2ª PESQUISA 2014 / Resultado Final


 

Blog Arapiraca Legal

 

AGRADECIMENTOS ( Blog Arapiraca Legal )

Nós, Gilvan Juvino e Pedro Jorge – administradores do blog Arapiraca Legal, agradecemos a todos os artistas, escritores, radialistas e leitores em geral pelas contribuições enviadas a título de manutenção deste site cultural.

Nota: A demora na entrega dos certificados está acontecendo devido a impressora está com problema técnico. Aguardem!!!

Confira a Relação dos Amigos Que já Contribuíram:

01. Afrísio Acácio do Acordeon (cantor e radialista);
02. Cícero Galdino (empresário e escritor);
03. José Carlos Gueta, o “POETA DO ABC” (poeta);
04. Cárlisson Galdino (poeta-cordelista);
05. Ronaldo Oliveira (poeta-cordelista);
06. Antônio Limeira (“Tonho da Pipoqueira”) – (colecionador de discos);
07. Inez Amorim da Silva (poetisa);

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

DEPÓSITO ( Contribuição ):
Conta Poupança – Caixa Econômica Federal
Pedro Jorge de Melo
Agência: 056
Operação: 013
Número da conta: 00169160-8

Blog Arapiraca Legal – Voltado ao Cidadão Arapiraquense!

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

COMUNICADO – Blog Arapiraca Legal (15 de Maio de 2014)

Comunicamos que a entrega dos certificados aos vencedores da 2 Pesquisa do Blog Arapiraca Legal será feita, pelos verdadeiros administradores do blog, após o dia 20 de maio de 2014. Agradecemos a todos pela compreensão.
Assina: Gilvan Juvino e Pedro Jorge (Administradores do blog Arapiraca Legal).

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2ª PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL – Edição 2014

* HOMENAGEADOS: Hermeto Pascoal (multiinstrumentista) e José de Sá (radialista e artista plástico);

* TRIBUTOS: Daniel Brasileiro (cantor e compositor) e Ernande Moreira (bancário e escritor).

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

RESULTADO FINAL DA 2ª PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL – Edição 2014
( Os Mais Votados )*

MELHOR
01. Artista / Dupla ( Instrumental ):
* Hermeto Pascoal ( 94,00 % ).

02. Artista Plástico:
* Ismael Pereira ( 55,90 % )
* Marcone Macêdo ( 30,90 % ).

03. Cantor ( Brega ):
* Cheiroso de Alagoas ( 97,30 % ).

04. Cantor ( Popular ):
* Eribério ( 96,30 % ).

05. Cantora ( Popular ):
* Dira Lino ( 70,50 % )
* Elaine Kundera ( 27,60 % ).

06. Cantor/Grupo ( Pop-Rock ):
* Janu & os Matutos Urbanos ( 91,90 % )

07. Cantor/Grupo ( MPB ):
* Laércio Moreno ( 92,00 % ).

08. Cantor/Trio ( Forró ):
* Afrísio Acácio do Acordeon ( 70,00 % ).

09. Cantor/Trio ( Regional ):
* Nelson Rosa ( 69,00 % )
* Mestre Wilson da Canafístula ( 30,30 % ).

10. Coral/Maestro/Orquestra:
* Orquestra Ari de Queiros ( 92,70 % )

11. Cordelista:
* Ronaldo Oliveira ( 67,80 % )
* Cárlisson Galdino ( 29,30 % ).

12. Escritor:
* Cícero Galdino ( 54,30 % )
* Carlindo de Lira ( 42,40 % ).

13. Escritora:
* Égide Jane de Amorim ( 89,20 % )

14. Jornalista:
* Roberto Gonçalves ( 95,00 % ).

15. Noticiarista:
* Carlos Wanderley ( 87,10 % ).

16. Palhaço:
* Palhaço Biribinha ( 71,50 % )
* Palhaço Mixuruca ( 28,30 % ).

17. Pesquisador / Colecionador de Discos:
* Antônio Limeira (“Tonho da Pipoqueira”) – ( 51,70 % )
* Paulo Lourenço ( “Paulo do Bar” ) – ( 44,50 % )

18. Radialista:
* Gilvan Nunes ( Gazeta FM – Maceió / AL ) – ( 50,00 % )
* Arethuza Viana ( NN AM – 570 ) – ( 40,30 % ).

CATEGORIAS TRIBUTOS
19. Tributo (Artista):
* Maestro Nelson Palmeira ( 89,50 % ).

20. Tributo ( Escritor/a ):
* Izabel Torres de Oliveira ( 89,30 % ).

21. Tributo ( Radialista ):
* Assis Gondim ( 50,90 % )
* Romilton Júnior ( 47,60 % ).

CATEGORIAS ESPECIAIS ( 22 a 24 )
22. Acróstico por ”Poeta do ABC”:
* SILVIO BRITO ( 67,00 % ).
* O SOM DAS LETRAS ( 32,00 % ).

23. Artigo por Pedro Jorge:
* TRIBUTO A YOYO DO JAPÃO ( 51,60 % )
* A SANTA DOS POBRES ( 47,61 % ).

24. Soneto (Radialista)  por Cícero Galdino:
* VOZ DO ENCANTO (Jarbas Lúcio) – ( 97,30 % ).

CATEGORIAS ESPORTIVAS ( 25 a 28 )
25. Narrador Esportivo:
* Nelson Filho (NN AM e Nova FM ) – ( 98,40 % ).

26. Comentarista Esportivo:
* Fernando Murta ( FM Arapiraca – 96,9 ) – ( 48,20 % )
* Antônio Correa ( Pajuçara FM ) – ( 42,90 % ).

27. Repórter Esportivo:
* Nasário Silva ( Pajuçara FM ) – ( 80,20 % ).

28. Plantonista Esportivo:
* Jânio Oliveira ( NN AM e Nova FM ) – ( 96,00 % ).

CATEGORIAS LIVRES ( 29 a 31 )
29. Categoria Livre ( Artistas/Bandas/Coral ):
ARTISTAS/ BANDAS/ CORAL
* Severino Pedro ( 28,50 % )
* Família Moreira ( 25,60 % )
* Zé do Rojão (in memoriam) – ( 17,00 % )
* Jorginho Teclados ( 9,50 % )
* Lourenço Roque ( 9,20 % ).

30. Categoria Livre ( Escritores/as ):
ESCRITORES (AS)
* Adalberto Custódio ( 31,10 % )
* Cartuxo Cordelista ( 19,30 % )
* Genival Silva ( 16,60 % )
* Jeane dos Santos ( 10,80 % )
* José Carlos Gueta (“O POETA DO ABC”) – ( 9,90 % )
* Inez Amorim da Silva – ( 6,80 % ).

31. Categoria Livre ( Radialistas ):*
RADIALISTAS
* Alves Correia ( 46,40 % )
* Isve Cavalcante ( 20,60 % )
* Edvaldo Silva ( 15,60 % )
* Diassis Lima ( 13,70 % ).

CATEGORIAS PERSONALIDADES (Conjunto da Obra) – ( 32 e 33 )
32. Personalidade (Feminina):
* Ditinha da Sanfona ( 65,00 % )
* Destaladeiras de Fumo de Arapiraca ( 34,00 % ).

33. Personalidade (Masculina):
* Miguel Vieira (Cantor, compositor e sanfoneiro) – ( 95,70 % ).

* Nota: Devido ao grande número de leitores-internautas que votaram na 2ª Pesquisa do Blog Arapiraca Legal, consideramos vencedores todos os posts que obtiveram mais de 100 votos em suas respectivas categorias.

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL ( Resultado Final )
Por Pedro Jorge*

O Blog Arapiraca Legal realizou a sua 2ª pesquisa para a escolha das melhores postagens publicadas em seus dois primeiros anos de existência. Este site se tornou referência na área cultural arapiraquense e a sua prinicipal finalidade é prestigiar e divulgar os artistas, escritores, radialistas e personalidades em geral – nascidos, radicados e/ou que iniciaram as suas atividades artísticas e profissionais, em Arapiraca/AL. Também exibe os pontos turísticos e culturais, escolas, emissoras de rádio, jornais e revistas locais, Igrejas e outros templos religiosos, aspectos históricos e a agenda de diversos eventos realizados na nossa cidade e, em toda a RMA (Região Metropolitana do Agreste).

Na 2ª pesquisa do blog Arapiraca Legal foram homenageados dois importantes ícones: o multiinstrumentista Hermeto Pascoal – nascido em Lagoa da Canoa/AL (na época pertencente a Arapiraca), que iniciou a sua trajetória artística tocando nas feiras livre de sua cidade natal e na “Terra de Manoel André” e José Carmo de Sá – talentoso e eclético profissional: radialista, artista plástico, professor de música, teatrólogo e historiador. José de Sá é um dos precursores da radiodifusão arapiraquense. Ele é natural de São Miguel dos Campos/AL e apresenta, na Rádio Novo Nordeste AM, o tradicional programa “Nos Braços da Saudade”. Também é conhecido como “J. Sá”, “Zé de Sá” e o “Comendador do Rádio”. Além destas homenagens o blog prestou tributos aos saudosos: Daniel Brasileiro (cantor e compositor) e a Ernande Moreira (bancário e escritor).

