PERSONALIDADES ARAPIRAQUENSES 1 e 2


PERSONALIDADES ARAPIRAQUENSES 1

Zezito Guedes

ZEZITO GUEDES

José Gomes Pereira, o popular Zezito Guedes, nasceu em Juru, na Paraíba. Foi professor da antiga FUNESA (atual UNEAL), é protético, escultor e folclorista. É historiador e autor de vários livros, entre eles, o “Arapiraca, Através dos Tempos”. Em 2013, foi aclamado “Patrimônio Vivo de Alagoas”.

PERFIL (Blog Arapiraca Legal) – José Gomes Pereira, “Zezito Guedes”:

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/zezito-guedes/

Zé do Rojão

ZÉ DO ROJÃO (In Memoriam)

José Cícero dos Santos é natural ao antigo distrito de Cana Brava – atual Taquarana/AL. Aos oito meses foi trazido pela família para Arapiraca/AL. Além de cantor, compositor, forrozeiro, foi vereador por Coité do Nóia/AL. Foi também um dos primeiros radialistas da cidade e recentemente ganhou uma exposição. Faleceu em 2013.

PERFIL (Blog Arapiraca Legal) – José Cícero dos Santos, “Zé do Rojão”:

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/ze-do-rojao/

Paulo Anjo

PAULO ANJO

Nascido em Japaratinga, Paulo Anjo tem veio para Arapiraca/AL, em 1965, já como soldado. Anos mais tarde se tornou cabo e se aposentou no 3º Batalhão da Polícia Militar como sargento depois de 32 anos servindo com orgulho a cidade que o acolheu.

Senhor Dárcio

“SR. DÁRCIO”

Nascido nos Caititús, Dárcio Lúcio dos Santos foi um dos primeiros a plantar fumo em Arapiraca/AL. Hoje, com 89 anos, ainda trabalha como agricultor plantando o tradicional produto de exportação do município.

“Paulo da Farmácia”

PAULO DA FARMÁCIA

Paulo nasceu em Taquarana/AL e se mudou para Arapiraca/AL, em 1951, onde constituiu família e fez moradia. Há 47 anos abriu a primeira farmácia de Arapiraca, no centro da cidade, e funciona até hoje. Mesmo sem estudos na área de saúde, continua sendo muito procurado para consultas com pacientes.

João Lúcio

JOÃO LÚCIO (In Memoriam)

João Lúcio da Silva trabalhou muitos anos no cultivo de fumo e numa pequena mercearia. Foi eleito prefeito por duas vezes – em 1956 e em 1966 – e ajudou o irmão, José Lúcio, e o flho, Narciso Lúcio, a se elegerem deputados estaduais. Em 1980, foi eleito suplente na chapa do senador Arnon de Mello e assumiu o mandato após a morte do titular. Faleceu, em 1985.

BIOGRAFIA – João Lúcio da Silva (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/2012/10/26/joao-lucio-da-silva/

Esperidião Rodrigues

ESPERIDIÃO RODRIGUES (In Memoriam)

Natural da Vila de Cacimbinhas, Esperidião Rodrigues da Silva foi levado ainda bebê por seu pai para morar em Arapiraca/AL. Já casado, tornou-se o primeiro comerciante e criou a feira de Arapiraca, a primeira escola e uma sociedade musical. Foi eleito intendente da Vila de Limoeiro de Anadia e em 1924, após anos de luta, consegue a emancipação política da cidade. Foi eleito prefeito duas vezes e morre, aos 85 anos, em 1943.

BIOGRAFIA –  Esperidião Rodrigues (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/2011/06/19/esperidiao-rodrigues/

Ceci Cunha

JOSEFA SANTOS, “CECI CUNHA” (In Memoriam)

Josefa Santos, a “Ceci Cunha”, é natural de Feira Grande/AL. Em 1966, passa a morar em Arapiraca/AL, onde estuda no Colégio São Francisco de Assis. Se forma em medicina na Ufal e trabalha na Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima e no Hospital Regional de Arapiraca. É eleita vereadora duas vezes – em 1988 e em 1992 – e deputada federal em 1994. Quatro anos mais tarde é reeleita, mas é assassinada, em dezembro, após ser diplomada.

BIOGRAFIA – Josefa Santos, “Ceci Cunha” (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/2011/07/31/josefa-santos-cunha/

“Dona Bezinha”

IZABEL TORRES DE OLIVEIRA, “DONA BEZINHA” (In Memoriam)

A professora Izabel Torres de Oliveira, a “Dona Bezinha”, nasceu em 1924 no município de Viçosa/AL. Foi professora em Taquarana/AL e chegou à Arapiraca/AL para dirigir a Escola Adriano Jorge. É de sua autoria, a criação da Bandeira, do Brasão do município e da gramática “Flor do Lácio”. Criou também o Colégio Aracanjo Mikael e a Faculdade CESAMA. Faleceu, em 2004.

BIOGRAFIA –  Izabel Torres e Oliveira,”Dona Bezinha” (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/izabel-torres-de-oliveira/

“Zé de Sá”

JOSÉ CARMO DE SÁ, “ZÉ DE SÁ”

José Carmo de Sá, nasceu em São Miguel dos Campos/AL. Sua família fixou residência em Arapiraca/AL, em 1940, onde seu pai, “Zeca Barbeiro”, instalou a primeira barbearia. Surgiu nas comunicações em 1952, na inauguração do “Cine Trianon”. Fez locução para o serviço de alto-falante Tupan, para rádio Difusora, em Maceió, a Rádio Arapiraca, Antena de Publicidade, esta última era clandestina. Em 1976, foi convidado para Rádio Cultura e apresentar o programa “Nos Braços da Saudade”, na rádio Novo Nordeste AM – 570 onde está até hoje.

BIOGRAFIA – “Comendador” José Carmo de Sá, “Zé de Sá” (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/jose-carmo-de-sa/

Noel Rosa

“MESTRE” NELSON ROSA

Nelson Vicente Rosa nasceu em Arapiraca/AL, no ano de 1933. É Mestre de coco-de-roda. Em 2005, recebeu o título de Patrimônio Vivo de Alagoas. Ele também coordena, desde 1990, o grupo das Destaladeiras de Fumo de Arapiraca.

BIOGRAFIA – Nelson Vicente Rosa, “Mestre” Nelson Rosa (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/nelson-rosa/

Manoel André

MANOEL ANDRÉ (In Memoriam)

Manoel André Correia dos Santos foi casado com Maria da Silva Valente e morou em Cacimbinhas/AL. Em 1848, ganha um terreno em uma localidade distante e construí uma casa na sombra de uma árvore chamada Arapiraca, nome que deu ao local. Logo depois, seus familiares passam a residir também na região. Após a morte da esposa, construiu a primeira capela da cidade.

