ARTIGOS 1

FORRÓ, REGIONAL E CORDELISTAS

PEDRO JORGE

________________________________________________________________________________________________________________________________________

(orelha 1 ) xxxxxxx

SOBRE O AUTOR 

(foto de Pedro Jorge) xxxxxx

“Todas as flores do futuro estão nas sementes de hoje!” – (provérbio chinês)

Fonte (frase): site Pensador.

Pedro Jorge de Melo nasceu no dia 2 de maio de 1965, em Arapiraca (AL). É filho da Sra. Dalva Melo (1924-2005) e do Sr. Pedro Vicente da Silva (1919-2001). Casado com Simone Santos e pai de dois filhos: Pedro Vinícius e Eduardo Jorge de Melo. Ele exerce a profissão de funcionário público municipal efetivo na Prefeitura Municipal de Arapiraca, desde 1985, na função de fiscal municipal (Secretaria de Obras e Viação).

Cursou o 1° Grau (atual Ensinos Fundamentais I e II) na Escola Estadual Adriano Jorge e, o 2° Grau (atual Ensino Médio), nos seguintes estabelecimentos de ensinos: E. E. Senador Rui Palmeira e Quintella Cavalcanti. Recebeu os certificados: Treinamento Sobre Tributação Municipal (Secretaria de Economia e Finanças/Ministério da Fazenda – 1985); Pastoral Familiar – Curso de Noivos (Diocese de Penedo/AL – 1997); Fiscal de Tributos (Ministério do Trabalho/Fundação Teotônio Villela – 1998); Relacionamento Interpessoal e Combate ao Desperdício (Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos/Prefeitura Municipal de Arapiraca – 2004); Curso de Escrita e Redação (Cursos 24 Horas – 2013); Artigos por Pedro Jorge  (blog Arapiraca Legal: Centenário de Dona Guiomar – 2013, O “Rei” Roberto Carlos em Arapiraca e Sílvio Brito em Família – 2014);  e SENAC (2016).

(orelha 2) xxxxxx

SOBRE O AUTOR [ Continuação ]

Pedro Jorge administra, juntamente com Gilvan Juvino, o blog cultural Arapiraca Legal (arapiracalegal.wordpress.com). Ele é apaixonado por boa música e, tem o privilégio e orgulho de ter como ídolos, amigos e compadres dois cantores populares: o alagoano, Giullian Jacinto; e o mineiro, Sílvio Brito.

Os seus gêneros musicais preferidos são: MPB, bossa nova, tropicalismo e MPB Nordeste; popular, velha guarda e romântico; samba, pagode e samba-rock; instrumental e clássico; reggae, disco, dance, pop rock nacional & internacional e Jovem Guarda (iê-iê-iê); e, sertanejo, forró, rock rural, folclórico e regional. O sonho de Pedro Jorge é editar uma revista mensal de circulação nacional sobre música de qualidade.

Contato: pjorge-65@hotmail.com (e-mail).

Fonte (sobre o autor): site Vozes Brasileiras – Pedro Jorge.

________________________________________________________________________________________________________________________________________

CAPA – Arapiraca Terra de Artistas 1 [ Forró, Regional e Cordelistas ]

A – Afrísio Acácio do Acordeon, O Poeta-Vaqueiro                                                                               R – Cartuxo Cordelista                                                                                                                               A – Giullian Jacinto                                                                                                                                     P – Cícero Galdino                                                                                                                                         I – Zé do Rojão (in memoriam)                                                                                                                 R – Bastinho da Sanfona                                                                                                                           A – João do Pife (in memoriam)                                                                                                               C – Ditinha do Acordeon                                                                                                                              A – Alves Correia, as Bundudas & Banda Derrubada

T – Ataíde Alves/Tatá do Forró                                                                                                                 E – Zé Paulo, O Major do Forró                                                                                                                 R – Hermeto Pascoal (Lagoa da Canoa/AL)
R – José Carlos Gueta, O POETA DO ABC (Santo André/SP)                                                                A – José Lessa Gama/Zé Lessa (site Forró Alagoano – Maceió/AL)

D – Miguel Vieira                                                                                                                                         E – Destaladeiras de Fumo de Arapiraca da Canafístula

A – João de Lima de Alagoas (Porto Real do Colégio/AL)                                                                     R – Ronaldo Oliveira                                                                                                                                   T – Fernando Melo (Duofel)                                                                                                                       I – Mestre Nelson Rosa
S – Romilton Júnior                                                                                                                                      T – José Amaro Filho/Zé Amaro                                                                                                                 A – Cárlisson Galdino                                                                                                                                  S – Trio Os Três Nordestinos com Zezinho do Acordeon.