O principal objetivo desta enquete cultural não foi a competição, e sim a interação dos internautas com o blog – pois todos os artistas, bandas, escritores e radialistas citados na referida pesquisa são dignos de ser votados. Cada vencedor receberá um certificado produzido de forma independente pelos administradores, Gilvan Juvino e Pedro Jorge, do blog Arapiraca Legal.

Confira, em ordem alfabética, a relação completa de todos os vencedores da 2ª Pesquisa Blog Arapiraca Legal – Edição 2014:
ARTISTAS – Afrísio Acácio do Acordeon / Cheiroso de Alagoas / Destaladeiras de Fumo de Arapiraca / Dira Lino / Ditinha da Sanfona / Elaine Kundera / Eribério / Família Moreira / Hermeto Pascoal / Ismael Pereira / Janu & os Matutos Urbanos / Jorginho Teclados / Laércio Moreno / Lourenço Roque / Marcone Macêdo / Mestre Wilson da Canafístula / Miguel Vieira / Nelson Rosa / Orquestra Ari de Queiros / Palhaço Biribinha / Palhaço Mixuruca e Severino Pedro. / Maestro Nelson Palmeira e Zé do Rojão (in memorians).

ESCRITORES – Adalberto Custódio / Carlindo de Lira / Cárlisson Galdino / Cartuxo Cordelista / Cícero Galdino / Égide Jane de Amorim / Genival Silva / Inez Amorim da Silva / Jeane dos Santos / José Carlos Gueta (“Poeta do ABC”) / Roberto Gonçalves e Ronaldo Oliveira. / Izabel Torres de Oliveira (“Dona Bezinha”) – (in memoriam).

RADIALISTAS – Alves Correia / Antônio Correa / Arethuza Viana / Carlos Wanderley / Diassis Lima / Edvaldo Silva / Fernando Murta / Gilvan Nunes / Isve Cavalcante / Jânio Oliveira / Nasário Silva e Nelson Filho. / Assis Gondim e Romilton Júnior (in memorians).

Também receberão certificados os colecionadores de discos: Antônio Limeira (“Tonho da Pipoqueira”) e Paulo Lourenço (“Paulo do Bar”); o soneto escrito por Cícero Galdino: VOZ DO ENCANTO (dedicado a Jarbas Lúcio); os acrósticos por “Poeta do ABC”: O SOM DAS LETRAS e SILVIO BRITO e os artigos por Pedro Jorge: A SANTA DOS POBRES (publicado, em novembro de 2012, na revista “O Mensageiro”) e TRIBUTO A YOYO DO JAPÃO.

Todos os ganhadores – e os demais nomes citados nessa pesquisa, são merecedores de nossos elogios, aplausos e incentivos. Com os seus trabalhos artísticos eles engrandecem e dignificam a cultura arapiraquense. Agradeço aos leitores-internautas que votaram, e aproveito a oportunidade para parabenizar a todos os vencedores.
VIVA A CULTURA!

CONTATOS – Pedro Jorge
E-mail: pjorge-65@hotmail.com
Blog: arapiracalegal.wordpress.com

* Pedro Jorge de Melo é funcionário público municipal (Arapiraca-AL) e um dos administradores do blog Arapiraca Legal.

[ Fonte: Revista "O Mensageiro", junho de 2014 ]

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Blog Arapiraca Legal

2 PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL – Edição 2014

VOTAÇÃO ENCERRADA – ( Comunicado – 1 de Maio de 2014 )

Nós, Gilvan Juvino e Pedro Jorge, agradecemos a todos que votaram na 2 Pesquisa do Blog Arapiraca Legal, e aproveitamos a oportunidade para comunicar que toda a produção, programação, convidados, etc., para o evento denominado “O Grande Encontro de Criadores e Divulgadores da Cultura Popular Arapiraquense” a ser realizado no Clube dos Fumicultores no dia 16 de maio de 2014, ás 19h30; é de autoria e de total responsabilidade da professora Maria Margarete Malaquias Cavalcante, portanto não nos responsabilizamos por esta festa ou por eventuais patrocínios angariados para a realização da mesma.

Nossa obrigação – como prometemos, é confeccionar e entregar os certificados a cada um dos vencedores da 2 Pesquisa Blog Arapiraca Legal.

Notas:
1. Todos os certificados serão produzidos, de forma independente – sem o apoio cultural (patrocínio), de nenhum órgão público e de pessoa física ou jurídica.

2. Solicitamos de cada um dos ganhadores dos certificados uma contribuição de R$ 20,00 (vinte reais), a título de manutenção do blog Arapiraca Legal. No entanto, informamos que o referido valor não é obrigatório. Aqueles que tiverem a boa vontade de colaborar com o blog, receberão um DVD exclusivo com imagens de nossa cidade (Arapiraca/AL).

Assina: Gilvan Juvino e Pedro Jorge (Administradores do Blog Arapiraca Legal).

[ Editado por Pedro Jorge - E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

Zé Do Rojão / Por José Amaro Filho


Zé do Rojão

Por José Amaro Filho


1.     Em vinte e três do novembro

De dois mil e treze o ano

Arapiraca cobriu-se

De tristeza e desengano

Zé do Rojão se acabou

Só resta a saudade deixou

Para o povo alagoano.

 

2.     José Cícero dos Santos

Era o seu nome verdadeiro

Nasceu no ano de 38

Em vinte sete de fevereiro

Em onze de dois mil treze faleceu

Arapiraca perdeu um grande artista guerreiro.

 

3.     Deixou a mulher e filhos

Amigos parentes e manos

Foi morar no cemitério

Cadeia do desengano

Uma morada esquisita

Onde só tem visita

Uma vez por ano.

 

4.     Partiu do mundo dos vivos

Porque chegou o seu dia

Estar na morada eterna

Com Jesus e com Maria

Onde ninguém não era

E o corpo ficou na terra

Debaixo da terra fria.

 

5.     No céu não se vê escravo

Nem um do outro senhor

As fortunas são iguais

E todos em só cor

É diferente daqui

Para o dono dali

Dinheiro não tem valor.

 

6.     Dona Marisa chora

Derrama lágrimas no chão

Ao lado dos seus filhos

Triste sem consolação

Chorar é o seu papel

Para seu esposo fiel

Que foi o Zé do Rojão.

 

7.     Ela chorando diz

Ou meu Deus tenha piedade

Protege o meu esposo

Por vossa Santa Bondade

Cubra ele com seu véu

Le de um cantinho no céu

Lá na santa eternidade.

 

8.     Era querido de todos

Foi bom esposo e bom pai

Do coração da família

Suas lembranças na sai

Lá em sua moradia

Ficou a fotografia

Lembrança que mais distrai.

 

9.      Cantor e declamador

De grande capacidade

Sorridente e brincalhão

Cheio de felicidade

Era querido e amado

Por todo mundo abraçado

Na alta sociedade.

 

10. Grande comunicador

Locutor de tradição

Na Rádio Novo Nordeste

Fazia a locução

Foi embora o nosso artista

Declamador humorista

Que foi ZÉ DO ROJÃO.

 

Autor: José Amaro Filho

Repentista e cordelista

Poeta popular.

Endereço:

Rua João Francisco de Souza, 23

Bairro: Cavaco

Cel: (82) 9625-4473

 Arapiraca 28 de novembro de 2013.

Publicação:

Gilvan Juvino

A Bandinha do Dedé / Os Primeiros Carnavais


Bandinha do dede

A BANDINHA DO DEDÉ
Por Zezito Guedes ( Historiador, folclorista e artista plástico )

O povo sempre teve uma participação ativa na formação histórica de uma Cidade. Isso vem ocorrendo desde os primórdios de nossa civilização.

Aqui em Arapiraca/AL, uma criatura simples, espontânea e sempre bem humorada marcaria sua passagem pela terra do fumo de maneira inesquecível: o saudoso Dedé Vigário, um entusiasta das festas de Arapiraca, principalmente, o carnaval.

A sua simples presença irradiava alegria em qualquer ambiente onde estivesse: a sua maneira de ser e de viver era característica e, por isso, só fazia amigos por onde circulava; era realmente uma figura impagável. Dedé Vigário tinha o gosto pelas coisas simples da região e comemorava a data de seu aniversário oferecendo aos amigos um animado baile, ao som do Zabumba dos Ambrósios, no dia 2 de fevereiro.

Numa época em que os carnavais estavam quase em recesso, em virtude de acirradas lutas políticas, Dedé Vigário criou a sua bandinha de zabumba, que tomou o seu nome, composta de veteranos boêmios da sociedade local, que saiam tocando grotescamente pelas ruas de Arapiraca, provocando risos e invadindo as residências dos amigos: Marcolino Guedes, José Inocêncio, Beregudé, Milton (“Militão”), Lourenço Almeida, Antônio Luis, Daniel Vieira, Filadelfo Macedo, José Gondim, Luis Cornélio, Cícero Texaco, Zuzú, Pedro Carnaúba (“Valdemazinho”), Ciro e outros desafinados músicos.

