Irmã Stella


 
 
 
IRMÃ STELLA – DIRETORA
 
 Responsável pela implantação da Escola de Pais, em nossa Cidade, Irmã Stella Alves de Araújo dirige o Colégio Normal São Francisco de Assis desde 1995.
 
Entre idas e vindas para Arapiraca(AL), dedica-se a educação neste colégio há mais de vinte anos, exercendo atividades de professora, coordenadora e diretora. Baiana de nascimento, alagoana por opção, modernizou o colégio adotando os novos recursos tecnológicos e tirando proveito deles, a fim de trazer o interesse do estudante para a sala de aula.
 
Foi diretora dos Colégios N. S. das Graças, em Propriá/SE; Imaculada Conceição em Penedo/AL e Colégio S. José, em Aracaju/SE.
 
Mulher de personalidadae forte, bondosa e amiga, consagrou sua vida a Deus e a educação para a felicidaade de todos que com ela convivem. Assim é Irmã Stella Alves de Araújo.
 
COLÉGIO SÃO FRANCISCO DE ASSIS / O Verdadeiro Caminho
 
O Colégio Normal São Francisco de Assis, há 47 anos contribuindo para o desenvolvimento intelectual, social e religioso das crianças e da juventude de Arapiraca e região, tem como referencial a Pedagogia do Amor e do Acolhimento, desencvolvendo suas ações alicerçado nos princípios da Educação Libertadora, procurando moldar em todos os corações o preceito Divino de “Amai-vos uns aos outros”.
 
A proposta pedagógica objetiva a elaboração coletiva do saber, formando adultos críticos, justos, éticos, conscientes, transformadores e fortalecidos em fé, sempre repeitando e despertando as competências e habilidades individuais em nossos estudantes.Os professores constantemente envolvidos com a atualização pedagógica, através de seminários e reuniões semanais de formação continuada, aprimoram a Educação.Educar em Paz e Bem! Fazem Parte Dessa Grande Família!

Colégio São Francisco de Assis: 47 Anos Educando em Hospitalidade
Educação Infantil / Ensino Fundamental / Ensino Médio

* Formação Cristã
* Experiência
* Qualidade
* Esportes
* Projetos

ENTREVISTA

Irmã Stella Alves de Araújo é connhecida e respeitada na comunidade arapiraquense pela grande competência e dedicação com que dirige uma das escolas tradicionais – O Colégio Normal São Francisco de Assis.

Estamos entrevistando uma pessoa que faz a diferença em nosso meio. O que poucos sabem e desejamos mostrar aqui, é do apoio constante e amigo, é da disponibilidade e do incentivo que a Irmã Stella tem dado, ao longo do tempo, a nossa Escola de Pais.

Escola de Pais / Seção Arapiraca- Quando a senhora conheceu a Escola de Pais do Brasil? Por que a trouxe para Arapiraca?
Irmã Stella – Há três anos, tomei conhecimento em uma reunião em Maceió/AL, a convite do Sindicato dos Colégios Particulares de Alagoas, gostei dss explanações apresentadas e do objetivo proposto pelo grupo e convidei-os para vir a Arapiraca implantá-la. Imediatamente fui atendida por Therezinha e Djalma Falcão, pessoas ressponsáveis pela Escola de Pais do Brasil em Alagoas.

EP – Qual a importância da EP para um colégio, mesmo quando esse tem uma grande clientela?
IS – É mais uma ajuda para a formação dos pais que muito necessitam para colaborar com a escola e ajudar mais na formação dos filhos.

EP – Quais os maiores problemas / desafios que a Srª enfrenta ao educar jovem de classe média?
IS – Ausência dos pais, por estarem envolvidos com muitas atividades profissionais. Alguns pais dão tudo o que os fihos pedem, tentando compensar a ausência. Falta de incentivo para o estudo e uma maior cobrança das atividades escolares, por parte de alguns pais.

EP – Com a experiência qua a senhora tem com a EP, quais os principais fatores que facilitam a construção de uma família feliz e equilibrada?
IS – O conhecimento de como lidar com os filhos, impondo limites, utilizando o diálogo para o melhor entrosamento familiar e a convivência com outras famílias, ajudando assim a superar as dificuldades familiares.