________________________________________________________________________________________________________________________________________

CRÉDITOS

Pesquisas e textos: Pedro Jorge (Arapiraca/AL)                                                                                 Arte da capa, diagramação e acrósticos: O POETA DO ABC (Santo André/SP)                      Sonetos e prefácio: Cícero Galdino (Arapiraca)                                                                       Bandeira de Arapiraca (GIF): Rô Pitti (São Paulo/SP)                                                              Logotipo do blog Arapiraca Legal: Paulinho da Julita (Girau do Ponciano/AL)                           Caricatura de Zé do Rojão: Bezerra Frank (Aracaju/SE)                                                                       Afrísio Acácio do Acordeon, Alves Correia & as Bundudas, Nelson Rosa & Destaladeiras de Fumo de Arapiraca da Vila Fernandes, Ronaldo Oliveira & Jô Soares, vinil de João do Pife e capa (fotos) e Nossa Senhora do Bom Conselho (imagem): Internet.

________________________________________________________________________________________________________________________________________

“Para ser universal basta cantar o seu quintal!” – (Tolstoi, 1828-1910)

Fonte (frase):  site Kd Frases – Tolstoi.

*****

APRESENTAÇÃO                                                                                                                                       Por Pedro Jorge*

Todos nós sabemos dos potenciais artísticos dos arapiraquenses nas mais diversas áreas culturais e, também, temos a noção exata das dificuldades enfrentadas pelos artistas de Arapiraca (AL) e de toda a RMA/AL (Região Metropolitana do Agreste Alagoano) na incessante busca de valorização e de patrocínios para a realização e divulgação de seus trabalhos.

É com muito orgulho e satisfação que apresento este primeiro volume da coleção Arapiraca Terra de Artistas com o subtítulo Forró, Regional e Cordelistas.  Esta série de cinco livros tem o objetivo de mostrar a história cultural da Terra de Manoel André e Esperidião Rodrigues, através dos perfis que foram publicados no blog cultural Arapiraca Legal e de outras fontes.

O blog Arapiraca Legal (arapiracalegal.worpress.com) se tornou referência na área cultural da cidade de Arapiraca antiga Capital Brasileira do Fumo e, tem como finalidade prestigiar e divulgar os legados artísticos e pessoais dos escritores, artistas, radialistas e das personalidades em geral – nascidos (as), radicados (as) e/ou que iniciaram as suas atividades artísticas, pessoais, econômicas e/ou políticas na antiga Capital Brasileira do Fumo. O Arapiraca Legal também exibe os pontos turísticos e espaços culturais; as escolas públicas e particulares; as emissoras de rádio; os jornais e revistas locais; os aspectos históricos e; a agenda de exposições e de eventos artísticos e cívicos. O portal é focado na Capital Metropolitana do Agreste Alagoano e em toda a RMA/AL e continua obtendo um bom índice de visualizações. Já foram publicados milhares de comentários (críticas, elogios, perguntas e sugestões), enviados pelos leitores-internautas de todo o Brasil e do exterior.

Esta coletânea literária é uma compilação livre resultante de várias entrevistas exclusivas e de pesquisas em livros, jornais, revistas, informativos, releases, sites e blogs. Portanto, alguns textos são de minha autoria e outros pesquisados em diversas fontes devidamente creditadas no final de cada perfil.

Esta coleção será de grande utilidade para pesquisas, divulgação e preservação da memória artística-cultural de nossa querida Arapiraca e região. Solicitamos aos leitores (as) que enviem sugestões e/ou correções para futuras reedições de cada volume.                                                                                                                      BOA LEITURA!

Contato (Pedro Jorge): pjorge-65@hotmail.com (e-mail).  

  • Pedro Jorge de Melo é funcionário público municipal, em Arapiraca (AL), e um dos administradores do blog cultural Arapiraca Legal.

________________________________________________________________________________________________________________________________________