Vavá da Buchada”

VAVÁ DA BUCHADA

O senhor, Vavá, tem 58 anos de idade e há 20 anos faz uma das melhores buchadas de Arapiraca/AL. Seu estabelecimento está localizado no povoado Baixa do Capim, e até hoje atrai várias pessoas de Arapiraca e de todas as regiões do Estado.

Fonte: http://arapiraca.al.gov.br/arapiraca90anos/, 2014.

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ] ______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PERSONALIDADES ARAPIRAQUENSES  2

“Paulo do Bar”

BIOGRAFIA – Paulo Lourenço, “Paulo do Bar”(Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/paulo-lourenco-bar-do-paulo/

“Baiana”

“Seu Cecílio”

BIOGRAFIA –   , “Seu Cecílio Barbeiro” (Blog Arapiraca Legal):

https://arapiracalegal.wordpress.com/artistas-arapiraquenses/cecilio-barbeiro-salao-dos-artistas/

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

NOVA CIDADE DE MARIA – Craíbas (AL)


NOVA CIDADE DE MARIA
Por Pedro Jorge*

“A Cidade de Maria foi construída para recolher gente e recuperar almas!” –
(Givaldo Carimbão, deputado federal)

A Nova Cidade de Maria é o maior complexo teatral ao ar livre do mundo.
Este espaço artístico e social está localizado no município de Craíbas
(AL), a “Terra dos Minérios”; onde são apresentados espetáculos religiosos.
A área é de 300 mil m² e conta com 12 palcos elevados. A capacidade por
espetáculo é de 20 mil pessoas e conta com acesso para portadores de
necessidades especiais. O estacionamento é para 2 mil ônibus, 5 mil carros
e 10 mil motos.
Neste importante espaço está sendo desenvolvido o turismo religioso
com grandiosos espetáculos, inserindo um roteiro cultural no calendário
estadual. A ideia principal é movimentar a economia local e fomentar a
produção artística do Agreste alagoano.
A Nova Cidade de Maria foi construída, em 2006, pelo deputado federal
Givaldo de Sá Gouveia (Givaldo Carimbão) como um espaço para a recuperação
de dependentes químicos. Atualmente, 80 pessoas com problemas de
dependência química recebem o tratamento no local. Com o passar do tempo
várias caravanas começaram a frequentar as apresentações e o local ficou
conhecido como uma área de penitência, oração e fé.
O trabalho social e evangelizador recebe o apoio dos órgãos públicos,
de empresários da região e também da Igreja. “Tudo o que vemos é um meio e
são os meios que têm uma finalidade de evangelização, uma finalidade
pastoral de conduzir as pessoas a superar as dificuldades para encontrar-se
com Deus!”, afirmou o bispo de Penedo (AL), Dom Valério Breda.

Paixão De Cristo
O espetáculo Paixão de Cristo conta com 12 cenários, 230 atores e 70
integrantes da produção. É tudo muito grandioso. O Templo de Jerusalém tem
oito metros de altura e 25 metros de largura. Além do Templo, também se
destacam os cenários da Santa Ceia, do calvário e dos palácios de Pilatos e
de Herodes. A direção do espetáculo é de Alberto do Carmo. Como o
espetáculo é encenado em um local que faz homenagem à Maria, ela ganhou uma
participação de mais destaque, quando se comparada a outros espetáculos da
Paixão de Cristo.

A História do Nascimento de Jesus
O mega espetáculo A História do Nascimento de Jesus conta a história
do período que antecede o nascimento de Jesus Cristo, “O Filho de Deus”;
sob o olhar de Maria e José. São 12 marcantes cenas distribuídas em vários
palcos que narram o drama do Santo casal em busca de abrigo e acolhida com
a vinda do maior símbolo do Cristianismo. São 150 atores em cena e a equipe
técnica é de 80 pessoas. A direção e a adaptação de texto é de Alberto do
Carmo e a produção executiva é de Marcos Cordeiro. O espetáculo traz
figurinos, cenários e modernos efeitos de luz e som.

* Pedro Jorge de Melo é funcionário público municipal, em Arapiraca (AL), e
um dos administradores do blog cultural “Arapiraca Legal”.

Fonte:(extinta)  revista “O Mensageiro”, fevereiro de 2016.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

NOVA CIDADE DE MARIA ACOLHE 80 DEPENDENTES QUÍMICOS
Por Givaldo Carimbão

Nos últimos oito anos, já acolhemos mais de mil irmãos vítimas das drogas só na Nova Cidade de Maria. Nos últimos quatro anos, ajudei a construir mais de 30 fazendas em Alagoas. Hoje, são mil dependentes químicos acolhidos nas nossas fazendas.

Vocês não podem imaginar o bem que estou fazendo a milhares de famílias. Desejo continuar realizando esse belíssimo trabalho em pró de nossos irmãos que são vítimas das drogas!
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PROJETO ACOLHE ALAGOAS
Por Givaldo Carimbão

É um projeto para acolher pessoas vítimas das drogas. Esta é a minha contribuição para reduzir a violência em Alagoas: Em quatro anos, acolhemos mais de 13 mil pesssoas usuárias de drogas e hoje grande parte está recuperada e reinserida na sociedade.

Já são mai de 30 instituições, acolhendo e tratando dependentes químicos, criadas com o meu apoio. Pelo Centro de Acolhimento na capital alagoana, já passaram mais de 13 mil pessoas que foram encaminhadas ás comunidades acolhedoras ligadas ao projeto Acolhe Alagoas. São milhares de vidas e famílias que ajudamos a se recuperar, graças a este projeto que idealizei em Alagoas.

O Centro de Acolhimento em Delmiro Gouveia (AL) facilitou o atendimento das famílias sertanejas, que não precisam mais ir a Maceió/AL para buscar ajuda. E, esse espaço só foi possível graças aparceria com a Igreja daquela cidade.

Anjos da Paz
Mais um projeto criado por mim para acolher dependentes qu[ímicos. para os traficantes, cadeia. E, para as vítimas das drogas acolhemos e recuéramo. Se todos os políticos fizessem um pouco do que faço, o mundo seria outro!

Carros
Carros que eram antes dos traficantes agora ajudam a acolher dependentes. São mais de 50 veículos que eram usados á serviço do tráfico, a polícia apreendeu e eu, como deputado federal, consegui estes carros para acolher dependentes químicos e recuperá-los.

Carimbão: “Compromisso cristão e social”.

[ Fonte: Jornal da campanha política de Givaldo Carimbão – 2014 ]

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

Rodrigo Cunha


Rodrigo Cunha

PERFIL – Rodrigo Cunha

Alagoano de Arapiraca, torcedor do ASA desde sempre. Filho da médica e deputada federal Ceci Cunha e do comerciante Juvenal Cunha (in memorians). Esposo da professora e advogada Lavínia e pai de João Juvenal e Luna Ceci.