Tanto sucesso fez a Bandinha do Dedé que, com o passar dos anos, se transformou em bloco misto, animando carnavais por muitos anos, sempre com destaque. Após a criação dessa bandinha, houve uma espécie de “abertura” e foram surgindo outros blocos, formados por estudantes, tais como: Zum-Zum, Tengo-Tengo, Bizorão, Bloco do Pau, Bisoleta, Corrupaco, Pingo Dela e as escolas de samba: 30 de Outubro, Unidos de Arapiraca e Cebolinha.

Com o desaparecimento de Dedé Vigário, a batuta da Bandinha do Dedé ficou com seu lugar tenente Marcolino Guedes, que após alguns carnavais, passou a ser regida pela saudosa figura de Lourenço Almeida, excelente criatura humana, que deixou uma lacuna enorme na comunidade arapiraquense, ás vésperas da folia momesca.

Desde 1978, a famosa Bandinha do Dedé não se apresentou mais, pois seus componentes estavam de luto e acharam por bem não participar do carnaval.

[ Fonte: Livro "Arapiraca Através do Tempo", 1999 ]

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OS PRIMEIROS CARNAVAIS
Por Zezito Guedes ( Escritor, folclorista e artista plástico )

Nos anos pós-emancipação – 1925, 26 e 27, os políticos e as figuras de destaque da sociedade intensificaram as atividades sociais da nova Cidade e, promoveram concorridas festas caranavalescas, que ainda tinham aquele sabor de vitória, aquele caráter cívico e comemorativo da conquista da Emancipação. Como as famílias tradicionais da época eram muito bairristas, carregavam dentro de si o orgulho de terem origens portuguesas e, revelavam essa condição nas músicas dos primeiros carnavais.

Uma das personalidades mais eufóricas era o Cel. Zé Farias – comerciante, político, agropecuarista e um dos foliões mais entusiasmados. Fundou o primeiro bloco carnavalesco de Arapiraca/AL: O Canaverde, cujas fantasias eram confeccionadas por D. Noca Pereira. Participavam deste bloco: Cel. Zé Farias, José Lúcio da Silva, Domingos Lúcio, Francisco Lúcio, Cecília Lúcio, Rosinha Pereira, Elvira Leite, Ceci Fausto, Rosinha Ribeiro, Toinha Pereira, Rosinha Lúcio, Lino Barbosa, Nezinho Gonzaga, Olegário Magalhães, Maria Fausto, João Vigário, Estela e Angelina Magalhães e, outros.

Á frente do préstito, fazendo evoluções, a porta-bandeira Rosinha Pereira conduzia o estandarte do bloco – uma cana verde com o pendão. Logo após, vinham os foliões cantando a músicacaracterística do bloco.

Em seguida, o “Mestre Jovino” fundou o bloco Bola Preta, que também saiu, ás ruas em muitos carnavais e tinha como carro-chefe a música composta pelo maestro, que era cantada pelos compositores.

Mais tarde, surgia também o bloco Lusitano, fundado por Gama, João Vigário e D. Rosinha Pereira e o bloco Garota Moderna que tinha á frente Maria Fausto, uma das grandes incentivadoras dos primeiros carnavais da nova Cidade. Também surgia nesta fase o bloco Padadinos que se apresentou em vários carnavais, acompanhado pela Orquestra da União Arapiraquense, composta por: Virgílio Rodrigues, Gondim, Chico Leite, Né Firmino, Filadelfo Macêdo, Antônio Nobre e outros músicos de então.

O sargento Américo Freitas, do Tiro de Guerra 657 fundou o bloco carnavalesco Caçadores que animou muitas festas de momo. Finalmente, surgia o bloco de rua denominado Sossega Leão, que tinha sido inspirado na música que havia sido cantada por Carmen Miranda. Estes blocos animaram os primeiros carnavais de Arapiraca e, alguns chegaram até o ano de 1935.

[ Fonte: Livro "Arapiraca Através do Tempo", 1999 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Clarice Modas0001

reservado para anuciante gif - 480x80

Estudante José de Oliveira Leite


Estudante José de Oliveira Leite, ex-funcionário do Banco da lavoura, presidente da UESA, instrutor da Banda Marcial do Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, locutor do primeiro pastoril do Colégio Bom Conselho e líder estudantil que comandou a campanha para que o Dr. José Moacir Teófilo assumisse a direção do Colégio Bom Conselho em novembro de 1954.

Como nos contos de fadas, era uma vez um menino pobre, alvo, esquio e de cabeça grande, esperto e comunicativo, filho de um humilde pedreiro que, desprovia de meios, colocou-o juntamente com a irmã no Grupo Escolar Adriano Jorge, para que fizesse o curso primário. Seu nome José de Oliveira Leite, mas conhecido na intimidade por Zezito.

José de Oliveira Leite era um menino alegre, extrovertido e, além de estudar, jogar bola de meia, bola de gude, caçava passarinho, tomava banho no açude da velha Lourença, Perucaba, brincava de garrafão, cinturão queimado, boca de forno, bandeirinha, barra; enfim, era uma criança descontraída e feliz no meio da meninada da Av. Rio Branco e adjacências. Zezito, com era conhecido, tinha o “hobby” que lhe fascinava: era çouco por cinema. Os filmes de Humphrey Bogard, Alan Lad, Tyrone Power; os Cowboys Randolf Scoltt, Tom Mix, Bill Elliott; os seriados: A Caveira, Os Tambores de Famanchu  do Cine Leão, o fascinava de maneira irresistível. Mas, como manter este hábito que só os privilegiados tinha condições de fazê-lo? Tinha que encontrar uma solução.

Inteligente como era Zezito, encontrou uma única saída; tornou-se amigo de Manoel Preto, o empregado do cinema  de seu Manoel Leão. Quando terminava as aulas do Adriano Jorge, corria para o Cine Leão, afim de ajudar a pintar os cartazes do dia e colocá-los na rua. Foi a maneira que encontrou para assistir os filmes de sua predileção, sem pagar ingresso. Quando terminou o curso primário, em situação precária, seu pai o colocou em uma alfaiataria para aprender a profissão.

Em 1950, foi fundado o Ginásio Nossa Senhora do Bom Conselho e Zezito teve que ficar de fora, por falta de condições financeira. Todavia, no ano seguinte, chega o Banco da Lavoura e o gerente Ciro Acyoli lhe dá uma oportunidade, colocando-o como contínuo. A partir daí, a coisa começou a mudar de figura. O rapazola foi evoluindo rapidamente na agência bancária e, em pouco tempo, passou a funcionário. Em 1952, ingressa no Ginásio Nossa Senhora do Bom Conselho. A essa altura, sua estrela começou a brilhar e sua condição social melhorou sensivelmente: namorava frequentemente, frequentava bailes, festas de aniversário, onde sempre se destacava pelo seu espírito cavalheiresco.

No Ginásio, dada a sua popularidade, sua ascensão  foi imediata. Em 1954, foi eleito foi eleito  presidente do Grêmio Literário Rui Barbosa; assumiu o comando da Banda Marcial, da qual era corneteiro, e organizou a equipe de futebol, onde atuava como zagueiro central e capitão do time no I Campeonato Amador pela a Liga Desportista de Futebol Amador, tendo como presidente Wilson Lins.

Em novembro de 1954, o estudante José de Oliveira Leite, demonstrando o seu extraordinário espírito de liderança comandou uma campanha sistemática contra o Diretor do Ginásio N. S. do Bom Conselho, Dr. Geraldo Magalhães; liderou a greve que durou uma semana e consegui afastá-lo do cargo, através do Cônego Teófanes  A. Barros que nomeou como interventor e, em seguida diretor Dr. José Moacir Teófilo.

Em 1955, já cursando o 4º ano de Ginásio, foi eleito presidente da UESA, secção Arapiraca, onde realizou um excelente trabalho, defendendo os interesses da classe estudantil secundarista. Afora essas atividades já citadas, José de Oliveira Leite ainda cantava no Grêmio Cultural Rui Barbosa, fazia serenatas e funcionou como locutor, animando o pastoril do Ginásio, em dezembro de 1954.

De 26 a 30 de julho de 1955, a União dos Estudantes Secundário de Alagoas – UESA, realizou o VI Congresso de Estudantes Secundários de Alagoas e a UESA, secção Arapiraca, foi convidada a participar do conclave que reuniu centenas de secundaristas de todo o Estado de Alagoas.

A representação de Arapiraca ficou hospedada na enfermaria da Polícia Militar, enquanto outras bancadas ficaram alojadas no Quartel do 20º BC.