SUMÁRIO
CAPÍTULO 1 l FORRÓ

1.01. Afrísio Acácio do Acordeon, O Poeta-Vaqueiro                                                                        15 1.02. Alcina Acácio
1.03. Ataíde Alves/Tatá do Forró                                                                                                       1.04. Bastinho da Sanfona
1.05. Carlinhos Dules do Acordeon
1.06. Cecílio Barbeiro/Seu Cecílio (afinador de sanfonas e forrozeiro)                                     1.07. César Soares & Rabo de Catenga
1.08. Cláudio Gomes (radialista – forró, in memoriam)
1.09. Damião do Acordeon (in memoriam)
1.10. Ditinha do Acordeon
1.11. Duda Santos
1.12. Forró Invocado
1.13. Jadielson Matias/Jadielson Rojão (radialista – forró)
1.14. José Gonçalves
1.15. José Lessa Gama/Zé Lessa (pesquisador e divulgador – Maceió/AL)
1.16. Manoel Gazeta, O Ídolo do Forró-Brega (forró-brega)
1.17. Mário Maia (forró e Jovem Guarda Arapiraquense – Anos 1960/70)
1.18. Mary Silva
1.19. Maxsuel do Acordeon
1.20. Messias Lima (Pindoba/AL)
1.21. Miguel Vieira
1.22. Moisés do Forró
1.23. Neide Morena
1.24. Piter Lima
1.25. Radielson Dules/Radielson José (forró e gospel)
1.26. Riccardo Lima, Autoridade do Forró e Juiz Forrozeiro (Maceió/AL)
1.27. Romiton Júnior (radialista – forró, in memoriam)
1.28. Severino do Papel
1.29. Severo do Acordeon/Severo da Mata Limpa (Lagoa da Canoa/AL)
1.30. Tânia Dules
1.31. Trio – Os 3 Nordestinos com Zezinho do Acordeon
1.32. Zé do Rojão (in memoriam)
1.33. Zé Dules, O Dengo do Forró
1.34. Zé Moreira/Família Moreira
1.35. Zé Paulo, O Major do Forró

CAPÍTULO 2 l FORRÓ ELETRÔNICO, FORRONEJO E SERTANEJO

2.01. Alves Correia, as Bundudas & Banda Derrubada (forró eletrônico)
2.02. Baiano & Baianinha (sertanejo)
2.03. Banda Fascínio (forró eletrônico)
2.04. Banda Filhos de Romão (forronejo – Craíbas/AL)
2.05. Banda Perfil de Menina (forró eletrônico)
2.06. Caio & Hugo (sertanejo)
2.07. Carlito Cardoso (sertanejo, in memoriam)
2.08. Diassis Lima (radialista – sertanejo)
2.09. Edvam Cavalcante (radialista – sertanejo e forró)
2.10. Genivaldo Batalha, O Vaqueiro Mais Apaixonado do Brasil (Batalha/AL)
2.11. Ivaldo Maceió (forró eletrônico)
2.12. Jéssyka & Banda (forró eletrônico)
2.13. Josivânio & Josinaldo, Os Sertanejos (sertanejo – Craíbas/AL)
2.14. Léo & Nunes (sertanejo)
2.15. Oliveira (forró eletrônico)
2.16. Zelito Expresso Forronejo (forronejo)

CAPÍTULO 3 l REGIONAL, FOLCLÓRICO E INSTRUMENTAL

3.01. Banda de Pífanos os Ambrósios (instrumental)
3.02. Bereguedê/Pedro Antônio Lino (instrumental)
3.03. Brilhantes das Cavalgadas (aboio e toada)
3.04. Brilho de Vida (coco de roda)
3.05. Curió & Verde Linho (embolada)
3.06. Destaladeiras de Fumo de Arapiraca da Canafístula & Jababoys (folclórico)                         3.07. Destaladeiras de Fumo de Arapiraca & Nelson Rosa – Fernandes (folclórico)                     3.08. Fernando Melo/Duofel (instrumental)
3.09. Hermeto Pascoal, O Mago (instrumental – Lagoa da Canoa/AL)
3.10. João do Pife (instrumental, in memoriam)
3.11. João do Vialejo (instrumental)
3.12. Mensageiro do Gado (aboio e toada)
3.13. Mestre Nelson Rosa (coco de roda)
3.14. Mestre Wilson da Canafístula (folclórico)
3.15. Pastoril Imaculada Conceição (folclórico)
3.16. Sérgio Tenório (locutor de vaquejada e radialista)

CAPÍTULO 4 l CORDELISTAS, POETAS E REPENTISTAS

4.01. Cárlisson Galdino (cordelista, poeta e escritor)
4.02. Cartuxo Cordelista (poeta e cordelista)
4.03. João Cabloco-Linho de Alagoas (cordelista e repentista, in memoriam) 4.04. João de Lima das Alagoas (repentista – Porto Real do Colégio/AL)
4.05. José Amaro Filho/Zé Amaro (cordelista e repentista) 4.06. Laércio Moreno, O Poeta Tecno-Matuto (poeta-declamador)
4.07. Noel Calixto (cordelista e repentista – Feira Grande/AL)
4.08. Ronaldo Oliveira (cordelista e radialista)
4.09. Zezito Guedes (historiador, folclorista, escritor e escultor)