Formado em Direito pela UFAL (Universidade Federal de Alagoas), com pós-graduação em Gestão Pública, Gestão empresarial e Direito do Consumidor. Rodrigo assumiu, em 2007, a superintendência do Procon Alagoas.

Em sete anos de atuação, Rodrigo fez do Procon muito mais que um órgão de fiscalização das empresas. Desenvolveu projetos culturais, educacionais e sociais que beneficiam toda a sociedade.

Com competência, seriedade e capacidade de gestão, o Procon Alagoas se tornou referência nacional. Rodrigo foi eleito vice-presidente da Associação Brasileira dos Procons e membro da Comissão Nacional e Proteção ao Consumidor e Acesso à Justiça. Sempre considerou que a informação é a melhor forma de defesa do consumidor, por isso esteve presente na mídia com quadros em programas de televisão e rádio, além de um blog na internet. Tornou-se palestrante nacional e seu trabalho já foi tema de TCC de pós-graduação.

Rodrigo Cunha fez a diferença. Transformou o Procon em um órgão inovador e conquistou o respeito da sociedade alagoana pelo seu trabalho coerente em busca da cidadania e justiça.

[ Fonte: http://rodrigocunha45888.com.br/ ]
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

POR QUE RODRIGO CUNHA É DIFERENTE?

* BEM PREPARADO – Advogado, Rodrigo Cunha se formou pela UFAL e fez três pós-graduações em Direito do Consumidor, Gestão Pública e Gestão Empresarial;

* COMPETENTE – Em sete anos de atuação, Rodrigo fez do PROCON-AL muito mais que um órgão de fiscalização as empresas. desenvolveu projetos culturais, educacionais e sociais que beneficiam a sociedade. O PROCON-AL se tornou referência nacional;

* DEFENSOR DA CIDADANIA – Rodrigo levou informação para que os alagoanos exigissem seus direitos;

* HISTÓRIA DE VIDA E SUPERAÇÃO – Rodrigo teve seus os pais, Juvenal e Ceci Cunha, assassinados no dia em que Ceci foi diplomada emse segundo mandato como deputada federal. Ele lutou mais de 13 anos por justiça para que os assassinos de seus pais fossem presos.

[ Fonte: Panfleto da campanha de Rodrigo Cunha, 2014 ]
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Rodrigo Cunha

ENTREVISTA – Revista “Alagoas S.A.” (2014)

RODRIGO CUNHA: UM DEFENSOR DOS DIREITOS DO CIDADÃO

Exemplo de profissional atuante na luta pelos direitos dos cidadãos alagoanos, Rodrigo Cunha, formou-se em Direito pela UFAL (Universidade Federal de Alagoas), em 2005. No ano seguinte, embarcou para Portugal em busca de nova qualificação profissional onde cursou a Pós-Graduação em Gestão Empresarial. Ao retornar para Alagoas, vivenciou a gestão de um negócio próprio no centro de Maceió/AL e, três anos depois, foi convidado a participar da equipe do PROCON-AL, órgão que tem como objetivo principal a defesa do consumidor.

Em janeiro de 2008, Rodrigo Cunha, assumiu a superintendência do PROCON-AL comprometendo-se ainda mais em promover a justiça nas relações de consumo entre clientes e empresas.

Nos sete anos em que ficou á frente o órgão, desenvolveu projetos inovadores voltados para o público mirim, comunidades, idosos e empresários, além de ter idealizado a expansão do PROCON-AL para o interior do estado.

ALAGOAS S.A. – O Sr., depois de ter assumido a superintendência do PROCON-AL, adquiriu ainda mais conhecimento a respeito dos direitos do consumidor. O alagoano tem noção sobre os seus direitos ou os reivindica aleatoriamente?
RODRIGO CUNHA – Acredito que o alagoano está cada dia mais informado sobre os seus direitos. Essa foi uma conquista do trabalho desenvolvido pelos projetos do PROCON-AL, do apoio e cobertura da empresa e, principalmente, da mobilização das pessoas que buscam orientações para agir da maneira correta. os programa que faço nas TVs e nas emissoras de rádio em Maceió e Arapiraca/AL, sempre recebo perguntas coerentes de consumidores atentos ás situações do dia a dia e que não fiam satisfeitos com o comportamento de determinadas empresas. Acho isso muito bom, pois cada vez mais vai possibilitar um mercado saudável para todos.

ALAGOAS S.A. – Quais os casos mais emblemáticos que ainda persistem e atingem o consumidor alagoano?
RC- Infelizmente, aqui ainda temos grandes problemas com o sinal das operadoras de telefonia móvel, o descumprimento do tempo limite de espera na filas as agências bancárias e as mudanças contratuais dos reajustes de planos de saúde. Quando estive á frente do PROCON-AL, propusemos ação conjunta com a OAB/AL e Ministério Público Estadual e conseguimos proibir a operadora TIM de vender novas linhas pré e pós pagas devido aos problemas causados pela deficiência no serviço prestado. Foi uma ação pontual, mas que teve grande apoio da população, pois a insatisfação de todos era grande.

ALAGOAS S.A. – Quais segmentos ou produtos que apresentam alto índice de reclamação e exigem maiores cuidados do consumidor na hora da compra?
RC – Em geral, os consumidores devem ficar muito atentos na hora da compra de qualquer produto. Nas lojas de imóveis e eletrodomésticos, por exemplo, devem estar expostos claramente o valor dos produtos á vista, os juros pagos em cada parcela e o valor final. Vale lembrar que é preciso cautela não só no pagamento, mas esclarecer também as condições e o prazo de entrega dos materiais. E para não ter nenhum tipo de problema o consumidor deve sempre exigir a nota fiscal da compra.

ALAGOAS S.A. – Que orientação daria aos clientes para fazer uma boa compra?
RC – Pesquisar. A informação é a grande aliada dos consumidores na hora da compra. É interessante verificar não só as pesquisas realizadas pelo PROCON-AL em épocas como o Dia das Mães, Namorados e outras datas comemorativas, mas também conversar com amigos, familiares e vizinhos que já tenham co prados produtos similares e possam indicar a melhor empresa para fazer a compra. E também temos os recursos da internet que nos ajudam bastante a investigar as empresas, principalmente, quando a compra é online.

ALAGOAS S.A. – Muitas vezes o cidadão deixa de fazer justa reclamação pela demora na resolução da pendência. Qual é o prazo que se gasta para chegar ao consenso entre fornecedor e cliente?
RC – É fundamental que o consumidor registre sua ocorrência ou reclamação na loja onde o produto ou serviço foi adquirido e os fornecedores têm que indicar qual a solução para o problema do cliente. No caso dos produtos não duráveis, como alimentos, flores, roupas, calçados, o prazo é de 30 dias; já no caso de produtos duráveis, como eletrodomésticos, veículos e máquinas, o prazo é de 90 dias a contar da data de recebimento da mercadoria.

