2ª PESQUISA 2014 / Resultado Final


Blog Arapiraca Legal

AGRADECIMENTOS ( Blog Arapiraca Legal )

Nós, Gilvan Juvino e Pedro Jorge – administradores do blog Arapiraca Legal, agradecemos a todos os artistas, escritores, radialistas e leitores em geral pelas contribuições enviadas a título de manutenção deste site cultural.

Nota: A demora na entrega dos certificados está acontecendo devido a impressora está com problema técnico. Aguardem!!!

Confira a Relação dos Amigos Que já Contribuíram:

01. Afrísio Acácio do Acordeon;
02. Cícero Galdino;
03. José Carlos Gueta, o “POETA DO ABC”;
04. Cárlisson Galdino;
05. Ronaldo Oliveira;
06. Antônio Limeira (“Tonho da Pipoqueira”);
07. Inez Amorim da Silva (poetisa);

08. Rosival Barbosa dos Santos;

09. Cícero Torres.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

DEPÓSITO ( Contribuição ):
Conta Poupança – Caixa Econômica Federal
Pedro Jorge de Melo
Agência: 056
Operação: 013
Número da conta: 00169160-8

Blog Arapiraca Legal – Voltado ao Cidadão Arapiraquense!

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

COMUNICADO – Blog Arapiraca Legal (15 de Maio de 2014)

Comunicamos que a entrega dos certificados aos vencedores da 2 Pesquisa do Blog Arapiraca Legal será feita, pelos verdadeiros administradores do blog, após o dia 20 de maio de 2014. Agradecemos a todos pela compreensão.
Assina: Gilvan Juvino e Pedro Jorge (Administradores do blog Arapiraca Legal).

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2ª PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL – Edição 2014

* HOMENAGEADOS: Hermeto Pascoal (multiinstrumentista) e José de Sá (radialista e artista plástico);

* TRIBUTOS: Daniel Brasileiro (cantor e compositor) e Ernande Moreira (bancário e escritor).

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

RESULTADO FINAL DA 2ª PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL – Edição 2014
( Os Mais Votados )*

MELHOR
01. Artista / Dupla ( Instrumental ):
* Hermeto Pascoal ( 94,00 % ).

02. Artista Plástico:
* Ismael Pereira ( 55,90 % )
* Marcone Macêdo ( 30,90 % ).

03. Cantor ( Brega ):
* Cheiroso de Alagoas ( 97,30 % ).

04. Cantor ( Popular ):
* Eribério ( 96,30 % ).

05. Cantora ( Popular ):
* Dira Lino ( 70,50 % )
* Elaine Kundera ( 27,60 % ).

06. Cantor/Grupo ( Pop-Rock ):
* Janu & os Matutos Urbanos ( 91,90 % )

07. Cantor/Grupo ( MPB ):
* Laércio Moreno ( 92,00 % ).

08. Cantor/Trio ( Forró ):
* Afrísio Acácio do Acordeon ( 70,00 % ).

09. Cantor/Trio ( Regional ):
* Nelson Rosa ( 69,00 % )
* Mestre Wilson da Canafístula ( 30,30 % ).

10. Coral/Maestro/Orquestra:
* Orquestra Ari de Queiros ( 92,70 % )

11. Cordelista:
* Ronaldo Oliveira ( 67,80 % )
* Cárlisson Galdino ( 29,30 % ).

12. Escritor:
* Cícero Galdino ( 54,30 % )
* Carlindo de Lira ( 42,40 % ).

13. Escritora:
* Égide Jane de Amorim ( 89,20 % )

14. Jornalista:
* Roberto Gonçalves ( 95,00 % ).

15. Noticiarista:
* Carlos Wanderley ( 87,10 % ).

16. Palhaço:
* Palhaço Biribinha ( 71,50 % )
* Palhaço Mixuruca ( 28,30 % ).

17. Pesquisador / Colecionador de Discos:
* Antônio Limeira (“Tonho da Pipoqueira”) – ( 51,70 % )
* Paulo Lourenço ( “Paulo do Bar” ) – ( 44,50 % )

18. Radialista:
* Gilvan Nunes ( Gazeta FM – Maceió / AL ) – ( 50,00 % )
* Arethuza Viana ( NN AM – 570 ) – ( 40,30 % ).

CATEGORIAS TRIBUTOS
19. Tributo (Artista):
* Maestro Nelson Palmeira ( 89,50 % ).

20. Tributo ( Escritor/a ):
* Izabel Torres de Oliveira ( 89,30 % ).

21. Tributo ( Radialista ):
* Assis Gondim ( 50,90 % )
* Romilton Júnior ( 47,60 % ).

CATEGORIAS ESPECIAIS ( 22 a 24 )
22. Acróstico por ”Poeta do ABC”:
* SILVIO BRITO ( 67,00 % ).
* O SOM DAS LETRAS ( 32,00 % ).

23. Artigo por Pedro Jorge:
* TRIBUTO A YOYO DO JAPÃO ( 51,60 % )
* A SANTA DOS POBRES ( 47,61 % ).

24. Soneto (Radialista)  por Cícero Galdino:
* VOZ DO ENCANTO (Jarbas Lúcio) – ( 97,30 % ).

CATEGORIAS ESPORTIVAS ( 25 a 28 )
25. Narrador Esportivo:
* Nelson Filho (NN AM e Nova FM ) – ( 98,40 % ).

26. Comentarista Esportivo:
* Fernando Murta ( FM Arapiraca – 96,9 ) – ( 48,20 % )
* Antônio Correa ( Pajuçara FM ) – ( 42,90 % ).

27. Repórter Esportivo:
* Nasário Silva ( Pajuçara FM ) – ( 80,20 % ).

28. Plantonista Esportivo:
* Jânio Oliveira ( NN AM e Nova FM ) – ( 96,00 % ).

CATEGORIAS LIVRES ( 29 a 31 )
29. Categoria Livre ( Artistas/Bandas/Coral ):
ARTISTAS/ BANDAS/ CORAL
* Severino Pedro ( 28,50 % )
* Família Moreira ( 25,60 % )
* Zé do Rojão (in memoriam) – ( 17,00 % )
* Jorginho Teclados ( 9,50 % )
* Lourenço Roque ( 9,20 % ).

30. Categoria Livre ( Escritores/as ):
ESCRITORES (AS)
* Adalberto Custódio ( 31,10 % )
* Cartuxo Cordelista ( 19,30 % )
* Genival Silva ( 16,60 % )
* Jeane dos Santos ( 10,80 % )
* José Carlos Gueta (“O POETA DO ABC”) – ( 9,90 % )
* Inez Amorim da Silva – ( 6,80 % ).

31. Categoria Livre ( Radialistas ):*
RADIALISTAS
* Alves Correia ( 46,40 % )
* Isve Cavalcante ( 20,60 % )
* Edvaldo Silva ( 15,60 % )
* Diassis Lima ( 13,70 % ).

