ART-CHORO

 
 
 
 
                                                                                                                          Art-choro
 
 Frase:
 ” O chorinho exige muito do artista porque os arranjos são difíceis, mas em todos os lugares aonde vamos, a aceitação é muito grande “.
Edílson Melo
 
[ Fonte ( frase ):  Jornal “Alagoas em Tempo”, s/d ]
 
HOMENAGEM – Art-Choro (10 Anos)
Por Pedro Jorge* 

O grupo Art-Choro está completando 10 anos de atividade musical. Composto pelos experientes músicos Humberto, Uziel, Lobinho, Gilmar e Edílson Melo – o quinteto se tornou referência na música de qualidade devido ao excelente padrão profissional de seus integrantes. Fundado em março de 2004, inicialmente como um sexteto – incluía em sua formação original o músico “Carlinhos” (cavaquinho), atualmente radicado em São Paulo. Todos os integrantes são veteranos e se reuniram para levar o que há de melhor do choro e do samba para um público seleto e exigente que curte performances musicais de altíssima qualidade.

Integrantes:
* Edílson Melo (pandeiro e vocal)
Ex-integrante das bandas Cheiro de Fumo, Atrasamba e Grupo Invade. É também funcionário público municipal em Arapiraca/AL e empresário do grupo;

* Gilmar (vocal e tantã)
Ex-integrante das bandas Tozinho & Banda e do grupo de pagode Os Bitinhos. É dono de uma serralheria e de um abatedor;

* Humberto (violão 6 cordas)
Ex-integrante das bandas Apolo D, Os Tremendões, Pé de Balcão e Auvanildo & Orquestra. É funcionário do INSS de Arapiraca;

* Lobinho (bandolim)
Ex-integrante das bandas Cio da Terra, Banda Vênus e Folha Verde. É proprietário de um estúdio de gravação e publicidade/jingles;

* Uziel (violão 7 cordas)
Ex-integrante das bandas Os Notáveis, Pop Som Show, Os Tremendões, Apolo D, Tozinho & Banda e Os Bitinhos. Exerce as atividades de artista plástico e artesão, inclusive, a logomarca do grupo foi criada por ele.

As influências musicais dos componentes do Art-Choro são os grandes mestres e, os artistas e grupos contemporâneos como Moraes Moreira, Armandinho, Nilze Carvalho, Trio Madeira Brasil e Yamandú Costa. O grupo tem por finalidade divulgar e resgatar a tradição musical e os legados artísticos de nomes como Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Jacó do Bandolim, Benito di Paula, Alcione, Martinho da Vila e outros – através de suas apresentações nos estados de Alagoas, Sergipe e Pernambuco.

No dia 13 de dezembro de 2014 o Art-Choro estará se apresentando em praça pública na cidade de N. S. de Lurdes/SE – esta festa tradicional acontece todos anos e é denominada “A Noite da Seresta”. Outro evento que o grupo é convidado para participar anualmente é a “Festa Tradicional dos Papa Casseiros” que é realizada, em janeiro, no município de Bom Conselho/PE.

Frase: “O chorinho exige muito do artista porque os arranjos são difíceis, mas em todos os lugares aonde vamos, a aceitação é muito grande”. – Edílson Melo

Contatos Para Shows (Edílson Melo)
Celulares: (82) 9921-8619 / 9928-9563
E-mail: edilsonmelo2009@gmail.com

* Pedro Jorge de Melo é funcionário público municipal em Arapiraca/AL, e um dos administradores do blog Arapiraca Legal.

 
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
Origem do Choro
 
O choro tem origem em meados do século XIX no Rio de Janeiro e herdou uma carga musical genética na miscigenação entre a polca, o tango e a valsa. Tudo isso com a malemolência brasileira, aliadas a instrumentos como violão, flauta, cavaquinho, bandolim e clarinete.
 
Em 1897, o Choro ganhou impulso com Chiquinha de Gonzaga. Nos anos 1930 nasce uma geração de mestres compositores como Altamiro Carrilho e Pixinguinha e o choro deixa de ser um fenômeno musical restrito para se tornar um dos maiores símbolos da cultura nacional.
 
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
Art-Choro / A Arte do Choro em Arapiraca / Por Pedro Jorge
 

O grupo Art-Choro comemora 7 anos de atividades musicais com o lançamento de um ótimo CD, ” Ferro em Brasa “. O grupo é composto pelos experientes músicos Humberto, Uziel, Lobinho, Gilmar e Edílson Melo, tocando choro e samba com um alto padrão de qualidade profissional.

Fundado em março de 2004, inicialmente como um sexteto –  incluia em sua formação original o músico ” Carlinhos ” ( no cavaquinho ), atualmente radicado em São Paulo. O grupo continua, agora, como um quinteto.

Todos os integrantes do grupo são veteranos na música e se reuniram para levar o que há de melhor na música brasileira para um público exigente e apaixonado por música de qualidade.

O Grupo Art-Choro fez uma participação especial em 3 faixas do primeiro DVD do cantor César Soares.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé, óculos de sol e atividades ao ar livre

CURRÍCULO ARTÍSTICO / Por Pedro Jorge

Aqui você conhece o currículo musical e as outras atividades  profissionais exercidas por cada um dos integrantes do grupo Art-Choro:

* Humberto ( Violão de 6 cordas )
Ex-integrante das bandas ” Apolo D “, ” Os Tremendões “, ” Pé de balcão ” e ” Auvanildo & Orquestra “.
Outra atividade: funcionário do INSS .