ALAGOAS S.A. – O Sr. poderia citar quais as principais conquistas do alagoano em se tratando do direito do consumidor?
RC – O programa da Nota Fiscal Alagoana é um exemplo relevante da nova postura no mercado. É grande a adesão de estabelecimentos no sistema, mas o papel principal é do consumidor que deve exigir a nota sempre que adquirir um produto ou serviço. Além de promover a cidadania ao ajudar na redução da sonegação fiscal no estado, o consumidor recebe crédito de 30% do valor recolhido pelo estabelecimento, proporcional a nota fiscal emitida. Esses créditos podem ser reduzidos do IPVA ou até mesmo serem transferidos para as contas corrente ou poupança do consumidor. Outra conquista importante é a ampliação do acesso ás unidades do PROCON na capital e também no interior do estado, facilitando a vida de todos os consumidores.

ALAGOAS S.A. – Por que as empresas e os bancos sobremaneira teimam em desrespeitar o cliente? As agências bancárias raramente seguem o determinado em lei de o cliente passar no máximo passar 30 minutos na fila á espera do atendimento no caixa. A culpa é do banco ou do cliente que se acomoda e não exige valer os seus direitos?
RC – De fato, essa é uma reclamação recorrente pelos consumidores alagoanos. Acredito que a plena aplicação da lei só será cumprida com a ação conjunta dos setores da sociedade, ou seja, pelos clientes registrando as ocorrências e também pelo PROCON atuando para inibir essa prática abusiva sobre o consumidor até que os bancos passem a cumprir a lei. No início do ano, conseguimos uma intervenção de 24h em duas agências bancárias, pois o número de inflações estava bastante elevadas.

ALAGOAS S.A. – Falta alguma legislação ou normativa no país que dê maior segurança e rapidez ao processo? O que ainda se faz necessário para que se atenue os conflitos fornecedor x cliente?
RC – Sim, falta uma legislação que permita uma maior celeridade aos processos em todas as esferas. Para que esses conflitos sejam atenuados, é preciso que ocorra uma negociação clara, límpida e saudável entre as partes para que assim haja o equilíbrio das relações de consumo. Diálogo e informação deve caminhar juntos para minimizar as divergências entre fornecedores e clientes.

ALAGOAS S.A. – Qual a sua avaliação sobre a aquisição de produtos no exterior? Há garantias que respaldem o consumidor?
RC – É muito comum a aquisição de produtos, principalmente eletrônicos pelas pessoas que viajam pelo exterior. Essas compras devem ser bem observadas, pois caso haja algum defeito no produto é possível responsabilizar o comerciante ou fabricante estrangeiro sob a legislação do país em que a compra foi realizada. Caso o consumidor opte pelo comércio online, na situação de compra direto do fornecedor estabelecido fora do país, a exportadora não tem a obrigação, exceto quando contratualmente essa categoria seja oferecida.

ALAGOAS S.A. – Falando um pouco sobre a economia, o estímulo ao crédito impulsionou o brasileiro ir ás compras. Essa realidade do dinheiro disponível para aquisição de bens está levando muitas pessoas a ter dificuldade de honrar as parcelas e está empurrando-os para o SPC (Serviço de proteção ao consumidor) e a SERASA. Como o alagoano pode fugir desse problema financeiro?
RC – Para evitar constrangimentos e dificuldades financeiras, é aconselhável que as pessoas tenham um orçamento anotado com as despesas pessoais e domésticas. Uma boa opção é ter uma planilha com todos os gastos para que sejam visualizadas a renda e os custos mensais para que assim o consumidor possa avaliar a possibilidade ou não, de aquisição de novos produtos e serviços sem comprometer a qualidade de vida da família.

ALAGOAS S.A. – Como o estado poderia contribuir para o consumidor de hoje e, sobretudo, o de amanhã não venha a cometer os mesmos equívocos do presente e adquira conhecimento sobre disciplina financeira e saiba administrar seu orçamento?
RC – A melhor forma é através de projetos e iniciativas de educação financeira direcionados para todas as faixas etárias. Para isso, é preciso mobilizar o público infantil a consumir de maneira consciente como por exemplo, no PROCON Mirim, pois esses tornam-se agentes multiplicadores com familiares e amigos. Devemos pensar também em projetos para o público idoso, estimulando os mesmos a serem fiscais da cidadania e assim colocando em prática toda a experiência de vida.

[ Fonte: Revista “Alagoas S.A.”, Maceió/2014 ]

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

Rogério Teófilo


BIOGRAFIA

( Carece de fonte )

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

ARAPIRACA, PARABÉNS PELOS SEUS 89 ANOS DE EMANCIPAÇÃO!

EDUCAÇÃO, Foi a Vanguarda Para o Desenvolvimento de Arapiraca

Todas as modificações sociais desenvolvidas nesses 89 anos de emancipação política de Arapiraca, a mais relevante para o progresso e o desenvolvimento do município foi a Educação, a colocação é do Secretário de Estado da Articulação Política Rogério Teófilo (PSDB). Nos três mandatos de deputado estadual e um de deputado federal utilizou sua forma de fazer política a serviço da educação em todos os níveis.

A campanha da Emancipação Política do então distrito de Arapiraca deflagrada pelas figuras tradicionais da comunidade, sob a liderança do major Esperidião Rodrigues da Silva que promoveu inúmeras reuniões e viagens até a capital do Estado incentivou no povo o sentimento de liberdade e independência elevando a cultura no início dos anos de 1920. Em 30 de maio de 1924 o então governador José Fernandes Lima, sancionou em seu gabinete no Palácio dos Martírios o Projeto de Lei, numero 1009, de autoria do deputado estadual natural de Pilar, Odilon Auto. A matéria já havia sido aprovada em sessão ordinária na Assembleia Legislativa Estadual.

Implantação do curso primário e do CBC
A implantação do curso primário em 1940, a criação com o Grupo Escolar Adriano Jorge, em 1943, a fundação do Instituto São Luís pelo professor Pedro de França Reis em 1944 que teve o seu segmento pelo professor Manoel de Oliveira Barbosa foi uma marco importante na educação na época.

A implantação do Ginásio Nossa Senhora do Bom Conselho que anos depois da sua criação passou a ser dirigido pelo timoneiro da Educação em Arapiraca ex-secretário de Estado da Educação José Moacir Teófilo até o presente, no comando da instituição desenvolvida e consolidada sob a égide da Companha Nacional de Escolas da Comunidade – Cnec foi outro grande avanço.

São 60 anos de dedicação a causa da educação. Neste contexto, vale destacar o trabalho de uma grande alagoana de Viçosa e arapiraquense por adoção a educadora Izabel Torres, que semeou a semente do conhecimento para muitas gerações de arapiraquenses.
Implantação do ensino superior

A criação da Fundação Educacional do Agreste, em 1971, que manteve a Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca, até ser estadualizada, em 1990 em 1996, foi transformada na Fundação Universidade Estadual de Alagoas – Funesa mantendo os cursos de Letras, Ciências, Matemática, Geografia, História e as Faculdades de Administração de Empresas e Ciências Contábeis abriu o caminho para o ensino superior no interior do Estado.