CATEGORIAS PERSONALIDADES (Conjunto da Obra) – ( 32 e 33 )
32. Personalidade (Feminina):
* Ditinha da Sanfona ( 65,00 % )
* Destaladeiras de Fumo de Arapiraca ( 34,00 % ).

33. Personalidade (Masculina):
* Miguel Vieira (Cantor, compositor e sanfoneiro) – ( 95,70 % ).

* Nota: Devido ao grande número de leitores-internautas que votaram na 2ª Pesquisa do Blog Arapiraca Legal, consideramos vencedores todos os posts que obtiveram mais de 100 votos em suas respectivas categorias.

[ Editado por Pedro Jorge / E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL ( Resultado Final )
Por Pedro Jorge*

O Blog Arapiraca Legal realizou a sua 2ª pesquisa para a escolha das melhores postagens publicadas em seus dois primeiros anos de existência. Este site se tornou referência na área cultural arapiraquense e a sua prinicipal finalidade é prestigiar e divulgar os artistas, escritores, radialistas e personalidades em geral – nascidos, radicados e/ou que iniciaram as suas atividades artísticas e profissionais, em Arapiraca/AL. Também exibe os pontos turísticos e culturais, escolas, emissoras de rádio, jornais e revistas locais, Igrejas e outros templos religiosos, aspectos históricos e a agenda de diversos eventos realizados na nossa cidade e, em toda a RMA (Região Metropolitana do Agreste).

Na 2ª pesquisa do blog Arapiraca Legal foram homenageados dois importantes ícones: o multiinstrumentista Hermeto Pascoal – nascido em Lagoa da Canoa/AL (na época pertencente a Arapiraca), que iniciou a sua trajetória artística tocando nas feiras livre de sua cidade natal e na “Terra de Manoel André” e José Carmo de Sá – talentoso e eclético profissional: radialista, artista plástico, professor de música, teatrólogo e historiador. José de Sá é um dos precursores da radiodifusão arapiraquense. Ele é natural de São Miguel dos Campos/AL e apresenta, na Rádio Novo Nordeste AM, o tradicional programa “Nos Braços da Saudade”. Também é conhecido como “J. Sá”, “Zé de Sá” e o “Comendador do Rádio”. Além destas homenagens o blog prestou tributos aos saudosos: Daniel Brasileiro (cantor e compositor) e a Ernande Moreira (bancário e escritor).

O principal objetivo desta enquete cultural não foi a competição, e sim a interação dos internautas com o blog – pois todos os artistas, bandas, escritores e radialistas citados na referida pesquisa são dignos de ser votados. Cada vencedor receberá um certificado produzido de forma independente pelos administradores, Gilvan Juvino e Pedro Jorge, do blog Arapiraca Legal.

Confira, em ordem alfabética, a relação completa de todos os vencedores da 2ª Pesquisa Blog Arapiraca Legal – Edição 2014:
ARTISTAS – Afrísio Acácio do Acordeon / Cheiroso de Alagoas / Destaladeiras de Fumo de Arapiraca / Dira Lino / Ditinha da Sanfona / Elaine Kundera / Eribério / Família Moreira / Hermeto Pascoal / Ismael Pereira / Janu & os Matutos Urbanos / Jorginho Teclados / Laércio Moreno / Lourenço Roque / Marcone Macêdo / Mestre Wilson da Canafístula / Miguel Vieira / Nelson Rosa / Orquestra Ari de Queiros / Palhaço Biribinha / Palhaço Mixuruca e Severino Pedro. / Maestro Nelson Palmeira e Zé do Rojão (in memorians).

ESCRITORES – Adalberto Custódio / Carlindo de Lira / Cárlisson Galdino / Cartuxo Cordelista / Cícero Galdino / Égide Jane de Amorim / Genival Silva / Inez Amorim da Silva / Jeane dos Santos / José Carlos Gueta (“Poeta do ABC”) / Roberto Gonçalves e Ronaldo Oliveira. / Izabel Torres de Oliveira (“Dona Bezinha”) – (in memoriam).

RADIALISTAS – Alves Correia / Antônio Correa / Arethuza Viana / Carlos Wanderley / Diassis Lima / Edvaldo Silva / Fernando Murta / Gilvan Nunes / Isve Cavalcante / Jânio Oliveira / Nasário Silva e Nelson Filho. / Assis Gondim e Romilton Júnior (in memorians).

Também receberão certificados os colecionadores de discos: Antônio Limeira (“Tonho da Pipoqueira”) e Paulo Lourenço (“Paulo do Bar”); o soneto escrito por Cícero Galdino: VOZ DO ENCANTO (dedicado a Jarbas Lúcio); os acrósticos por “Poeta do ABC”: O SOM DAS LETRAS e SILVIO BRITO e os artigos por Pedro Jorge: A SANTA DOS POBRES (publicado, em novembro de 2012, na revista “O Mensageiro”) e TRIBUTO A YOYO DO JAPÃO.

Todos os ganhadores – e os demais nomes citados nessa pesquisa, são merecedores de nossos elogios, aplausos e incentivos. Com os seus trabalhos artísticos eles engrandecem e dignificam a cultura arapiraquense. Agradeço aos leitores-internautas que votaram, e aproveito a oportunidade para parabenizar a todos os vencedores.
VIVA A CULTURA!

CONTATOS – Pedro Jorge
E-mail: pjorge-65@hotmail.com
Blog: arapiracalegal.wordpress.com

* Pedro Jorge de Melo é funcionário público municipal (Arapiraca-AL) e um dos administradores do blog Arapiraca Legal.

[ Fonte: Revista "O Mensageiro", junho de 2014 ]

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Blog Arapiraca Legal

2 PESQUISA BLOG ARAPIRACA LEGAL – Edição 2014

VOTAÇÃO ENCERRADA – ( Comunicado – 1 de Maio de 2014 )

Nós, Gilvan Juvino e Pedro Jorge, agradecemos a todos que votaram na 2 Pesquisa do Blog Arapiraca Legal, e aproveitamos a oportunidade para comunicar que toda a produção, programação, convidados, etc., para o evento denominado “O Grande Encontro de Criadores e Divulgadores da Cultura Popular Arapiraquense” a ser realizado no Clube dos Fumicultores no dia 16 de maio de 2014, ás 19h30; é de autoria e de total responsabilidade da professora Maria Margarete Malaquias Cavalcante, portanto não nos responsabilizamos por esta festa ou por eventuais patrocínios angariados para a realização da mesma.

Nossa obrigação – como prometemos, é confeccionar e entregar os certificados a cada um dos vencedores da 2 Pesquisa Blog Arapiraca Legal.

Notas:
1. Todos os certificados serão produzidos, de forma independente – sem o apoio cultural (patrocínio), de nenhum órgão público e de pessoa física ou jurídica.

2. Solicitamos de cada um dos ganhadores dos certificados uma contribuição de R$ 20,00 (vinte reais), a título de manutenção do blog Arapiraca Legal. No entanto, informamos que o referido valor não é obrigatório. Aqueles que tiverem a boa vontade de colaborar com o blog, receberão um DVD exclusivo com imagens de nossa cidade (Arapiraca/AL).