A bancada de Arapiraca desempenhou um papel importante e o líder José de Oliveira Leite teve uma destacada atuação e, no final do Congresso, foi eleito o 2º Secretário da Chapa de Mário Peixoto, numa campanha das mais disputadas.

Encerrado o Congresso, na noite do dia 30, ás 23 hs, os congressistas foram comemorar a vitória, participando de um animado baile em Rio Largo/AL, só voltando á Maceió ás 5 hs da manhã de domingo.

Eram 11;45 hs, aproximadamente, a bancada de Arapiraca no Congresso: Sylvio Rodrigues, Marcos Queiroz, José Felix, Orlênio Leite e este cronista, banhávamos alegremente na paria da Av. Duque de Caxias, em frente ao Clube Fênix, quando, sem que ninguém percebesse, o estudante José de Oliveira Leite foi tragado pelas ondas do Atlântico, deixando todos desesperados. No outro dia, ás 8:30 hs, seu corpo foi avistado por seu próprio pai, Enoque Leite. Assim terminou o maior Líder estudantil que Arapiraca conheceu.

Infelizmente, a voragem do tempo tudo apaga e até seus próprios colegas o esqueceram. Hoje resta apenas a Rua Estudante e uma estrofe de sua autoria, que mais parece um vaticínio:
“EU VI UMA FLOR CAÍDA
NUM RIACHO QUE CORRIA
AS ÁGUAS LEVAVAM ELA
PARA ONDE NINGUÉM SABIA.”
Fonte:
Livro: Arapiraca Através do Tempo (1999)
Autor: Zezito Guedes.

Edição:
Gilvan J.S.

João Lúcio da Silva


João Lúcio da Silva

 

BIOGRAFIA – Por  Zezito Guedes

Uma pessoa que não poderia ficar sem o merecido registro no livro “Arapiraca através do tempo” é sem dúvida a figura carismática do político João Lúcio da Silva, um homem simples, de origem humilde, que nasceu no sítio Caititus na zona rural de Arapiraca-AL, o terceiro filho do agricultor Salustiano José Dos Santos, mais conhecido por “Lúcio” e de Maria Josefa de Melo, cuja vida foi marcada por uma série de circunstância adversa.

Órfão de mãe aos oito anos passou a ser criado com os oito irmãos menores, por seu tio Pedro Correia das Graças, um homem generoso e altruísta que acolheu os filhos de sua irmã numa hora difícil. Com essa idade João Lúcio teve que ir para roça com os irmãos mais velhos Manoel e José Lúcio de Melo, trabalhar alugado nas terras de João Nunes Magalhães para ajudar ao velho Salustiano dos Santos, a criar sua numerosa prole, já casado pela segunda vez.

Era na época da mandioca, em 1928 plantava-se ainda pouco fumo e a mão obra NASA casa de farinha era intensa, exigia muitos trabalhadores na fase da colheita. Aos quatorze anos, João Lúcio já derramava seu suor nas rodas da casa de farinha e foi uma criatura que não soube o que era infância e nem adolescência, conheceu somente o que era trabalho.

Em 1932, aos dezoito anos, tentando encontrar uma saída para aquela vida de sacrifício no trabalho alugado, arranjou um emprego na empresa de Antônio Apolinário, em substituição a seu primo Marciano Ferreira que perdera um braço num acidente e João Lúcio ficou em seu lugar. Nessa mesma fase, seu irmão José Lúcio Melo, conseguiu um emprego de balconista na loja de Luis Pereira Lima.

Mais adiante, no dia 22 de janeiro de 1936, João Lúcio contraiu matrimônio com Inês Nunes da Silva, uma prendada jovem filha de Antonio Nunes da Silva e Antônia Madalena da Conceição, ficando Inês órfã aos seis anos, passando a ser criada por seu tio Antonio Ventura, um pequeno comerciante que morava na rua do comércio e mantinha em sua guarda umas criações de cabras herdadas por Inês. Com o casamento seu pai adotivo vendeu as criações e comprou trinta tarefas de terra no sítio Cavaco, onde João Lúcio com muito sacrifício construiu uma casa de taipa, com a madeira que cortara na Serra da Mangabeira e onde o jovem casal passou residir.

Nessa fase, em 1936, João Lúcio deu os primeiros passos no cultivo de fumo, incentivado pelos cunhados Antonio Ventura de Oliveira, João Alexandre e outros parentes. Aos poucos foi prosperando com a nova cultura e quatro anos depois em 1940, com as economias do curral de fumo, se estabelece com uma pequena mercearia e nesse mesmo ano constrói um bangalô, no lugar da casa de taipa, onde o casal e os quatro filhos Elisene, Luisa e Bernadete, passam a residir.

A Essa altura, início da década de 40, João Lúcio aproveitando a especulação, passa a investir no comércio de fumo em corda e vai melhorando a cada ano a sua situação econômica, faturado com a mercearia onde José Cândido ajudava e armazenando o fumo para aproveitar a alta do preço do produto. Nasceram ainda no cavaco os filhos Narciso, Ana Alice Dulcineia, Felício e Florisval. Enquanto seu irmão José Lúcio de Melo em 1944, instala a “fábrica de charutos Lêda” e mais adiante, ingressa na política partidária e na eleição de 1947, elege-se vereador pela UDN, fazendo oposição ao prefeito Luis Pereira Lima, eleito pelo PSD, com o apoio do Governador eleito Silvestre Péricles de Góes Monteiro.

A essa altura, a família Lúcio não era vista com bons olhos pelos políticos da situação e a rivalidade se consolida com injusta prisão de José Lúcio da Silva e se agrava com o tiroteio ocorrido no Cartório do Tabelião João Ribeiro Lima em fevereiro de 1948.

João Lúcio permaneceu no sítio Cavaco, cuidando de suas atividades e para evitar confrontos, poucas vezes vem ao centro da cidade. Todavia, mantém-se a frente do reduto eleitoral, apoiando o irmão José Lúcio de Melo, líder da UDN na câmara de vereadores. Com a eleição de Claudenor Lima, em novembro 195 para Deputado Estadual, diversos membros da família Lúcio homens de índole pacifica, tiveram que se ausentar de Arapiraca, temendo ser assassinados. Em fevereiro 1954 o Deputado Claudenor Lima envolve-se no tiroteio com a polícia do Major Vicente Ramos e acusa os “Lúcio” de cúmplices.

Apesar desse clima de tensão, na eleição de 1954, os Lúcios conseguem eleger o Deputado Marques da Silva além de José Lúcio de Melo e seu primo José Pereira Lúcio – “Lucinho” como vereadores pela UDN. A política do município começa a tomar um novo rumo, com a renúncia do prefeito Dr. Coaracy da Mata Fonseca, que faz concurso para Juiz de Direito e se afasta da política. Como não havia vice-prefeito, assume o cargo de prefeito o presidente da Câmara Municipal, José Pereira Lúcio, em 15 de setembro de 1955.

Os dirigentes da UDN, liderados pelo deputado José Marques da Silva e pelo vereador José Lúcio de Melo (que mestre em articulações nos bastidores) numa manobra hábil retornaram o Prefeito interino José Pereira Lúcio para a Presidência da Câmara de Vereadores, formando assim a maioria no Poder Legislativo. Recurso este que foi usado para eleger o dentista Dr. José de Souza Guedes (que entrou na “fogueira”), para tomar a liderança do município dos políticos do PSD.

Para a eleição de novembro de 1955, a UDN lança João Lúcio da Silva como candidato a Prefeito de Arapiraca e apesar da violência instalada em vários pontos do Estado, o eleitorado de Arapiraca elegeu o “sizudo” João Lúcio da Silva para Prefeito do município de Arapiraca, para a gestão de 56 a 60, quando passa a residir na Praça Marques da Silva onde nasceu seu filho caçula Carlos Hamilton.

Em dezembro de 1956, foi assassinado o vereador Benício Alves de Oliveira e recrudesce a violência no município de Arapiraca. O Deputado Marques da Silva passa a denunciar da Tribuna da Legislativa Assembleia a morte do vereador e compadre Benício Alves e em fevereiro de 1957 foi trucidado em praça pública. Todavia, apesar do clima de violência que imperava em Arapiraca, o prefeito João Lúcio da Silva elegeu o vereador “Lucinho” para Deputado estadual em 1958 e em 1960, após o assassinato de Hugo Lima, em fevereiro, em novembro João Lúcio elegeu seu sucessor Francisco Pereira Lima para prefeito na gestão 1961 a 1965. Em 1962 elegeu José Lúcio de Melo para Deputado Estadual.

Em 1966, João Lúcio da Silva passou a comandar os destinos de sua terra, para mais um mandato e elegeu novamente José Lúcio de Melo para Deputado Estadual em mais dois mandatos seguidos. Mais adiante, em 1974 elegeu seu filho Narciso Lúcio para deputado estadual. E para culminar a sua carreira política, em 1980, foi eleito suplente na chapa do senador Arnon de Melo que saiu vitorioso com a votação de João Lúcio no Agreste alagoano.

