ARTISTA ARAPIRACA II (2)

CAPÍTULO 2

JOVEM GUARDA ARAPIRAQUENSE

Crédito das caricaturas de José de Sá & Jarbas Lúcio (in memoriam) e fotos da Família Jacinto (Silene, Jacinto do Sax & Giullian Jacinto) – internet (divulgação).  

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Capítulo 2 l Jovem Guarda Arapiraquense

2.01. Adailton Reis // 2.02. Art-Choro (Humberto e Wziel) // 2.03. Bastião, O Rei do Jovem Guarda Arapiraquense xxx // 2.04. Beto Borges // 2.05. Dija (Ex-Pé de Balcão) // 2.06. Eraldo Magalhães (ex-Os Notáveis) // 2.07. Giullian Jacinto // 2.08. Jacinto do Sax (instrumental) 2.09. Jarbas Lúcio (radialista) xxxxxxx // 2.10. Jorjão Evangelista // 2.11. José de Sá (J. Sá Zé Sá, radialista e artista plástico, in memoriam) // 2.12. José Farnésio – cidade onde mora // 2.13. José Firmino // 2.14. José Wanderley (Gelo) // 2.15. Luiz Pedro – com infs de Severino Pedro 2.16. Maria Goreti – celly campelo // 2.17. Mário Maia // 2.18. Maurício Fernandes // 2.19. Olga Soares // 2.20. Os Notáveis – Miguel vieira // 2.21. Pop Som Show // 2.22. Renan Torres // 2.23. Severino Pedro // 2.24. Silene, La Garota de Ouro // 2.25. Som 7.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 

                           CAPÍTULO 2 – JOVEM GUARDA ARAPIRAQUENSE

2.01 l  ADAILTON REIS

Adailton (de França) Reis é um dos representantes do movimento musical denominado Jovem Guarda Arapiraquense.

Ele participou da dupla Os Diamantes ao aldo de xxxxx Ele exerce a função de diretor-administrativo do Hospital Regional de Arapiraca e de governador xxxxxx do Rotary Club Arapiraca (AL) (Distrito 4390) xxxxxxxxx.

Porto Real Do Colégio (AL)

Rosilene Cavalcante da Silva

Na manhã do dia 24 de abril de 2015, ele esteve acompanhado dos rotarianos: José Firmino, Geraldo Magela, Tereza e Lula na Rádio Novo Nordeste AM, concedendo uma entrevista ao radialista Nelson Filho.

Adailton Reis, também realizou uma visita oficial ao Marco Rotário, localizado na Av. Dep. Ceci Cunha; à Creche Dr. Geraldo Silva, no bairro Canafistula; Creche Sebastiana Guimarães; Escola Rotary e audiência com a prefeita, Celia bocha. Após uma visita ás obras do Rotary, houve uma reunião de trabalho com Adailton Reis e os seus companheiros Geraldo Magela, Erivan Gomes, Joel Lins, Lula Lopes, Tereza e o presidente xxxxxx do Rotary Club Arapiraca, José Firmino.

Fontes: Facebooks Rotary Arapiraca, Adailton De França Reis e Jose Firmino oliveira.

 

Resultado de imagem para os notáveis de arapiraca

2.02 l  ART-CHORO [ Humberto e Wziel ]

O chorinho exige muito do artista porque os arranjos são difíceis, mas em todos os lugares aonde vamos, a aceitação é muito grande. Viva a música!” – (Edílson Melo, músico)

No dia 14 de março de 2015, o Art-Choro completou 11 anos ininterruptos de atividade artística-musical. O grupo é formado pelos experientes músicos Humberto, Wziel, Lobinho, Gilmar e Edílson Melo. Este quinteto se tornou referência na música devido ao excelente padrão profissional de seus integrantes. Fundado em 2004, inicialmente como um sexteto – incluía em sua formação original o músico Carlinhos (cavaquinho), atualmente radicado em São Paulo. Os cinco integrantes do Art-Choro são veteranos e se reuniram para levar o que há de melhor do choro e do samba para um público seleto e exigente que curte performances musicais de altíssima qualidade. Este quinteto continua resgatando musicalidade e os legados artísticos de importantes nomes do samba e do choro – através de suas apresentações nos estados de Alagoas, Pernambuco e Sergipe.

As influências musicais dos componentes do Art-Choro são os grandes mestres e, os artistas e grupos contemporâneos como Moraes Moreira, Armandinho, Nilze Carvalho, Trio Madeira Brasil e Yamandú Costa. O grupo tem por finalidade divulgar e resgatar a tradição musical de nomes como Pixinguinha (1897-1973), Ernesto Nazareth (1863-1934), Chiquinha Gonzaga (1847-1935), Jacó do Bandolim (1918-1969), Benito di Paula, Alcione, Martinho da Vila e outros. Todos os anos, em dezembro, o Art-Choro se apresenta em praça pública na cidade de N. Sra. de Lurdes (SE) na tradicional festa A Noite da Seresta. Outro evento que o grupo é convidado para participar anualmente é a tradicional festa dos Papa Casseiros que é realizada, no mês janeiro, no município de Bom Conselho (PE).

Integrantes (Art-Choro):                                                                                                         * Edílson Melo (pandeiro, back-vocal e empresário do grupo) – Ex-integrante das bandas Cheiro de Fumo, Atrasamba e Grupo Invade. É funcionário público municipal, em Arapiraca (AL);

* Gilmar (tantan e vocal) – Ex-integrante das bandas Tozinho & Banda e do grupo de pagode Os Bitinhos. É dono de uma serralheria e de um abatedor;

* Humberto (violão 6 cordas e back vocal) – Ex-integrante das bandas Apolo D, Os Tremendões, Pé de Balcão e Auvanildo & Orquestra. É funcionário do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), em Arapiraca;

* Lobinho (bandolim, cavaquinho e teclado) – Ex-integrante das bandas Cio da Terra, Vênus e Folha Verde. É proprietário de um estúdio de gravação e publicidade/jingles, o Lobostúdio;

* Wziel (violão sete cordas e guitarra) – Ex-integrante das bandas Os Notáveis, Pop Som Show, Os Tremendões, Apolo D, Tozinho & Banda e Os Bitinhos. Ele exerce as atividades de artista plástico e artesão, inclusive, a logomarca do grupo foi criada por ele.

Discografia Básica Comentada (Art-Choro):

* CD O Que é, o Que é (Independente, 2008) – O repertório do deste 1. xxxxxx CD é de autoria de artistas consagrados a nível nacional: Djavan, Alcione, Benito di Paula, Roberto Ribeiro, Luiz Américo e chorinhos de Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Ernesto Nazareth e de outros nomes da MPB;

* CD Ferro em Brasa (Independente – 2010)” – Este álbum conta com canções dos componentes do grupo: Lobinho, Wziel e Humberto; e de outros compositores arapiraquenses: Mário Maia e Laércio Moreno. Atualmente, o Art-Choro se prepara para lançar o seu novo CD, em comemoração aos 11 anos de sucesso, apresentando vários estilos musicais: xote, baião, lambada, entre outros.

Homenagens (Art-Choro):

* “O grupo Art-Choro é motivo de orgulho para a sociedade arapiraquense, pois, todo o trabalho desenvolvido acha-se relacionado ao que há de melhor em termos de música de boa qualidade, ou seja, a verdadeira música de raiz. Todos os integrantes do grupo são bons músicos e bastante qualificados.” – (Evaldo Joaquim Pereira / Vadinho)

* “Valeu, fico muito feliz por Deus ter escutado a minha oração, para que o grupo Art-Choro se expandisse por todos os lugares do nosso Nordeste, e em breve por todo o Brasil. Parabéns. Desejo muitos sucessos para todos os integrantes deste grupo genuinamente arapiraquense!” – (Jadilson)

* “O Art-Choro surgiu, em 2004, com a formação de seis amigos que se uniram e criaram o grupo com a finalidade de fazer um diferencial na música alagoana. Agora, em quinteto, eles contam com o merecido reconhecimento do público e dos críticos. Tudo começou com o Mestre Lobinho que comprou um bandolim por acaso e começou a se dedicar e quando recebeu a visita do amigo Wziel que viu o mesmo tocando, e lhe deu a sugestão de formarem um grupo de choro. Depois, Lobinho, encontrou Edílson melo e começaram a tocar alguns chorinhos e, em seguida convidaram Carlinhos, Humberto e Gilmar. A primeira apresentação foi na antiga casa de festas Midas, em Arapiraca. O maior público foi na Festa de N. Sra. de Lourdes, estimado em mais de 4.000 pessoas. Com uma carreira artística de bastante sucesso, o Art-Choro lançou o segundo álbum Ferro em Brasa, em 2010. Atualmente, o grupo se prepara para lançar o seu novo CD, em comemoração aos 11 anos de sucesso, apresentando vários estilos musicais: xote, baião, lambada; entre outros.” – (Mr. Xereta, editor-chefe da revista Xereta)

Fontes: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge, jornal Alagoas em Tempo – Redação; site Minuto Arapiraca – redação; e, revistas: Xereta – Mr. Xereta e (extinta) O Mensageiro – Pedro Jorge; e Facebook Art-Choro.  

 

2.02 l  BASTIÃO, O REI DO JOVEM GUARDA ARAPIRAQUENSE ?

Segundo Wanderley Magal / Gelo, um dos fatos que marcou o cenário musical de Arapiraca (AL) foi o fato de Bastião ter sido coroado, O Rei do Jovem Guarda Arapiraquense, durante um show de calouros no final dos anos 1960. Atualmentemente, Bastião, é caminhoneiro aposentado.

Fonte: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge (com informações de José Wanderley / Gelo).

 

2.08 l  BETO BORGES

 

Fonte: (Carece de fonte).

 

Resultado de imagem para pé de balcão de arapiraca

2.00 l  DIJA [ Ex-Pé de Balcão ]

O veterano músico e intérprete, Dija, é um dos principais representante do Jovem Guarda Arapiraquense. Ele teve a oportunidade de participar das principais bandas musicais jovens de Arapiraca (AL) dos anos 1960 e 70. Durante muitos ele fez parte do antigo e tradicional Pé de Balcão – grupo formado por ele (teclado e voz) e pelo violonista e cantor, Kinho.

Xxxxxxxxxx

PÉ DE BALCÃO [ Dija e Kinho ] extinta

A antiga banda Pé de Balcão era formada pelos experientes músicos, Dija (teclado e voz) e Kinho (violão e voz). O veterano Dija é um artista já participou de diversos grupos musicais de Arapiraca (AL) e, é um dos representantes do movimento Jovem Guarda Arapiraquense – Anos 1960 e 70. Atualmente, Kinho, se apresenta em diversos eventos públicos e particulares com a formação: voz e violão.

Fonte: Blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

 

2.20 l  ERALDO MAGALHÃES – formaçaõ gelo

Eraldo Magalhães é um dos representantes do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense – Anos 1960 e 70. Ele fez parte ao lado de Miguel Vieira, xxxxx da (extinta) banda arapiraquense Os Notáveis de Arapiraca (AL), no final dos anos 1960.