* Uziel ( violão de 7 cordas )
Ex-integrante das bandas ” Os Notáveis “, ” Pop Som Show “, ” Os tremendões “, ” Apolo D “, ” Tozinho & Banda ” e ” ” Os Bitinhos ” ( grupo de pagode ).
Outras atividades: artista plástico e artesão.
Nota: A logomarca do grupo foi criada por Uziel.

* Lobinho ( bandolim )
Ex-integrante das bandas ” Cio da Terra “, ” Banda Vênus ” e ” Folha Verde “.
Outra atividade: proprietário de um estúdio de gravação e publicidade/jingles.

* Gilmar ( vocal e tantã )
Ex-integrante das bandas ” Tozinho & Banda ” e “Os Bitinhos”.
Outras atividades: proprietário de uma serralheria e de um abatedor.

* Edílson Melo ( pandeiro e vocal )
Ex-integrante das bandas ” Cheiro de Fumo “, ” Atrasamba ” e ” Grupo Invade “.
Outras atividades: funcionário público municipal  e empresário do Grupo Art-choro.

Influências Musicais

Se espelhando nos grandes mestres do samba e do choro, de todos os tempos, e em artistas e grupos contemporâneos como Moraes Moreira, Armandinho, Nilze Carvalho, Trio Madeira Brasil e Yamandú Costa, o Art-choro continua resgatando a tradição musical e o legado artístico de nomes como Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Jacó do bandolim, Benito di Paula, Alcione, Martinho da Vila, e outros artistas e grupos, através de suas apresentações em todo o Estado de Alagoas.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

                                                                                                                        Art-choro

DISCOGRAFIA

* CD – ” O Que é, O Que é “/ 2008

* CD – ” Ferro em Brasa “/ 2010

Nota: Estes 2 CDs foram gravados no estúdio pertencente ao músico ” Lobinho “.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

TRIBUTO – Ao Saudoso “Seba” / Por Pedro Jorge

Os administradores dos blogs Arapiraca legal e Artistas Arapiraquenses, Pedro Jorge e Gilvan Juvino, e o músico Edílson Melo* prestam um tributo a Sebastião Braz de Melo, o popular “Seba”.

Nascido em Caruaru/PE em 8 de agosto de 1936, chegou em Arapiraca/AL no ano de 1958 através de um convite feito por “Cural” ( na época goleiro do ASA ) para fazer parte do elenco do alvinegro arapiraquense.

“Seba” jogou na decisão do Torneio do Boi  ( Torneio do Interior ) na posição de zagueiro central e ajudou o ASA a ser campeão desta competição.

O zagueirão “Seba”, com 1,86 m. de altura, excursionou com o ASA, em 1960, por algumas Cidades dos Estados de Pernambuco e Paraíba e ajudou o alvinegro ganhar todos os jogos amistosos em que disputou.

“Seba” além de suas atividades como atleta profissional também participou ativamente da vida cultural e social de nossa Cidade. Foi ele quem fundou a primeira escola de samba de Arapiraca, Gigantes do Ritmo. Ele sabia tocar todos os instrumentos musicais (de uma escola de samba) e, também foi o compositor do Samba-Enredo intitulado Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel.

Como músico se apresentou com grandes nomes da música nordestina como Jackson do Pandeiro, Jacinto Silva, Zé do Rojão e outros.

Trabalhou na Rádio Novo Nordeste AM, como motorista e comentarista esportivo e na 96 FM como motorista, vendedor de anúncios publicitários e, também participava de alguns programas da emissora contando causos e piadas.

“Seba” faleceu no dia 17 de julho de 2004 em um acidente automobilístico. Ele deixou o seu legado de paz, alegria e cultura para os seus familiares e para todos nós arapiraquenses.

Nota: * O músico Edílson Melo, integrante do Grupo Art-choro, é filho do saudoso Sebastião Braz de Melo, o ” Seba” .

[ Por Pedro Jorge ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

ORIGEM DO CHORINHO ( Sinopse )

O chorinho, como é conhecido hoje , surgiu por volta de 1870 no Rio de Janeiro, entre músicos populares ( a maioria funcionários de repartições públicas e de bandas do exército) que trabalhavam de dia e iam tocar á noite.

Na época, eles criaram uma nova interpretação para a polca, ritmo dançante muito conhecido e que fazia o maior sucesso no Brasil.

Já naquele tempo, os músicos populares costumavam se unir em conjuntos de tocadores de violão e cavaquinho, que aprendiam as polcas ” de ouvido “, ou seja sem usar partitura. Como os violonistas acabaram fixando determinados jeitos de tocar aquelas músicas – sempre nas cordas de som grave do violão – seu tom ficu mais triste, mais chorado, daí o nome choro.

O chorinho viveu seu apogeu entre 1930 e 1950. Seus maiores divulgadores. e pioneiros, são Joaquim Antônio da Silva Calado ( o primeiro chorão do país ) e Chiquinha Gonzaga, que tranpôs limites e venceus tabus em nome da música.

Ritmo essencialmente brasileiro, o chorinho tem em Pixinguinha um dos seus maiores representantes.

[ Sinopse publicada no ( extinto ) ” Jornal ‘Tribuna de Alagoas’ “, em 23/o3/2002 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATOS PARA SHOWS (Edilson Melo)

Celular: ( 82 ) 9921-8619
       ”      :  ( 82 ) 9928-9563
E-mail: edilsonmelo2009@gmail.com
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s