CAPÍTULO 5 l ARTIGOS

5.01. Arapiraca Terra de Artistas (poetas-colaboradores)
5.02. Blog Arapiraca Legal (homenageados e tributos)
5.03. Cultura na Praça
5.04. João do Pife e Outros Ícones Arapiraquenses
5.05. Tributos a Seba e Yoyô do Japão                                                    

________________________________________________________________________________________________________________________________________

CAPÍTULO 5 – ARTIGOS

5.01 l  ARAPIRACA TERRA DE ARTISTAS [ Poetas-Colaboradores ]  

Em meu primeiro livro de uma série de cinco, intitulado Arapiraca Terra de Artistas 1 (Forró, Regional e Cordelistas); foi incluído os legados artísticos de dezenas de personalidades artísticas arapiraquenses. Esta obra literária tem por intuito mostrar a história cultural da Terra de Manoel André e Esperidião Rodrigues através dos perfis que foram publicados no blog cultural Arapiraca Legal (atualizados e com os devidos créditos das fontes pesquisadas). Também constam os sonetos de autoria do poeta, Cícero Galdino dos Santos (Arapiraca/AL), e os acrósticos de José Carlos Gueta, O POETA DO ABC (Santo André/SP).

Esta inédita coletânea de perfis será de grande utilidade para pesquisas, divulgação e preservação da memória cultural de Arapiraca. Os subtítulos (em ordem alfabética) da coleção Arapiraca Terra de Artistas são os seguintes: Artistas Plásticos, Artesões (ãs) e Caricaturistas; Cantores (as), colecionadores de Discos e Instrumentistas; Escritores (as), Jornalistas e Colunistas Sociais; Forró, Regional e Cordelistas; e Radialistas.

Sobre Cícero Galdino dos Santos – É empresário, poeta e membro da ACALA. Ele nasceu no dia 14 de maio de 1953, em Arapiraca. É graduado em Biologia e ocupa a Cadeira N.º 13 da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes), tendo como patrono o saudoso Pe. Antônio Lima Neto. Em 1975, participou de três operações do Projeto Rondon (Nacional PRO XVI). Atua como empresário há mais de 25 anos e, é sócio benemérito da Sociedade Pestalozzi, vice-presidente da Associação São Vicente de Paulo e da Escola de Pais do Brasil (seccional Arapiraca). Cicero Galdino é o responsável pela idealização do Projeto Arborizar Para Melhor Viver cujo objetivo é incentivar o plantio de mudas, estimular crianças a plantarem ou adotarem uma árvore em datas importantes de suas vidas e mobilizar campanhas que despertem para a importância da arborização.

Sobre José Carlos Gueta, O POETA DO ABC – Nasceu, em Santo André (SP), e é chamado de O Homem dos Sete Instrumentos: pintor, poeta, inventor, radialista, locutor, desenhista e torneiro-mecânico. José Carlos Gueta se define como um realista, pois segundo ele o pessimista se queixa e, o otimista sonha e realista. Para ele a poesia é uma forma de diversão. Quando sente sede vai direto na nascente inesgotável de ideias contidas na sua mente, juntamente com a inspiração que é a semente que germina em seu coração.

Fontes: (extinta) revista O Mensageiro – Pedro Jorge; jornal Gazeta de Alagoas – Elisana Tenório; e, blogs POETA DO ABC – José Carlos Gueta e Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

5.02 l  BLOG ARAPIRACA LEGAL [ Homenagens e Tributos ]

Na 3ª pesquisa do blog cultural Arapiraca Legal (edição 2015), foram homenageados três importantes representantes da cultura arapiraquense e prestados tributos a outro (as) três personalidades da Terra do ASA “Gigante”. Confira as sinopses dos perfis:

Homenagens – Cláudio Olímpio, Giullian Jacinto e Zé Amaro:

  • Cláudio Olímpio dos Santos – Nasceu no dia 30 de outubro de 1949, em Traipu (AL). A partir de 1974, ensinou datilografia durante 20 anos. Em 1999, publicou o seu primeiro livro, Meditar é Viver. Em 2000, tornou-se imortal e segundo tesoureiro da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes). Em 2001, foi eleito presidente da ACALA e criou o Título Ubiranice Cruz da Hora; o PROJACE; a Comenda Judá Fernandes de Lima e produziu o livro ACALA – História e Vida (2009). Em 2002, lançou o segundo livro Virtudes da Alma; e no ano seguinte O Despertar da Existência. Em 2010, foi reeleito presidente da ACALA pela quinta vez consecutiva.
  • Giullian Jacinto – Seu nome de batismo é Cícero Jacinto de Gois. Ele nasceu, em Alagoas, no dia 7 de junho de 1954 e, é filho de família de músicos. Iniciou o seu trabalho artístico como baterista e crooner de diversas bandas musicais, em Arapiraca (AL). Atualmente, reside em São Paulo (SP) e está produzindo um CD com a participação especial de sua irmã Silene, A Rainha da Lambada Peruana. Os destaques desse novo trabalho do cantor e compositor, Giullian Jacinto, são Sol e Mar (parceria com Pedro Jorge) e Baby i Love You.
  • José Amaro Filho / Zé Amaro – É cordelista e poeta-repentista. Nasceu no dia 11 de maio de 1932 no estado de Pernambuco. Sua esposa, Maria Julieta, e sua filha, Elza Maria; formaram uma dupla de toadeiras. Ele já apresentou vários programas radiofônicos, em Arapiraca, nas seguintes emissoras: Cultura (“Rádio do Claudionor”), Antena de Publicidade, Novo Nordeste AM e Cultura AM. Fez parcerias com diversos artistas alagoanos, pernambucanos e baianos. Atualmente, ele fabrica remédios caseiros para completar a renda familiar e continua escrevendo poesias. Zé Amaro começou a escrever versos e fazer repentes aos 20 anos de idade.

Tributos – Dona Bezinha, Ubiranice Cruz e Zé do Rojão (in Memorians):

  • Izabel Torres de Oliveira / Dona Bezinha – Saudosa professora e escritora. Nasceu, em 1924, na cidade de Viçosa (AL). É de sua autoria a criação da Bandeira, do Brasão de Arapiraca e da gramática “Flor do Lácio”. Foi mãe de cinco filhos e conseguiu transmitir para eles o gosto pela educação. Insatisfeita com a aposentadoria, em 1997, resolveu criar o Colégio Arcanjo Mikael. Através de sua luta foi aprovada a implantação da 1ª Faculdade de Direito do interior de Alagoas, o CESAMA (Centro de Ensino Superior Arcanjo Mikael de Arapiraca). Em 2009, a Prefeitura Municipal de Arapiraca a homenageou no Memorial da Mulher com a exposição denominada Dona Bezinha – Flor do Lácio. Ela faleceu, em julho de 2004.
  • Ubiranice Cruz da Hora – Foi uma poetisa. Ela nasceu, em 27 de setembro de 1955, em Recife (PE). Radicou-se em Arapiraca (AL), em 1965. Filha do Sr. Ubiracy Pereira e da Sra. Eunice. Ganhou diversos prêmios como participante de vários festivais de arte e cultura estudantis, sempre ganhando em 1° lugar em diversas categorias. Foi agraciada com uma medalha pela Câmara Júnior por sua participação nas comemorações da “Semana da Pátria”, em 1982. Fez parte das coletâneas Caeté do Poema Alagoano – Vol. 1 (1987) e Canteiros de Poesia (1988). Ela faleceu no dia 16 de abril de 1987.
  • Zé do Rojão – José Cícero dos Santos foi radialista, cantor, poeta e forrozeiro. Nasceu no dia 27 de fevereiro de 1938. Em 1959, casou com a Sra. Maísa Matias. Estreou O Rojão do Nordeste, primeiro programa da Rádio Novo Nordeste AM no dia 21 de agosto de 1976, ás 5h. Foi vereador de Coité do Nóia (AL). Em 2010, a NN AM denominou um estúdio com o seu nome artístico. O Museu Zezito Guedes lhe prestou uma homenagem, em 2011, com a exposição O Rojão do Nordeste. Ele faleceu no dia 23 de novembro de 2013.

Fontes: exposição O Rojão do Nordeste (Museu Zezito Guedes – Centro de Apoio à Educação Integral II) – redação; (extinta) revista O Mensageiro e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

5.03 l  CULTURA NA PRAÇA

Todas às segundas-feiras das oito ao meio dia é realizado o imperdível projeto Cultura na Praça na Tenda Cultural localizada na praça Luiz Pereira Lima (antiga Praça da Prefeitura), em Arapiraca (AL). Idealizado e apresentado pelo Mestre Afrísio Acácio do Acordeon este tradicional evento artístico conta com o apoio da SECTUR (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Arapiraca) e tem como finalidade dar voz e vez aos artistas da RMA/AL (Região Metropolitana do Agreste Alagoano): poetas-declamadores e cordelistas; poetas-vaqueiros e trovadores; cantadores de coco de pandeiro; violeiros-repentistas; sanfoneiros e cantores; tocadores de vialejo e de concertina; orquestra sanfônica, bandas de pífanos, grupos folclóricos…

Com um público fiel, este projeto presenteia a todos com as participações de diversos artistas consagrados da antiga Capital Brasileira do Fumo e de outras localidades: os forrozeiros Afrísio Acácio do Acordeon, Bastinho da Sanfona, Basto Peroba, Messias Lima, Zé Paulo, Ditinha da Sanfona, Maxsuel do Acordeon, Miguel Vieira, Nelson Rosa, João de Lima das Alagoas, Duda Santos, Moisés do Forró, Noel Calixto, Zé Moreira, Ednaldo do Acordeon, Jorge Gavião, Alcina Barbosa, Mary Silva, João do Vialejo, Severo do Acordeon; os populares André Ribeiro, Cheiroso de Alagoas, Sérgio Boiadeiro, Mário Maia, Laércio Moreno; entre outros.