Uma das músicas que ele gravou foi Infância Perdida no compacto duplo intitulado Os Notáveis – Sucesso Absoluto. Reside em xxxxx

FORMAÇÃO ( Carece de fonte ) xxxxxx

As faixas do compacto duplo intitulado Os Notáveis – Sucesso Absoluto (independente) são as seguintes: Não Vou Mais te Amar, bolero (Jovelino J. Lima); Infância Perdida, yê yê Yê (Miguel Vieira Dulles); Você Vai Chorar e Vou Buscar Meu Amorzinho, yê yê yê (Juracy Dulles).

Fontes: Facebook xxxxxxxx

 

Resultado de imagem para giullian jacinto de arapiraca

2.22 l  GIULLIAN JACINTO

Cícero Jacinto de Gois é o nome de batismo do cantor e compositor alagoano, Giullian Jacinto. Ele nasceu no dia 7 de junho de 1954 e, é filho de família de músicos. Iniciou seu trabalho artístico como baterista (aos 11 anos de idade) e crooner, em diversos grupos musicais de música jovem, de Arapiraca (AL). Giullian é filho do Sr. Antônio Jacinto Filho, marceneiro e trombonista; e da Sra. Iraci Cavalcante de Gois Monteiro, do lar (in memorians).

Atualmente, divide o seu tempo lecionando música, tocando em uma Igreja Católica de São Paulo (SP) e trabalhando na produção de um CD de alta qualidade com repertório muito bem escolhido com a participação especial de sua irmã Silene conhecida como La Garota de Oro e A Rainha da Lambada Peruana: consagrada cantora no exterior, inclusive, ganhadora de um disco de ouro no Peru, em 1991; e de seu irmão, Jacinto do Sax. Os destaques desse novo álbum são as seguintes músicas: Sol e Mar (parceria com Pedro Jorge); Infância Perdida (Miguel Vieira); a regravação do sucesso autoral, Baby i Love You; entre outras. Com certeza este novo CD do cantor e compositor, Giullian Jacinto, irá enriquecer ainda mais a discoteca dos grandes apreciadores da boa música popular-romântica.

Giullian Jacinto e sua irmã, Silene, fazem parte da Caravana Hugo Tupã, o Cigano. Hugo Tupã, também, apresenta todas as sextas-feiras a partir das 20h, o programa Só no Vinil na TV, pela TV CINEC xxxxxx.

Certificados (Arapiraca):

  • (1974) Básico em Ciências Sociais;
  • (1988) English Curso Básico A;
  • (1988) English Curso Básico B;
  • (2015) Homenagem do blog cultural Arapiraca Legal.

Atividades Exercidas (Estados de Alagoas, São Paulo e Sergipe; e Cuzco-Peru):

*Baterista e crooner de diversas bandas nos estados de Alagoas e de Sergipe: Apollo D, Som 7, Impacto Som e Os Notáveis (Arapiraca – AL); Os Tremendões (Palmeira dos Índios – AL) e; Cassino Royale (Tobias Barreto – SE) e R Som 7 (Lagarto – SE);                                   * Seminário na área de música;                                                                                                         * Banda de música no Natal de Arapiraca – Maestro Nelson Palmeira;                                     * Oficina de música ministrada por Nelson Palmeira e promovida pela Prefeitura Municipal de Arapiraca;                                                                                    *Acompanhou como músico os seguintes artistas: Altemar Dutra (in memoriam), Agnaldo Timóteo, Fabiana, Jerry Adrianni (in memoriam, aos 13 anos de idade), Sidney Magal, entre outros;                                                                                                                                                      * Programa Sílvio Santos (1982) – Foi um dos vencedores do quadro Show de Calouros, interpretando o sucesso Gosto de Maçã (Wando, in memoriam);                                               * Gravação do compacto duplo intitulado Tudo Foi Ilusão, pela gravadora Nacional Discos do Brasil (1982);                                                                                                                                     * No exterior: Música Popular – Um Encanto de Música Profissional, no período de 19 de março a 25 de julho de 1999, em Cuzco-Peru, (teclado e voz) e jurado na modalidade Música do “Festival Arte Pela Paz (música, poesia, pintura e escultura), em 24 de julho de 2005.

Atividades Atuais (São Paulo):

*Professor do Departamento Infanto-Juvenil do Colégio Santa Rita, na área prática de violão;                                                                                                * Instrutor de teclado no projeto Jovens na Igreja Bom Jesus, de violão no CESPAST: Curso Profissionalizante para adolescentes e adultos; e de violão e acompanhamento com teclado de canto e coral;                                                                                                                                                                           * Faz parte da caravana de artistas do Hugo Tupã, O Cigano; e participa regularmente do programa Só no Vinil na TV, apresentado por Hugo Tupã e transmitido pela TV CINEC (internet), todas ás sextas-feiras a partir das 20h.  ?

FESTA DE ARROMBA EM ARAPIRACA (Roberto & Erasmo Carlos / Adaptação: Giullian Jacinto & Pedro Jorge)

(Abertura): Vejam só que Festa de Arromba, / Noutro dia eu fui parar. Presentes no local o rádio e a televisão, cinema, mil jornais, muita gente, confusão… Quase não consigo na entrada chegar pois a multidão estava de amargar. Hey! hey! que onda, que Festa de Arromba !

1ª parte: Logo que cheguei notei: Cheiroso com o convite na mão. Enquanto Afrísio Acácio bancava o anfitrião, apresentando a todo mundo Zé do Rojão. Elaine Kundera ria e Ana desistia, de agarrar o doce que do prato não saia. Hey! hey! que onda, que Festa de Arromba!

2ª parte: Alves Correia & Banda tocavam na piscina, Banda Mopho no terraço e Supernova no salão. Hermeto Pascoal não podia tocar, enquanto a Silene não parasse de dançar.

3ª parte: Mas vejam quem chegou derepente: Mário Maia com o seu novo carrão. Enquanto o Eribério e o Johnny Salles cantavam no jardim, Miguel Vieira e Auvanildo Araújo esbarravam em mim. Lá fora o corre-corre das garotas do lugar, era o João Felipe que acabava de chegar. Hey! Hey! Que onda, que Festa de Arromba!

4ª parte: E, ainda ia chegando muita gente na Festa de Arromba, em Arapiraca (AL): Wziel e os irmãos Juarez, Reginaldo e Edmundo Félix do Pop Som Show; Paulinho, Marcelo e Afrânio do Cio da Terra; Petrúcio (in memoriam) do LSD; Dija e Kinho do Pé de Balcão; Lourenço & Banda L4; Diógenes e Pedrinho dos Teclados do Apollo D…   Hey! Hey! Hey! Hey!

5ª parte: Manoel Tenório & Banda tocavam na piscina, Villa-Lobos no terraço e Art-Choro no salão. Jacinto do Sax não podia tocar, enquanto a nossa mana não parasse de dançar.

6ª parte: Mas vejam quem chegou derepente: Laércio Moreno com o seu novo carrão. Enquanto o Daniel e o Níwton cantavam no jardim, Renan Torres e Romildo Lúcio esbarravam em mim. Lá fora o corre-corre das garotas do lugar, era o Herberth Azul que acabava de chegar. Hey! Hey! Que onda, que Festa de Arromba!

(Encerramento): E, ainda ia chegando muita gente na Festa de Arromba, em Arapiraca: Fernando Melo do Duofel; Baiano & Baianinha; Carlinhos Dules do Som 7; Zé Arnaldo & Adailton Reys da dupla Os Diamantes; Beto Borges & Ciro (in memoriam); Augusto Silva da TITITI Locadora; as Destaladeiras de Fumo de Arapiraca; os integrantes das bandas Zona Rural, Bulldog e Nosso Samba; César Soares; Nestor Celestino; Carlito Cardoso (in memoriam); Paulo Lima;Pastel; os irmãos Severino & Luiz Pedro e os doutores Maurício Fernandes & José Firmino…

Homenagens (Giullian Jacinto):

1 –Hola Cícero, soy uma Pesoa que te admira mucho, y que siempre vou torcer para que vc alcance o seu objetivo y vc siga sendo siempre o que eres, besos. Já faz mucho tiempo que nos hemos visto; más la vida continúa, agora estoy no Brasil y tudo se tornará más fácil!” – (Ivone Gomes da Silva)

2 –Parabéns, meu amigo Cícero Jacinto. É um prazer ter você em nosso ciclo de amizade. Te desejo muito sucesso na sua caminhada artística!” – (Genival Viana de Oliveira, Maxi Drogaria Viana)

3 –Com toda a experiência que tenho posso dizer: você é um dos maiores músicos que já conheci!!! Parabéns pela sua dedicação, meu tio!” – (Klebio Jakson)

4 –Meu primeiro pupilo e único aluno de bateria! Sempre torci e vou continuar torcendo por você, porque conheço o seu talento natural e gosto de você como gente boa que sempre foi. Confio demais no seu talento! Abraços…!” – (Edson Ferro)

5 –Cicinho você é, foi e sempre será meu grande amigão! És um menino de ouro, lindo e de um grande talento!” – (Maria Lúcia Pinheiro)

6 “O cantor e compositor alagoano, Giullian Jacinto, é um amigão e um grande talento da nossa música!” (Hugo Tupã, O Cigano: cantor e apresentador da TV CINEC, São Paulo)

Fontes: sites Palco MP3 e Cifraclub – redações; blogs Giullian Jacinto – Cícero Jacinto e Arapiraca Legal – Pedro Jorge; e Facebook Teclado Giullian Jacinto.

 

2.26 l  JACINTO DO SAX [ Instrumental ]

José Jacinto Góes é o nome de batismo do veterano e genial músico alagoano, Jacinto do Sax. Ele nasceu no dia 17 de abril de 1951. É filho de família de músicos: seu pai, Antônio Jacinto, O Pulmão de Aço do Trombone (in memoriam); seus irmãos Giullian & Claúdio Jacinto (cantores e compositores) e César Jacinto (baterista); sua irmã Silene, La Garota de Oro e A Rainha da Lambada Peruana (cantora); e seu sobrinho, Klebio Jakson (tenor).

Jacinto do Sax faz parte do movimento musical denominado Jovem Guarda Arapiraquense Anos 1960 e 70. Ele foi merecidamente homenageado no estado de São Paulo – onde reside atualmente –; pela ABRASCI com o título Mérito Artístico e Cultural. Este evento aconteceu, aos 18 de fevereiro de 2016, no Palácio Anchieta (Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo SP).

