Riccardo Lima

Riccardo Lima

JUIZ RICCARDO LIMA FAZ SUCESSO COM CD DE FORRÓ

Autor de mais de 2 mil músicas, com letras que falam de amor e resgatam o típico forró nordestino, o magistrado Ricardo Jorge Cavalcante Lima já ficou conhecido como o “Juiz Forrozeiro”. Neste mês de junho, a vida dele está agitada, pois além da sua atividade jurisdicional como titular do 8.º Juizado Especial Cível e Criminal, Ricardo está fazendo sucesso nos festejos juninos com seu CD “Nordeste em Festa”.

O magistrado está se desdobrando para cumprir a agenda de entrevistas e divulgação do CD. Ele conta que suas músicas já estão sendo tocadas nas rádios da Capital e do Interior do estado. “Tenho música tocando em todo o estado. Esse CD está sendo bastante tocado nas rádios. Quando chego em Arapiraca, o pessoal me para na rua para pedir autógrafos”, ressalta o juiz, que, além do forró, também compõe nos ritmos de axé, gospel e até músicas de Carnaval.

Ricardo destaca que sua primeira composição foi “Sorriso de uma criança”, há aproximadamente sete anos. Mas o magistrado garante que lembra de todas as músicas. “Comecei a escrever as músicas há aproximadamente sete anos. Antes disso, fazia as canções, mas não passava para o papel. Sei as letras de todas decoradas”, afirma.

Nordeste em Festa
O som da sanfona e as letras que falam de amor formaram a combinação que parece ser a chave do sucesso do CD de Riccardo Lima. São 17 músicas, todas de autoria do juiz. Uma das mais tocadas nas rádios é a Nordeste em festa, que é o nome do álbum.

O público pode acompanhar o trabalho do magistrado por meio do seu canal no Youtube, Riccardo Lima. Mais informações sobre o CD podem ser obtidas pelo telefone (82) 9980.0113 ou pelo e-mail ricardolimaa@gmail.com.

Não é a primeira vez que juízes acumulam a vida na magistratura com a arte da música. No Rio Grande do Sul a banda Judges faz sucesso no estilo pop rock. O grupo é formado por 4 juízes e realizam shows em festas da Associação local, e já animaram eventos da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), bem como de associações regionais.

Fonte: Site “ALMAGIS (Associação Alagoana de Magistrados.

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s