Roberto Gonçalves

 
                                                                                                                 Roberto Gonçalves
 
BIOGRAFIA – Roberto Gonçalves
 
Roberto Gonçalves da Silva nasceu em Maceió/AL, no dia 28 de dezembro de 1947, no bairro Prado. É filho de Arthur e Josefa Gonçalves da Silva. Iniciou seus primeiros estudos no Grupo Escolar Professor Antídio Vieira no Trapiche da Barra em Maceió, onde concluiu o primeiro grau.
 
Após concluir o exame de admissão ao ginásio, ingressou na ETFAL ( Escola Técnica Federal de Alagoas ). Anos depois concluiu seus estudos do segundo grau no Colégio Dom Pedro II no Rio de Janeiro/RJ. Neste período trabalhava durante o dia e concluiu os estudos no período noturno. É graduado em Jornalismo pela Escola de Comunicação Assis Chateaubriand, Rio de Janeiro, com especialização em técnicas de redação. É radialista profissional. Tem curso de Relações Públicas no Trabalho, realizado no Rio de Janeiro no período de 1987/1988.
 
Currículo
* Iniciou sua atividade jornalística no ( extinto ) Jornal de Hoje em Maceió em 1967, na função de revisor. Anos depois atuou no (extinto) Diário de Alagoas nas funções de revisor e anos depois repórter policial;
* Atuou em vários jornais e rádio do Rio de Janeiro no período de 1974 a 1980;
* Após uma permanência no Rio de Janeiro, retornou ao Jornal de Hoje, na função de supervisor da sucursal do órgão em Arapiraca/AL, onde permaneceu na função até maio de 1986;
* No período de 1968 a 1989, passou a desenvolver suas atividades jornalísticas no Jornal Gazeta de Alagoas da OAM ( Organização Arnon de Mello ), na função de redator na sucursal de Arapiraca, cobrindo todo o Agreste e Sertão do Estado;
* Atuou na Rádio Cultura AM de Arapiraca-AL; 
* Ocupou o cargo de Diretor Regional do Sindicato dos Radialistas Profissionais do Estado de Alagoas;
* É membro efetivo da AAI (Associação Alagoana de Imprensa);
* No período de 1996 a 1998 desenvolveu suas atividades profissionais da Rádio e Televisão Popular na função de redator e apresentador de programas jornalísticos;
* De 1998 a 1999, atuou na Rádio Novo Nordeste AM na função de coordenador do Departamento de Jornalismo;
* Na atividade pública, exerceu o cargo em comissão especial de Assistente Técnico no Gabinete da Liderança do PTB ( Partido Trabalhista Brasileiro ) na Câmara dos Deputados em Brasília/DF, no período de 2000 a 2001;
* Atualmente, ocupa a função de assessor de imprensa da Câmara Municipal de Arapiraca e redator do semanário Alagoas em Tempo.
 
Livros
É autor do Livro “Marques da Silva – A Morte Anunciada”, publicado pela Center Graf, em 1995. Memórias e História Política de Alagoas nas décadas de 1950 e 60. Está prestes a publicar “Padre Cícero: O Homem, o Político”.
 
[ Fonte: Livro “ACALA: História e Vida”, abril de 2009 ]____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
CURRÍCULO – Roberto Gonçalves
 
* Formado em Jornalismo pela Escola de Comunicação Assis Chateaubriand, Rio de Janeiro. DRT-Al – 746 e Radialista Profissional DRT – AL – 333;* É membro efetivo da AAI (Associação Alagoana de Imprensa);* É membro da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes), ocupante da cadeira 31;

* Ocupou o cargo de Diretor Regional do Sindicato dos Radialistas Profissionais do Estado de Alagoas no período de 1996 á 1998;

* Atuou na Rádio Televisão Popular na função de Redator;

* De 1998 á 1999 atuou no Jornal Novo Nordeste na função de repórter e redator geral.

* De junho de 1999 a novembro do mesmo ano, atuou na Rádio Novo Nordeste AM na função de Coordenador de Jornalismo;

* Na atividade pública, exerceu a atividade em comissão especial, de Assistente Técnico no Gabinete da Liderança do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) na Câmara dos Deputados, em Brasília/DF, no período 2000/01;

* Atualmente ocupa em comissão, o cargo de assessor de imprensa da Prefeitura de Palmeira dos Índios/AL;

* É autor do livro, Marques da Silva – A Morte Anunciada;

* É assessor de imprensa da Secretaria de Estado da Articulação Política.

l Fonte: http://www.robertogonsalves.com.br/2013/05/blog-arapiraca-legal-apresenta.html  l