Homenagem (Jacinto do Sax):

Jacinto do Sax revive o Impacto Som. Ele é um músico ‘fera’. Eu posso descrever a qualidade dele: viveu toda sua vida só na música, esse é um músico de ‘biografia’. O meu irmão tem muita história no Brasil. Cada um dos meus irmãos-músicos já é uma banda. Eu me orgulho dos meus manos. Sou muito feliz, porque todos eles são bons artistas! Parabéns a todos!” – (Silene, São Paulo – SP)

Fontes: Facebooks: Jose Jacinto Goes, CONFAA, Hugo Tupã O Cigano e Silene Gois; e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

ABRASSCI – Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura

 

2.08 l  JARBAS LÚCIO [ Empresário e Publicitário, in Memoriam ] OK – e três netos e certificado xxxxxx

A Festa Jovem Guarda Arapiraquense – 2007, teve como principal objetivo reunir os arapiraquenses que foram embora daqui e tiveram a oportunidade de reencontrarem bons e velhos companheiros da boemia! ” – (Jarbas Lúcio)

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Apesar dos avanços tecnológicos, o serviço de som volante ainda é um dos mais procurados. Uma prova que não existe declínio no setor foi a compra que fiz do mega trio elétrico Folha Verde – uma carreta com 23 metros de comprimento que passou a fazer parte de nossa frota. O veículo é um dos maiores em atividade no estado e já ‘deu carona’ à alguns dos mais renomados grupos de axé music, além de arrastar multidões nas diversas Micaretas (Carnavais fora de época) espalhadas pelo país. Um dos segredos do sucesso é nunca deixar de acreditar nos sonhos! ” – (Jarbas Lúcio)

F R

O empresário e publicitário e empresário arapiraquense, José (Jarbas Silvério) Lúcio, é filho dos agricultores, Sr. José Silveira Lima e Sra. Estela Lúcio de Lima (in memorians), e neto do Sr. Manoel André (fundador de Arapiraca). Jarbas é casado com Cleonice Lúcio, com quem tem quatro filhos e três netos xxxxxx, e foi um dos primeiros comunicadores das emissoras de rádios (extinta) Antena de Publicidade e Novo Nordeste AM (570). Na época do governo de  Alagoas, Divaldo Suruagy (in memoriam), ele era o responsável pelo cerimonial. Jarbas Lúcio é um dos nomes mais conhecidos na área de comunicação da “Terra dos Marechais”.

Na excelente matéria de autoria do jornalista, Adalberto Custódio, publicado no site Minuto Arapiraca, é relatado que Jarbas Lúcio é dono de um vozeirão inconfundível e se tornou uma marca registrada quando o assunto é publicidade e propaganda, e que a sua história profissional começou no ano de 1967, quando ele tinha apenas 16 anos de idade. Na cidade de Arapiraca (AL) estava sendo realizado um bingo, que fazia parte da programação da Festa da Padroeira Nossa Senhora do Bom Conselho. Admirador dos grandes comunicadores da época, ele já sonhava em trabalhar na área. Certa noite, enquanto prestigiava a festa, Jarbas Lúcio se dirigiu até o organizador do bingo e pediu para que ele o deixasse fazer as chamadas das bolas utilizando o microfone. Para sua sorte o pedido foi aceito e como o talento era nato, ele não se intimidou ao falar ao microfone pela primeira vez. Sua voz grave e a desenvoltura para comandar o bingo chamaram a atenção de todos, o que, posteriormente, lhe renderam novos convites para a apresentação de outros eventos realizados na Terra de Manoel André e Esperidião Rodrigues.  

Nove anos depois, exatamente no ano de 1976, ele conseguia realizar outro sonho: adquirir uma perua Kombi equipada com sistema de som volante. Na época, o carro de som passou a servir como objeto de status para os comerciantes locais, que faziam questão de anunciar seus estabelecimentos comerciais ou serviços através de textos narrados pela potente voz do comunicador. Numa ascensão repleta de conquistas profissionais, o nome de Jarbas Lúcio ganhou projeção no ano de 1985, quando lançou o primeiro trio elétrico do estado de Alagoas. Com o nome de Folha Verde, – uma alusão a cultura do fumo arapiraquense -, este trio se transformou na grande novidade da época, sendo disputado, principalmente, por organizadores de eventos festivos e assessores de candidatos a cargos políticos.

Quatro anos depois, em 1989, o trio elétrico de Jarbas Lúcio foi contratado para fazer a campanha do então candidato à presidência da República, Fernando Collor de Mello. O trio elétrico Folha Verde rompeu fronteiras e foi conduzido até Brasília/DF, onde arrastou milhares de pessoas que ajudaram a eleger o primeiro presidente através do voto direto, desde o fim da Ditadura Militar. A vitória de Collor foi um importante passo na brilhante carreira do arapiraquense, Jarbas Lúcio. O prestígio do comunicador, aliado ao trabalho de qualidade, lhe rendeu um importante reconhecimento profissional.

Com mais de 40 anos na profissão, ele ficou conhecido em diversos estados do país como o “pé quente” da política, pois 80% dos candidatos que contratavam os serviços do comunicador venceram as eleições. Em Arapiraca estas estatísticas também foram mantidas, com a participação nas campanhas vitoriosas de Severino Leão, João Nascimento, Célia Rocha e Luciano Barbosa. Jarbas Lúcio revelou que um dos piores momentos de sua carreira profissional foi a determinação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), proibindo a realização dos showmícios a partir do ano de 2002. Questionado se o avanço da tecnologia teria atrapalhado o trabalho dos carros de som e trios elétricos, Jarbas Lúcio disse que, nos dias atuais, o sistema de som volante ainda continua sendo um dos mais baratos e dinâmicos.

Jarbas Lúcio é um dos representantes do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense – Anos 1960 e 70. Merecidamente ele recebeu, em 2014, um certificado xxxxxx Soneto por Cícero Galdino. xxxxxx

Linha do Tempo (Jarbas Lúcio):

2007 – A população de Arapiraca (AL), principalmente o “público grisalho” prestigiou a Festa da Jovem Guarda – 2007 no Clube dos Fumicultores. Este evento teve como atrações vários arapiraquenses que marcaram época e embalaram gerações cantando o melhor do Jovem Guarda. Além das Pratas da Casa, o evento também contou com as apresentações das bandas Tuareg’s (da Paraíba) e The Fevers.

Entre os arapiraquenses que soltaram as vozes estavam Maurício Fernandes, Adailton Reis, Chico Viola, Eraldo Magalhães, Valdemir Brandão, José Firmino, Maria Goreti, José Soares, Olga Soares, entre outros talentos.

Segundo o publicitário arapiraquense, Jarbas Lúcio, um dos organizadores da Festa da Jovem Guarda – 2007,  esta festa teve três objetivos. O primeiro deles foi resgatar a magia de um dos movimentos musicais que fizeram parte da personalidade e da vida de milhões de brasileiros. O segundo objetivo foi de responsabilidade social, onde toda a renda arrecadada foi revertida para a reforma do Clube do Professor. E o terceiro, foi reunir dezenas de arapiraquenses que foram embora do município.

A Festa da Jovem Guarda Arapiraquense 2007, teve como principal objetivo reunir os arapiraquenses que foram embora daqui e tiveram a oportunidade de reencontrarem bons e velhos companheiros da boemia! ” – (Jarbas Lúcio, publicitário arapiraquense)

*******

MINHAS LEMBRANÇAS DA NOVO NORDESTE (Por Jarbas Lúcio)

O dia 20 de agosto de 1976

Rádio Novo Nordeste – Conceito e Liderança. Fui escolhido por ser filho natural de Arapiraca (AL) e estar envolvido com a inauguração da rádio, vivendo as alegrias de Dr. Judá e D. Almira Fernandes, e demais profissionais diretamente ligados ao acontecimento, que iria mexer com a cidade por muitos anos, pois se tratava de um pioneirismo.

Fui escolhido pelo presidente da Rádio Novo Nordeste AM, Dr. Judá Fernandes de Lima, para ser o mestre da cerimônia de inauguração, com a presença do ministro das Comunicações, Euclides Quandt de Oliveira, do Dr. Antônio Gomes de Barros, vice-governador de Alagoas, representando o então governador, Divaldo Suruagy (in memoriam); e de outras autoridades, como o prefeito, Agripino Alexandre. Isto me fez duas vezes arapiraquense: por direito de nascimento, pois sou bisneto do fundador da cidade (Manoel André) e, por cidadania, ao ser o primeiro radialista a transmitir um ato tão importante para a radiodifusão de Alagoas, sendo a NN AM a primeira emissora oficial de rádio de Arapiraca.

Alguns momentos importantes no convívio no quadro funcional da Família NN AM. Eu fui o primeiro diretor comercial da emissora. Durante os cinco anos que estive á frente dessa função houve uma interatividade entre a empresa e empresários de todos os níveis, estabelecidos nos estados de alagoas, Sergipe, Pernambuco, Bahia e outros estados mais distantes, que nos procuravam pra divulgar suas lojas e produtos, proporcionando um dos maiores faturamentos, concorrendo com emissoras de rádio já conhecidas e estabelecidas em Alagoas há muito tempo.

Quanto programação musical tive o privilégio de comandar durante cinco anos, três programas com estilos diferentes sempre no horário das 7 ás 9h. O primeiro programa que marcou a sua estreia, no dia 20 de agosto de 1976, e a minha vida no rádio como disc-jóquei foi “Jarbas Lúcio Ligado Nas Paradas” o qual atendia os pedidos dos ouvintes com os sucessos a época. O segundo era intitulado Parada Insinuante. Porém, o programa que me consagrou como líder em audiência nos estados de Alagoas, Sergipe, Pernambuco e Bahia

VOZ DO ENCANTO [ Soneto ] (Autor: Cícero Galdino, poeta e membro da ACALA)

Nesta terra de encantos e de beleza / Surge um jovem de firme envergadura.                     Que voz bela tem a grande criatura, / Quando ele fala vai embora a tristeza.

Jarbas Lúcio foi o primeiro locutor / Dessa emissora que trinta sócios teve;                         A Novo Nordeste que está e sempre esteve, / Informando a todos, do aluno ao reitor.

Com seu sucesso, Jarbas é um empresário. / Ele se encaixou na comunicação                       Pois, da Folha Verde ele é proprietário.

Como perfume, cada um tem seu valor; / No microfone ele faz animação,                             Com seu talento, contagia e traz calor!

  • Homenagem ao amigo, José Jarbas Silvério Lúcio.