EP – O mundo atual cria uma guerra incompatível com a civilidade, de que forma a senhora percebe a contribuição da EP para a paz?
IS – EP contribui para que os casais vivam em harmonia e nesse trabalho estão colaborando para a paz na família e no mundo.

EP – O que a senhora indica aos pais e mães arapiraquenses / alagoanos (as) para enfrentarem os desafios da modernidade?
IS – Acompanhar a evolução do mundo atual, não perdendo os valores básicos da vida e principalmente os valores espirituais.

[ Fonte: “Revista da Escola de Pais do Brasil – Seção Arapiraca” Nº 01,
maio de 2003 ]

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

 

CONTATOS
Colégio Normal São Francisco de Assis
Endereço: Rua Dom Felício de Vasconcelos, 320
Bairro Capiatã / CEP 57.300-580 / Arapiraca – AL

Telefone: PABX: (82) 3521-1329

E-mail: cnsfassis@ig.com.br

Anúncios

Miguel Valeriano


 
 

 
Disse-lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim,
ainda que esteja morto, viverá”
[ Fonte (frase): Bíblia – João 11,25 ]
 
PERDEMOS O DIÁCONO E IRMÃO MIGUEL VALERIANO
Por Mons. Aldo de Melo Brandão
 
No dia 8 de novembro deixou esta vida passageira e cheia de ilusões com 77 anos de idade, para uma vida de eterna felicidade nosso caríssimo Diácono Miguel Valeriano.Conhecí o adolescente Miguel Valeriano no Seminário Arquiepiscopal de Maceió/AL, onde permaneceu 3 anos e fui seu prefeito de disciplina. Deixou o seminário reconhecendo não ter vocação sacerdotal.
 
Continuou seu estudo. Estudou Direito e por concurso foi nomeado promotor público, exerceu a função com muita probidade como homem de caráter, que era.Miguel foi professor de Português, História e Fiosofia. Lecionou no Colégio N. S. do Bom Conselho; no Quintella Cavalcante, onde também foi diretor e na Faculdade de Formação de Professores. Foi educador emérito, cuidando com muito êxito da formação intelectual, moral e ética dos seus alunos.
 
Miguel Valeriano que não conseguiu ser padre naturalmente casou-se com Lourinete Tavares tendo uma prole que honra Arapiraca. São seus filhos: José Karlisson e Marcelo Hermann Valeriano ambos médicos: o primeiro em Arapiraca/AL e o segundo no Rio de Janeiro/RJ e as odontólogas: Tânia Lúcia e Maria de Fátima.Miguel Valeriano DiáconoComo não foi sacerdote ouviu o chamado Divino para der Diácono Permanente da Igreja Católica. Foi recebido pela imposição da mãos de Dom Constantino Leurs, Bispo de Penedo.Como Diácono compete anunciar e pregar a palavra de Deus e distribuir a Sagrada Eucaristia; administrar o sacramento do batismo; presidir casamentos e cuidar dos pobres e de outras atividades caritativas.

Tive a felicidade de encontrar, na Paróquia de N. S. do Bom Conselho, o Diácono Miguel que foi meu grande auxiliar e companheiro fiel durante 24 anos sempre tive muita admiração por seu espírito de fé, por sua paciência em esperar pelos batizados e casamentos que realizava ou presidia, com muita alegria e honra.

Ele viveu a palavra de São paulo principalmente no momento de partia para a eternidade: “Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé. Agora está reservada para mim a coroa da justiça e o Senhor justo juiz, me dará naquele dia” ( 2 Tm 4,7-8 ).

Aos familiares nosso sincero pesar e consolação nas Palavras de Jesus “Eu sou a Ressurreição e a Vida quem crê em Mim, jamais morrerá”.

[ Fonte: Revista “O Mensageiro”, Dezembro de 2007 ]

TRIBUTO

Tributo dos Padres: Menete Junior, José Barbosa Neto e Antônio Vivaldo ao Diácono Miguel Valeriano ( 20/02/1930 – 08/11/2007 ).

É com muito pesar que dirigimos esta mensagem á diocese de Penedo e á família Valeriano, para expressar nossas condolências e acompanhamento na oração, neste dia em que o Senhor chamou para a moradia eterna, o estimado Diácono Miguel Valeriano.