Depois veio o curso de Direito no Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho numa extensão do CESMAC (Centro de Estudos Superiores de Maceió), seguindo-se a extensão dos cursos em Palmeira dos Índios e Santana do Ipanema, União dos Palmares e São Miguel dos Campos/Al.

Outro grande investimento na educação superior em Arapiraca destacado pelo professor Rogério Teófilo foi a implantação do Campus da UFAL (Universidade Federal de Alagoas), após 45 anos de existência da instituição de ensino superior. São 16 cursos sendo 11 em Arapiraca.

Para Rogério Teófilo toda essa conquista de vanguarda foi fruto de um trabalho que uniu o técnico e o político em prol do desenvolvimento de Arapiraca e Alagoas. A luta e os avanços na educação foram seguidos no ensino técnico com o inicio de quatro escolas técnicas em todo o Estado, atualmente são 14 trazendo a esperança para a juventude arapiraquense e Agrestina.

Arapiraca avançou com a monocultura do fumo sequenciada com a diversificação da agricultura e e agora teremos a industrialização com a Mineradora Vale Verde, A Nova Adutora do Agreste a partir de julho de 2014, gasoduto de Penedo a Arapiraca – Arapiraca e o Polo Agroalimentar da Vila Bananeira. são alguns investimentos do Governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) que irão consagrar Arapiraca como cidade sustentável com mais acesso aos meios científicos e tecnológicos e um dos mais avançados polos universitários do Nordeste, pontuou Rogério Teófilo.

Fonte: Assessoria.

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

CRONOLOGIA DE FATOS HISTÓRICOS DE ARAPIRACA


 

Foto

 

CRONOLOGIA DE FATOS HISTÓRICOS DE ARAPIRACA

Neste capítulo são apresentados os principais dados históricos de Arapiraca-AL:
o marco de fundação, a luta pela Emancipação, a urbanização, o ciclo do fumo, a
expansão da feira e o crescimento da Cidade.

O Plano Decenal pensa o futuro, apresenta propostas para o desenvolvimento
local. No entanto, para planejar é necessário conhecer a História, entender os
fatos e os paradigmas de cada época.

Apresentamos uma cronologia, veiculando de forma objetiva, os principais
eventos e fatos históricos, visando favorecer a leitura e a pesquisa.

Na segunda parte, os textos discorrem sobre a identidade e a História de
Arapiraca, com reflexões sobre a essência desta Cidade.

A questão da identidade é ampla e dinâmica, outros processos de pesquisa sobre
o tema podem complementar e aprofundar alguma das reflexões levantadas
neste capítulo.
SÉCULO XIX

* Fundação
Manoel André, no ano de 1848 saiu do povoado de Cacimbinhas (Palmeira dos
Índios-AL), para formar nova moradia.

* A Árvore Arapiraca
Nas andanças do fundador em busca do novo local de moradia, Manoel André
escolheu uma árvore para descansar, quando resolveu fixar residência, assim, a
Cidade nasceu á sombra da árvore “Arapiraca”.

* Produção Agrícola
O fundador junto com a sua família, assim que se instalou, deu início ao cultivo
de mandioca, feijão, milho e algodão.

* As Primeiras Trilhas
Uma trilha foi aberta para facilitar o escoamento da produção, no ano de 1863,
e foi bastante utilizada pelos almocreves. Os produtos agrícolas eram levados
para as feiras de povoados próximos, através desta trilha e de outras que
surgiram com o passar dos anos.

* Religiosidade Cristã
Manoel André construiu uma Capela em homenagem a sua primeira esposa
falecida. O fundador trouxe uma imagem de Nossa Senhora, da Cidade de Bom
Bonselho-PE, contando com a ajuda da segunda esposa, e assim no dia 2 de
fevereiro de 1865 ocorreu a primeira Missa do povoado.

* Expansão da Ocupação
Em 1875 houve a construção das primeiras casas num lugar que foi denominado
de “Quadro de Arapiraca” (um tipo de medida tradicional). Outros familiares de
Manoel André ocuparam as terras do povoado. A partir de então, através de
casamentos entre parentes, formaram-se diversos núcleos familiares e também,
aconteceu a ampliação do povoado além do quadro.

* Chegada de Esperidião Rodrigues
O coronel Esperidião Rodrigues da Silva (sobrinho de Manoel andré), chegou em
1880 e empreendeu muitas lutas pelo desenvolvimento e Emancipação local, e
estabeleceu-se com a primeira casa de negócio no povoado, no ramo de estivas e
tecidos.

* Presença Quilombola
As comunidades de Carrasco e de pau D´arco são locais de remanescentes de
quilombos. Há relatos dos moradores afirmando estarem residindo em Arapiraca
desde o século XIX.

* Início da Produção de Fumo
A cultura do fumo foi introduzida por Francisco Magalhães. O agricultor plantou
fumo pela primeira vez em um curral onde cuidava de gado no atual bairro de
Cacimbas.

* Feira Livre
A feira livre de Arapiraca teve origem em 1884 e foi a grande propulsora para a
expansão do povoado e mais tarde contribuiu também para a Emancipação
Política do Município.

* Cartório e Subdelegacia
Em 1892, Esperidião Rodrigues conseguiu a instalação de uma Subdelegacia de
Polícia e um Cartório de Registro Civil.
SÉCULO XX

* Igreja de São Sebastião
Em 1904, foi construída a Igreja de São Sebastião.

* Escola de Música
Esperidião Rodrigues, em 1908, criou uma escola de música, custeando um
maestro vindo de Traipú-AL.

* Luta Pela Emancipação
Arapiraca pertencia ao Município de Limoeiro de Anadia-AL. A partir de 1912,
teve início uma campanha pela Emancipação com a participação de vários
habitantes, tendo na liderança o Coronel Esperidião Rodrigues.

* Primeiro Automóvel da Cidade
No ano de 1922, o cidadão Manoel Leão adquiriu um caminhão Ford 1919,
figurando como o primeiro automóvel da Cidade. Além do uso pessoal, levava
passageiros á capital, transportando produtos, abastecendo o comérico e
ajudando na comunicação local.

* Independência Municipal
Após vários anos de luta, no dia 30 de maio de 1924, a Lei N 1.009 foi
sancionada pelo governador, Fernandes Lima, criando o Município de Arapiraca,
contando com a liderança de Esperidão Rodrigues.

* Festa de Emancipação
Depois de criado o Município houve um tempo para a organização do poder local
e a construção da sede. No dia 30 de outubro de 1924 ocorreu a inauguração do
Paço Municipal e a festa de Emancipação de Arapiraca.