Homenagens (Jarbas Lúcio):

Jarbas Lúcio é um talentoso profissional da comunicação de Arapiraca (AL). Sua simplicidade o tem conduzido aos mais altos degraus do sucesso. Parabéns, amigo, pela pessoa que você é, desempenhando tão bem as funções de empresário e comunicador!” – (Cícero Galdino, Arapiraca – AL)  

“Eu tinha apenas 10 anos de idade quando minha mãe ligava o rádio para nós ouvirmos o programa Eu, Você e o Rei na apresentação de Jarbas Lúcio. Hoje vivo, em São Paulo, mas tenho bastante saudade de toda a programação da Rádio Novo Nordeste AM, especialmente do Jarbas!” – (Cícero Neto Filho, São Paulo – SP)

Tributos (Jarbas Lúcio):

“Arapiraca perdeu um filho muito querido e eu, um grande amigo. Jarbas Lúcio foi à voz forte com timbre marcante que contou parte da história de nossa Arapiraca. Era um trabalhador exemplar que colocou Arapiraca como destaque no país também na comunicação. Tive a sorte de tê-lo muito perto em campanhas políticas memoráveis e contar com sua presença sempre muito importante nesses momentos. Jarbas se fez presente em nossas vidas alegrando nossas festas de debutantes, desfiles e nas grandes solenidades. Mas diante dos desígnios de Deus, sabemos que há um período para cada missão e que ele cumpriu a sua com muita dignidade. À sua família, tão distinta e também amada, restará a certeza de que ele cumpriu seu papel com muito amor. Ficaremos com a certeza que sua vida foi linda e que nossa cidade sempre se lembrará da figura carismática, de pequena estatura, mas de alma grandiosa e voz inesquecível!” – (Célia Rocha)

“Jarbas, deixou como legado, o compromisso profissional, o amor à sua Arapiraca, à sua família e aos seus amigos. Viveu com intensidade, gostando e amando a vida. Na publicidade, não só distinguiu o seu nome, levando o nome de Arapiraca, em seus trios para todo o Brasil. Arapiraca ficou menor, partiu um de seus grandes filhos”. – (Geraldo Magela)

“Jarbas Lúcio foi um amigo de infância. Eu tinha um carinho por ele. Era um camarada que começou a trabalhar com 15 anos e naquele época descobriu que a sua voz era um canal importante e um vetor para o sucesso profissional. Como era uma pessoa sacrificada, procurou um cidadão chamado Florisval Barbosa e pediu emprestado um Jeep 51 aonde improvisou uma boca de som (corneta) e a partir de então ele passou a fazer propaganda de lojas de Arapiraca. A sua notoriedade era a voz marcante, quando passou a ser procurado pelos comerciantes. Some-se a isso, o fato de que era uma pessoa comunicativa. Ele iniciou a sua relação social no Interact Clube, em seguida passou a ser rotariano. O seu sucesso foi tanto que começou a crescer financeiramente, chegando ao ponto de ter carros de som, trios elétricos, além de ser um vitorioso em todas as campanhas políticas, para as quais foi contratado. Em especial para a campanha presidencial de Fernando Collor, que lhe valeu a fama de ter subido a rampa do palácio presidencial. É importante lembrar que ele era um incentivador da jovem guarda, que só conseguia trazer os artistas através da sua empresa, Jarbas Lúcio Propaganda”. – (Maurício Fernandes)

“Conheço Jarbas Lúcio desde a minha infância. Através das festas no Cine Triunfo que ele apresentava, pelas grande campanhas políticas vitoriosas que ele fazia, além dos grandes shows artísticos que realizava. Passei a conviver mais de perto com Jarbas e sua família quando entrei para o Rotary Club de Arapiraca, foi uma grande amizade que durou mais de 20 anos. O Jarbinhas, como o chamava, foi uma pessoa que aprendi a admirar e respeitar, hoje tenho um grande orgulho de ter convivido com essa pessoa que engrandeceu tanto a nossa Arapiraca que ele amava de coração”.– (Erivan Gomes)

“Como amigo do Jarbas senti muito a sua partida. Era uma pessoa da sociedade que sempre teve ideias muito boas para o desenvolvimento de Arapiraca. Sempre soube fazer amigos e era muito dedicado a família. Foi também dedicado ao Rotary Club. O Rotary do Distrito 4390 ficou solidário ao seu falecimento. Arapiraca perdeu um dos seus filhos ilustres, um grande amigo e um pai exemplar”. – (José Luiz Pereira Neto)

“Tenho um montão de boas lembranças envolvendo o amigo-irmão Jarbas Lúcio. Tive o prazer e a honra de conhecê-lo fazendo propaganda em Penedo, em um possante carro de som de sua empresa. Na rádio Novo Nordeste, foi meu diretor comercial. Fiz a operação de áudio do programa Eu, Você e o Rei”, sucesso absoluto da NN. Era um cara que apresentava boas condições financeiras, mas tratava a gente de menor poder aquisitivo, com muita humildade. Gostava de ajudar as pessoas em dificuldade, uma delas fui eu. Em outra oportunidade eu conto essa história. Conheço Jarbas há 40 anos, aprendi muita coisa e serei eternamente grato por tudo que fez por mim. Que Deus cuide de seu espírito com muitas bênçãos, amém!” – (Alves Correia)

“Foi um exemplo de um trabalhador, começou ainda criança no ramo da comunicação, com respaldo da sua mãe, dona Estela, do senhor José Silvério, seu pai, e se tornou, graças ao seu talento, a sua competência, um dos maiores empresários da comunicação do Brasil, afinal de contas construiu uma grande e sólida empresa que até hoje serve à sociedade alagoana. E como companheiro de rádio, um cara amável, amigo e um grande nome e, com certeza, é um dos imortais da sociedade arapiraquense. Há mais de 20 anos, estávamos em lados opostos, mas, logo após a campanha política, a gente reatou a boa amizade. É um homem que soube fazer amizades, a gente viu isso com o surgimento da sua enfermidade, durante o falecimento, na hora do adeus, todos emocionados. Deus quis desta forma. Grande talento da publicidade, da comunicação e uma voz inconfundível em todo o Brasil. Marcou uma campanha política de um candidato a presidente da República e não é qualquer mortal que tem esse privilégio. Deixa um exemplo de trabalho, de dedicação, um exemplo de perseverança, de competência. Deixa saudades1″ – (Nelson Filho)

“O falecimento do Empresário e Comunicador Jarbas Lúcio, causou grande comoção a todos os amigos, parentes e pessoas próximas. Toda Arapiraca sofre com essa irreparável perda. Pessoa que sempre emanava luz e alegria por onde passava, é um amigo que sempre será lembrado pelo seu caráter e pelo brilho que transmitia”. – (José Alexandre dos Santos)

“Me solidarizo com parentes e amigos neste momento de tanta dor. Jarbas Lúcio era um amigo companheiro, pessoa de uma humanidade extrema, sempre bem humorado, receptivo e com um sorriso nos lábios. Sabia como transmitir paz e sabedoria para aqueles com quem convivia. Pessoa querida que fará falta para toda sociedade arapiraquense”. – (Adelmo de Oliveira Nunes)

“O comunicador, empresário e amigo, Jarbas Lúcio, foi uma pessoa que muito contribuiu para o crescimento e desenvolvimento da nossa querida Arapiraca. Pessoa do bem, de valores, princípios e boa índole, foi um dos pioneiros do rádio e da comunicação em nossa cidade. Lamento sua partida, mas na certeza que foi um grande exemplo para todos nós”. – (José Levino de Oliveira Nunes)

 

Fontes: site Minuto Arapiraca – Adalberto Custódio; livros: Desafio (2012) – Cícero Galdino e A Saga da Rádio Novo Nordeste, a Pioneira (2013) – Jarbas Lúcio; e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

 

Fontes: sites “Arapiraca News” – Carlos Alberto Jr. e Roberto Baia  e Tribuna União (com AL em Tempo Real) – Adalberto Custódio, blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge e jornal Jornal de Arapiraca –  Carlos Alberto Jr. e Roberto Baia  .

 

2.31 l  JORJÃO EVANGELISTA xxxxx, “PRESERVANDO A MÚSICA ROMÂNTICA!”

Jorge Luiz Evangelista, é o nome de batismo do cantor e multi-instrumentista, Jorjão Evangelista. Ele nasceu no dia 4 de agosto de 1957, em Arapiraca (AL), e faz parte do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense. Jorjão, já participou de diversas bandas musicais da Terra de Manoel André. Atualmente, Jorjão Evangelista, se apresenta (solo) em diversos shows, eventos e festas particulares com o slogan “Preservando a Música Romântica!“.

Fontes: blog e Facebook Jorjão Evangelista.

 

2.32 l  JOSÉ FARNÉSIO cidade ondereside

José Farnésio é um dos representantes do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense. Ele nasceu no dia 10 de novembro de 1955 no município de Arapiraca, Agreste do estado de Alagoas, e está há bastante tempo radicado, em xxxxxx .

F cidade nome e radialista.  xxxxxx

Fonte: Facebook Farnesio Silva Farnesio.

 

7.27 l  JOSÉ FIRMINO

José Firmino (de Oliveira) é alagoano de Arapiraca. Ele nasceu no dia 10 de dezembro de 1949. É filho do Sr. Domingos Firmino e da Sra. Edite Florêncio de Oliveira, o mais velho de uma família de quatro irmãos. É casado com Dirá (professora), e tem três filhos e duas netas. Xxxxxx

Concluiu o Curso Primário no Instituto São Luiz de Arapiraca (AL), o Ginasial e Técnico em Contabilidade no CBC (Colégio Bom Conselho), também de Arapiraca. É formado em Ciências pela Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca e em Direito pela Faculdade de Formação de Direito do CESMAC ( xxxxxx, com o curso de pós-graduação em Direito Processual, pela UFAL. Como escritor, é poeta, membro efetivo da ACALA (xxxxx e da Academia Alagoana de Letras e Artes dos Magistrados. O acadêmico tem três livros técnicos e de poesias e pensamentos lançados, além de muitos trabalhos literários publicados em revistas e jornais. Suas principais obras são Pensamentos, Prosas e Poesias (1983), Violência, a Busca de uma Solução (1994) e O Direito do Trabalho ao Alcance do Empregador (1996).

Iniciou sua vida profissional como professor do Ensino Fundamental, aos 14 anos de idade, lecionando por mais de 10 anos no Instituto São Luiz e ao deixar o magistério passou a exercer as atividades de radialista e jornalista. Como radialista, trabalhou nas seguintes emissoras de rádio: Sampaio AM de Palmeira dos Índios (AL), Difusora de Alagoas AM de Maceió (AL) e NN AM de Arapiraca. Nessa última emissora, foi um dos radialistas-fundadores e seu diretor geral. Como jornalista, trabalhou nos jornais: Gazeta de Alagoas e nos (extintos) Jornal de Alagoas e Tribuna de Alagoas. José Firmino, fundou, em Arapiraca, sucursais desses dois últimos jornais, ganhando, nesse período, vários prêmios literários pelas reportagens que escreveu.

Ao deixar a imprensa, passou a atuar na área de administração de empresa, quando administrou a indústria de embalagem plástica CIPLASA, pertencente ao tradicional Grupo Coringa de Arapiraca e nessa empresa trabalhou por mais de 15 anos – onde foi também relações públicas, diretor de Marketink, supervisor geral de vendas, consultor e advogado. Na administração pública, assumiu a diretoria de Esporte e Turismo de Arapiraca, na gestão do então prefeito, João do Nascimento Silva, e Chefe de Gabinete do prefeito, Severino Leão, quando do seu primeiro mandato. Em 1989, foi nomeado Juiz Classista da Justiça do Trabalho, onde atuou até maio de 1995. Foi juiz fazendário do Conselho Tributário do Estado de Alagoas e, em 28 de setembro de 1995, foi nomeado juiz de Direito de Alagoas.