Com o falecimento do ex-governador Arnon de Mello, o carismático político João Lúcio da Silva, para orgulho de Arapiraca, assumiu o mandato de senador da República.

E finalmente, a sua vida de lutas chegou ao fim no dia 17 de julho de 1985, quando o povo de Arapiraca lhe prestou a sua última homenagem ao GRANDE LÍDER

 

Fonte: Livro “Arapiraca Através Do Tempo”,  (1999)
Autor: Zezito Guedes.

Pesquisa: Blog Arapiraca Legal.

 

CAMPANHAS SOLIDÁRIAS


CAMPANHAS SOLIDÁRIAS

Apoio: Blog Arapiraca Legal

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CAMPANHA SOLIDÁRIA

Participe da Campanha Para a Construção da Igreja Santo Expedito, Bairro Nova Esperança, em Arapiraca/AL !
Contribua através da Caixa:
Agência 0056, operação 013, conta 11.597-2.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

ADOÇÃO – Adote Esta Ideia!

“Feliz dias Mães! aproveito para lembrar a você que ainda não é mãe ou que não pode gerar, que tem tantos filhos esperando por uma Mãe…”
Rejane Barros (radialista e coordenadora da Revista “O Mensageiro” e da Casa da Menina)

 

Casa da Menina – Arapiraca/AL

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Centenas de moradores de rua e dependentes químicos são evangelizados e recebem refeições na Casa de Ranquines

PROJETO “A MESA DA IGREJA”AMIGO NOTA 10 / Campanha Pede Doações Para Casa de Acolhimento de Sem-Teto
 

Freis que fazem parte da Fraternidade Casa de Ranquines, em Maceió/AL, que realizam um trabalho social com centenas de moradores de rua e dependentes químicos, estão sob ameaça de despejo, no início do próximo mês.

Para evitar a ação de despejo os freis tentam arrecadar o valor de compra do imóvel que é R$ 350.000, (trezentos e cinquenta mil reais). Uma campanha denominada “Amigo Nota 10″ foi criada para tentar arrecadar R$ 10, (dez reais) por pessoa. Segundo a entidade, 20% do total já foram adquiridos.

De acordo com o fundador da Casa de Ranquines, José Maria, o imóvel era alugado, porém o proprietário não teve mais interesse no aluguel e decidiu vendê-lo.

O projeto “A Mesa da Igreja” acolhe mais de 200 moradores de rua e dependentes químicos que são evangelizados diariamente pelos freis. Eles também recebem refeições, higiene pessoal e encaminhamento para os centros de recuperação distribuído em Alagoas.

Em dois anos, José Maria diz que mais de 60 moradores de rua retornaram para suas casas. “A maioria vive no Centro de Maceió e a nossa casa está localizada neste bairro, por isso, a nossa vontade de continuar neste mesmo local”, frisou.

A Casa de Ranquines também abriga alguns idosos que foram abandonados pela família e tem o apoio da Arquidiocese de Maceió – Igreja Missionária e Samaritana.

Como doar:
As doações podem ser feitas pessoalmente, na sede da instituição que fica localizada na Ladeira da Catedral, 111; por meio do telefone (82) 3326.2089, ou ainda pelo depósito bancário nos bancos Bradesco e Caixa Econômica Federal.

Dados Para Depósitos:
Caixa Econômica Federal -
Associação Católica São Vicente de Paulo,
Agência 0055, Operação 003, conta 3039-7.

Bradesco -
Associação Católica São Vicente de Paulo,
Banco Bradesco 237, agência 2145-8,
Conta poupança 1006369-8.

[ Fonte: Jornal "Tribuna Independente", 9 de abril de 2013 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 
DOE DE CORAÇÃO / A Casa dos Velhinhos Precisa de Você
 
A Associação de Assistência São Vicente de Paulo há 43 anos presta serviços á comunidade de Arapiraca e região no atendimento á pessoa idosa e desamparada.
 
Localizada no Bairro Baixa Grande, a Casa dos Velhinhos, como é mais conhecida, começou suas atividades em 1968, quando um grupo de cidadãos, liderados pelo Dr. José Fernandes de Lima, teve a iniciativa de fundar uma instituição para acolher os idosos. Na casa, são garantidos direitos essenciais de proteção á vida e á saúde e consequentemente um envelhecimento em condições de dignidade.
 
Hoje, a Casa dos Velhinhos abriga uma média de 42 idosos – a maioria cadeirantes, acamados ou com dificuldades de locomoção e que necessitam de assistência 24 horas por dia. O local conta com 15 funcionários, 1 administradora e com o trabalho do voluntariado, que ajuda nas mais diversas atividades.
 
 
A instituição é reconhecida como entidade de utilidade pública municipal e federal. Para se manter, a Casa dos Velhinhos conta com a colaboração de 120 sócios e como fonte de financiamento também recebe parte da contribuição previdenciária dos próprios idosos. Há ainda doações em dinheiro, alimentos, produtos de limpeza e higiene, enxoval, fraldas geriátricas e também donativos conseguidos através de campanhas realizadas na Cidade que mobilizam a sociedade e clubes de serviços.
 
Atualmente a entidade vem passando por dificuldades financeiras e por isso necessita de sua colaboração e de sua sensibilidade aos problemas sociais. Modelo no acolhimento aos idosos, a Casa dos Velhinhos precisa da sua participação para que juntos possamos dar aos internos um futuro melhor! Ajude outros velhinhos a ter um lar como Alice que há 38 anos reside lá!
 
Colabore com a Casa dos Velhinhos!
Para ser um sócio-contribuinte você pode contribuir mensalmente com qualquer valor acima de R$ 10,00 (dez reais) e também autorizar o débito na sua conta-corrente ou fazer depósito em nome da Associação de Assistência São Vicente de Paulo nas seguintes contas:
* Banco do Brasil :
Agência o542-8  / Conta: 2.186-5
* Caixa Econômica:
Agência oo56 – operação 013 – Conta poupança 29.846-5.
 
APOIO
* Grupo UNICOMPRA ( Empresa Amiga do Idoso ) e
* Blog Arapiraca Legal.
 
 
SONETO
 
Cuidando Com Amor*
Autor: Cícero Galdino ( Membro da ACALA )
 
 
Faz quarenta e três anos, nessa atuação
Que idosos desprezados essa casa acolhe,
Daquela má situação que a sorte escolhe,
Bem cuidados são com amor e atenção.
 
Doutor Zé Fernandes a causa abraçou.
Outro com professor Manoel ajudaram
E bons serviços nessa casa eles prestaram,
Pois cada qual numa função se dedicou.
 
Senhor Odaísio engajado continua
Nobre atividade dos heróis fundadores
Da Casa dos Velhinhos que também é sua.
 
 
Veja como esse Lar de Alice é aconchegante!
Zelado por todos e pelos diretores.
Nos ajude a conduzir essa Ação Gigante!
 
Nota: *Dedico este poema a todos que dedicam seus trabalhos voluntários a Casa dos Velhinhos.
 
[ Editado por Pedro Jorge ]
 

 
 
CONTATOS / Casa dos Velhinhos
 
Associação de Assistência São Domingos de Paulo
Rua Expedicionários Brasileiros, 1156
Telefone: (82) 3521-2746
E-mail: a.a.s.vicentedepaulo@bol.com.br
 
 
Blog Arapiraca Legal
E-mail: blogassociado1@live.com 
 
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
  

COLABORE COM A SOCIEDADE PESTALOZZI DE ARAPIRACA

Quem Somos?

Fundada em 1996, para realizar o sonho de muitos e criar oportunidades às pessoas com deficiência, e seus familiares surge a Associação Pestalozzi de Arapiraca, entidade sem fins lucrativos que atua na reabilitação de crianças, adolescentes e adultos, através de atendimento clínico e educacional especializado e humanizado por meio de equipe multidisciplinar, atuando em toda a região Agreste e Sertão alagoano, visando à inclusão em todas as instâncias da sociedade.

Como Surgiu o Nome Pestalozzi?

Jonhann Henrich Pestalozzi, grande pedagogo suíço dando seu nome as Instituições Especiais do Brasil inspirou-se em seu amor à criança a criar a Rosa Vermelha como símbolo. Pestalozzi assim se auto-definia: “Tudo que eu sou, sou pelo coração”.

Qual é o Significado da Rosa Vermelha, Símbolo da Instituição?

A Rosa Vermelha símbolo das instituições Pestalozzianas que ao mesmo tempo machuca quem não sabe tocá-la, mas perfuma e gratifica a quem sabe amá-la e senti-la em sua profundidade.
Os espinhos lembram as dificuldades, os tropeços surgidos no início da vida, da tarefa educativa da criança especial e que pouco a pouco, vão cedendo lugar ao perfume, à cor da vida. A Rosa que desponta nasce, torna-se vermelha perfumando ambiente, a medida que, com amor, com orientação adequada, no campo médico – sócio – pedagógico, esse ser é trabalhado em seu potencial de personalidade humana, integrando-se à vida da família, da escola e de sua comunidade, agora não mais como um peso morto – os espinhos – e sim como rosa vermelha e viva que perfuma e inebria como pessoa humana e cidadão.