Assina: Gilvan Juvino e Pedro Jorge (Administradores do Blog Arapiraca Legal).

[ Editado por Pedro Jorge - E-mail: pjorge-65@hotmail.com ]

A Educação Em Arapiraca Entre As Décadas De 1940 e 1970


 A Educação em Arapiraca entre as décadas de 1940 e 1970, sob a orientação do Professor Pedro de França Reis.

Uma análise do Ensino Tradicional e rigoroso que contribuiu como avanço na formação da sociedade arapiraquense.

Simone Barbosa Santos

EIXO TEMÁTICO: EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E PRÁTICAS EDUCATIVAS.

RESUMO:

Este trabalho discute a prática pedagógica desenvolvida pelo professor Pedro de França Reis em Arapiraca na década de 1940 quando foi criada a primeira escola privada dessa cidade, o Instituto São Luis. A intenção é compreender como um ensino de cunho tradicional deixou saldos positivos na construção daquela sociedade.

Essa discussão está sustentada nas concepções de teóricos que tratam do processo educacional no período investigado, a exemplo de Faoro (1975) e Verçosa (1999) além de outros estudiosos do tema. A história oral foi relevante além da analise de documentos, decretos e fichas de alunos. Dessa forma percebe-se que na década de 40 o ensino desenvolvido com forte disciplina foi responsável pela formação de bons profissionais em Arapiraca.

INTRODUÇÃO

O professor Pedro de França Reis deixou para a sociedade arapiraquense, um grande legado, pois nesta cidade ele viveu mais de quarenta anos prestando um grande serviço na educação e formação de muitos jovens, que, como profissionais elogiam as práticas desenvolvidas por aquele professor. Arapiraca é considerada a segunda maior cidade do estado de Alagoas, pelo seu crescimento populacional motivado pela economia baseada na cultura fumageira segundo a tradição.

Seu povoamento começou por volta de 1848, quando Manoel André foi em busca de terras no agreste alagoano, com o objetivo de desenvolver o plantio da mandioca a pedido de seu sogro, Amaro da Silva Valente, ex soldado português. A mandioca era indispensável naquela época, pois a farinha era alimento de agrado da população brasileira. Conta a tradição, que em sua caminhada Manoel André parou para descansar na sombra de uma árvore chamada “arapiraca” perto de um riacho, conhecido como o Riacho Seco.

A primeira casa a ser construída foi a de Manoel André, era uma casa de taipa. Depois seus parentes vieram contribuir nos trabalhos com a mão de obra para o plantio da mandioca que tinha alto custo ampliando o numero de casas e moradores. Ainda segundo a tradição, Amaro da Silva Valente morreu em 1875 e seus herdeiros que residiam em Cacimbinhas buscaram suas heranças acerca do povoado Arapiraca.A união matrimonial entre parentes aumentou a população, numa verdadeira relação familiar.

Dessa forma constitui-se em Arapiraca, uma sociedade assentada no patriarcalismo, consoante com a sociedade brasileira, que àquela altura se desenvolvia numa perspectiva neopatrimonial tendo em vista que a herança patrimonial ibérica ultrapassa os primórdios coloniais, permeia os períodos, imperial e republicano, atingindo os dias atuais, com especial relevo para Alagoas. (cf. FAORO, 2000; VERÇOSA, 2001) Enquanto as famílias iam se multiplicando, a concentração de terras também ampliava-se gerando a riqueza de poucos que sentiam-se no direito de cuidar dos menos favorecidos.

Professor Pedro de França Reis

Bibliografia do Professor Pedro de França Reis

O professor Pedro de França Reis perpetuou-se como um dos maiores educadores em Arapiraca e no estado de Alagoas. Nascido em Igreja Nova e educado em Penedo, acumulou muito conhecimento e sabedoria, procurando expandir essa experiência através da prática de ensino. Foi um professor honesto, hábil e corajoso, segundo depoentes que conviveram com o referido professor e contribuíram com a elaboração desse trabalho.

Enfrentou muitos desafios, principalmente em relação à perseguição política, por que não era de ficar calado quando se sentia incomodado, como esclarece Guedes (1999).

Era filho de Luis de França Reis e de Marceonila de França Reis; nasceu em 31 de janeiro de 1907 na cidade de Triunfo atual Igreja Nova. Pertencente à uma família humilde de ferreiros, não pode atender os anseios de seus pais, ser padre, devido às condições financeiras, porem teve uma boa formação moral e cristã; aos 10 anos de idade concluiu o curso primário numa escola estadual, depois estudou por mais um ano, particular, com o professor Rosendo Borges. Para ampliar ainda mais seus conhecimentos mudou-se com a família para Penedo. Lá, Pedro Reis conquistou a amizade do Cônego Dr. Teotônio Ribeiro e Silva que possibilitou sua matricula no colégio Jacomo Calheiros dirigido pelo professor Tertuliano Filho.

Terminou seus estudos na Escola Normal em Maceió, passando a lecionar aos 15 anos, no curso primário na cidade de Penedo. Ainda nessa cidade lecionou no Grupo Escolar Gabino Besouro criada em 1931. Passou por diversas cidades, do alto ao baixo São Francisco. Destacou-se por sua dedicação e desempenho.

Em Delmiro Gouveia foi nomeado delegado regional de ensino estadual em 1937; voltando a Penedo assumiu grande responsabilidade na delegacia da educação estadual. Mas, as delegacias logo foram extintas, então o professor foi transferido para o Grupo escolar Pedro Francisco Correia em Santana do Ipanema; após três meses transferiu-se para o Grupo Escolar Bráulio Cavalcante da cidade de Pão de Açúcar. Por ser destaque entre os professores da época no estado de Alagoas, Pedro de França Reis foi solicitado pelo prefeito da cidade de Porto Real do Colégio José Vieira Dantas para assumir a direção do novo Grupo Escolar Santa Bulhões, pedido aceito pelo então governador do estado Osman Loureiro em 1940. Por discordâncias políticas em 1942 o professor Pedro Reis foi novamente transferido, desta vez para um Grupo Escolar em Piaçabuçu.  No ano seguinte em 1943 recebeu mais um convite importante; o diretor de educação do estado, a Cônego Medeiros Neto convidou-o a dirigir o grupo escolar da cidade de Traipu. Neste mesmo ano é removido para Arapiraca pelo então diretor da educação do estado, para dirigir o primeiro Grupo Escolar Adriano Jorge, mas não chegou a assumir o cargo, porque o então governador, Ismar de Góis Monteiro não concordou. Isso explica as retaliações políticas existentes em Alagoas, discutidas por Verçosa (1999). Em reportagem ao jornal Gazeta de Alagoas (1999) o professor Manoel Oliveira Barbosa falou que Pedro Reis não admitia ingerência política dentro das unidades de ensino em que trabalhava. Essa é a explicação para tantas transferências.