A sua dedicação ao trabalho e a sua firmeza de caráter lhe tem assegurado muitas homenagens dentre essas os títulos de “Cidadão Honorário” das cidades de Piranhas (AL), onde trabalhou como Juiz de Direito de Craibas (AL), onde desenvolveu a sua atividade rural. Na área social, dedica-se ao trabalho voluntário como membro do Rotary Club de Arapiraca, sendo seu presidente na gestão 1999/2000, atuando posteriormente como governador assistente do Rotary Internacional, para a região Norte da Bahia e os estados de Sergipe e Alagoas, nas gestões 2000/2001, 2001/2002 e 2002/2002. José Firmino é um dos representantes do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense – Anos 1960 e 70 e tem dois CDs gravados: Tributo à Jovem Guarda (músicas) e Conversando com Deus (mensagens, contos e xxxxx ).

MINHA HISTÓRIA COM A NOVO NORDESTE AM (Por José Firmino, junho de 2012)

A minha participação na imprensa alagoana iniciou-se, em 1972, quando deixei o Magistério na condição de professor do (extinto) Instituto São Luiz para assumir o departamento comercial do jornal Gazeta de Alagoas, em Arapiraca (AL). No ano seguinte a convite do jornalista Ricardo Neto fundamos a sucursal do (extinto) Jornal de Alagoas nesta cidade, que somente veio a ser inaugurada, em 1975, na gestão do jornalista, Noaldo Dantas, como diretor geral daquele jornal. Com a instalação da Rádio Novo Nordeste AM de Arapiraca, em 20 de agosto de 1976, fui convidado pelo seu diretor geral e fundador, o médico Dr. Judá Fernandes de Lima, para assumir o departamento de jornalismo e esporte. Nesta função tive a satisfação de chefiar uma equipe formada por grandes profissionais, a exemplo do jornalista, Plínio Lins.

Na Rádio NN AM, por ter sido um dos primeiros profissionais a integrar o seu quadro de diretores, tive a oportunidade de junto com o técnico eletrônico, Duda, responsável pela montagem da emissora, discutir com a sua superitendência a contratação de locutores e repórteres para compor o seu quadro. Nessa oportunidade foram contratados o radialista, Reginaldo Lins, que assumiu a direção de programação da emissora e o radialista, Assis Gondim (in memoriam), ambos vindos da cidade de Caruaru (PE).

Como se pode observar, na verdade, eu nasci para a radiofonia e o jornalismo, através da NN AM de Arapiraca. Foi ela que me deu a primeira e grande missão na área de comunicação social, através das ondas do rádio. Posso dizem, também, que a Rádio NN AM foi uma grande escola para mim na área administrativa, visto que fui seu diretor geral durante as gestões dos superitendentes, José Alexandre dos Santos e Aurelino Ferreira Barbosa. Tendo, ainda, a felicidade de ver como diretor geral dessa emissora o meu filho, Kellmanny Maycoll Barros de Oliveira, conduzido a esse cargo pelo empresário, Aurelino.

Reconheço, publicamente, a grande importância que a NN AM teve e que ainda hoje tem na vida profissional. Foi através dela que me tornei conhecido e respeitado no meio jornalístico do estado de Alagoas e graças a isto tive a oportunidade de trabalhar na Rádio Sampaio AM (Palmeira dos Índios – AL); Difusora de Alagoas, de Maceió (AL); (extintos) Jornal de Alagoas e Tribuna de Alagoas e, mais recentemente, na TV Pajuçara. À Novo Nordeste, portanto, o meu agradecimento por ter ajudado na minha realização profissional no rádio, no jornal e na televisão, respeitado e de sucesso. Finalmente, digo que o meu aprendizado na NN não se limitou as coisas do rádio e do jornalismo, ele influiu em minha vida em toda a sua extensão, exercitando a magistratura no estado de Alagoas, por mais de 10 anos. Hoje, continuo na atividade jornalística graças a você, Rádio NN AM.

Fontes: livros: ACALA – História e Vida (2009) e A Saga da Rádio Nordeste, a Pioneira (2013) – José Firmino; e site 7 Segundos – redação.

 

Resultado de imagem para giullian jacinto de arapiraca

José Wanderley (Gelo), Sílvio Brito e Pedro Jorge (Plaza Hotel – Arapiraca, 1997).

 2.34 l  JOSÉ WANDERLEY (GELO)

José Nunes de Melo é o nome de batismo de José Wanderley (Gelo). Ele nasceu no dia 24 de fevereiro de 1949, em Arapiraca (AL) e, é filho do Sr. Sebastião da Silva e da Sra. Dalva Melo (in memorians).

José Wanderley é um dos representantes do movimento musical denominado Jovem Guarda Arapiraquense. A sua primeira apresentação em público foi no intervalo do pastoril apresentado por J. Sá no final dos anos 1960, interpretando o sucesso Mar de Rosas do grupo The Fevers. Em seguida, no início dos anos 1970, participou da banda Som 7 e de uma das orquestras de Carnaval comandada pelo maestro, Nelson Palmeira (in memoriam). A formação da Som 7 era a seguinte: Lula (in memoriam), teclado; Jota (in memoriam), bateria; Gelo, back-vocal; Ginaldo Souza e Petrúcio Silva (in memoriam), crooners; Edson Ferro, piston; Roberval, guitarra; Nelson Palmeira (in memoriam), sax e Elias (Saci, in memoriam), baixo. Wanderley também participou da banda Pop Som Show, cujos componentes eram: Reginaldo Félix, vocal; Camburão, bateria; Juarez Félix, teclado; Edmundo Félix, guitarra base; Mário Maia, guitarra solo e José Wanderley / Gelo, back-vocal e motorista.

Nos anos 1970 e 80, os shows de calouros eram bastante populares, em Arapiraca, e Gelo era um dos participantes. Estes shows de novos talentos eram comandados pelos comunicadores, J. Sá (Show em Nova Dimensão) e Jarbas Lúcio. Outras personalidades arapiraquenses que marcaram presença nestes eventos de novos talentos foram: Maurício Fernandes, José Farnésio, “Dedê” (in memoriam), Silene, Giullian Jacinto, Eraldo Magalhães, entre outros. Os (extintos) cines Trianon e Triunfo foram os palcos destas competições musicais que marcaram época na “Terra de Manoel André e Esperidião Rodrigues””. José Wanderley foi um dos vencedores em um dos shows ao ser considerado o melhor cover de Waldick Soriano (1933-2008). O prêmio foi um kit contendo: uma carteira porta-cédulas, um cinturão e um lenço; o segundo colocado foi Mané Bagulho (in memoriam), que ganhou um colchão de solteiro.

José Wanderley trabalhou durante muitos anos na Rádio Novo Nordeste AM. Ele iniciou no ano de sua inauguração (1976) como recepcionista, depois como operador de áudio dos programas comandados por Zé do Rojão, Carlos Eduardo Cavalcante, Assis Gondim, Romilton Júnior e Cláudio Gomes (in memorians); e de José de Sá, e, também, nos transmissores. Na Rádio cultura AM de Arapiraca exerceu as funções de motorista do carro de reportagem acompanhando o radialista, Cid Santos (in memoriam), durante o dia; e à noite, como operador de áudio. Gelo fez parte da equipe do time de futebol amador da NN AM. Em 1978, a formação era Edson Hoully, José Wanderley / Gelo, Joel, Carlos, Gilvan, José, Durvalino, Germano Bezerra, Ademir Messias, Nelson Filho, Érico Antônio Correa e Durval Praxedes.

Nas transmissões externas de cobertura dos Carnavais de Arapiraca, transmitidos pela Rádio NN AM e, em outros eventos, “Gelo” exerceu diversas vezes a função de auxiliar técnico de Erivaldo Silva e sempre participava do programa comandado por Nelson Filho, interpretando canções de seu grande ídolo, o “Rei” Roberto Carlos. Segundo Wanderley, um dos fatos que marcou o cenário musical da Terra de Manoel André e Esperidião Rodrigues foi o fato de Bastião ter sido coroado, O Rei do Jovem Guarda Arapiraquense, durante um show de calouros no final dos anos 1960. Atualmente.

Ainda consta currículo profissional de Wanderley a função de caminhoneiro. Ele sempre viajava com o seu primo, Geraldo (in memoriam), para o interior da Bahia transportando fumo e depois quando conseguiam um frete extra viajavam para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Ele e Josias (in memoriam) foram os primeiros motoristas contratados para dirigirem os carros de som pertencentes ao publicitário e empresário, Jarbas Lúcio (in memoriam). Gelo trabalhou com o Jarbas durante 25 anos. O hobby predileto de José José Wanderley é tocar teclado. Atualmente, ele está aposentado e reside na zona rural da cidade de Craíbas (AL): A Terra dos Minérios e da Nova Cidade de Maria.

Homenagem (José Wanderley / Gelo):

José Wanderley, The Ice Man – para os mais íntimos – ainda nutre uma profunda esperança de vir a ser cantor de música estrangeira ou um baterista de respeito. The Ice Man, que desistiu de locução e controle, foi um eficiente operador de transmissor da Rádio Novo Nordeste AM. – (Assis Gondim, radialista – in memoriam)

Fontes: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge; (extinto) jornal Novo Nordeste Jornal – Assis Gondim e livro A Saga da Rádio Novo Nordeste, a Pioneira (2013) – Judá & Almira Fernandes.

 

2.00 l  LUIZ PEDRO

Luiz Pedro é um dos representantes do movimento musical intitulado Jovem Guarda Arapiraquense. Ele é natural de Arapiraca (AL) xxxxxx e, é filho do saudoso e inesquecível vereador arapiraquense, Sr. Pedro Aristides da Silva e da Sra. Elvira Henrique da Silva (in memorians xxxxxx). O seu irmão, o engenheiro civil Severino Pedro, também canta e tem alguns CDs gravados de forma independente.

Fontes: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge e release Severino Pedro.

 

2.00 l  MARIA GORETI

Maria Goreti é uma das representantes do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense. Em seu repertório constam diversas canções que marcaram o Jovem Guarda comandado pelo Rei, Roberto Carlos; pelo Tremendão, Erasmo Carlos e pela Ternurinha, Wanderléa. Também fazem parte de seu repertório os sucessos de Celly Campello ( xxx  ).

Fonte: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

 

2.52 l  MÁRIO MAIA  

O veterano cantor e compositor, Mário Maia, é um dos integrantes do movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense. Ele é natural do município de Bom Conselho (PE) e está radicado, em Arapiraca (AL), há bastante tempo. Mário Maia se apresenta acompanhado de sua banda em diversos shows, eventos e festas particuares; e, também, participa ativamente do projeto Cultura na Praça, comandado pelo Poeta-Vaqueiro, Afrísio Acácio do Acordeon e dos 8 Baixos.

Fontes: Facebook Mário Maia e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

 

Resultado de imagem para maurício fernandes de arapiraca

2.22 l  MAURÍCIO FERNANDES  

Maurício Fernandes (dos Santos) é natural de Palmeira dos Índios (AL). É filho do Sr. Manoel Severino Dos Santos e da Sra. Doralice Fernandes dos Santos (in memoriam), e casado com Isabel Cristine Barbosa dos Santos, desde 25 de janeiro de 1979, de cujo matrimônio nasceram: Mauriceza xxxx Teógenes Barbosa dos Santos, Victor Emanuel Barbosa dos Santos e Mauricéia Cristine Barbosa dos Santos.