Qual é a Sua Missão?

Tem como missão promover a melhoria da qualidade de vida para a pessoa com deficiência mental e física na cidade de Arapiraca e regiões circunvizinhas, por meio de atendimento especializado e personalizado visando a reabilitação e a inclusão social.

Quais as Áreas de atuação da Pestalozzi?

>Atendimento Educacional Especializado:
*Educação Especial;
*Atendimento Multiprofissional;
*Oficina Profissionalizante;
*Oficina de Informática;
*Grupo de Apoio a Pais;
*Natação;
*Teatro;
*Dança;
*Transporte Escolar.

>Centro de Educação Infantil:
*Creche;
*Pré-Escola.

Frases:
“O tratamento foi muito bom tanto pra minha filha, quanto pra mim. Na época que eu trouxe ela para a Pestalozzi eu também tive acompanhamento psicológico, que me ajudou muito. Eu costumo dizer que a Associação é minha segunda casa”. – (Ivone Maria Santos Silva)

“Minha filha mudou em tudo. Ela hoje é outra pessoa. Anda sem dificuldades, melhorou a fala. Só tenho a agradecer primeiramente a Deus e depois ao pessoal daqui”. – (Maria Ferreira)

Como Colaborar Com Este Lindo e Importante Trabalho?

*Doando alimentos, equipamentos, mobiliário, vestuário;
*Participando das campanhas de arrecadação;
*Atuando como voluntário;
*Depositando qualquer valor em nossa conta donativa no Banco do Brasil- Ag: 0542-8 c/c:5745-2.
COLABORE!

SAIBA MAIS

http://portaldeextensao.wikidot.com/pestalozzi

 
[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]
 

PROJETO ARBORIZAR PARA MELHOR VIVER


 

PROJETO ARBORIZAR
Por Cícero Galdino ( Membro da ACALA – Academia Arapiraquense de Letras e Artes )

É perceptível, por qualquer ângulo ocular, a necessidade clemente que nosso planeta apresenta de trabalharmos a melhoria de nossa arborização. O desrespeito á natureza provoca o desflorestamento e os altos índices de poluição produzidos pelas indústrias, animais e veículos automotores em geral, que constituem um severo quadro degenerativo de nossa camada de ozônio, através da emissão de seus gases, trazendo como consequência o aquecimento global. Isso tem contribuído com o desequilíbrio das estações climáticas. Com esse filtro atmosférico prejudicado, tem aumentado consideravelmente as incidências neoplásticas na pele humana através de exposição aos raios solares. Contudo, não nos resta outra saída a não ser trabalharmos engajados numa atuação persistente e contínua de reflorestamento.

Sabendo, porém, que uma atitude que venha provocar convencimento e conscientização não é fácil, lanço a ideia daquele beija-flor, desprovido de preocupação do que os outros venham contribuir ou não, procura fazer a sua parte, ou seja, participar de maneira aparentemente insignificante, com as gotícolas de água que levara em seu precioso bico, para ajudar a apagar o incêndio na floresta. Assinasse a ideia do “Projeto Arborizar”, que consiste não somente no plantio e adoção de uma árvore, mas num processo mais consistente e sustentável que é trabalhar a educação, conscientizando o pequenino sobrevivente a cuidar com amorosidade no cultivo e proteção de uma árvore, plantando-a e adotando-a.

Um ponto forte do projeto é despertar nos gestores públicos interesse para o colocarem em prática com participação das secretarias de Agricultura (onde as mudas deverão ser viabilizadas), do Meio Ambiente, da Assistência Social (onde, através dos CRAS poderão exercer uma forte parceria na conscientização e até na distribuição das mudas).

Ao nascimento de um filho (a) ou até mesmo no conhecimento da concepção, que os pais decidam buscar uma muda de árvore frutífera ou não, e plantá-la no seu jardim ou quintal. Á medida que essa plantinha vai crescendo, o almejado filhinho também.

O que poderá passar na cabeça da criança a partir da 1ª infância, quando seus pais lhe disserem que aquela plantinha tem a sua idade? Certamente, naquele ingênuo ser, será gerado um vínculo afetivo áquela árvore que surgiu na mesma época em que essa criança nasceu. É dessa forma que espero que o “Projeto Arborizar” venha sensibilizar e mais do que isso; educar, instruindo aos pequeninos e motivando-os no processo de arborização.

Em 21 de setembro de 1976, teve inicio a 1ª campanha de arborização de Arapiraca. Durou uma semana. Contou com a participação de 30 universitários das áreas de Agronomia e Educação. Foi uma atuação de minha iniciativa, após sugerir ao saudoso Ivan Scala, então diretor do Projeto Rondon, em Alagoas. Nessa operação distribuímos 5.000 mudas de diversas árvores: Espatódea, Algaroba, Sombreiro, Castoala, Flamboyant e Castanhola do Pará. Os estudantes de Agronomia plantaram 10% das mudas desse projeto em escolas e em algumas ruas, sendo a Expedicionários Brasileiros, uma delas.

Considerando a importância da iniciativa, você está convidado (a) a participar, também, do “Projeto Arborizar”, que será lançado em Arapiraca/AL no dia 21 de setembro de 2013 – Dia da Árvore. Esse projeto conta com o apoio cultural de ACALA ( Academia Arapiraquense de Letras e Artes ); com incentivo da Escola de Pais do Brasil – Seccional Arapiraca; dos blogs Arapiraca Legal e João Rocha, e do F-Dlis, bem como contará com a participação dos poderes Legislativo e Executivo da Cidade, através das secretarias de Meio Ambiente; Agricultura; Educação e Assistência Social.

Participe! A Natureza Agradece e Sempre Agradecerá!

[ Fonte: Informativo da ACALA Nº 11,  junho de 2012 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Foto: 21 de setembro - "Dia da Árvore"Projeto: ARBORIZAR PARA MELHOR VIVERMOS                    Embarque nessa idéia!

 

CARTILHA: PROJETO ARBORIZAR  – “Plante e Adote Uma Árvore”

PROJETO ARBORIZAR PARA MELHOR VIVER

Tema: Arborizar Para Melhor Vivermos
Lema: “Plante e Adote Uma Árvore!”
Tipo: Educativo e instrutivo
Publico-Alvo: 1 infância a idade adulta
Idealização e Elaboração: Cícero Galdino dos Santos.

Apoios Culturais:
ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes) / Câmera Temática de Gestão de Recursos Naturais da Agenda 21 / Escola de Pais do Brasil – Seccional Arapiraca / FDLIS.

Apoio Operacional na Expansão:
EPB (Escola de Pais do Brasil – Seccional Arapiraca).

Apoios nas Divulgações:
Blogs – Arapiraca legal e Umas e Outras / Site oficial – Prefeitura de Arapiraca / TV – Gazeta de Alagoas / Emissoras de rádio – A Voz do Povo, A Voz de Deus; Arapiraca FM; Gazeta FM; Imprima FM; Metropolitana FM; Novo Nordeste AM e Pajucara FM /
Revista – O Mensageiro / Jornais Gazeta de Alagoas e Tribuna Independente.

Apoio Estrutural na Implatanção em Arapiraca:
Eletrontek / FDLIS / SEBRAE.

Colaboradores:
Carlisson Borges Tenório Galdino (bacharel em Ciência da Computação) / Cleberson B. T. Galdino (médico) / Ellen B. T. Galdino (universitária – Psicologia) / Erluce Maria B. T.Galdino (professora) / Evelyn B. T. Galdino (universitária – Medicina)/ Genival Galdino dos Santos (professor e advogado) / Davi Barbosa Neto Salsa (jornalista) / Ivens Barboza Leão (engenheiro Ambiental) / José Ferreira Neto (engenheiro Florestal) / José Lopes da Silva (professor) / José Matias Irmão (professor) / Josivan Vital da Silva (advogado) / Mônica de Fátima Nunes Alves Pereira (jornalista) / Rui Palmeira Medeiros (agrônomo) / Tony Medeiros (jornalista) / Valdemir Ferreira, “Cartuxo Cordelista” (poeta-cordelista).

Incentivadores:
Carlindo de Lira Pereira (professor – UNEAL) / Claudio Olímpio dos Santos (professor e escritor) / Daniel Soares Rocha (Administração) / Estela Celina Barbosa de Araújo Silva (professora) / José Luciano Barbosa da Silva (engenheiro civil) / Maria Adjnânia / Martins Silva (professora).

Parcerias de Honra:
A finalidade das parcerias de honra desse projeto e homenagear os parceiros pelo apoio incondicional que eles tem dado, mediante suas participações em outros projetos que beneficiam o meio ambiente e também participarem da divulgação do Projeto Arborizar
Para Melhor Viver, principalmente dentro da faixa em que estão sendo homenageados, utilizando os meios de comunicação possíveis.