Em 1950 Pedro Reis foi aposentado pelo estado, passando a se dedicar dessa forma apenas ao Educandário Instituto São Luis. Morreu aos 68 anos no dia 2 de abril de 1975, depois de muito sofrimento causado por cegueira e uma trombose. Durante 35 anos prestou serviços a comunidade arapiraquense, que durante muito tempo, retardou seu processo educacional. Escolaridade em Arapiraca Em entrevista para elaboração desse trabalho, o professor Zezito Guedes afirma que a escolaridade em Arapiraca começou por volta de 1880 com professores leigos, a exemplo do professor Antônio Raimundo, que era chamado de professor “pé de pau” porque ele era leigo, mesmo assim ensinava o português, o que significa escrever uma carta e lê outra, e matemática, o conhecimento das quatro operações: somar, diminuir, multiplicar e dividir.

Não tinha curso regular, não existia primeiro segundo nem terceiro ano. Outras professoras leigas que se destacaram, foram: Antônia Macedo e sua irmã Chiquinha Macedo que seguiam orientações de seu irmão, o padre Macedo, para desenvolverem sua prática pedagógica. Segundo Farias (2007) com o progresso econômico que se desencadeou em Arapiraca com a expansão da cultura fumageira, essa sociedade passou a se envolver num processo capaz de inseri-la numa dinâmica educativa escolar que atendesse aos seus interesses. A década de 40 representa para esse município um grande avanço tanto no campo econômico como educacional.  A cultura fumageira atraiu um grande contingente populacional oriundo de todo o nordeste, transformando Arapiraca em pólo de desenvolvimento econômico.

Nessa época o professor Pedro Reis passou a ministrar aulas particulares, traçando novos rumos para a escolarização da população de Arapiraca; conseguiu mobiliário e formou a primeira turma com 24 alunos matriculando-os em nome do Educandário São Luis. Como consta nos registros desse colégio, essa Instituição de ensino foi criada no dia 1º de março de 1943, cujo nome homenageava seu pai Luis de França Reis e também ao protetor dos Professores, São Luis. Oficialmente, o Educandário São Luis foi registrado em 1945 no Departamento Estadual de Educação. Como era professor do estado, Pedro Reis não pode assumir a direção da Escola, colocando Manoel de Oliveira Barbosa que foi seu aluno no grupo escolar Adriano Jorge no curso primário, já que este não tinha vinculo com serviço público.

Apenas com dezesseis anos, era um aluno aplicado, recebeu do então Secretario de Educação do Estado, Medeiros Neto um certificado de posse, de n 157, através do Decreto 2.225 de Dezembro de 1936, registrado na folha 84 do livro n 01, conforme informações prestadas pelo professor Manoel Barbosa à autora desse trabalho. Apesar de o Professor Manoel Barbosa assumir oficialmente a direção do Instituto, o Professor Pedro Reis era o administrador de fato, porque era ele que cuidava do funcionamento da escola, contando com o apoio do professor Manoel. De início, o Instituto não tinha local próprio, funcionava em um salão na Rua do Comércio na Praça Marques da Silva, depois passou a funcionar na própria casa do Professor Pedro Reis, na Rua Estudante José de Oliveira Leite; só após dez anos foi construído um prédio próprio para o Instituto também na Rua Estudante graças ao desempenho da sociedade arapiraquense no apoio a esses dois grandes educadores. A nova instalação foi inaugurada em 5 de julho de 1953.

Na inauguração foram distribuídas lembrancinhas em modelos de folder, constando além da foto do novo prédio do instituto São Luis a letra do hino da instituição criada pelo seu Diretor, além dos nomes da equipe diretiva. Em conversa informal com Valdemar Macedo, percebe-se que estiveram presentes à inauguração, figuras ilustres da sociedade como o Dr. Marques da Silva, que chegou a discursar, elogiando o Professor Pedro Reis pela iniciativa e também por ter criado uma escola longe da cidade, num lugar reservado sem barulho “sossegado”. Isto significa que Arapiraca, apesar de autônoma continuava, na década de 1950, com o perfil de um povoado! Pedro Reis, que apesar de não ter nascido nesta cidade se considerava arapiraquense de coração, chegou a receber um diploma de cidadão arapiraquense do presidente da câmara municipal de Arapiraca Antônio Ventura de Oliveira.

Além da sua experiência em alfabetizar, foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento educacional em Arapiraca; tinha apreço pela arte, musica e poesia, foi o autor da letra do Hino Municipal de Arapiraca que teve sua oficialização depois de uma votação unânime da câmara de vereadores da cidade; fez também o Hino do ASA ( Agremiação Esportiva de Arapiraca) imortalizando o “pendão alvinegro”, fundada em 1959. A “casa da cultura” nesta cidade, leva seu nome devido a uma votação na câmara de vereadores onde a escolha foi feita como homenagem a esse inesquecível educador. Sua presença e instalação do Instituto São Luis de Arapiraca vieram acelerar a escolarização formal dos cidadãos; suas ações influenciaram vários setores administrativos da cidade, deixando um grande legado para a sociedade arapiraquense. Criado em 1943 o Instituto São Luis foi oficializado em registro dois anos depois.

A primeira turma de alunos foi formada com 13 meninos e 11 meninas destacados em fotografia; dessa forma as demais turmas que precederam na instituição, seguiam um sistema de ensino misto. Analisando os sobrenomes nas fichas de matriculas daquela escola, percebese que famílias inteiras frequentavam o Instituto São Luis, entre duas a três gerações. Isso demonstra que o ensino ali desenvolvido era bem aceito. (A prática pedagógica daquela escola, era consoante com a educação dominante no país de cunho tradicional, no que pesem os movimentos de modernização pedagógica que, desde fins do século XIX já despontavam aqui e ali;  por todo o país. No Instituto São Luis o aluno deveria aprender por práticas rigorosas, por meio de castigos físicos, em que a palmatória era o instrumento mais usado para impor a disciplina, quando necessário, também à aprendizagem. Para muitos pais, o Instituto fazia milagres com seus critérios ). (FARIAS, 2007, p.83).

Os métodos utilizados no processo de ensino no Instituto tiveram efeitos positivos, pois os alunos com a oportunidade de ali estar para aprender tiveram um educação incontestável em aprendizagens de um modo geral como educação moral, religiosa e formal. O professor e historiador, Valdemar de Oliveira Macedo conta em entrevista semi estruturada que o uso da palmatória era de conhecimento dos pais, que sentiam orgulho por ter seu filho estudando no Instituo São Luis. Geralmente os alunos castigados, eram aqueles indisciplinados. O professor explica ainda que o Pedro Reis, diretor do Instituto São Luis era muito compreensivo com relação às condições financeiras dos arapiraquenses que só tinham acesso a um volume maior de capital na época da colheita de fumo, entre outubro e dezembro. A esses, era permitido que só fizessem o pagamento anual. A prática pedagógica desenvolvida pelos professores dessa Instituição, não era imposta pelo professor Pedro de França Reis, mas sim, o consenso entre esses profissionais como pose-se perceber: Havia um bom relacionamento entre os professores e alunos, um sistema disciplinar ótimo, com isso concorrendo para escola ter o seu conceito de referencia nacional, preparando os jovens para o meio social. O processo de punição existia sim, mas para o aluno excessivamente indisciplinado. A relação do Professor Pedro Reis e Manoel Barbosa para com os outros professores sempre foi de total coerência com um trabalho combinado. (ENTREVISTA / OLIVEIRA-julho/2010).