Chegou na cidade de Arapiraca (AL), em 1949, com um ano de idade. xxxxxxxx C

Estudou no Instituto São Luiz e no CBC de Arapiraca; formou-se em Técnicas Agrícolas na Escola Técnica Federal Floriano Peixoto, em Satuba (AL); diplomou-se em Contabilidade no CBC; formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pelo Centro de Estudos Superior de Maceió; foi eleito Vereador pelo antigo MDB (xxxxx, em 1975, com 1.000 sufrágios e, em 1982, foi reeleito com 900 votos, tendo no primeiro mandato sido líder da bancada por seis anos e participado como membro da Comissão de Constituição de Justiça e Redação e no segundo líder do Governo Municipal, foi agraciado com o título de Cidadão Honorário arapiraquense, em 29 de dezembro de 1988; diretor do Departamento Central de Justiça e do Sistema Prisional de Alagoas, de 1990 a 1992; além de Procurador Geral da “Terra de Manoel André”, em duas oportunidades nos governos de José Alexandre dos Santos e Severino Barbosa Leão; foi secretário municipal de Gabinete e de Urbanismo no governo, José Alexandre, presidente do Rotary Club – Arapiraca e Venerável da Loja Maçônica. Além de professor Universitário por 17 anos.

Maurício Fernandes exerceu a profissão de advogado Criminalista durante muitos anos e atualmente está aposentado. Ele também foi conselheiro da OAB de Alagoas, no cargo de vice-presidente da Ordem; presidente da primeira Câmara; membro do Tribunal de Ética e da Comissão das Minorias Étnicas e Sociais; como também procurador concursado da Prefeitura Municipal de Arapiraca.

xxxxxxxxxxxxxxxxx

Na área artística ele faz parte da “Jovem Guarda Arapiraquense, organiza serestas em prol da xxxx e participa todos os sábados do programa “xxxxxx “, contando causos e fatos históricos da antiga Capital Brasileira do Fumo.

Aos sábados, Maurício Fernandes, participa com a sua peculiar irreverência do programa “Alves Correia”, pela Rádio Gazeta FM – Arapiraca (101,9), contando histórias de personalidadses arapiraquense, fatos relativos a “Terra de Manoel André” e notícias referentes a instituição ”  xxxx “.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

(falta atualização)

Fonte: site Câmara Municipal de Arapiraca – redação e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.   xxxxxxxxxx livro ACALA xxxx

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, óculos e close-up

2.57 l  OLGA SOARES OK – prof, aposentada xxx

“Olga Soares, canta muito bem! Ela é uma das melhores artistas e ser humano que conheço. Eu ainda terei o maior prazer de participar musicalmente ao lado dela e de outros artistas do nosso importante movimento Jovem Guarda Arapiraquense. Peço a Deus que continue abençoando a todos!” – (Giullian Jacinto, cantor e músico)

A professora aposentada, Olga Soares (da Silveira), é uma das cantoras que representa brilhantemente o movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense – Anos 1960 e 70. Ela nasceu no município de Batalha (AL) no dia 26 de abril de 1951. Olga Soares é sempre elogiada por seu talento nato e por sua bela e encantadora voz. Os seus gêneros musicais preferidos são Jovem Guarda, MPB e popular romântico.

Homenagens (Olga Soares):

Em 5 de março de 2012, 13 cantoras que fazem parte da história da musicalidade arapiraquense foram homenageadas no Memorial da Mulher Ceci Cunha com a exposição ‘Vozes Femininas – O Tom da História’. Treze artistas apresentaram suas biografias. A mostra que fez parte das comemorações da Semana Viva a Mulher! Viva Arapiraca!: uma alusão ao Dia Internacional da Mulhe’, na realidade é um presente a todos os arapiraquenses que desconhecem a contribuição musical feminina do município desde o século passado. Mulheres que escreveram seus nomes interpretando cantigas de aboio, folguedos, forró e MPB, fazem parte da memória viva de uma região que se orgulha em falar de cultura. O cantor, Nelsinho Silveira, acompanhou as cantoras Olga Soares (sua mãe), Margarida Barbosa e Gorete Gois. O mérito desta exposição foi viajar no universo de 13 mulheres encantadoras!” – (Lourdes & Silvestre Rizzatto)

Quando se fala no movimento musical Jovem Guarda Arapiraquense, Olga Soares é uma das mais perenes vozes da Terra do ‘ASA Gigante’!” – (Departamento de Imprensa da Prefeitura Municipal de Arapiraca – AL)

Fontes: sites: Minuto Arapiraca (blog Click Due) – Lourdes & Silvestre Rizzatto e Prefeitura Municipal de Arapiraca (AL) – Departamento de Imprensa; e Facebook Olga Soares da Silveira.

 

Resultado de imagem para os notáveis de arapiraca

2.33 l  OS NOTÁVEIS – extinta banda xxxxxxxx

Pela primeira vez um conjunto musical de Arapiraca se lançou, de maneira destacável, no cenário musical no final dos anos 1960, através de disco. As músicas apresentadas neste compacto duplo, intitulado Os Notáveis – Sucesso Absoluto são todas de autoria de compositores arapiraquenses: o que enaltece mais a obra. Temos certeza que ao escutar este compacto duplo, você dirá conosco: eles são realmente notáveis!” – (contra-capa do compacto Os Notáveis – Sucesso Absoluto, redação)

xxxxxxxxxxxxxxx

FORMAÇÃO ( Carece de fonte ) xxxxxx

F

AGRADECIMENTOS

Os componentes do grupo Os Notáveis agradecem a dinâmica do Clube dos Fumicultores de Arapiraca (AL), pela realização deste disco.

Compacto Duplo “Os Notáveis – Sucesso Absoluto” –

Lado A: “Não Vou Mais te Amar” – bolero (Jovelino J. Lima) / “Infância Perdida” – yê-yê-Yê (Miguel Vieira Dulles);

Lado B: “Você Vai Chorar” / “Vou Buscar Meu Amorzinho – yê-yê-yê (Juracy Dulles).

*******

ARAPIRACA: POLO DO ROCK                                                                                           Por Departamento de Imprensa da Prefeitura Municipalde Arapiraca (agosto de 2013)

No interior a tradição é algo muito recorrente. Em Alagoas, esta máxima também se encaixa com o rock n’ roll. E, a cidade de Arapiraca (AL), que teve relevantes bandas no final dos anos 1960 e início dos anos 70; como a Apollo D, Som 7, Impacto Som e Os

Notáveis, vem se tornando, a cada ano que passa, um polo do estilo, por vezes marginalizado e “estereotipado’ pela sociedade. Por exemplo, só em dezembro de 2012, houve sete apresentações de rock no município. Vários grupos de outros estados deixaram suas marcas e ondas sonoras em nossos palcos.

Além disso, conjuntos do Agreste, Sertão e Zona da Mata alagoanos, como a Verena, de Girau do Ponciano (AL); Ariel/Kaliban e A Arca, de Palmeira dos Índios (AL); e Necronomicon e Foxy, de Maceió (AL), também puderam se utilizar desta vitrine que Arapiraca está virando. Seja em bares ou em festivais alternativos, o clima na plateia sempre é cortês e de paz. Aos poucos a ideia de que rock é diversão, arte, veia e expressão cultural está ganhando forma nos redutos do município. Um exemplo disso é a ascensão de bandas arapiraquenses de renome nacional como a Mopho, que lançou seu primeiro disco homônimo pelo selo paulista xxx   Baratos Afins e foi considerada por críticos de revistas especializadas como Os Mutantes dos Anos 2000.

Por meio dos esforços da prefeita, Célia Rocha, o grupo tocou na última edição do projeto Rock Pró-Cultura, realizado na Praça Luiz Pereira Lima no mês de junho de 2013. O evento veio para fomentar ainda mais a cena da cidade, que há tempos vinha sem se mostrar. Ademais, as portas e as cortinas se abrem também para o estilo no projeto idealizado pela prefeitura, “Som do Mercado”, em alguns bares e em eventos que novamente surgem, como o AraRock Night, o Noise Music Festival e o Grito Rock.

Uma série de artistas da “Capital Metropolitana do Agreste Alagoano” pode ser listada: Eyevil, Valley, Storm, Phobbiah, Capona, My Midi Valentine, Kranko, Arranha Céus, Manolation, Azul Manteiga, Tenebris, Metamorfose, Senhora Rita, J CAP, Tick, H1N1, Gato Negro, Priscilla Prill, Macaco Sabiá, Sub-Produto de Rock, The Putridness, The Other Side, Jovens Aguardam e Jardim Elétrico.

Fontes: Facebook Eli Mário Magalhães; site Prefeitura Municipal de Arapiraca – Dep. de Imprensa e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

ª

2.00 l  POP SOM SHOW 

O (extinto) grupo musical Pop Som Show marcou a juventude dos arapiraquenses no início dos anos 1970.  Xxxxx

Os integrantes eram os seguintes: xxxxxxx

Fonte: Blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

 

2.64 l  RENAN TORRES, O CANTOR 5 ESTRELAS DO BRASIL E O REI DOS BAILES

”A música de qualidade não vai deixar de existir nunca. O que eu sinto é que as emissoras de rádio não as tocam, sendo assim, os jovens não têm oportunidade de escutar as boas músicas. Parabéns, Pedro Jorge! Você resgatando a Cultura de Arapiraca – este celeiro de talentos maravilhosos. Obrigado, muito obrigado meu irmão. E viva a música!” – (Renan Torres, cantor e compositor)

Perfil 1 – O cantor e compositor alagoano, Renan Torres – nome artístico de José Renan Tenório -, nasceu em Viçosa (AL) e iniciou a sua carreira artística na banda Os Notáveis, de Arapiraca (AL). Logo depois fez parte dos grupos musicais Cassino Royale, Apollo D, Os Bárbaros da Bossa e Os Tremendões. Renan com o seu talento e carisma contagiava a todos que prestigiavam os seus shows-bailes, proporcionando momentos e encontros inesquecíveis.

Nas suas apresentações, por todo o país, ele sempre resgatava a magia dos bailes, para que os casais dançassem agarradinhos como antigamente. Renan é essencialmente um intérprete de boleros. Já gravou composições de Nelson Ned (    –   ), Moacyr Franco, Lupícinio Rodrigues  (   –   ) e Roberto & Erasmo Carlos, sempre incluindo em seu repertório os sucessos de António Marcos (  –  ), que foi seu amigo, ídolo e influenciador, inclusive, chegou a prestar um tributo para ele, com o show intitulado ”Meu amigo António Marcos“, ao lado da cantora Vanusa. Na época em que cantava por todo o território brasileiro ele era conhecido como O Rei dos Bailes, O Cantor de Maceió e O Cantor 5 Estrelas do Brasil. Atualmente reside em Maceió (AL) e está se recuperando de um AVC (acidente vascular cerebral) que sofreu há três anos, deixando-lhe impossibilitado de retornas ás suas atividades artísticas-musicais.