* Posse do Primeiro Prefeito
No dia 7 de janeiro de 1925, tomou posse o primeiro prefeito, Esperidião
Rodrigues da Silva, tendo como vice-prefeito José Magalhães.

* Luz Elétrica
Ocorreu a instalação da luz elétrica, pelo empresário Antônio Apolinário Correia,
em 1925. Esta empresa, no ano de 1945, foi vendida a Valdomiro Barbosa.

* Expansão da Produção de Fumo
A partir da década de 1930, a cultura do fumo passa a ser desenvolvida em
grandes “currais de fumo”, ampliando as áreas de cultivo. A partir de 1945
torna-se a principal cultura. Nos anos 1950, acontece a instalação de empresas
de fumo.

* Câmara dos Vereadores
Ocorreu a instalação da Câmara de Vereadores de Arapiraca, em 1936.

* Escola Adriano Jorge
Em 1939, ocorreu a inauguração do Grupo Escolar Adriano Jorge, primeira
escola estadual em Arapiraca, mas somente em 1940 é que foi instituído
oficialmente o curso primário.

* Cinemas
Em 1940, Manoel Leão construiu o Cine Leão, figurando como o primeiro cinema
de Arapiraca. Em 1952, ocorreu a inauguração do Cine Trianon e, aos poucos o
Cine Leão foi perdendo a importância.

* Instituto São Luís
O Instituto São Luís foi a primeira instituição de ensino particular da Cidade. Foi
criado pelo Decreto Estadual de N 2.225, de 30 de dezembro de 1936,
autorizando o funcionamento da escola, mas as aulas somente tiveram início no
ano de 1944.

* Paróquia do Bom Conselho
No dia 15 de agosto de 1944 foi criada a Paróquia de N. Sra. do Bom Conselho.

* Construção da Estrada de Ferro
Em 1947, instala-se em Arapiraca a empresa Camilo Collier para construir a
estrada de ferro. No ano de 1948, houve a inauguração do prédio da Estação
Ferroviária de Arapiraca.

* Criação do Clube dos Fumicultores
O Clube dos Fumicultores foi inaugurado em 30 de outubro de 1949.

* Chegada de Bancos na Cidade
No ano de 1950 se deu a instalação do Banco da Lavoura de Minas Gerais (em
1971 passou a ser o Banco Real); no dia 10 de março de 1956 houve a instalação
da Caixa Econômica Federal, e no dia 24 de abril de 1958 houve a instalação do
Banco do Nordeste.

* Ginásio Bom conselho
No ano de 1950, foi iniciado o primeiro curso ginasial, Nossa Senhora do Bom
Conselho.

* Conclusão da Estrada de Ferro
A obra da estrada de ferro teve a sua conclusão em 1951, passando a
operacionalizar o sistema férreo local, que favoreceu a integração regional,
ligando Arapiraca a Pernambuco e Sergipe.

* Fundação do ASA
Durante a construção da ferrovia, foi criado o Clube Ferroviário, que fechou
após o término da empresa. O ASA (Associação Sportiva Arapiraquense), foi
fundado no dia 25 de setembro de 1952, e de certa forma, deu continuidade ao
ferroviário, herdando até mesmo as cores (preto e branco).

* Estádio Coaracy da Mata Fonseca
O Estádio Coaracy da Mata Fonseca foi inaugurado no ano de 1952 e recebeu
esse nome em homenagem ao prefeito da Cidade na época.

* Pioneiros do Radialismo
Durante anos, o Cine Leão manteve um alto-falante com músicas alegrando a
Cidade. O Cine Trianon, no seu primeiro ano de existência, contou com José de
Sá fazendo serviço de alto-falante que foi um dos pioneiros do radialismo na
Cidade e, em 1962 fez a mudança de nome para “Rádio Arapiraca”.

* Biblioteca Pública
A Biblioteca Pública Municipal foi inaugurada em 1959 e, no ano de 2001 ela
passou a funcionar na Casa da Cultura que foi inaugurada em 1999, como um
espaço voltado á comunidade para exposições de artes e pesquisas.

* Grupo Hugo Lima
Fundação do primeiro grupo escolar municipal, Escola Hugo Lima, em 1962.

* Eletricidade de Paulo Afonso
Até então a energia era fornecida por um serviço particular. O ano de 1963 se
caracteriza pela inauguração da energia elétrica de Paulo Afonso-BA.

* Banco do Brasil
No ano de 1965 houve a instalação do Banco do Brasil.

* Capital Brasileira do Fumo
A produção do fumo no País alcançou o seu auge produtivo entre as décadas de
1960 a 1970, Arapiraca passou a ser considerada a “Capital Brasileira do Fumo”.

* Crescimento da Feira lvre
A partir de 1960, a feira livre passou a ser uma das três maiores feiras livres do
Nordeste, chegando a concentrar semanalmente mais de 30 mil pessoas.

* Primeiro Curso Superior
Em 1970 houve a criação da Fundação Educacional do Agreste Alagoano
(FUNEC), por meio da Lei Municipal N 719l70. Em 1971, surge a Faculdade de
Formação de Professores de Arapiraca que passou a funcionar no ano de 1972,
na Escola Costa Rego, oferecendo cursos de Licenciatura.

* Estação Rodoviária
Ocorreu a inauguração do Terminal Rodoviário de Arapiraca no ano de 1970.

* Chegada de Água Encanada
Até então a Cidade não contava com água encanada. O ano de 1973 é
caracterizado pela chegada da água encanada do Rio São Francisco, momento de
grande festa na Cidade.

* Bar do Paulo
Paulo Lourenço, chegando de São paulo, em 1973, abriu o bar que se tornou um
ponto de encontro, um espaço de referência na cultura local.

* Rádio Novo Nordeste
A Rádio Novo Nordeste AM foi ao ar no dia 20 de agosto de 1976 como a
primeira difusora local, numa grande festa que movimentou toda a Cidade.

* Fundação da ACALA
No dia 14 de junho de 1987, oficializou-se a ACALA (Academia Arapiraquense de
Letras e Artes).

* Criação da UNEAL
Em 1990, a FUNESA (Fundação Educacional do Agreste), foi estadualizada e,
passou a integrar a Fundação Universidade Estadual de Alagoas, em 1996.

* Declínio da Cultura Fumageira
Até o ano de 1990 havia uma produção crescente de fumo. A partir do final da
década de noventa, uma série de fatores resultou no declínio do ciclo do fumo.

* Fórum DLIS
O Fórum de DLIS (Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável), foi lançado
no dia 22 de outubro de 1999.

* ASA – Campeão Alagoano
Desde 1953 o time não conquistava o título, mas o século XXI começou muito
bem para os arapiraquenses com a vitória do ASA no Campeonato Alagoano e, a
partir de então foi campeão nos anos de 2001, 2003, 2005, 2009 e 2011.