O uso da Palmatória e as punições, com castigos físicos eram utilizados, mas como forma de impor respeito, como declara o ex-professor do Instituto: ( Eu, Ademar Pereira tenho o prazer de ter sido professor e educador do famoso Instituto São Luis por 33 anos, hoje encontro com ex-alunos em vários lugares e eles me recebem sempre com muito carinho. Foi um trabalho sempre recompensador, tanto na época como professor quanto agora.) (ENTREVISTA / PEREIRA, julho-2010). Os professores José de Oliveira e Ademar Pereira citaram vários nomes de ex-alunos daquela escola e que hoje são pessoas ilustres da sociedade e exercem profissões muito importantes como os médicos Dr. Welington Palmeira, Dr. Fernando Lins, Dr.Nelson Brandão, Dr. Genisvaldo Pereira, Dr. Geraldo Vital, Dra. Vilma Marques, Dr. Adailton Leão, Dr. João Santana Sobrinho, o ex-prefeito de Lagoa da Canoa e médico Dr. Lauro Farias. Os dentistas Diogo Cesar e João Nascimento. O desembargador Tutimés e os advogados Mauricio Fernandes e José Pereira Neto, o deputado Gilvan Barros, o secretario de educação do estado, Dr. Rogério além destes tantos outros que exercem cargos muitos importantes.

Todos eles lembram o nome do Pedro Reis com muito orgulho, contam os entrevistados acima citados.  Complementando essas formulações, a professora Maria Lucia, filha do professor Manuel Barbosa que são inúmeros os ex alunos do Instituto São Luis que desenvolvem atividades importantes no Brasil inteiro. Apesar da prática tradicional com castigos físicos como a palmatória, o rigor na disciplina gerou efeitos positivos como se pode perceber nos depoimentos de ex-alunos, como o de Sineide Maria Valentino de Moura, que colaborou com seus relatos, na elaboração desse trabalho. ( Estudei o maternal, a alfabetização, ao 4º ano. Ao chegar à escola no sábado ultimo dia de aula da semana, a primeira coisa que se fazia era hastear a bandeira e cantar o Hino Nacional. Eu era “danada”, mas quando ia para sala do Diretor morria de medo, quando chegava em casa que a minha mãe via as mãos vermelhas, sabia que era da palmatória e eu levava mais castigos.). A entrevistada deixa claro que foi a melhor forma para que ela aprendesse o suficiente para que hoje conviva com as complexidades que os avanços tem promovido.

Existia nesse período um verdadeiro antagonismo entre os alunos do Adriano Jorge e do Instituto São Luis, sendo os últimos considerados elite por poderem pagar pelo ensino. No entanto, as escolas tinham muita coisa em comum: o fardamento era exigido em ambas que zelavam também pela seleção de professores; as escolas eram mistas, recebendo alunos com idades variadas entre 7 e 18 anos de idade. A organização dessas Instituições de Ensino destacava-se também nos desfiles estudantis.

Desfile de 7 de setembro década 1970

Conta Zezito Guedes, um historiador arapiraquense que também contribuiu com a construção desse texto que o primeiro desfile de Arapiraca, foi organizado pelo Professor Pedro de França Reis que em 1945 já havia conseguido uma pequena banda marcial para essa escola. Esse desfile emocionou a população de Arapiraca e atraiu alunos de regiões vizinhas. Para atender aos moradores dessas regiões, o professor Pedro de França Reis criou o internato. Os alunos que vinham de outras cidades ficavam residindo na casa do Professor, ocupando as mesmas instalações. Os alunos internos ficavam dependendo do seu aproveitamento para poder ir para casa da família no final de semana. ( A maior parte dos alunos ficava internos, pois assim estudaria mais, ou, seja, os dois horários, os pais que deixavam seus filhos no sistema de internato pagavam um acréscimo sobre a mensalidade normal. Grande parte dos alunos que ali frequentaram obtiveram boa formação e se destacaram como excelentes profissionais.  (ENTREVISTA / OLIVEIRA-julho-2010).

O entrevistado, conta ainda que um aluno, depois de concluir seus estudos (o primário) no Instituto foi para o Rio de Janeiro para complementar sua formação; lá se destacou em suas avaliações de modo que os diretores do Instituto São Luis receberam uma carta de elogios pelos trabalhos desenvolvidos na instituição. A disciplina envolvia alunos e profissões; não era permitido adiantamento de aulas nem ausência de professores.  O professor Pedro Reis buscava desenvolver uma formação moral e religiosa entre seus alunos, pois esse era vocacionado para o ministério religioso, mas não logrou seu intento, por razões particulares. Este pensava em atender a sociedade arapiraquense de todas as formas possíveis; como muitos jovens precisavam trabalhar muito cedo e não tinham como estudar durante o dia, para estes o Instituto São Luis passou a oferecer curso noturno. Dessa forma o trabalhador podia pagar seus estudos e inserir-se no processo de escolarização.

Foi criado ainda o curso de Datilografia, que contribuiu com a formação de alunos que pretendiam submeter-se a exames para concursos. Percebe-se dessa forma que essa Instituição não teve só a prática repressora, com castigos e punições; premiava com medalhas (ouro, prata e bronze) os alunos que conseguiam notas boas e colocava-se num quadro de honra a foto daqueles que se destacavam. O trabalho burocrático era realizado com muita precisão as fichas de matriculas eram preenchidas com os dados pessoais como nome e profissões dos pais, sendo para as meninas fichas de cor rosa e para os meninos fichas azuis.

Os certificados de final de ano eram entregues aos alunos, na presença dos pais e de autoridades locais em clima de festas. Era uma forma de estimular os alunos. Em 1975 com a morte do Professor Pedro Reis a escola ficou sob responsabilidade do professor Manoel Barbosa que em 1990, sem condições de manter essa Instituição resolveu fechar, em função da oscilação financeira do Brasil que dificultou financeiramente a administração da escola, cedendo o prédio a um grupo de professores da cidade.  O Instituto São Luis chegou a fazer cerca de mil matriculas por ano. Atualmente o professor Manoel Oliveira Barbosa encontra-se impossibilitado de dar qualquer depoimento devido a problemas de saúde, sua filha auxilia no resgate à história do Instituto e Professor Pedro Reis através de documentos que estão aos seus cuidados.