Perfil 2 – Renan Torres é cantor, compositor, músico e poeta. Ele iniciou a sua carreira artística na Banda BS 30, depois, Os Bárbaros da Bossa, Os Notáveis, Apollo D e Os Tremendões. Como guitarrista e crooner, fez parte da orquestra Cassino Royale onde excursionou por todo o Brasil cantando em bailes, daí sua experiência de palco, onde enfrentou grandes e pequenas plateias com a mesma desenvoltura e comunicação. Em 1980, gravou seu primeiro disco com produção de Marcus Pitter pela antiga Lança/Polygram. Em seu primeiro CD fez relativo sucesso com a canção “Amante” de sua autoria, já no segundo intitulado “Vamos Falar de Amor”, produzido pelos experientes produtores Antônio Jacinto e João da CONDIL, fez grande sucesso com a música Medo (Nelson Néd xxxxxx), ficando mais de 30 semanas nas paradas de sucesso das emissoras de rádio do Nordeste brasileiro, em especial Gazeta FM e 96 FM –  ambas de Maceió. É parceiro de Antônio Carlos & Jocafi, Dianah, Luiz Américo, Odair José, D’Carlos e Antônio Marcos, de quem foi amigo.

Renan Torres gravou oito álbuns e vendeu através da Aky Discos quase 70 mil cópias. Realizou diversos shows com sucesso de público. Nos anos 1990, foi contratado pela Rede Internacional de Hotéis Hilton, onde por muito tempo realizou apresentações no Hilton (Belém – PA), além do Novotel (Macapá-AP) e Ocean Palace (Natal – RN). Por suas temporadas nos hotéis citados, recebeu do jornalista pernambucano, Wilde Portela, do Diário de Pernambuco, o título de Cantor 5 Estrelas do Brasil. Projeto ousado, pois não canta aquelas tão conhecidas, e sim, canções onde a maioria foram escritas por Paulo Sérgio Valle, Carlos Colla, Michael Sullivan, Beto Surian, Isolda e outros compositores que por muito tempo fazem parte do Time do Rei.

Sempre que lançava um novo disco, Renan excursionava pelo Brasil, apresentando em clubes e restaurantes, seu novo álbum. Como é de conhecimento de todos, Renan é O Cantor de Maceió, que faz shows em todo o Brasil, o motivo desta citação, deve-se a dificuldade que os artistas ditos regionais, tem em mostrar seu trabalho fora de seu estado. Renan Torres sente-se privilegiado em ter tido a oportunidade de levar para todos os brasileiros, sua voz, sua interpretação, seu talento e seu profissionalismo, onde sempre resgatava a música de qualidade, valorizando o compositor e o músico brasileiro.

Discografia Básica Comentada (Renan Torres):

*Vamos Falar de Amor 2 (1999) – Este é o 6º álbum de Renan Torres. Este CD alcançou a execelnete marca de 50.000 cópias vendidas somente no Norte/Nordeste. Traz, entre outras, três canções em parceria com D’Carlos e Rostan Torres: Cama Redonda, Pra Segurar a Solidão e a música-mensagem O Homem Que eu Amo, homenageando o maior de todos os homens: Jesus Cristo. Ele considera a internet um espaço democrático e útil para a divulgação dos artistas independentes e da cultura em geral. Renan Torres canta o amor com a alma, para os corações apaixonados, sempre valorizando a música de qualidade.

* Renan Torres Interpreta Roberto Carlos In Bolero’s“ (2011) – Este excelente CD foi lançado no início de 2011 com arranjos de base do maestro Zaílton Sarmento, mixagem de Luiz Paranhos Jr. e seleção de repertório de Renan e Luiz Paranhos Jr.; este álbum foi gravado no Stúdio Max Som e ainda conta com um trabalho gráfico de 1ª qualidade. Neste novo CD, mesmo com a invasão da pirataria, a previsão é que sejam aproximadamente 30 mil cópias vendids – cota que já foi alcançada em várias tiragens de seus discos anteriores. Renan Torres considera este álbum, onde resgata 14 canções do Rei em ritmo de boleros, o melhor de toda a sua carreira artística, tanto pelos arranjos, estúdio digital, direção musical, luxo da capa, qualidade dos músicos participantes, e principalmente a qualidade na mixagem e masterização, que é fundamental para o resultado final de toda gravação.

Fontes: jornais: Alagoas em Tempo – redação e Jornal da Cidade – Luduvice José (Aracaju – SE); e blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge.

 

Serverino Pedro0001

2.65 l  SEVERINO PEDRO 

“Pedro Jorge, estou muito agradecido pelo incentivo à cultura em nossa Arapiraca (AL). Realmente o blog cultural ‘Arapiraca Legal’, apareceu e vem se destacando a cada momento. Parabenizo por sua iniciativa, e fico feliz por tê-lo como amigo, e alegre pelo seu sucesso. Conte sempre comigo!” – (Severino Pedro, engenheiro civil e intérprete)

O engenheiro civil e intérprete, Severino Pedro (da Silva), nasceu no dia 15 de junho de 1950, em Arapiraca (AL). Ele é filho do saudoso e inesquecível vereador arapiraquense, Sr. Pedro Aristides da Silva (in memoriam) e da Sra. Elvira Henrique da Silva (in memorians xxxx). É casado com Valdileuza do Nascimento Silva e, é pai de dois filhos: André Henrique Nascimento Silva (casado com Elizângela Aguiar) e Lisiane Andrea Henrique Nascimento Silva (casada com Adriano cavalcante). Severino Pedro é avô de de três netos: Nathália e Gabriel (filhos de André Henrique) e de Valentina (filha de Lisiane Andrea).

Ele cursou o Primário (atual Ensino Fundamental I) no Instituto São Luiz, a partir de 1963; o Secundário (Ensino Fundamental II) no CBC, em 1967, e na Escola de Aprendizes Marinheiros de Pernambuco, a partir de 1968; e cursou o Científico (Ensino Médio), no Colégio Moreira e Silva, em Maceió (AL), a partir de 1974. Iniciou o Curso Superior:  Engenharia Civil, a partir de 1984, na Universidade Estadual da Paraíba. Participou ativamente de diversos movimentos culturais em nossa querida Arapiraca: cantando nos clubes de serviços sociais e nos cinemas, ao lado da juventude sadia.

Severino Pedro iniciou as suas atividades profissionais em prol de nossa comunidade, a partir de 1986; como funcionário púbico na Prefeitura Municipal de Arapiraca na gestão do prefeito, Severino Leão. Logo em seguida foi secretário municipal interino da Secretaria Municipal de Viação e Obras, em virtude de viagem do titular da pasta, o Dr. Iranildo Matos. Outras funções públicas exercidas: chefe de departamento (de 1986 a 1989); assessor-chefe do Gabinete da Secretaria Municipal de Planejamento (1990); secretário municipal de Planejamento (1990); secretário municipal de Viação e Obras Públicas (1991); secretário municipal de Serviços Públicos Municipais em junção com a Secretaria Municipal de Viação e Obras (1992); chefe do Departamento de Transportes e Trânsito 1994); chefe do Departamento de Serviços Públicos e Essenciais Municipais (1996) e operador de microcomputador (1998).

Na área política, ele postulou uma vaga na Câmara de Vereadores pela primeira vez, em 1982. Na segunda, em 1988; ficou como primeiro suplente e, em 1996, foi candidato a vereador pela terceira vez. É membro ativo da Loja Maçônica Perfeita União II Nº 1735, desde 1990. Cursos: Driblando a Crise (1995); Planejamento Estratégico e Implantação de Defesa Civil (2005); Oficina de Projetos e CADAN (Curso de Avaliação de Danos), realizado pelo Corpo de Bombeiros (2006); Fórum de Combate ás Drogas (2010); Educação Ambiental Fortalecimento das Codemas (2010) e Conselho Estadual de Proteção Ambiental (2008).

Atualmente, Severino Pedro, além de exercer o cargo de engenheiro civil na Secretaria Municipal de Viação e Obras de Arapiraca atua como cantor popular, em diversas apresentações na Capital Metropolitana do Agreste de Alagoas. Em sua discografia constam três CDs gravados (2004, 2006 e 2012). Confira o talento deste intérprete adquirindo os seus álbuns ou contratando-o para abrilhantar aniversários, casamentos, formaturas, confraternizações, shows, bailes, etc. Em 2015, Severino Pedro foi um dos vencedores e reebeu um certificado da 2.xxx Pesquisa “Blog Arapiraca Legal” na categoria livre Cantor Popular  xxxxx . Ele recebeu  % dos votos enviados xxxxxx pelos leitores-internautas. Xxxxxx

Fontes: release Severino Pedro – redação e blog Arapiraca Legal.

 

2.66Resultado de imagem para silene de arapiraca l  SILENE, LA GAROTA DE ORO E A RAINHA DA LAMBADA PERUANA

“Amigo, Pedro Jorge, que Deus te abençoe pelo dom que você tem e dessa sua qualidade inigualável. É uma grande viagem passear pelas páginas do blog cultural ‘Arapiraca Legal’. Tu és um grande descobridor. Felicidades. Gracias pela paciência!” – (Silene)

Silene (Jacinto Gois) é filha do Sr. Antônio Jacinto Filho e da Sra. Irací Cavalcante de Gois (in memorians). Ela nasceu no município de Olho D`Água das Flores (AL) no dia 25 de maio de 1962 e iniciou a sua carreira artística-musical, em Arapiraca (AL). Nos anos 1970, ela se apresentou com bastante sucesso em diversos programas de calouros que eram apresentados pelos comunicadores, Jarbas Lúcio e José de Sá. Uma das músicas que ficou marcada na interpretação de Silene para todos que acompanharam esses programas de novos talentos da época foi Ben: um dos maiores sucessos do início da carreira-solo de Michael Jackson.

Em 1984, ela passou a residir em Lima, capital do Peru; onde conseguiu realizar o seu grande sonho: ser uma das cantoras mais populares daquele país que a acolheu e lhe deu os títulos de La Garota de Oro e A Rainha da Lambada Peruana. Inclusive, ela teve o privilégio de conquistar um disco de ouro. Atualmente, Silene, está residindo em São Paulo (SP).

Ela é filha de família de músicos: seu pai, o saudoso Sr. Antônio Jacinto tocou trombone durante muitos anos na banda marcial do CBC e, em vários pastoris de Arapiraca. Ele era conhecido no meio musical como o Pulmão de Aço do Trombone – devido ao fato de tocar este instrumento musical com grande desenvoltura e os seus irmãos: Giullian Jacinto, cantor e compositor; e o músico Jacinto do Sax; continuam desenvolvendo um intenso trabalho artístico no estado de São Paulo.

Silene é uma das representantes do Jovem Guarda Arapiraquense Anos 1960 e 70. Em 2013, xxxxx ela recebeu um certificado por ter sido uma das vencedoras na categoria ” xxxxxx ” da “3. xxx Pesquisa Blog ‘Arapiraca Legal'”. xxxxxx

Na Mídia – Peru (Silene):

*Silene Otra Vez (Silene Novamente) – A brasileira, Silene, tem acolhimento em nosso país porque sua carreira artística profissional de sucesso começou por aqui. Ela tem seus próprios méritos em ser uma estrela internacional, mas nunca esquece que, graças ao talento do Dr. Rodolfo Gonzales, seu mentor em Lima e que compôs especialmente para ela o sucesso Piel de Metal, que ela “saltou” para a fama.