* Campus UFAL Arapiraca
O campus Arapiraca foi criado em 16 de setembro de 2006, aprovado pela
Resolução N 20l2005 de 1 de agosto de 2005 pelo Conselho Universitário da
UFAL (Universidade Federal de Alagoas).

* Centro Administrativo Antônio Rocha
Construído e inaugurado na administração da ex-prefeita Célia Rocha, foi
inaugurado em novembro de 2004, o Centro Administrativo Antônio Rocha passou
a ser sede do poder Executivo na primeira gestão do prefeito Luciano Barbosa.

* Museu dos Esportes
Foi criado, em 2006, o Museu dos Esportes, em homenagem a Vicente Categoria,
ex-atleta do ASA.

* Comunidades Quilombolas
No ano de 2007, o Governo federal reconheceu as comunidades de Carrasco e
de Pau D´arco como remanescentes de Quilombos. No dia 13 de julho de 2007,
foi publicado este Registro no Diário Oficial da União.

* Memorial da Mulher
Foi inaugurado no dia 7 de março de 2008, o Memorial da Mulher, belíssimo
espaço cultural que faz uma importante homenagem a memória de Ceci Cunha.

* Agenda 21 de Arapiraca
No dia 26 de outubro de 2008 houve o lançamento da Agenda 21 de Arapiraca,
em evento festivo que afirmou a relevância desta ferramenta para o
desenvolvimento sustentável da Cidade.

* Lago da Perucaba
O antigo Açude do DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca),
passou por diversas obras de despopluição, pavimentação, paisagismo e
urbanismo, ocorrendo a inauguração no dia 20 de março de 2009. E, passou a se
chamar Lago da Perucaba.

* Museu Zezito Guedes
O antigo prédio da Prefeitura de Arapiraca, construído em 1946, foi
transformado num espaço cultural. Em 29 de outubro de 2009 foi inaugurado o
Museu zezito Guedes como um espaço de exposição do patrimônio material e
imaterial de Arapiraca.

* SESC Arapiraca
A unidade SESC em Arapiraca foi inaugurada no dia 27 de novembro de 2009,
no bairro Santa Edwiges.

* Reforma do Estádio
O estádio Coaracy da Mata Fonseca foi reinaugurado no dia 7 de maio de 2010,
com um novo gramado, novo sistema de iluminação, nova arquibancada, novos
vestiários, melhoria das cabides de rádio e TV, além de alambrados, placar
eletrônico e sistema de som.

* Área Verde Dom Constantino
A inauguração da Área Verde Dom Constantino, ocorreu em outubro de 2005.

* Bosque das Arapiracas
Foi inaugurado o Bosque das Arapiracas no dia 28 de outubro de 2011, pelo
prefeito Luciano Barbosa, num grande evento que fez parte das comemorações
aos 87 anos de Emancipação Política de Arapiraca.

* Ginásio de Esportes João Paulo II
Em 2012 foi inaugurado o Ginásio de Esportes João Paulo II, local destinado a
prática e eventos esportivos.

* Planetário
Foi inaugurado o Planetário, no mês de outubro de 2012, no Lago da Perucaba.

[ Fonte (link): http://www.arapiraca.al.gov.br/planodecenal/livro/ ]

[ Editado por Pedro Jorge ]

Pedro Aristides


Pedro Aristides

BIOGRAFIA DE UMA VIDA / Pedro Aristides da Silva

Pedro Aristides da Silva nasceu no dia 19 de outubro de 1912, na cidade sertaneja de Mata Grande/AL. Ele é filho do Sr. Aristides Cândido da Silva e de D. Maria Anita da Silva.

Viúvo de seu primeiro casamento deixando quatro filhos; José Pedro da Silva (agricultor); Rosalva Maria da Silva (Dona de casa); Alzira Maria da Silva (Dona de casa), Ana Lúcia da Silva (        ) e Rubens Pedro da Silva (Motorista), já falecido. Fugindo da seca do Sertão, chegou em Arapiraca/AL no ano de 1939, embelezado com o planalto que muito lhe atraiu. Possuía caminhão e começou a transportar tijolo da Cidade de Igaci/AL para o município de Arapiraca, em seguida começou seus trabalhos na empresa Collier, terminando por fixar residência definitiva em Arapiraca, em 1942.

Na Cidade de Arapiraca, casou com D. Elvira Henrique da Silva com quem teve seis filhos: Paulo Pedro da Silva (Comerciante), Severino Pedro da Silva (Egenheiro civil), Maria Lúcia da Silva (Funcionária pública), Luis Pedro da Silva (Comerciante) e José Carlos da Silva (Classificador de produtos agrícolas).

De trabalhador braçal a proprietário, passou a defender os direitos de todos aqueles que procuravam sua ajuda. Desta feita, foi procurado por muito amigos que defendiam uma candidatura sua para a Câmara de Vereadores e, então, em 1970; consegue se eleger vereador de Arapiraca com mais de mil votos, em seguida postula outra eleição, pois havia desempenhado o mandato com muita honestidade, então o povo o reelegeu mais uma vez, em 1973; chegando a assumir a presidência da Câmara de Vereadores, até 1976. Em seguida, ainda assume o mandato de vereador nas administrações dos prefeitos: Higino Vital, Agripino Alexandre e Dr. João Nascimento, no ano de 1978.

Recebeu, em 1974, o diploma de Honra ao Mérito, pela participação na formação da Biblioteca da Faculdade de professores de Arapiraca. Em 1975, recebeu diploma e certificado como aluno Nº 1 e, especial do curso de Formação de Vigilantes de Menores, promovido pelo Juizado de Menores de Arapiraca.

Em 1971, participou do IX Congresso de Prefeitos e Vereadores da União Municipalista do Nordeste. Em 1979, recebeu o diploma de Honra ao Mérito Filátelico da IIIª EXPOFEAR, onde lhe foi conferido o diploma por sua valorosa participação na referida exposição. Como presidente da Câmara de Vereadores de Arapiraca, participou de um congresso na Cidade de Belém do pará.

É sócio patrimonial do Clube de Oficiais da Polícia Militar de Alagoas, desde 1972; sócio do Clube de Futebol ASA; sócio do Clube ARA (Associação Recreativa de Arapiraca).

Em 1980, recebeu o certificado como participante do semináro sobre Levantamento de Investimentos de Alagoas. Em 1981, foi lhe conferido pela Câmara Municipal de Arapiraca, o título de cidadão de Arapiraca com muita honra e muito orguho. Em 1981, é Comendador, recebendo a  Comenda Amigo da Polícia Militar de Alagoas, pelos seus relevantes serviços prestados a Arapiraca e Alagoas, esta Comenda foi recebida na data que se comemorava as festividades em homenagem ao alferes José Joaquim da Silva Xavier, o “Tiradentes”.