Cremos que morte não é o fim, mas o renascimento para a vida eterna, pois quando morremos partimos na certeza que somos vitoriosos em Cristo Jesus. Ele que aprendemos a amar aqui na Terra.

Confirmamos o nosso querido irmão á família misericórdia divina e ao mesmo tempo reconhecemos com muita gratidão os seus anos e serviços realizados com muita abnegação em nossa Diocese.

Roma, 9 de novembro de 2007.

[ Fonte: Revista “O Mensageiro”, Dezembro de 2007 ]

SAUDADES DE MIGUEL VALERIANO, O “VENERÁVEL”
Por Madalena Menezes ( Profesora e Membro da ACALA )

Quando o conheci eu era ainda uma menina e, como tal, fascinada por aquelas pessoas que o povo, na sua sabedoria, reconhece e apresenta-nos como exemplares. Era ele, áquela época, renomado professor de Português no Colégio Bom Conselho. Não tive o privilégio de tantos jovens da minha geração, de ser sua aluna naquela disciplina pela qual sempre me senti atraída.

Anos depois o encontro, no Quintella Cavalcanti, na condição de seu diretor e, consequentemente, meu diretor, uma vez que do mesmo colégio também me tornara professora. Cativa-me a sua simplicidade e sua linguagem imbuída de um vocabulário que era só seu, de forma que farei questão de lembrá-lo com um termo que lhe era bastante recorrente: “Venerável”. Acredito que Arapiraca também assim o lembrará pela excelência de sua conduta enquanto filho e servidor desta terra de Manoel André.

Dr. Miguel Valeriano foi venerável na Educação. Foi venerável na Justiça. Foi venerável na Fé Católica. Nestas áreas sobressaiu-se como timoneiro consciente e dedicado. Na Educação não foi apenas o professor de Português, História e Fiosofia, mas também aquele que primou pela conduta intelectual, moral e ética dos seus alunos, assim como pela amizade e companheirismo entre os colegas de magistério, quer no Colégio Bom Conselho, quer no Quintella Cavalcanti, quer na Faculdade de Formação de Professsores de Arapiraca.

No âmbito da justiça foi aquele profissional preocupado em defender rigorosamente a sociedade que lhe foi legalmente confiada, enquanto promotor de justiça.

Na Fé Católica foi o guardião severo e fiel, sobretudo através do ministério diaconal recebido de Deus pela imposição das mãos de Dom Constantino Leurs, de saudosa memória.

Dr. Miguel Valeriano foi venerável também pela família que constituiu com D. Lourinete Tavares Valeriano, legando a Arapiraca uma herança de inquestionável talento, honradez e dignidade, consubstanciada nas pessoas dos seus filhos, os médicos José Karlisson e Marcelo Hermann Valeriano e as odontólogas Tânia Lúcia e Maria de Fátima Valeriano.

Dr. Miguel foi ainda “Venerável” dentre os pares religiosos, aqueles que constituem a hierarquia da Igreja de Deus na Diocese de penedo. “Venerável” será sempre a sua memória na Paróquia de N. S. do Bom Conselho, sobretudo na Concatedral, onde ofereceu paciente serviço, e que agora transpira a sua invisível e carinhosa presença. Bons sonhos “Venerável”.

[ Fonte: Revista “O Mensageiro”, Novembro de 2008 ]

Professor Miguel Valeriano Será Homenageado com Selo
Por Paulo Marcelo ( 21 de outubro de 2011 )

No próximo dia 30, Arapiraca vai celebrar os 87 anos de Emancipação
Política e, na ocasião, fará o lançamento do selo em homenagem ao
professor e diácono Miguel Valeriano da Silva, que faleceu em 2007,
aos 78 anos.

O selo comemorativo é uma emissão temática que registra fatos, datas,
eventos de destaque e homenageia personalidades, em âmbito local,
nacional e internacional. Neste caso a homenagem será feita ao Miguel
Valeriano que, além de diácono, era defensor público aposentado e
exerceu a atividade de educador e diretor da escola estadual Quintella
Cavalcante.