Hoje o Colégio Rosa Mística, funciona no antigo prédio do instituto, e mantém um memorial do Instituto São Luis. CONSIDERAÇÕES FINAIS Não foi fácil penetrar nas particularidades vivenciadas pelo Instituto são Luis. Ao contrario do que se percebe em relação às escolas públicas municipais de Arapiraca na década de 1950, que tiveram alguns documentos queimados pela transferência dos arquivos para um novo prédio. Segundo as informações obtidas, os registros do Instituto São Luis prevalecem intactos, no entanto, não são de fácil acesso. Percebe-se nessa investigação que o professor Pedro de França Reis destacou-se por ter contribuído com a formação dessa sociedade. Chegando a essa cidade com o intuito de dirigir o Grupo Escolar Adriano Jorge, termina criando a primeira escola privada, que com o ensino pré-primário e primário, estimulou muitos alunos a ultrapassarem as barreiras do exame de admissão e cursarem o ginásio. Este foi um grande educador, mas não era só esse o seu papel político, pois contribuiu muito nas discussões políticas em prol do crescimento da cidade.

A análise de registros, boletins e atas de final de ano, evidencia o desenvolvimento de uma prática pedagógica disciplinada e rigorosa, que contribuiu positivamente com a formação de cidadãos capazes de se inserir no mundo da complexidade e das transformações.

REFERÊNCIAS:

FARIAS, Maria Aparecida de. O Romper do silencio: a trajetória da educação escolar em Arapiraca (AL), do seu povoamento até a década de 1950 / Maria Aparecida de Farias. Dissertação de Mestrado – Maceió, 2007. 119 f. FAORO, R. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro (v. 1 e2) Porto Alegre: Globo: São Paulo. EDUSP, 1975 GUEDES, Zezito. Arapiraca através do tempo. Maceió. Gráfica Montergraphy, 1999. MACEDO, Valdemar de Oliveira. Raízes e Frutos de Arapiraca. Maceió: Ed. gazeta de Alagoas, 1992. TENÓRIO, Douglas Apratto In Cabanos: Revista de História / Fundação Universidade de Alagoas- Ano 1, vol.1 n.1(jan/jun.2006).- Arapiraca: FUNESA: Maceió: EDUFAL, 2006. VERÇOSA, Elcio de Gusmão. et alli. Caminhos da Educação em Alagoas da Colônia aos dias atuais / Elcio de Gusmão Verçosa. Maceió: edições Catavento, 2001.

Fonte:  http://www.educonufs.com.br/

Blog Arapiraca Legal

Edição: Gilvan Juvino

UFAL / Campus Arapiraca


Histórico
O Campus Arapiraca foi criado em 16 de setembro de 2006, aprovado pela Resolução nº 20/2005 de 01 de agosto de 2005 do Conselho Universitário da Universidade Federal de Alagoas, como primeira etapa do seu processo de interiorização.

Situado no Agreste alagoano, este campus tem sua sede na cidade de Arapiraca, a segunda maior cidade do Estado, de onde exerce sua influência imediata sobre toda a porção central do Estado de Alagoas, assim como sobre o Baixo São Francisco e seu delta, no Litoral Sul do Estado. São 37 municípios diretamente envolvidos, contando com uma população de mais de 880.131 habitantes (IBGE, 2000), correspondente a cerca de 31,18 % da população do Estado (2.822.621 habitantes em 2000). Aí estão concentradas 70.354 matrículas ensino médio (INEP, 2003).
O Campus apresenta estrutura inovadora, ao estender-se de sua sede, em Arapiraca, para os seus Pólos em Palmeira dos Índios, Penedo e Viçosa. A presença da UFAL no interior alagoano veio possibilitar o acesso ao ensino superior público, gratuito e de qualidade, de uma enorme parcela de estudantes pobres, com baixa ou mesmo nula capacidade de deslocamento ou transferência para Maceió.

Cursos do Campus Arapiraca

Dezenove cursos estão sendo oferecidos no Campus Arapiraca, admitindo-se 890 alunos/ano e 4.140 alunos distribuídos entre os cursos de Administração, Administração Pública, Agronomia, Arquitetura, Biologia, Ciência da Computação, Educação Física, Enfermagem, Física, Letras, Pedagogia, Matemática, Química e Zootecnia.

Reuni

A adesão da UFAL ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais deverá representar, a médio e longo prazo, as condições concretas para o grande salto qualitativo global que tem constituído a aspiração de todos que acreditam que a educação superior tem um papel decisivo e fundamental na transformação dos indivíduos e da sociedade. Em 2012, a UFAL certamente terá atingido os indicadores previstos nesse documento: crescimento quantitativo mínimo de 20% nas matrículas da graduação e na pós-graduação; maior produtividade do processo pedagógico, com taxa de conclusão aproximando-se cada vez mais da meta estabelecida, tudo isso, associado à melhor qualidade científica do trabalho docente e ao indispensável suporte tecnológico de uma geração de servidores qualificados e capacitados. A Universidade contará ainda com currículos mais flexíveis, interdisciplinares, atualizados, abertos à universalidade do conhecimento, produzindo não somente profissionais, porém indivíduos críticos e cidadãos intelectual e socialmente qualificados.
O Campus de Arapiraca é fruto do processo de Expansão das Universidades Federais Brasileiras desenvolvido pelo Governo Federal durante a gestão do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Teve sua implantação na gestão da profa. Ana Dayse Rezende Dorea em setembro do ano de 2006.

É composto pela sede do Campus (Arapiraca) e mais três Unidades Educacionais de Ensino (Palmeira dos Índios, Penedo e Viçosa). Possui 19 cursos distribuídos na Sede e nas suas Unidades, entre cursos de bacharelado e licenciatura. São eles:

Na Sede Arapiraca:

Administração
Administração Pública
Agronomia
Arquitetura
Biologia Licenciatura
Ciências da Computação
Educação Física Licenciatura
Enfermagem
Física Licenciatura
Letras Licenciatura
Matemática Licenciatura
Pedagogia Licenciatura
Química Licenciatura
Zootecnia

Além disso, apresenta um Projeto Curricular inovador com a ideia de Troncos: Inicial (1º Período), Intermediário (2º Período) e Específico (a partir do 3º Período).

Atualmente, tem como Diretor Geral Prof. Dr. Márcio Aurélio Lins dos Santos e Diretora Acadêmica Profa. Dra. Eliane Aparecida Holanda Cavalcanti.
Equipe
Direção Geral
Márcio Aurélio Lins dos Santos

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal de Alagoas (2000), Mestre em Agronomia – área de concentração em Irrigação e Drenagem pela Universidade Federal do Ceará (2002) e Doutor em Agronomia – área de concentração em Irrigação e Drenagem pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – USP (2005). Tem experiência na área de Engenharia Agronômica, com ênfase em Irrigação e Drenagem, atuando principalmente nos seguintes temas: Irrigação e Drenagem, Fertirrigação, Programação Linear Aplicada a Irrigação, Análise de Decisão Aplicada a Irrigação, Uso da Vinhaça pelos Microorganismo do Solo, Irrigação em Cana-de-Açúcar "Aspersão (Convencional, Autopropelido, Pivô-central), Gotejamento". Coeficiente de Cultura (Kc) da Cana-de-Açúcar. Gestão dos Recursos Hídricos. Captação de Água e Alternativas de Irrigação Não-Convencionais voltada a Agricultura Familiar.