Pela portaria Nº 006 do Juizado de Menores foi designado diretor geral da Sede do Comissariado de Menores da Comarca de Arapiraca. Em 1992, mais uma vez recebe o título  da Comendador, agora como Comendador de Arapiraca, recebendo das mãos do então prefeito José Alexandre dos Santos a Comenda Manoel André – homenagem concedida a pessoas qualificadas como engrandecedores de nossa terra.

Hoje, já aposentado partindo para seus noventa anos de idade, relembra com dificuldades que foi ele com seu primeiro caminhão que trouxe os primeiros trilhos pesados que fizeram a linha férrea até Arapiraca, basicamente, iniciou o progresso desta terra e, sempre sonhou em ver Arapiraca bela, vibrante e altaneira no coração de Alagoas, para impulsionar o progresso do nosso Brasil!

Arapiraca/AL, março de 2001.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

TRIBUTO / Pedro Aristides

Os administradores do blog Arapiraca Legal, Pedro Jorge e Gilvan Juvino, prestam um tributo ao saudoso e inesquecível Sr. Pedro Aristides da Silva ( 19-10-1912 , 26-06-2002 ) por seus relevantes serviços prestados ao povo arapiraquense e ao desenvolvimento de nossa cidade. Compartilhamos esta homenagem póstuma com todos os seus familiares e amigos.

[ Editado por Pedro Jorge ]

Yale Fernandes


FRASE
“Temos o nosso ASA que é Gigante e leva nome de Arapiraca-AL por todas as regiões, o nosso Viva! que já se consolidou no calendário nacional, as escolas de tempo integral – modelo para todo Brasil, a escola de circo, o planetário, os nossos parques e praças. Tudo isso torna Arapiraca ainda mais bela, atrativa e apaixonante. Ficamos muito felizes em ver que artistas de renome nacional ficam lisonjeados em estar aqui. Isso nos enche de orgulho e nos faz acreditar ainda mais no crescimento de Arapiraca”.
Yale Fernandes (Vice-prefeito de Arapiraca) – (13/01/2014)
[ Fonte (frase): http://www.arapiraca.al.gov.br/v3/noticia.php?notid=6802 ]

 

PERFIL – Yale Fernandes (Vice-prefeito de Arapiraca)

Yale Barbosa Fernandes tem 38 anos, é publicitário e bacharel em Direito. É filho do médico José Fernandes – já falecido -, fundador da Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima e da Casa dos Velhinhos, e da professora de Francês da UNEAL, Iêda Barbosa, e neto de Valdomiro Barbosa. É casado com Hareta e pai de Kayk e Malu.

A vocação para vida pública surgiu aos 23 anos, quando foi coordenador de marketing da campanha vitoriosa da ex-deputada Ceci Cunha e, dois anos mais tarde, da reeleição de Célia Rocha.

Foi coordenador de comunicação da Prefeitura de Arapiraca tanto na segunda gestão de Célia, quanto na administração do prefeito Luciano Barbosa e, um dos organizadores da Micaraca, onde exerceu a presidência da LIBA (Liga Independente dos Blocos de Arapiraca).

Criou o Viva Arapiraca – maior festival de música de Alagoas – e idealizou o Viva São João – Maior Festejo Junino Comunitário do Brasil.

[ Fonte: http://www.arapiraca.al.gov.br/v3/yalefernandes.php ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

DISCURSO / Vou trabalhar para honrar a vontade dos arapiraquenses, diz Yale Fernandes

“Senhoras e senhores,
Sinto-me feliz ao tomar posse na tarde de hoje como vice prefeito de Arapiraca, Cidade onde nasci, cresci e que a partir de hoje terei a honra, ao lado de Célia Rocha, de contribuir ainda mais com o desenvolvimento dessa Cidade que tanto me orgulha.

Quero fazer aqui um agradecimento especial ao senador Renan Calheiros e ao presidente do PMDB de Arapiraca, José de Macêdo, por terem me escolhido dentre tantos outros nomes do partido, para ser o vice de Célia. Tenham certeza que farei tudo para fortalecer ainda mais o nosso partido em Arapiraca.

Aos meus grandes amigos, a minha equipe batalhadora, que durante anos foram meu alicerce. Não poderia jamais esquecer do prefeito Luciano Barbosa, o melhor prefeito da história de Arapiraca. Um gestor centrado, sério e responsável. Tenha certeza, prefeito, que boa parte do que sei, aprendi com você. Tenho a convicção que suas realizações, seu trabalho por Arapiraca jamais será esquecido, pelo contrário, será o primeiro passo para voos ainda maiores. Nosso Estado precisa de um gestor como você.

A prefeita Célia, que com seu amor pelo povo de Arapiraca, despertou em mim a vontade de contribuir com o crescimento da nossa Cidade.

Quero agradecer de coração ao apoio que recebi de toda minha família: meus irmãos, meus tios, meus primos; A minha mãe Iêda, que durante toda campanha esteve ao meu lado; a minha querida esposa Hareta e aos meus filhos, que poderão desfrutar num futuro próximo tudo que nossa administração irá realizar; e finalmente, ao meu amado e saudoso pai José fernandes – um homem que adorava trabalhar e, que com certeza é meu espelho e será sempre meu grande orgulho. E é com esse orgulho que reafirmo o compromisso de, ao lado de Célia, trabalhar pelo povo desta terra.

Nossa Arapiraca se tornou a cidade mais importante de Alagoas. Aqui, recebemos pessoas de todos os cantos do Nordeste, pessoas que vêem para trabalhar, para estudar, para conhecer a Metrópole do Futuro.

Pensando assim, quero trabalhar todos os dias durante esses 4 anos, lutando pela realização do sonho dos arapiraquenses que querem uma Cidade ainda mais justa, mais humana e mais feliz. Ao lado de Célia, vou trabalhar com dedicação para honrar a vontade de todos os arapiraquenses, que depositaram em nós sua confiança.

Célia, conte comigo. Saiba que pode contar comigo em todos os momentos. Sou seu amigo e serei seu companheiro durante toda essa jornada.

Administraremos com o olhar atento para os compromissos que assumimos de continuar avançando cada vez mais, tornando nossa Cidade modelo de desenvolvimento para o Nordeste, como um dia sonhou o maior líder da história do PMDB, Ulisses Guimarães. “É preciso fortalecer o Nordeste através do desenvolvimento de cada Município. Porque enquanto houver Nordeste fraco, o País será fraco”.

Com a bênção de Deus e o apoio, trabalho e participação de todos os arapiraquenses faremos uma administração voltada para a continuidade desse desenvolvimento.

Muito obrigado!”

Fonte: Departamento de Imprensa da Prefeitura Municipal de Arapiraca, em 02/01/2013.

[ Link: http://www.arapiraca.al.gov.br/v3/noticia.php?notid=4953 ]

[ Editado por Pedro Jorge ]