Comentário:
“Justíssima homenagem a quem dedicou a vida à cidade de Arapiraca em
todas as funções que exerceu! (professor, promotor, diácono e cidadão
principalmente)”.
Rafael ( 21/10/2011 )

[ Fonte: http://www.7segundos.com.br ]

 
[ Editado por Pedro Jorge ]

Nota: Contribua com as Obras Sociais do Mons. Aldo de Melo Brandão, assinando a  Revista “O Mensageiro” .

Contatos:

Lindurval                                                                                                                                                 Telefones: 9935.2338 ( TIM )                                                                                                                                9116.7068 ( Claro )

Igreja Nossa Senhora Menina


Igreja Nossa Senhora Menina

Igreja Nossa Senhora Menina, Arapiraca-AL

IGREJA NOSSA SENHORA MENINA

Iniciamos a história desta Igreja, através de uma família humilde que residia nesta localidade. Pois, contaram-nos as pessoas que viveram aquele acontecimento que iniciou com uma mãe que vinha com um feixe de lenha, acompanhada de sua filhinha que tinha mais ou menos entre trés ou quatro anos, no momento em que voltando para casa, a criança foi atravessar a estrada antes da hora certa, a mãe ainda a chamou para que ela esperasse, mas a menina não atendendo, neste momento um caminhão que vinha passando no local, atropelou a menina e ela chegou a falecer.

Nossa Senhora Menina

Dai a pouco tempo passando por aquele local o ex-prefeito de Arapiraca (AL), Sr. Luis Pereira Lima, sabendo deste trágico acontecimento, não sabemos por que, o certo é que pediu a “Santa Menininha” uma graça e se por acaso fosse atendido iria construir uma Igreja neste local. E aconteceu que sendo atendido, construiu uma pequena Igreja onde foi escolhido como Padroeira Nossa Senhora Menina em honra aquela menina que aqui falecera. Começando a propagação deste fato histórico e começaram as pessoas a suplicar á “Santa Menina” e vieram promessas e mais promessas, de vários lugares, chegavam pessoas para pagar suas promessas junto a cruz da “Santa Menina”. Sendo a Igreja inaugurada em 8 de setembro de 1947.

A imagem de Nossa Senhora Menina foi trazida do Rio de Janeiro a pedido do pároco que naquela época era o nosso saudoso, Monsenhor Epitácio Rodrigues. Contam as pessoas que participaram desta festa, que foi uma festa muito bonita. Com uma linda procissão saindo da matriz de Nossa Senhora do Bom Conselho trazendo a imagem de Nossa Senhora Menina com muita fé e oração. Na chegada da procissão foi celebrada uma Missa pelo o bondoso Monsenhor Epitácio Rodrigues.

Igreja Nossa senhora Menina, Av. Benjamim Freire, Arapiraca-AL

Texto: 
Revista “O Mensageiro”
Edição N.º 17 ano 2 – setembro de 2006.
 
Imagens:
Blog Arapiraca Legal.
Contato.
E-mail: blogassociado1@live.com
 

Igreja de São Sebastião


 

Igreja de São Sebastião, Pç. Marques da Silva

 
 A Igreja de São Sebastião, Arapiraca/AL, foi construida em ação de graças pelo fim de uma epidemia de varíola que aconteceu nos anos de 1904 e 1905, ano em que morreu o chefe político do povoado, Manoel André Pereira de Magalhães.
                                                    Monsenhor Epitácio Rodrigues

” Deixai, agora, vosso servo ir em PAZ, pois meus olhos viram vossa SALVAÇÃO “

Sepultura do Monsenhor Epitácio Rodrigues, local Igreja de São Sebastião

                                       A MONSENHOR EPITÁCIO RODRIGUES
                                                   18/02/1905  –  09/07/1999
 
O reconhecimento e a gratidão do povo de Arapiraca, através do poder público municipal, por toda sua contribuição como servidor do “REINO ” e como precursor do desevolvimento integral do Cidadão/Cristão.
 
Arapiraca, 09 de agosto de 1999.
 
Ao 30º dia de seu viver a salvação em Plenitude.
                                   
 
Pesquisa: Blog Arapiraca Legal

E-mail: blogassociad1@live.com