Direção Acadêmica
Eliane Aparecida Holanda Cavalcanti

Possui graduação em BACHARELADO EM CIENCIAS BIOLOGICAS pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2001) , mestrado em Biologia Animal pela Universidade Federal de Pernambuco (2002) e doutorado em Oceanografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2008) . Atualmente é Professor Adjunto 1 da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Zoologia. Atuando principalmente nos seguintes temas: Série temporal, Biodiversidade, Macrozooplâncton.

Secretaria Executiva do Conselho do Campus Arapiraca

Maria Amélia Álvares de Azevedo Freitas, Secretária Executiva

Secretaria Executiva da Direção Geral
Deywid Wagner de Melo, Secretário Executivo

Possui Graduação em Letras pela Fundação Universidade Estadual de Alagoas (2005), atual Uneal (Universidade Estadual de Alagoas). Mestre em Linguística pela Universidade Federal de Alagoas (2008). Doutorando em Linguística do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística – PPGLL/FALE/UFAL. Especialista em Gestão e Desenvolvimento Universitário (UFAL/2009). Secretário Executivo desta Universidade/ Campus de Arapiraca e Professor de Língua Portuguesa da Rede Estadual de Ensino de Alagoas.

Secretaria Executiva da Direção Acadêmica
Everaldo Bezerra de Albuquerque, Secretário Executivo

Licenciado em Letras, com habilitação em Português/Inglês pela Fundação Universidade Estadual de Alagoas (2004) e Especialização em Gestão Escolar (2006). Atualmente é secretário executivo da Universidade Federal de Alagoas-Campus de Arapiraca e professor de Teoria da Literatura em Letras-Português. Tem experiência na área de Educação e sua Gestão, com ênfase em Ensino de Língua Inglesa e sua Literatura.

Secretaria dos Cursos de Graduação
Marcius Antônio de Oliveira , Técnico em Assuntos Educacionais

Graduado em Letras pela Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL, com especialização em Gestão Escolar pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL. Atualmente é técnico em assuntos educacionais, na UFAL, Campus Arapiraca.

Coordenação de Registro e Controle Acadêmico – CRCA
Aldiane Tenório de Almeida Silva , Técnica em Assuntos Educacionais

Biblioteca
Nestor Antônio Alves Júnior , Bibliotecário

Núcleo de Tecnologia da Informação – NTI
Rômulo Nunes de Oliveira , Professor Assistente.

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Alagoas (2003) e mestrado em Informática pela Universidade Federal de Campina Grande (2006). Atualmente é docente efetivo da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência em algumas áreas da Ciência da Computação, especialmente em “Modelos Computacionais Cognitivos”, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-educação, informática na educação, tecnologia da informação e Inteligência Artificial.

Coordenadoria em Infraestrutura do Campus Arapiraca
José Alves do Santos Júnior , Administrador

Coordenadoria de Cursos de Graduação (Ensino)
Mônica Vanderlei dos Santos Bezerra, Pedagoga

Possui graduação em PEDAGOGIA pela Universidade Estadual de Alagoas (2007). É especialista em Gestão Escolar. Foi Gerente de Graduação da Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL (2008-2010). Atualmente é Pedagoga da Universidade Federal de Alagoas – UFAL, membro da Comissão Técnica Acadêmica do Campus de Arapiraca – UFAL, e membro da Comissão de Autoavaliação do Campus de Arapiraca – UFAL.

Coordenadoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Edmilson Santos Silva, Professor Adjunto

Possui graduação em Engenharia Agronomica pela Universidade Federal da Bahia (2000), mestrado e doutorado em Entomologia pela Universidade de São Paulo (2003, 2007 respectivamente) e atualmente é Professor Adjunto I da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitossanidade, atuando principalmente nas seguintes áreas: Acarologia (Taxonomia, levantamento de espécies, biologia, controle biológico e químico); Nematologia (Taxonomia e levantamento de espécies); Zoologia geral e Entomologia geral.

Coordenadoria de Extensão e Cultura
Rafael Denes Arruda, Professor Assistente

Professor Assistente da Universidade Federal de Alagoas desde 2008, junto ao Curso de Bacharelado em Turismo. É mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (qualificação, formação profissional, mercado de trabalho e turismo). Tem especialização pela Scuola Internazionale di Scienze Turistiche de Roma (2001-bolsista OMT). Possui curso de graduação em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2000)

Coordenadoria de Apoio Estudantil

Maria Ester Ferreira da Silva, Professora Adjunta

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Alagoas (1985), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe (2004) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe (2010). Atualmente é professora assistente da Universidade Federal de Alagoas, lotada no Campus Arapiraca-Unidade Academica de Palmeira dos Índios. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em geo-história, atuando principalmente nos seguintes temas: geografia, história, geografia, nordeste, povos indígenas e quilombolas, território, memória, demarcação de terras,semiárido, desterritorialização, e desenvolvimento rural

Coordenadoria de Planejamento e Avaliação
Thiago Barros Correia da Silva, Professor Adjunto

Possui graduação em Farmácia pelo Centro de Ensino Superior de Maceió – CESMAC (1999), e em Química Licenciatura pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL (2002) mestrado em Química e Biotecnologia pela Universidade Federal de Alagoas (2002), doutorado em Química e Biotecnologia pela Universidade Federal de Alagoas (2006) além de curso de especialização em Farmacologia Clínica pelo Instituto brasileiro de Pós-graduação e Extensão (2009). Atualmente é professor Adjunto II da Universidade Federal de Alagoas. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química, atuando principalmente nos seguintes temas: atividade larvicida, atividade antioxidante, carapaticida.

Coordenadoria de Recursos Humanos
Ângela Maria Aquino de Oliveira, Assistente em Administração

Coordenadoria do Plano Diretor (COPD)
Thaisa Francis Cesar Sampaio Sarmento

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Alagoas (2002) e mestrado em Dinâmica do Espaço Habitado pela Universidade Federal de Alagoas (2005). Atualmente é professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFAL Campus Arapiraca, onde leciona as disciplinas de Desenho Técnico, Expressão Gráfica, Detalhes Arquitetônicos e Construtivos e Projeto de Arquitetura. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Tecnologia e Projeto de Arquitetura, atuando principalmente nos seguintes temas: projeto de arquitetura, acessibilidade, tecnologias construtivas e desenvolvimento sustentável.