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
CURRÍCULO – Roberto Gonçalves
 
* Iniciou no jornalismo em 1980, é Jornalista e Radialista profissional;
 
* Atuou no Jornal Gazeta de Alagoas, Rádio Gazeta FM Arapiraca e Rádio Novo Nordeste AM;
 
* É membro efetivo da AAI (Associação Alagoana de Imprensa);
 
* Membro da Academia Arapiraquense de Letras e Artes – Acala ocupante da cadeira 31;
 
* Na atividade pública, exerceu a atividade em comissão especial, de assistente técnico no Gabinete da Liderança do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) na Câmara dos Deputados, em Brasília/DF;* É autor do livro, Marques da Silva – A Morte Anunciada.

Fonte: Site “Tribuna do Agreste”.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 

Livro: “Marques da Silva – A Morte Anunciada”

 
LIVRO
 O livro “Marques da Silva – a Morte Anunciada” retrata a violência nas décadas de 1950 e 1960, que ficou marcada por uma verdadeira guerra entre facções políticas partidárias na luta pela hegemonia política. O episódio culminou com o assassinato do vereador Benício Alves e do deputado estadual Marques da Silva, em Arapiraca/AL. 
 
Livro Sobre Marques da Silva Continua Provocando Polêmica
Data: 28/02/2010
 
Pesquisar, juntar documentos, fotos e ouvir personagens não foi tarefa fácil durante vários anos para escrever o livro “Marques da Silva – a Morte Anunciada”. Seu lançamento contou com a presença de um expressivo público e teve a apresentação do jornalista, escritor e juiz aposentado José Firmino de Oliveira.
 
A solenidade no auditório da Casa da Cultura contou com a presença de familiares do parlamentar principal foco do livro. No ato de lançamento, o competente advogado José Ventura fez emocionante e comovente discurso destacando livro como um resgate da história de uma época em Alagoas e Arapiraca. A solenidade contou com a presença do então deputado estadual Alves Correia que deu apoio cultural para o custo da obra e fez importante pronunciamento destacando a importância do trabalho como instrumento de conhecimento e pesquisa para as novas gerações.
 
Em pouco tempo a edição foi esgotada após o lançamento em Arapiraca. Os livros foram vendidos na Livraria Capitulo 8, Banca do Argentino e Banca Central em Palmeira dos Índios/AL. Recentemente, por pura insensatez e maldade sem limite um radialista publicou em seu blog que o livro “não atingiu o sucesso esperado e que estava encalhado.
 
Um arapiraquense familiar de um envolvido no episódio criminoso afirmou “que o livro está recheado de mentiras.”Para preservar a verdade dos fatos inseri no livro o inquérito policial encaminhado à Justiça e muito bem elaborado pelo promotor Luiz dos Santos Leal, já falecido. Afirmar o contrário é macular a memória do competente promotor de justiça.
 
A propósito dos fatos divulgados contrariando a verdade, o competente radialista Edvaldo Silva com três décadas de atuação no rádio em Arapiraca na Rádio Novo Nordeste AM e, atualmente âncora de um programa jornalístico na Rádio Sampaio AM de Palmeira dos Índios/AL fez um relato fiel e sensato do livro.
 
Para adquirir o livro “Marques da Silva – a Morte Anunciada” ligue (082) 3521-2062 ou (082) 9136-7878.____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
Parabéns Roberto Gonçalves!
 
Hoje estou aqui para fazer uma pequena homenagem a esse grande homem, meu pai: Roberto Gonçalves. Espero que essas pequenas palavras consigam expressar o quanto és importante para todos que os rodeiam.
 
Pai, Quando pequena te via como um herói, o mais forte, o maior.O tempo passou, eu cresci e muito dos meus pensamentos mudaram, mas ainda assim você não deixou de ser o meu grande Pai Herói. O Dono da coragem e da força, virtudes de um verdadeiro homem. Um homem que sabe compreender os passos da vida. E a maneira certa de ensinar o que é viver.
 
Pai, eu cresci muito, e também te vi crescer. Contudo somente uma frase resume o que penso sobre você: TE ADMIRO MUITO! Felizmente posso dizer com muito orgulho que você é um exemplo a ser seguido. Obrigada por ser tão especial para mim, e por ser esse pai com tantas qualidades que possui. Obrigada por me ensinar, por me amar e por se esforçar sempre para me fazer feliz e para que eu realize meus sonhos.
 
Peço a DEUS que me ajude a alegrar seu coração, e quanto a mim prometo me esforçar ao máximo para também poder te fazer um pai feliz e que se orgulhe de mim como eu me orgulho de você. E que não só neste dia tão especial, mas em todos os dias de sua vida, só aconteça coisas boas, e que o senhor seja muito feliz, porque sua felicidade é minha felicidade.
 