Mediante os critérios que utilizaremos para o Projeto Arborizar, os parceiros de honra serão:
* Divulgação Nacional:
* Divulgação Regional:
* Divulgação Estadual:
* Divulgação em Regiões Metropolitanas:
* Divulgação Municipal: Célia Maria Barbosa Rocha (médica e prefeita de Arapiraca-AL).

Importância do Projeto:
As variações climáticas das estações do ano tem preocupado sensivelmente a todos, pelos efeitos destrutivos que tem sido registrado em nosso Planeta, através de secas ou inundações. Esse desequilíbrio deve-se em parte ao desflorestamento. Com a implementação do Projeto Arborizar, acredita-se que ele contribua com a solução desse problema.

Entre as consequências do desflorestamento, convivemos com a irradiação solar em excesso, consequência das falhas na camada de ozônio, que têm produzido na pele humana grande incidência de placas neoplásticas.

O Projeto Arborizar é, sobretudo educativo e instrutivo. Fundamenta-se na sensibilização dos pais, cujos filhos serão seus principais estimuladores. Diante do quadro de desflorestamento que há em nosso Planeta, surge a necessidade de se mobilizar campanhas para, de forma educativa, promover meios de implementar e orientar plantios, estimulando o critério de adoção de mudas frutíferas específicas e de demais espécies.

A ideia central desse projeto consiste em viabilizar condições d orientar as pessoas a plantarem mudas em datas importantes de suas vidas, como na formatura ou aniversário de um dos membros da família e no nascimento de filhos, por exemplo. Á medida que o bebê for crescendo, será despertado nele o interesse de regar e cuidar da plantinha, fazendo gerar nele um vínculo afetivo a essa árvore.

Incentivar o plantio de mudas específicas em lugares que tenham o mesmo nome da árvore, nas praças, avenidas, ruas, vilas, povoados e sítios e até mesmo em cidades, mediante análise e orientação adequada.

Levar a ideia do projeto aos municípios ribeirinhos para que nas margens do Rio São Francisco seja plantado mudas, objetivando-se minimizar os efeitos do desflorestamento, bem como em outros municípios onde existam rios ou lagos. Estima-se que ao final de 20 anos de implantação do Projeto Arborizar Para Melhor Viver, se bem trabalhado, a futura geração tenha absolvido a ideia de conscientização no processo de arborizar.

Objetivos:
Geral – Combater os impactos ambientais di desmatamento por meios de sensibilização e motivação das pessoas nas escolas, na imprensa, nos planos e metas governamentais e proposta parlamentar.

Específico – Desenvolver conscientização ecológica junto aos estudantes, contando com a participação do corpo docente de cada instituição dos ensinos Fundamental, Médio e Superior, orientando-os para adesão ao sistema de plantio e adoção de árvores.

Fundamentação:
1. Projeto de Plantio de Árvores da Equipe Verde do Lions*;
2. Plantas que Curam, 8 edição, 2012 – Editora Paulus, autor: Moacyr Pezati Rigueiro**;
3. Livro Desafio, 1 edição, maio de 2012 – Gráfica Centergraf, autor: Cícero Galdino***;
4. Livro Como Usar Produtos Naturais Para uma Vida Saudável, vários autores****.

Fundamentação Teórica:
1 – * A equipe Verde do Lions organiza projetos de arborização em comunidades e orienta o plantio;

2 – ** Pezati mostra no manual ilustrado Plantas que Curam, plantas medicinais a utilidade medicamentosa de diversas arvores frutíferas, citando entre outras: abacate, abacaxi, guaraná, laranja, limão, maça, noz e oliveira.

3 – *** Desafio e uma coletânea de poesias, na maioria sonetos que muitos cantam a natureza e para a árvore tem Plante e Adote Uma Árvore.

 

SONETO

PLANTE E ADOTE UMA ÁRVORE*
Autor: Cícero Galdino

A natureza reclama sim sua ausência
Na falta que faz ao grande pulmão do mundo.
Precisa muito trabalhar a consciência
Para evitar que a poluição chegue ao fundo.

O ecossistema não suporta a consequência.
Enquanto se encontra alguma forma eficiente,
Vemos que o mundo reage com paciência,
Chegou a hora de alertamos a toda gente.

As poucas florestas não dão conta do ar puro,
A degradação polui o ar matando a vida
E devastador é esse assunto muito duro.

Plante uma árvore e não só plante mas adote.
Colabore nesse gesto que se convida,
Pra que os mais jovens, no futuro, tenham sorte!

Nota: *Esse soneto é parte integrante do Projeto Arborizar, de minha iniciativa.

[ Fonte: Livro "Desafio" - 1ª edição,  maio de 2012 ]

Nota: Este soneto também foram publicados na Revista “O Mensageiro”, edição de abril de 2013.

4 – **** Nesse livro é apresentado um trabalho de pesquisa realizado em 173 fontes de referência com orientações sobre a importância das vitaminas, sais minerais, cálcio, magnésio, ferro, fósforo, potássio e zinco – onde são encontrados e como utilizá-los.

Metodologia:
A metodologia aplicável nesse projeto é centralizada num critério educativo, de forma que se promova a conscientização das pesquisas sobre a necessidade que há de melhorar nosso Planeta, mesmo de forma gradativa, que seja permanente nesse processo de arborização.

O público-alvo desse projeto envolve professores e alunos das universidades estadual e federal para o estudo e plantio de árvores adequadas a nossa flora. O outro grupo é composto por associações, cidadãos comuns, representantes políticos, poetas, escritores,
cantores, compositores e todos que desejarem participar de maneira efetiva para melhorar o mundo em que vivemos.

O projeto tem como um de seus objetivos a obtenção de parcerias de orgãos governamentais e nao governamentais, a fim de viabilizar a realização das ações propostas em todos os âmbitos: político, educacional, social, comercial e cultural que tenham interesse em melhorar a qualidade de vida do Planeta, participando dessa ideia que será implementada em duas etapas: implantação no estado de Alagoas e expansão nacional.

Para se atingir o objetivo com a execução do projeto, sugere-se que haja participação e engajamento também das seguintes secretarias: Agricultura, Assistência Social, Educação, Meio Ambiente, Planejamento e Saúde; e que uma delas coordene e fiscalize a implantação do projeto.

Atribuições Sugeridas á Cada Secretaria Para se Alcançar Bons Resultados:
* Secretaria de Agricultura – Responsável em fornecer condições de produzir as mudas que forem destinadas a esse projeto, tanto frutíferas quanto as que se destinarem ás vias públicas;

* Secretaria de Assistência Social, través dos CRAs e/ou CREAs – Manter o controle de distribuição das mudas, tendo como prioridade as gestantes, mediante o cadastro de natalidade, ás pessoas de baixa renda;

* Secretaria de Educação – Realiza palestras, através dos docentes e discentes e cada escola, para reforçarem a divulgação e engajamento do projeto junto aos alunos das redes pública e privada;

* Secretaria de Meio Ambiente – Deverá acompanhar a produção de mudas, orientando sobre as variedades que se adaptem ao clima da região, tanto as frutíferas quanto as demais. Ficará responsável também pela reposição das que morrerem após o plantio ;

* Secretaria e Planejamento – Mapas de vias públicas (praças, ruas ou avenidas) que necessitem de estudos sobre melhor arborização. Acompanhará e fiscalizará o processo de arborização que venha ser implementado por este projeto ;

* Secretaria de Saúde – Acompanhar, o desenvolvimento da muda, através de seus agentes de saúde, devido ajudar a Secretaria do Meio Ambiente quando houver necessidade de proceder reposição;

* Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano e Habitação – Viabilizar estudo sobre local e tipo de mudas que devam ser plantadas nas ruas, avenidas e praças da cidade e também nas vilas e povoados;

* Assessoria de Imprensa – Divulgar a ideia do projeto junto a imprensa local e da capital alagoana.

Pretende-se em cada fase do projeto realizar divulgação das ações e resultado para que a sociedade tenha conhecimento de todas as atividades, através de informativos impressos e veiculados pelas mídias faladas e televisionadas. Para que isso aconteça é necessária a formalização de parcerias em prol desse projeto.

Trata-se de um projeto amplo que envolve a Educação Ambiental em seus vários contextos, por isso é possível a participação de toda a sociedade civil organizada para viabilizar a arborização iniciando em Arapiraca e se estendendo por todo o Estado de Alagoas, de acordo com o nível de aceitação e investimento para a realização do trabalho.

