Maria Madalena Barros de Menezes

 
 
 
BIOGRAFIA
 
 
Maria Madalena Barros de Menezes nasceu em 15 de junho de 1948, em Tanque d’Arca/AL. Filha dos camponeses Antônio Esposo de Menezes e Maria Barros de Menezes. Viveu sua infância dividida entre as coisas simples do campo e da Vila de Tanque D’Arca.
É a segunda filha de seus pais e irmã de Maria Barros de Oliveira, a proimogênita, Afonso Barros de Menezes e Alonso Barros de Menezes.
 
Cursou as primeiras letras em escola pública, sendo alfabetizada pela professora Nadir Montenegro, e conduzida, nas séries seguintes, pela professora Marlene Gomes de Morais, sua madrinha. Nas aulas de reforço, teve a ajuda se sua tia Florência. Terminou o curso primário no Grupo Escolar Manauel Leandro de Lira, em Feira Grande/AL, com a ajuda dos tios Dadá e Zora, que a receberam em sua casa na fazenda de Olho d’Água do Meio, de onde fazia, com os primos e a pé, o percurso diário até a Cidade.
 
No final de 1961, chega á acolhedora cidade de Arapiraca/AL para continuar os estudos. É, então, hóspede do Sr. Josaé Roque da Silva e D.  Loló (Aurora Alécio da Silva), amigos dos seus pais. Presta exame de admissão no Colégio Normal São Francisco de Assis. Com a ajuda de Ir. Helena, Ir. Branca e do seu padrinho Pe. Antônio Lima cursa o ginasial e o pedagógico.Terninado o curso pedagógico, viveu, em 1969 sua primeira e única experiência como professora primária, na Escola Paroquial de Cacimbas, loclizada na sacristia da Matriz de Santo Antônio.Em 1970, prestou vestibular para o curso de Letras da UFAL (Universidade Federal de Alagoas). Enquanto universitária, participou do “Projeto Rondon” e presidiu o LUA (Lar da Universitária Alagoana). Sempre participou de movimentos juvenis, de onde extraiu o gosto pelos serviços comunitários.
Em 1975, é nomeada professora de Língua Portuguesa e Literatua Brasileira, no Colégio Quintella Cavalcanti, em Arapiraca, onde lecionou por 23 anos. Em 1977, passa a fazer parte do corpo docente da então Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca (hoje UNEAL) como professora de Literatua Brasileira e Portuguesa. Neste mesmo ano perde a mãe, vítima de câncer e, em 1980, perde o seu pai biológico e o pai do coração, Pe. Antônio Lima Neto.Em 1984 conhece pessoalmente Heloísa de Medeiros Ramos que muito a incentiva a prosseguir na “retaguarda” do movimento de conscientização que então movia o País. Travam um relacionamento duradouro e, por várias vezes, é responsável pela sua vinda ao Colégio Quintella Cavalcanti e á Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca.

Em 1988 e 89, Madalena Menezes faz pós-graduação em Literratura Brasileira na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Intensifica seus estudoss sobre Graciliano Ramos que reverencia desde a juventude e, em 1992, na então Faculdade de Formação de Professores, coordenou a Semana de Estudos Comemorativos do centenário de nascimento do escritor.

Em 2000 publica o livro “Recado aos Meus Irmãos”, do Pe. Antônioo Lima, sendo responsável também pela organização e seleção de textos. No ano seguinte é indicada, pelo Dr. Judá Fernandes, para a ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes). É aceita por unanimidade. Ocupa a Cadeira Nª 30 que tem como patrono o poeta Jayme de Altavila.
Em 2005 publica “Historinhas em Torno de um Pastor e seu Rebanho” e, em 2007, cria, na UNEAL (Universidade Estadual de Alagoas), o Projeto Letras no Palco, como parte da Pró-reitoria de extensão daquela universidade.

O silêncio e a obediência impostos ás crianças da sua geração contribuiram para seu temperamento reservado e introvertido. Solteirona convicta, adora gatos. Sua vida é movida á simplicidade. Tem paixão pela profissão e pela Arte, em especial música, Literatura e cinema. Tem na música clássica uma aliada para o relaxamento e a reflexão.

Declara-se fã incondicional da banda inglesa The Beatles, Elvis Presley, Pixinguinha, Pe. Zezinho, Sílvio Brito e do “Rei” Roberto Carlos.
Elegeu “Let it Be” (The Beatles), Love me Tender” (Elvis Presley), Carinhoso (Pixinguinha) e “Detalhes” (Roberto Carlos) como canções imortais.
Dr. Jivago, Papillon, A Noviça Rebelde e Hair são os filmes que revê frequentemente. A poesia de Manuel Bandeira tem a graça de devolver-lhe as delícias da infância.

Coleciona chapéus e tem mania de fusca, seu carro desde 1977. Afetiva, tem nos amigos a mais especial bênção divina.

Atualmente continua dedicando-se á juventude, acreditando que nela está a relação para as grandes decisões da humanidade. Assim, ao longo da trajetória do magistério e do engajamento dos trabalhos de pastoral, promove e participa de movimentos culturais, educacionais e religiosos na universidade onde leciona e na paróquia á qual pertence. É também membro fundadora do Coral Villa-Lobos, pertencente á Escola de Música Villa-Lobos, onde foi aluna de teclado.

[ Fonte: Livro “ACALA – História e Vida”, abril de 2009 ]

TRIBUTO

E AGORA, MARIA? / Para Mamãe
Autora: Maria Madalena Menezes

E agora, Maria?
Você que lutou
Lutou noite e dia
Plantou, colheu, carregou
Carregou balaio
Feixe de lenha
De cana
E de dor

E agora, Maria?
As lembranças distantes
Ecoam
Magoam
Redimem enfim

E agora, Maria?
Você queria
Cantava
Chorava
E até morria
E até morreu
Sabemos de aflição
Mas nos fez irmãos
Nos fez cidadõos

E agora, Maria?
Seu vale de lágrimas
Lugar de fonte, é enfim
E um olhar poético
Derrama-se sobre sua vida
Agora serenamente
Eternizada…

[ Fonte: Informativo “ACALA”, junho de 2011 ]

[ Editado por Pedro Jorge ]

Nota: Leia a homenagem intitulada “Ao Cientista, com Carinho” – de autoria da professora e escritora Maria Madalena Menezes -, ao saudoso Solon, na postagem Solon Barroso Barreto.

Anúncios

Uma resposta para “Maria Madalena Barros de Menezes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s