Obrigado por existir, por nos amar, por nos mostrar que na vida somos capazes de tudo, é só a gente querer.
De sua filha e de sua esposa que TE AMA muito: Luciana Gonçalves e Cleonice Maria. 
 
[ Fonte: Blog Roberto Gonçalves / bobgonsalves.blogspot.com, 28 de dezembro de 2009 ]
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
ARTIGO
 
UM ÍCONE DA HISTÓRIA POLÍTICA BRASILEIRA
Por Roberto Gonçalves (Membro da ACALA – Academia Arapiraquense de Letras e Artes)Natalício Tenório Cavalcanti Albuquerque é sem sombra de dúvidas um dos mais famosos migrantes que vieram do Nordeste para a Baixada Fluminense. De infância humilde no povoado Bonifácio, zona rural de Palmeira dos Índios/AL, ao chegar no estado do Rio de Janeiro, a cidade de Duque de Caxias/RJ era apenas um conjunto de ruas de terra batida cercadas de loteamentos pantanosos e infetados de mosquitos.Sua ida ao Rio de Janeiro ocorre em 1926, em busca de emprego, e em um ano, após exercer diversas atividades profissionais, torna-se administrador de uma fazenda em Santa Cruz da Serra, bairro do município de Duque de Caxias/RJ, e pouco tempo depois, fiscal da prefeitura de Nova Iguaçu.

Adquire fama e popularidade, ganhando o apelido de “O Homem da Capa Preta”, envolvendo-se com a política suja da região. Ao mesmo tempo, Tenório segue seus estudos e se forma em Direito pela Universidade do Brasil. Após concluir o curso superior inicia carreira política no ano de 1936, elegendo-se para para a Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu/RJ, cumprindo mandato até a decretação do Estado
Novo. Como resultado, enrique-ce e torna-se uma poderosa emblemática e polêmica figura política, criando o seu próprio sistema clientelista local.

Tenório anos depois se transforma num dos políticos mais poderosos e influentes da Baixada Fluminense. Sua marca registrada era a metralhadora, “Lurdinha” – presente do conterrâneo ilustre, General Góis Monteiro, que ele frequentemente carregava ao peito, escondida sob uma indefectível capa preta. A arma, ao que se sabe, era utilizada para abater os “apoiadores” dos outros líderes políticos de grande expressão da cidade.

Chamado pelo cabos eleitorais de “Rei da Baixada”, e pelos adversários políticos de “Deputado-Pistoleiro”, “O Homem da Capa Preta” logo virou inimigo número um da elite local. Ao longo de sua carreira, acumulou inimigos e desafetos. Tenório foi ameaçado diversas vezes, sofreu atentados, mas também mandava matar quem o desafiasse.

Foi o caso do delegado paulista Albino Imparato, chamado ás pressas pelos poderosos de Caxias para controlar o ímpeto populista e agressivo de Tenório. A partir da chegada de Albino, Tenório e seus aliados passaram a serem perseguidos dia e noite: sua casa foi metralhada, sua família ameaçada e alguns de seus comparsas assassinados. Acuado, Tenório reagiu. No dia 28 de agosto de 1953,
Albino Imparato foi encontrado metralhado, dentro de seu carro, no centro da cidade.

Esse estilo agressivo e corajoso de enfrentar os adversários acabou criando uma aura de mito ao redor de Tenório Cavalcanti, muito pelo fato de ser um político autodidata, desafiando a elite corrupta de Duque de Caxias. Com a volta do regime democrático, filia-se á UDN (União Democrática Nacional), em 1945, sendo eleito deputado estadual, em 1947. Em 1950, foi reeleito com a quarta maior votação do
Estado do Rio de Janeiro, e em 1954, ano em que fundou o jornal Luta Democrática, e torna-se o candidato de maior votação do Rio de Janeiro para o cargo de deputado federal.

Reeleito em 1958, novamente com a maior votação de seu estado, decide tentar o governo do recém criado Estado da Guanabara (atual Rio de Janeiro) pelo PST (Partido Social Trabalhista), terminando em terceiro lugar. Derrotado, volta para a Câmara, onde permanece até ser cassado em 1964 pelo Regime Militar. Acredita-se que José Serra e Marcelo Cerqueira (então presidente e vice-presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), naquela época foram abrigados por Tenório em sua residência, conhecida como “Fortaleza de Caxias”.

