro ironia do destino estudarei em seu sonho!!!!

  3. Hoje é aniversário dessa grande guerreira que foi minha mãe que, infelizmente já não está entre nós. O impressionante nisso é que ela continua viva em todos os momentos de minha existência medíocre comparada a vida dela. Lembro da mulher que se agigantava quando falava e, passava-me a impressão de que os outros emudeciam de tanto respeito e admiração por aquela que se orgulhava tanto de haver nascido na “Viçosa das Alagoas” como ela própria referia-se à terra onde nasceu. Arapiraquense por escolha, aqui começou um trabalho de educar, juntamente com figuras de grande magnitude como Moacir Teófilo, Miguel Valeriano, Diva Gama, lizete Lira, Benildo Medeiros, Padre Jefferson e tantos outros, alguns ainda entre nós. Aí minha Mãe! A lacuna deixada por vc é muito grande e jamais será preenchida. Muito obrigado por ser teu filho e poder com muito orgulho dizer: D. Bezinha é minha mãe!
    Cícero Torres

    Fonte: Facebook “Cícero Torres”.

  4. “Minha homenagem a Arapiraca, em seu aniversário de 93 anos! Minha mãe, D. Bezinha, foi, juntamente com outros (as), precursores de nossa história educacional. Parabéns, Arapiraca por filhos tão ilustres!” – (Cicero Torres)

    “VERDADE PARABÉNS À DONA BEZINHA… GRANDE EDUCADORA…” – (Roseli Feitosa Calheiros)

    “Verdade.Merece como ser humano e como educadora os melhores de tudo que possamos dar a ela.Sei que lá do outro.lado dá vida ela está feliz, porque sabe quanto.Contribuiu.para o crescimento dessa cidade tão linda, Arapiraca.” – (Marli Oliveira )

    “Um grande exemplo de Magistério, cidadania e obstinação. Dona Bezinha, merece todas as homenagens!” – (Eliane Pereira de Lazari)

    “É muito bom falar de pessoas que foram importantes pra um povo. Obrigado Dona Bezinha, pra senhora todas às homenagens!” – (Eraldo José)

    “Toda homenagem para nossa querida ‘Mestra’, D.Bezinha, que muito contribuiu com a terrinha de Manoel André.” – (Nirley Carlle Araujo)

    Fonte: Facebook “Cícero Torres”.

  5. Severino Lopes Dona Bezinha é muito importante prá o crescimento da nossa terra para mim dona

    Bezinha continua viva …..
    Curtir · Responder · 4 h
    Remover
    Lucia Veras Sousa
    Lucia Veras Sousa Queria compartilhar mais não tem essa opção
    Curtir · Responder · 4 h
    Remover
    Marilene Barbosa De Oliveira Lima
    Marilene Barbosa De Oliveira Lima Que bom, Cicero Torres. Não vamos deixar os nossos heróis

    serem esquecidos
    Curtir · Responder · 1 · 3 h
    Remover
    José Barbosa
    José Barbosa Dona Bezinha fez parte da cultura e desenvolvimento de Arapiraca.
    Tudo que fazia pensava na importância e valor que significasse sua história e sua capacidade

    criativa.
    Curtir · Responder · 3 h
    Remover
    Jurandy Bispo
    Jurandy Bispo Merecida homenagem a Dona Bezinha, uma pessoa que foi e continuará sendo exemplo

    de superação e inteligência 👏👏👏
    Curtir · Responder · 3 h
    Remover
    Cicera Costa
    Cicera Costa 👏👏👏👏👏👏
    Curtir · Responder · 3 h
    Remover
    Laelson Lima Dos Santos
    Laelson Lima Dos Santos Minha professora…..
    Curtir · Responder · 3 h
    Remover
    Sonia Tenório
    Sonia Tenório Minha professora Dona Bezinha
    Parabens a familia
    Curtir · Responder · 2 h
    Remover
    Olga Soares da Silveira
    Olga Soares da Silveira Parabéns meu compadre ! Nós que a tivemos não só como amiga mais

    também como mestra sabíamos do sentimento que ela nutria pela educação, nas matérias tão bem

    ensinadas e no amor e consideração que tinha com seus alunos.Advogada que não média distância

    para defender quem estava do lado da verdade.Grande Isabel Torres,minha eterna gratidão!
    Curtir · Responder · 1 h
    Remover
    William Torres Magalhães
    William Torres Magalhães Lembrança e homenagem merecida, parabéns tia Bezinha e parabéns