* Con Ritmo Erótico Llegó La Garota de Oro (Com Ritmo Erótico Retornou La Garota de Oro) – Com a sensualidade das garotas belas, Silene chega para promover seu novo hit Ven Atrévete. Brasileira de nascimento, casada com um industrial peruano, a sensual Silene, se encontra mais uma vez no Peru, promovendo sua mais nova gravação Ven Atrévete, uma salsa peruana e El Cóndor Pasa, em ritmo de lambada. Ela está novamente entre nós, e com certeza irá aquecer Lima.

* Vino a Quitarnos el Frio (Veio Tirar o Frio) – Diretamente do Brasil chegou a Garota Silene, para elevar a temperatura de Lima. Silene, que foi vitoriosa no verão passado com sua Piel de Metal, agora toca tradicionais canções peruanas em ritmo de Lambada, que planeja levar ao seu país. Além disso aproveita a sua estadia, em nossa capital, para mostrar a coreografia da verdadeira dança proibida.

* Silene Pone Eléctricos Hoy a Puccallpinos – Cantante Carioca Viajará Después a la Ciudad Imperial (Silene Coloca Hoje Pucallpinos Para Dançar – a Cantora Carioca (Brasileira), Depois Viajará para a Cidade Imperial) – A sensual cantora, Silene, levará sua música para Pucallpa, onde foi contratada para três apresentações. Demonstrando sua popularidade em nosso país, ela cantará músicas caracterizadas por temas tropicais e de lambada. Ela disse que a gravadora Iempsa está preparando o seu segundo álbum e que irá incluir no repertório canções que se tornaram conhecidas no nosso país e na América do Sul. O empresário, Jorge Bertra, disse que provavelmente irá continuar com seus shows até Cuzco;

* Con Sus Lambadas Silene Hizo Delirar Pucallpinos – Más de Tres Mil Personas Gozaron de su Extraordinário Espectáculo (Com Suas Lambadas Silene Levou Pucallpinos ao Delírio – Mais de Três Mil Pessoas Desfrutaram de um Espetáculo Extraordinário) – Com um movimento incomum de tropas militares e de policiais aqui em Pucallpa, por causa da presença da popular cantora brasileira, Silene, conhecida como La Garota de Oro;

* En Voz de Silene El Cóndor Pasa Vuela a Ritmo de Lambada (Na Voz de Silene El Condor Pasa, em Ritmo de Lambada) – Sensual, quente como o seu país, com a alegria contagiante que é inata em todos os brasileiros, Silene novamente marca a sua presença em Lima. ” Estou muito feliz, porque este álbum será lançado também no Brasil. As músicas incluídas são belíssimas e o mais importante, que tem feito sucesso neste país que me recebeu muito bem “, disse Silene demonstrando agradecimentos com o seu longo cabelo loiro e olhos sensuais;

* La Garota de Oro Graba Primer Elepé Con Temas Peruanos en Ritmo Tropical (A Garota de Ouro Grava seu Primeiro LP Com Temas Peruanos em Ritmo Tropical) – A excelente cantora, Silene, acaba de terminar de gravar seu primeiro LP para a gravadora Iempsa. Ven Atrévete, inclui sucessos como Él Cóndor Pasa, Tabaco y Ron, Caballo Viejo, Poco a Poco, Vas a Llorar, La Contamina, La Bella Celina, e o seu grande sucesso Piél de Metal. Os arranjos e a direção estão a cargo do experiente, Oscar Pítin Sánchez. Ela acaba de retornar de seu país (Brasil) onde estava desfrutando de merecidas férias, depois de seu grande trabalho que realizou aqui em Lima;

* Con Temas Peruanos Garota Silene Graba su Segundo Lompley (Com Temas Peruanos a Brasileira Silene Grava seu Segundo LP) – A bela e sensual, Silene, se encontra novamente em nosso país. Ela chegou para gravar seu segundo LP onde incluirá sucessos peruanos em ritmo de salsa, merengue, lambada e soca. Depois de gravar seu segundo vinil, irá realizar vários shows em nosso país levando suas novas canções e aquelas lambadas que contagiam os seus fãs.

Agradecimento:

Em primeiro lugar meus agradecimentos aos administradores do blog Arapiraca Legal, Pedro Jorge e Gilvan Juvino, por homenagearem os artistas e personalidades da nossa querida Arapiraca (AL). Eu sou ex-crooner do Impacto Som. Sai de Arapiraca (AL), em 1984, mas sempre me lembro dos amigos e músicos que participaram de minha história musical, quando eu tinha 12 anos de idade. Aprendi muito com todos eles, eternos amigos e profissionais: Renan Torres; Petrúcio Silva (in memoriam) – que em um show no Cine Triunfo me colocou nos braços -; Jota da batera (in memoriam); Dija do contrabaixo; Edson do piston; Pedro dos teclados; o Galego baterista (in memoriam); Wziel; Olga Soares, Jarbas Lúcio, Zé de Sá e outros. Beijos e agradecimentos a todos. Sou filha de Antônio Jacinto (in memoriam) e irmã de grandes músicos: Cícero baterista (Giullian Jacinto) e Jacinto do Sax. Meu agradecimento especial a você, Pedro Jorge, pelo carinho e divulgação de nosso trabalho artístico. Que Deus continue iluminando e abençoando a todos vocês. Saudades de minha querida Arapiraca (AL), onde dei os meus primeiros passos artísticos-musicais!” – (Silene, São Paulo – SP)

Homenagens (Silene):

1 –Oi Silene! Fiquei muito feliz em reencontrar você, Cícero (Giullian) e o Jacinto do Sax: grandes músicos que muito nos alegra. Arapiraca, terra querida, onde tem um grande celeiro artístico. Sou muito feliz em ter meus filhos na arte musical, onde me realizo através deles. Um grande abraço pra vocês e muito sucesso!” – ((Olga Soares)

2 –Hola Silene, saludos desde Lima-Peru. Soy Juan Salcedo, hace años nos conocimos en Lima, un fuerta abrazo, yo trabajaba en um banco cuando te conoci. Me alegra mucho saber que estas bien!” – (Juan Salcedo, Lima – Peru)

3 –Quiero que alguien suba los temas de Slene, La garota de Oro, en mp3 son muy buenos los busco por todo lados y no los logro encontrar porfas me llamo carlos de arequipa perú me lo mandan si alguien lo tiene starman_a25@hotmail.com se los agradecede mucho saludos a silene.” – (Carlos)

4 –Hola, Silene. Sigo siendo tu eterno fan eres mi musa brasilera eres una leyenda aki en Perú a sido y es una onrra saber mas de tu vida. Es linda tu história gracias por compartirla com nosotros. Teu fan!” – (Frank)

5 –Silene é a minha amada, ídola e mãe. Um abração, mãe! Que Deus te abençõe e que sigas sempre com esse espírito jovem e cheio de força e vitalidade. Que com a tua voz continues nos trazendo felicidade hoje e sempre. Te amo!” – (Izaias Paes)

6 –Yo Arnalda, decir a todos, que me encanta las músicas de silene e que es una artista que todo el mundo la quire, es un exemplo de mujer, soy su fan pues es increible su humildad com los com su gente, abrazos y besos!” – (Arnalda)

7 –Quiero escuchar las lambadas ‘Caballo Viejo’, ‘Tabaco y Ron’ e muchas temas que son muy buenas que asta ase unos años atras tenia en un cassete pero de tanto escucharlo se me fue malogrando busque por todo lado y nunca lo llegue a conseguir espero que alguien me lo manden me gusta mucho esos temas de la grande, Silene!” – (Carlos, Arequipa – Peru)

8 – “Es un placer saber algo de tí ‘Silene do Brasil’. Que Dios y la Virgen te bendigan. Tu voz es casi un misterio para mí. Por cosas de la vida hace algunos años un tio me dio un LP con tus canciones de lambada y créeme que escucharlo fue recordar muchas anécdotas que viví de niño. ‘El Cóndor Pasa’ sonó mucho por aquí, pero ninguna radio ahora las transmite. Soy uno de los pocos que cuanta con algunas canciones tuyas y espero poder conseguir más. Te aprecio mucho, Silene!” – (Paúl, Arequipa – Peru)

9 –Silene tu música es muy linda sabes que soy una de tus fans que tanto quiere, desde Peru te mando un besote aqui todos te amamos, y deseamos lo mejor para ti. Eres un gran ejemplo para nosotros que tuvimos y tenemos la dicha de conocerte y tratarte Un besote para ti de mi parte. “Silene, eres una gran artista nos encanta tu musica, y mas aun eres una persona maravillosa a la que todos aqui queremos, un besote desde Peru para ti , un privilégio el conocerte .Te quiero mucho!” – (Milagros)

10 – “Por favor, qualquer persona que tenga algo de fotos ho videos de silene, pode poner esn este ‘Arapiraca Legal’. É solo copiar de donde esta la foto o el video, y llenar sus dados abajo, e colar aqui, y poner en la palavra publicar. Gracias, foto de sterlyla mujer que curou mucha gente com sus minerales o de silene la artista, ella és la misma persona, pero en la vida real vivia dos personagen diferente, de esto nunca el medio publicitário, la midia supo. Um beso para polvos azules y la tienda virey de santa fé!” – (Arnalda)

11 – “Silene, fiquei surpreso em encontrar você nesse magnífico espaço dedicado aos artistas de Arapiraca. Na verdade, eu procurava por você. Lembro sempre de você ao ouvir no carro a inesquecível música que cantou lá em casa ‘Ben’. Minha irmã paquerou seu irmão, Cícero Jacinto. Eu sou o Dio, filho da dona Edith e do Sr. Vicente Porto. Minha irmã que paquerou (acho até que namorou seu irmão) se chama Lígia. Você esteve lá em casa para se apresentar, em Maceió, no programa de calouros do Chacrinha (inmemoriam). Um beijo, você continua linda. Assisti você cantando com seu filho, Izaias. Gostei bastante de ouvi-los. Sua voz continua inesquecível na minha mente. Que Deus continue te abençoando! Muitas Saudades!” – (Mendonça Porto/ Dio, Maceió – AL)

Fontes: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge; jornais e revistas do Peru (anos 1990) – Redações, e Facebook Silene Gois.

 

2.33 l  SOM 7

A (extinta) banda Som 7 marcou a juventude arapiraquense do início dos anos 1970. Os integrantes de sua formação original eram os seguintes: xxxxxx. Este grupo musical, também, abrilhantava os shows de calouros que eram realizados nos antigos: Cines Trianon e Triunfo, e no Jersey Clube xxxxx.

Jorjão Evangelista (participação especial, Roberval e Lula (in memorian). xxxxx

Fontes: blog Arapiraca Legal – Pedro Jorge (Com informações de José Wanderley / Gelo) e Facebook CONFAA (Confraria Filhos & Amigos de Arapiraca).

Anúncios