Nunca esqueceu suas origens e, em sua terra natal, Palmeira dos Índios/AL, possuía uma casa no bairro Vila Nova, visitava familiares e amigos na Serra da Mandioca, Bonifácio, e passeava a cavalo pelas ruas de Palmeira dos Índios. Quando chegava a “Princesa do Sertão”, era recebido com festas, alegria e queima de fogos.

Após o golpe militar de 31 de março de 1964, Tenório nunca mais voltou a se destacar no cenário político nacional. “O Homem da Capa Preta” faleceu de pneumonia, aos 82 anos, em 5 de maio de 1987. 

[ Fonte: “Informativo da ACALA” Nº 11, junho de 2012 ]

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Marques da Silva – A Morte Anunciada Será Adaptado Para Peça de Teatro

O livro Marques da Silva – A Morte Anunciada, escrito pelo jornalista, radialista e escritor Roberto Gonçalves, será adaptado para peça de teatro. O escritor foi comunicado através do secretário municipal de Cultura e Turismo, de Arapiraca/AL, Adelson Barbosa.

Lançado em 30 de setembro de 2005, o livro causou grande impacto em Arapiraca pelo conteúdo histórico vivenciado em Arapiraca e Alagoas nas décadas de 1950 e 60.

O livro tem a apresentação do jornalista Roberto Baía e prefácio do escritor, jornalista e professor universitário, Laurentino Veiga, e foi considerado por críticos literários como um verdadeiro resgate da história política de Alagoas, além de forte documento para a pesquisa para os historiadores, jornalistas e estudantes.

Os acontecimentos políticos que culminaram com o assassinato do médico e líder político arapiraquense, Marques da Silva, na época deputado estadual provocou o “impeachment” do então governador Muniz Falcão. Marques da Silva foi assassinado na praça que leva o seu nome no centro de Arapiraca no dia 05 de fevereiro de 1957.

O trabalho editado graças ao apoio do ex-deputado estadual e radialista, Alves Correia, foi editado pela Center Graf de Arapiraca, com excelente feição gráfica será adaptado para peça teatral por um grupo de teatro de Maceió e Arapiraca. A previsão da apresentação da peça está programada para a inauguração do Teatro do Colégio Bom Conselho quando várias peças de grupos nacionais e do Estado estarão se apresentando no novo espaço dedicado à cultura em Arapiraca.

Fonte: Site ONG ACEMA (Arte, Cultura e Meio Ambiente).

[ Link:  http://www.ongacema.org.br/cute/example/index.php/1969/12/31/marques-da-silva-a-morte-anunciada-ser-adaptado-para-pe-a-de-teatro.html  ]

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

4 Respostas para “Roberto Gonçalves

  1. Muito bom, educativo e informativo o Portal.
    Favor me enviar endereço para mandar material.
    Jornalista Roberto Gonçalves ( 19/11/2011 ).

  2. Sr. Roberto Gonçalves obrigado por visualizares e prestigiares o Blog Arapiraca Legal. Nosso objetivo é manter sempre viva a memória de nossa História.
    Agradeço muito o envio de suas matérias. Será uma grande satisfação em postá-las.
    Assina: Administração do Blog Arapiraca Legal,
    Gilvan J.S. e Pedro Jorge ( 19/11/2011 ).

    Nossos E-mails:
    blogassociado1@live .com
    http://www.gggalfa@hotmail.com
    pjorge-65@hotmail.com

  3. Gostaria de me direcionar ao Sr. Roberto Gonçalves ,estudei na Escola de Comunicação Assis Chateaubriand no Rio de Janeiro , e estou com dificuldade de ter o reconhecimento do curso de Jornalismo realizado nesta Escola ,que devo fazer,tentei registrar na DRT de Pernambuco e não tive exito…aguardo um retorno, agradeço antecipadamente sua atenção. Meu e-mail : fadynascimento@globo.com
    meu nome Wilma Rosane S Koury Nascimento

  4. Escritores, Radialistas, Jornalistas, Artistas Plásticos Foram Avaliados Pelos Arapiraquenses ( 13 de maio de 2013 )

    O Blog Arapiraca Legal comandado pelos pesquisadores e blogueiros Pedro Jorge de Melo e Gilvan Juvino da Silva, realizou pesquisa em Arapiraca através do seu blog no objetivo de avaliar cantores, escritores, artistas plásticos, poetas populares, radialistas, jornalistas, cantores, grupos de MPB dentre outros. O jornalista Roberto Gonçalves, autor do livro Marques da Silva – a Morte Anunciada ficou empatado tecnicamente com o escritor e jornalista Valdir Oliveira.

    l Fonte; http://www.robertogonsalves.com.br/2013/05/blog-arapiraca-legal-apresenta.html l

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s