    Arapiraca.
    Curtir · Responder · 57 min
    Remover
    Iraci Maria
    Iraci Maria Foi minha professora, muito inteligente uma guerreira de verdade. Saudades.
    Curtir · Responder · 52 min

    Vander de Melo Somente uma pessoa com inteligência ímpar, de cultura sem par, poderia fazer a

    leitura de coisas e acontecimentos históricos de minha terra, sintetiza-los e os transformar

    em símbolos no Pendão de minha aprazível estrela radiosa que fulgura do céu do Brasil,

    Arapiraca, minha querida cidade

  6. A Bandeira de Arapiraca é um dos símbolos oficiais de Arapiraca, município de Alagoas.[1]A bandeira e seu brasão foram desenhados por Izabel Torres de Oliveira, conhecida como “Dona Bezinha”, figura histórica na cidade. Foi oficializada em 29 de agosto de 1964, através do projeto de Lei n.º 20/64, de autoria do vereador Higino Vital da Silva.[2] durante o mandado do prefeito Francisco Pereira Lima.[3].
    Bandeira de ArapiracaAplicação

    Proporção-Adoção29 de agosto de 1964Cores Verde Branco AmareloTipomunicipais
    DescriçãoEditar
    Seu desenho consiste em um retângulo dividido em três faixas verticais de mesma largura, sendo a primeira (do lado do mastro) verde, a segunda branca e a terceira amarela. No centro da faixa central da bandeira está o brasão municipal.[3]
    SimbolismoEditar
    Criação da Bandeira de Arapiraca – Aos 29 de agosto de 1964 foi aprovado o Projeto de Lei n° 20/64, de autoria do Vereador HIGINO VITAL DA SILVA, que cria a Bandeira do Município de Arapiraca. (Leia a ata desta sessão na íntegra)
    * Brasão de armas – Escudo Português antigo, em posição natural, partido em contrabanda; à destra, de prata com uma árvore de sinople (verde); a sinestra de sinople (verde) com uma coroa de ouro (amarelo). No alto do escudo, a coroa mural de prata, de cinco torres.
    * Apoio – à destra, um ramo de fumo; a sinestra, um ramo de mandioca; ambos floreados e de sua cor entrelaçados, embaixo, sob um listel de prata(branco) filetado de goles (vermelhos) com a palavras ARAPIRACA, em letras de blau (azul). Bandeira – Bandeira terçada em pala, de verde, branco e amarelo: o verde junto da haste, o branco ao centro, o amarelo na extremidade solta. Ao centro da pala branca, o Brasão de Armas de Arapiraca, sem o mote.
    * Significação: Arapiraca nasceu em 1848, com a chegada de Manoel André Correia dos Santos
    A coroa mural – é o símbolo da cidade.
    As Cinco torres – de prata porque não é capital do Estado.
    A coroa de ouro – é o símbolo da Princesa do Agreste.
    A árvore – significa na sua origem o encontro de Manoel André com uma árvore frondosa que se chama Arapirara e que naquele tempo cobria um raio de cinqüenta metros quadrados.
    O Listeu – Nele temos a cor vermelha, branca e azul do Estado de Alagoas, mostrando que Arapiraca é um município deste Estado.
    Os Ramos de fumo e algodão – representam os principais produtos do município.
    As cores da Bandeira representam:[2]
    Verde – os campos fumageiros;Amarelo – a riqueza legada pelo fumo;Branco – a paz e o caráter do povo.
    Este simbolismo fortemente ligado à cultura fumageira se dá porque a base econômica municipal, bem como sua história está fortemente atrelada á cultura do tabaco.[4]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s