Sobre Afrísio Acácio do Acordeon – O Poeta-Vaqueiro, Afrísio Acácio, nasceu em Campo Grande (AL) no dia 12 de agosto de 1949. Atualmente reside em Arapiraca e vem dando uma grande contribuição para a cultura regional – dirigindo o CTNA (Centro de Tradições Nordestinas de Arapiraca) e comandando o projeto Cultura na Praça. Afrísio Acácio é poeta, vaqueiro, radialista, compositor, sanfoneiro e cantor; além de um grande divulgador da cultura nordestina e defensor do genuíno forró pé de serra – proporcionando a todos nós a oportunidade de ter um contato direto com as nossas raízes culturais.

Os primeiros contatos do Mestre Afrísio Acácio do Acordeon com a música foi escutando os programas de Josa, O Vaqueiro do Sertão. Desde criança sonhava em ser músico, mas o seu pai não queria que ele se tornasse um artista. Seus mestres foram: Zé Maraba e Sabino da Sanfona, e as suas principais influências musicais foram Luiz Gonzaga (1912-1989); Josa; Jacinto Silva; Trio Nordestino; Marinês (1935-2007) & Sua Gente e Zé Nilton. Ele foi vereador, em Campo Grande, por duas legislaturas; 1983/1988 e 1989/1992.

Currículo Artístico (Afrísio Acácio do Acordeon):

  • Radialista – Apresentou diversos programas dedicados ao legítimo forró pé de serra, em várias emissoras: Sampaio AM (Palmeira dos Índios/AL); Novo Nordeste AM, Cultura AM e Nativa FM (Arapiraca/AL); Emissora Rio São Francisco AM (Penedo/AL); Rádio Aperipê AM (Aracaju/SE); Rádio Princesa da Serra AM, Capital do Agreste AM e Itabaiana FM (Itabaiana/SE); e Vitória FM (Vitória de Santo Antão/PE).
  • Discográfico – Gravou 2 LPs: Recordação do Passado com Nouzinho do Xaxado (1980) e o vinil solo Forrófiando (1986), além de vários DVDs CDs – incluindo de poesias.
  • Compositor – Teve músicas gravadas por Clemilda (Menina Nova); Zinho (No Cheirinho Dela); Miguel Vieira e Zé Paulo, O Major do Forró (Sorriso de Prata); Gerson Filho e outros artistas.

Fontes: (extinta) revista O Mensageiro e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

5.04 l  JOÃO DO PIFE E OUTROS ÍCONES ARAPIRAQUENSES

João do Pife é o nome artístico de João Bibi dos Santos (1932–2009). Ele foi um dos mais prestigiados músicos arapiraquenses. Autodidata, conseguiu com o seu processo criativo único, revolucionar a arte de tocar o pífano. Ainda criança aprendeu a tocar o instrumento, ao mesmo tempo que ajudava os pais na atividade do cultivo do fumo. Seu nome começou a ficar conhecido no final da década de 1960, permanecendo com bastante sucesso até o final da década de 1980. Neste espaço de tempo, João do Pife realizou inúmeros shows por todo o Brasil, e além-fronteiras. Ele teve a oportunidade de acompanhar grandes artistas a exemplo de Dominguinhos (1941-2013) e Luiz Gonzaga (1912-1989). Até hoje o seu nome está ligado, principalmente, a sua parceria com o comediante Coronel Ludugero (1929-1970), tornando-se, assim, um dos principais ícones da musicalidade arapiraquense. Ele gravou inúmeros vinis e foi considerado por muitos experts da legítima música regional nordestina como O Rei do Pife.

A antiga Capital Brasileira do Fumo também foi o berço artístico de outros grandes instrumentistas a exemplo de Hermeto Pascoal. O início de sua trajetória artística foi entre as cidades de Lagoa da Canoa e Arapiraca (AL), pois ele se apresentava nas Feiras Livres desses dois municípios. Outro exemplo marcante é o virtuoso e consagrado violonista arapiraquense, Fernando Melo, que forma ao lado de Luiz Bueno o famoso duo instrumental Duofel – que tem uma carreira de sucesso bastante sólida no Brasil e no exterior.