Orçamento – 2014:
* Apresentação e implantação do projeto (convites e lanches – 300 pessoas) – R$ 5.900,
* Custo para cada lote de 100 mudas – R$ 8.000,
* Aquisição de um data-show (projetor multimídia) – R$ 3.000,
* Aquisição de engradados para via pública (lote de 200) – R$ 9.000,
* Aquisição de máquina fotográfica digital – R$ 800,
* Aquisição de um notebook – R$ 1.500,
* Compra de 1000 camisetas personalizadas – PROJETO ARBORIZAR – R$ 10.000,
* Produção de informativos (andamento e resultado do projeto) – R$ 4.800,
* Despesas com divulgação e impressos no período da implantação – R$ 8.000,
* Despesas com transporte para visitas e plantios – R$ 3.000,
* Contratação de uma atendente – R$ 12.000,
___________________________________________________________
Total: R$ 66.000,

Observações:
1. Com esse orçamento pretendemos viabilizar a implantação e adequação do Projeto Arborizar em cinco cidades do Agreste alagoano, região metropolitana – sendo, Arapiraca, a centralizadora;

2. Caso seja possível obter a participação e apoio financeiro de empresas simpatizantes, esse projeto poderá se estender a outras cidades do nosso Estado no período de implantação, seguindo o cronograma.

[ Fonte: Cartilha informativa do "Projeto Arborizar", fevereiro de 2014 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

ARBORIZAR SERÁ LANÇADO NESTA QUINTA
Por Departamento de Imprensa (12/02/2014)

Integrantes do FDLIS (Fórum de Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável), Agenda 21 e das secretarias de Governo, Educação e Meio Ambiente irão participar, na manhã desta quinta-feira (13), da solenidade de lançamento do projeto Arborizar Para Melhor Viver. O evento está marcado para as oito horas, tendo como local a Escola de Circo do Bosque das Arapiracas.

Idealizado pelo professor e escritor Cícero Galdino, o projeto também conta com o apoio da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes), Escola de Pais do Brasil – Seccional Arapiraca e empresas da cidade.

O Projeto Arborizar Para Melhor Viver é voltado para educação ambiental, sobretudo com a participação de alunos, professores, servidores de escolas públicas, particulares, universidades e empresariado local.

O presidente do FDLIS, José Lopes, revelou que o lançamento oficial do projeto, previsto para o próximo dia 13 deste mês, será marcado com o plantio simbólico de muda de árvore nativa no Bosque das Arapiracas.

A iniciativa prevê o plantio de duas mil mudas em praças, escolas, avenidas, entre outros locais da cidade. Depois do lançamento em Arapiraca, a ideia é levar as ações de educação ambiental para outras cidades da RMA (Região Metropolitana do Agreste).

[ Fonte (link): http://www.arapiraca.al.gov.br/v3/noticia.php?notid=6941%5D

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

LANÇAMENTO – Jornal “Gazeta de Alagoas”

PLANTIO DE MUDAS É INCENTIVADO / Projeto Conscientiza Sobre a Importância da Arborização
Por Elisana Tenório (Repórter)

Incentivar o plantio de mudas, estimular crianças a plantarem ou adotarem uma árvore em datas importantes de suas vidas, promover campanhas que despertem para a importância da arborização. Estes são os motes principais do Projeto Arborizar Para Melhor Viver, que foi lançado ontem, em Arapiraca-AL, com o plantio de duas mudas de pau-brasil, feito pela
prefeita Célia Rocha e pelo idealizador Cícero Galdino.

Trata-se de um projeto-piloto que servirá de parâmetro para ser seguido em várias cidades do país. A partir de agora, o professor Cícero Galdino, representando Arapiraca, percorrerá diversas localidades para conscientizar as pessoas, sobretudo os pais, a estimular a plantação e/ou adoção de mudas em datas comemorativas.

Comemoração
A ideia é convencer os pais a plantarem mudas em datas importantes da vida em família, como formatura, aniversário e nascimento. Mas não é só isso: à medida que os filhos forem crescendo, deverá crescer junto com eles o interesse de regar e cuidar das plantinhas, gerando assim um vínculo afetivo.

“Em 20 anos queremos que a cultura de nosso povo tenha mudado radicalmente”, estima o professor Cícero Galdino, que é membro da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes).

Nome da Cidade
outro mote do projeto é orientar moradores a plantarem mudas que tenham o mesmo nome do município em praças, ruas, vilas, povoados e sítios. por causa disso, Galdino vai implantar um miniviveiro de Arapiracas no Bosque das Arapiracas. Ele também já começa a se articular para plantar viveiros com craibeiras em Craíbas-AL.

Os municípios ribeirinhos também estão inseridos no projeto. A meta é plantar mudas nas margens do Rio São Francisco para diminuir os efeitos do desflorestamento, assim como em outras cidades onde existam rios e lagos. “Estamos na torcida pelo sucesso do projeto do professor Cícero Galdino que, tenho certeza, servirá de modelo para o Brasil”, avaliou a prefeita Célia.

[ Fonte: Jornal "Gazeta de Alagoas", 14 de fevereiro de 2014 ]

_____________________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________________

SUSTENTABILIDADE – Jornal “Tribuna Independente”

ARAPIRACA RECEBE O PROJETO “ARBORIZAR PARA MELHOR VIVER” – Está Previsto o Plantio de 2000 Mil Mudas no Município
Por Davi Salsa (Repórter)

Com a presença da prefeita Célia Rocha (PTB), foi lançado na manhã de ontem no canteiro central da “Escola de Circo – Palhaço Biribinha”, localizado no Bosque das Arapiracas, o “Projeto Arborizar para Melhor Viver”.

Coordenado pelo FDLIS (Fórum de Desenvolvimento Local, Integrado de Sustentável), Agenda 21 e secretarias de Governo, Educação e Meio Ambiente, o novo projeto de arborização também conta om o apoio da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes), Escola de Pais do Brasil – Seccional Arapiraca, Banco do Brasil, SEBRAE, CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Câmara Temática Cidade Sustentável de Arapiraca, UNEAL (Universidade Estadual de Alagoas), BNB (Banco do Nordeste do Brasil), associações de moradores, entre outro segmentos da sociedade local.

Durante a solenidade de lançamento, a prefeita Célia Rocha e o professor Cícero Galdino – idealizador do “Projeto Arborizar Para Melhor Viver”, plantaram uma muda de pau-brasil no jardim da “Escola de Circo – Palhaço Biribinha”, em Arapiraca-AL.

A ação foi acompanhada de perto por estudantes de escolas públicas e particulares, bem como de escoteiros do Grupo Marechal Mascarenhas de Morais. Na ocasião, o professor Galdino distribuiu para o público uma cartilha com os objetivos e as fases do projeto. A iniciativa é voltada para a educação ambiental, sobretudo com a participação de alunos, professores, servidores de escolas públicas, particulares e universidades, blogueiros e empresariado local.

O Projeto Arborizar Para Melhor Viver tem previsão do plantio de 2000 mudas em praças, escolas, avenidas, entre outros locais da zona urbana e rural da cidade. Depois do lançamento, ocorrido nesta quinta-feira, em Arapiraca, a ideia é levar as ações de Educação Ambiental para outras cidades da RMA (Região Metropolitana do Agreste).

[ Fonte: Jornal "Tribuna Independente", 14 de fevereiro de 2014 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Foto: ELISANA TENÓRIO

Cícero Galdino – Projeto Arborizar

 

PROJETO ESTIMULA PLANTIO DE ÁRVORES*
Por: Elisana Tenório (Repórter) –  (27 de abril de 2014)

Incentivar o plantio de mudas em lugares que tenham o mesmo nome, estimular crianças a plantar ou adotar uma árvore em datas importantes de suas vidas, mobilizar campanhas que despertem para a importância da arborização. Estes são os motes principais do Projeto Arborizar para Melhor Viver.

Trata-se de um projeto-piloto que servirá de parâmetro para ser seguido em várias cidades do país. Desde fevereiro, seu idealizador, Cícero Galdino, percorre diversas localidades para conscientizar as pessoas, sobretudo os pais, a estimular a plantação e/ou adoção de mudas em datas comemorativas.

A ideia é convencer os pais a plantar mudas em datas importantes da vida em família, como formatura, aniversário e nascimento. Mas não é só isso: a medida que os filhos forem crescendo, deverá crescer junto com eles o interesse de regar e cuidar das plantinhas, gerando, assim, um vínculo afetivo.

“Em 20 anos queremos que a cultura de nosso povo tenha mudado radicalmente”, estima o professor Cícero Galdino, que é membro da Academia Arapiraquense de Letras.

Outro mote do projeto é orientar moradores de determinadas cidades a plantar mudas que tenham o mesmo nome do município em suas praças, ruas, vilas, povoados e sítios.

* Leia mais na versão impressa.

[ Fonte (link): http://gazetaweb.globo.com/gazetadealagoas/noticia.php?c=243585 ]

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PROJETO ARBORIZAR PARA MELHOR VIVER
Contatos (Cícero Galdino)

Endereço:
Rua Possidônio Nunes, 8 – Bairro: Capiatã
CEP: 57.310-100
Arapiraca – AL.

Telefones:
(082) 3521.4784, 3522.1953 e 9361.0562.

E-mails:
projetoarborizar.2013ggs@yahoo.com.br
cgaldinosantos@yahoo.com.br.

[ Editado por Pedro Jorge - Email: pjorge-65@hotmail.com ]