Outros artistas populares de Arapiraca que ficaram conhecidos a nível nacional são os seguintes: O cantor e compositor, Daniel Brasileiro (in memoriam) – que emplacou alguns sucessos nas paradas musicais, nos anos 1970. Daniel participou de diversos programas de auditório: Clube dos Artistas, Aleluia, Buzina do Chacrinha, entre outros. Também foi exibido um clip de uma de suas músicas no programa Fantástico. A sua composição mais famosa é Duas Lágrimas – um dos grandes sucessos de Wando (1945-2012). Daniel Brasileiro faleceu, no dia 15 de setembro de 2012, em São Paulo. A cantora, Silene, que fez sucesso no exterior. Ela iniciou a sua trajetória artística-musical na antiga Capital Brasileira do Fumo, como crooner de diversas bandas. Silene emplacou muitos sucessos no Peru, onde é conhecida como La Garota de Oro e A Rainha da Lambada Peruana; e, os seus irmãos Giullian Jacinto, Cláudio, Jacinto do Sax e o seu sobrinho, Klebio Jakson; continuam trabalhando na área musical, em São Paulo.

Outro exemplo de uma vida totalmente dedicada à música é o veterano sanfoneiro, compositor e radialista Miguel Vieira. Ele é um artista completo e juntamente com os seus irmãos e outros músicos arapiraquenses montou, nos anos 1960, o primeiro grupo jovem de Arapiraca (Os Notáveis). Nos anos 1970 e 80, Miguel era conhecido como O Príncipe do Carimbó e tem o privilégio de algumas de suas composições atingirem o topo das paradas de sucessos nacionais nas vozes dos (saudosos) Alípio Martins (Garota) e Maurício Reis (Mercedão Vermelho). Os talentosos Janu, Breno Airan, Marcus Mausan, Lourenço Roque, João Felipe e outros jovens que estão despontando no cenário musical; Dira Lino, Eribério, César Soares, Gildo Araújo, Elaine Kundera, Marcelo, Jorginho, Laércio Moreno, Romildo Lúcio e outros artistas que animam as noites, em barzinhos e casas de shows; Afrísio Acácio do Acordeon e seus convidados no conceituado e imperdível projeto Cultura na Praça… São inúmeros os nossos representantes nas diversas áreas artísticas-culturais que divulgam o nome de nossa querida Arapiraca para todo o Brasil.

Nos últimos anos de sua vida João do Pife, foi acolhido por Miguel Vieira Dules e por sua esposa, Maria Aparecida (prima do João do Pife). Apesar do Rei do Pife, se encontrar, na época, musicalmente no ostracismo há bastante tempo e sofrendo de diversas doenças, as mãos amigas de Miguel e de sua companheira foram as que verdadeiramente ampararam aquele que um dia recebera os aplausos de milhares de pessoas em diversos clubes, cinemas, circos, teatros e praças públicas. Vale a pena registrar o emocionante discurso que Miguel Vieira proferiu no momento do sepultamento desse saudoso e genial músico. O corpo do Rei do Pife está enterrado no cemitério localizado no bairro Canafístula, em Arapiraca. Espero que, brevemente, alguém se sensibilize e construa um túmulo digno para o João do Pife.

Fontes: (extinta) revista O Mensageiro e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

5.05 l  TRIBUTOS A SEBA E YOYÔ DO JAPÃO

Este artigo é uma homenagem póstuma a dois importantes e inesquecíveis nomes ligados à nossa cultura popular de entretenimento: o carnavalesco, desportista e motorista – Sr. Sebastião Braz de Melo/Seba; e o organizador da festa denominada Pega de Boi no Mato e vaqueiro – Sr. Epitácio/Yoyô do Japão. Essas duas saudosas personalidades arapiraquenses contribuíram e proporcionaram diversão e alegria para milhares de pessoas com as suas habilidades profissionais e os seus legados pessoais.

Tributo a Seba – Sebastião Braz de Melo, conhecido como Seba, nasceu na cidade de Caruaru (PE), em 8 de agosto de 1936. Ele chegou no ano de 1958, em Arapiraca (AL), através de um convite feito por Cural (na época goleiro do ASA), para fazer parte do elenco do Alvinegro arapiraquense. Seba jogou na decisão do Torneio do Interior, competição também conhecida popularmente como Torneio do Boi, na posição de zagueiro central e ajudou o ASA a ser campeão deste evento esportivo. O zagueirão, Seba, tinha 1,86 m. de altura. Ele excursionou com o ASA (Agremiação Sportiva Arapiraquense), no ano de 1960, por algumas cidades dos estados de Pernambuco e Paraíba e ajudou o Alvinegro Arapiraquense a ganhar todos os jogos amistosos que disputou.

Além de suas atividades como atleta profissional, Seba, também participou ativamente da vida cultural e social de nossa cidade. Foi ele quem fundou a primeira escola de samba de Arapiraca: Gigantes do Ritmo. Ele sabia tocar todos os instrumentos musicais pertencentes a uma agremiação de samba e, também foi o compositor do samba-enredo intitulado Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel. Como músico também teve a oportunidade de se apresentar ao lado de grandes nomes da música regional nordestina:  Jackson do Pandeiro, Jacinto Silva, Zé do Rojão (in memorians) e outros.

Seba trabalhou na Rádio Novo Nordeste AM de Arapiraca, como profissional do volante e comentarista esportivo e na 96 FM de Arapiraca como motorista, vendedor de anúncios publicitários e, também participava de alguns programas da emissora contando causos e piadas. Ele morreu no dia 17 de julho de 2004, em um acidente automobilístico na rodovia AL 115 – Arapiraca, juntamente com mais quatro pessoas, quando seguia para a cidade de Caruaru (PE). Seba ainda saiu com vida do impacto, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu na mesa de cirurgia da UEA/AL (Unidade de Emergência do Agreste de Alagoas).

Tributo a Yoyô do Japão – Sr. Epitácio, popularmente conhecido como Yoyô do Japão, foi um dos idealizadores de uma das mais tradicionais festas da região Agreste de Alagoas: o Pega de Boi no Mato e, também, um dos melhores vaqueiros juntamente com Arestides Zezinho, seu cunhado; neste tipo de competição. Este evento era realizado anualmente, no mês de dezembro, no povoado Serrote do Japão – que faz limite entre as cidades de Arapiraca e Girau do Ponciano (AL), atraindo a vaqueirama de todo o Nordeste brasileiro. Ele também foi um dos maiores incentivadores e divulgadores dos toadeiros e aboiadores de nossa região.

Yoyô do Japão é pai de várias filhas e dos seguintes filhos: Pita (funcionário da SMTT de Arapiraca/AL), Zé Lúcio (ex-vereador de Arapiraca e atual presidente do Clube dos Fumicultores), Manoel, China, Jório de Yoyô, Nenê e Coelho. A Pega de Boi no Mato consiste em uma competição onde os inscritos se lançam pela região árida na tentativa de vencer os desafios trazendo como prêmio os animais fugidos. A dupla que sempre fazia a abertura desta tradicional festa era Zominho Aboiador e Antônio Sobrinho. Os outros aboiadores que sempre participavam desta festa e, portanto, merecem destaque são os seguintes: Zé de Almeida & Paulo Nunes, Vavá Machado & Léo Costa, George & Neno do Gado, Abílio Neto & Irmão e Gero Batista & Miguel Simão do Gravatá.

Seu Yoyô do Japão faleceu no dia 22 de dezembro de 2006. Como lembrança e herança ele deixou o seu filho, Jório de Yoyô, e o seu neto, Júnior, como exímios vaqueiros. Com certeza toda a vaqueirama continua sentindo saudades das festas de Pega de Boi no Mato que eram realizadas no Serrote do Japão e do inesquecível Yoyô do Japão.

Fontes: (extinta) revista O Mensageiro e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge (com informações do músico Edílson Melo sobre Seba; e de Zominho Aboiador sobre Yoyô do Japão).

________________________________________________________________________________________________________________________________________

(Contra-capa) xxxxxxxxx

Arapiraca Terra de Artistas é uma série de cinco volumes que têm por finalidade preservar, prestigiar e divulgar os legados dos artistas, escritores (as) e radialistas – nascidos (as), radicados (as) e/ou que iniciaram as suas atividades artísticas-culturais, em Arapiraca (AL). Esta coleção é uma compilação livre – resultado de uma ampla pesquisa em diversas fontes: livros, jornais, revistas, releases, informativos, entrevistas exclusivas, sites, blogs… Esta inédita coletânea de perfis será de grande utilidade para pesquisas e, para a divulgação e preservação da memória cultural da Terra de Manoel André e Esperidião Rodrigues.

BOA LEITURA!

*******

COLEÇÃO ARAPIRACA TERRA DE ARTISTAS                                                             

  • Cantores (as), Colecionadores de Discos e Instrumentistas;
  • Escritores (as), Jornalistas e Colunistas Sociais;
  • Artistas Plásticos, Artesões (ãs) e Caricaturistas;
  • Radialistas.
Anúncios