Telefones

SETOR

RESPONSÁVEL

TELEFONE

E-MAIL

Direção Geral

Prof Márcio Aurélio Lins dos SantosDiretor Geral

3482-1836

direcaogeral-ufalara@

hotmail.com

Direção Acadêmica

Profa. Eliane Aparecida de Holanda Cavalcanti – Diretora Acadêmica

3482-1802

sec.da.campus@

gmail.com

Secretaria Executiva

(Direção Geral)

Deywid Wagner de Melo – Secretário Executivo

3482-1804

s.executiva-ufalara@

hotmail.com

Secretaria do

Conselhodo Campus

Maria Amélia Álvares de Freitas – Secretária Executiva

3482-1803

conselhoufal.arapiraca@

gmail.com

Setor/Assessoria

de Pessoal

Ângela Maria de Aquino – Assistente de Administração

3482-1803

pessoal-ufalara@

hotmail..com

Coordenação de

Registro e

Controle Acadêmico –

CRCA

Aldianne Tenório de Almeida Silva – Técnica em Assuntos Educacionais

3482-1800

3482-1801

crca.ufal@y

ahoo.com

Administração

de Patrimônio

Raniere Costa de Souza – Administrador

3482-1832

suprimentosarapiraca.

ufal@gmail.com

Almoxarifado

e Compras

Cleide Vasconcelos Dantas – Assistente de Administração

3482-1832

suprimentosarapiraca.

ufal@gmail.com

Administração:

Transportes/

Contratos/Bolsas

José Alves dos Santos Junior – Administrador

3482-1805

ufal.admarapiraca@

gmail.com

Biblioteca

Nestor Antônio Junior – Bibliotecário

3482-1837

Núcleo de

Tecnologia

da Informação –

NTI

Prof. Rômulo Nunes de Oliveira – Coordenador

3482-1838

nti@arapiraca.ufal.br

Secretaria

de Cursos

Marcius Antonio de Oliveira – Técnico em Assuntos Educacionais

3482-1833

Coordenação de Administração

Profa. Ana Paula Lima Marques Fernandes

3482-1808

coordadm@arapiraca.

ufal.br

Coordenação de Administração Pública

Profa. Grace Kelly Marques Rodrigues – Coordenadora

3482-1808

Coordenação de Agronomia

Prof. Allan Cunha Barros – Coordenador

3482-1831

Coordenação de Arquitetura

Prof. Ricardo Vitcor Rodrigues Barbosa – Coordenador

3482-1830

Coordenação

de Biologia

Prof. Tiago Gomes de Andrade – Coordenador

3482-1831

coordbio-lic@arapiraca.

ufal.br

Coordenação

de Ciência da

Computação

Prof. Marcelo Costa Oliveira – Coordenador

3482-1829

coordcomp@arapiraca.

ufal.br

Coordenação

de Educação Física

Profa. Vannina de Oliveira Assis – Coordenadora

3482-1806

coordedfl@arapiraca.

ufal.br

Coordenação de Enfermagem

Profa. Cintia Bastos Ferreira – Coordenadora

3482-1808

coordenf@arapiraca.

ufal.br

Coordenação

de Física

Prof. Emerson Lima – Coordenador

3482-1807

coordfis-lic@arapiraca.

ufal.br

Coordenação

de Letras e

Pedagogia

Profa. Tereza Cristina Cavalcanti de Albuquerque – Coordenadora

3482-1830

Coordenação de Matemática

Prof. Jose da Silva Bastos – Coordenador

3482-1807

coordmat-lic@arapiraca.

ufal.br

Coordenação

de Química

Prof. Wander Gustavo Botero – Coordenador

3482-1806

coordqui-lic@arapiraca.

ufal.br

Coordenação

do Tronco Inicial

Prof. Marconi Tabosa de Andrade – Coordenador

3482-1830

Coordenação

de Zootecnia

Prof. Tobias

3482-1829

 

 

ARAPIRACA GANHA CURSO DE MEDICINA Por Davi Salsa ( Repórter )

O ministro da Educação, Aloísio Mercadante, anunciou dia 6 deste mês de junho, a inclusão de Alagoas no Plano de Expansão de Cursos de Nível Superior, com a oferta de mais 80 vagas para o curso de Medicina na UFAL (Universidade Federal de Alagoas). Serão 20 vagas para Maceió/AL e, como novidade, a oferta de 60 vagas para o Campus de Arapiraca/AL.

O anúncio foi comemorado pela sociedade do Agreste e de todo interior de Alagoas, bem como pelo prefeito Luciano Barbosa (PMDB), que, destacou o empenho da ex-reitora Ana Dayse Dórea; do senador Renan Calheiros (PMDB) e da deputada federal Célia Rocha (PTB), juntamente com toda a bancada federal de Alagoas em Brasília/DF, além do presidente do CRM/AL (Conselho Regional de Medicina/Alagoas), Emanuel Fortes.

A implantação do curso de Medicina em Arapiraca é um antigo sonho que era acalentado há várias décadas pelos diversos segmentos da sociedade local.

No ano de 2009, durante solenidade de ampliação do Campus de Arapiraca, o prefeito Luciano Barbnosa aproveitou o momento para entregar um ofício, na época, á reitora Ana Dayse, solicitando estudos para implatanção do curso de Medicina. O senador Renan Calheiros estava presente e confirmou empenho para viabilizar o projeto em Brasília/DF, mais precisamente no Ministério da Educação.

Desde sua implatanção, no ano de 2006, o Campus da UFAL (Universidaade Federal de Alagoas), em Arapiraca, vem passando por um processo de ampliação, facilitando o acesso de centenas de jovens agrestinos ao ensino superior. Atualmente, o Campus oferece 11 cursos para cerca de 3.500 alunos de várias regiões do interior do Estado.

[ Fonte: Revista "Visão Alagoas", junho de 2012 ]

Fonte: Universidade Federal de Alagoas

Campus Arapiraca

Pesquisa Blog Arapiraca Legal

Escola de Ensino Fund. Monsenhor José Soares


   
 
A Escola
 
Equipe Diretiva:
Diretora : Marcia de Melo Santos Costa
Coordenadora: Yara Cristina Guerra D. Brandão
Professores:Lingua Portuguesa:
Vilma Pereira Simplicio
Marciel dos Santos SilvaMatemática:
José Willian C. Barros
Bernadete Barbosa de MacedoCiências:
Heloise House N. O. Medeiros
Danyelle Santos da Silva

História:
Helder Silva de Melo

Geografia:
Eraktan Gomes da Silva

Inglês:
Elieneide Belarmino da Silva
Arte:
Rejane Lacerda Pontes

Ensino Religioso:
Cloves Thiago Dias Freire
Maria Diomar dos Santos

Educação Fisica:
Moiseis Antonio Neto

Corpo Técnico Administrativo.

Sala de Leitura:
Jane Cleia F. de Lima

Aux. de Secretaria:
Fabiana do Nascimento

Aux de Secretaria:
Silvania Bruno
Maria Bethania Lima
Aline Karlla Melo Cardoso
Magda Barbosa Costa
Jandielma Firmino
Jadenize da Silva Assis
Ediana Ferreira de Lima
Margarida S. dos Santos
Welber Santos Barros
Fabio de Melo Scapa
José Cicero Simão da Silva
Josival Matias dos Santos

[ Fonte: Blog Escola Monsenhor José Soares ].
E-mail: escolamsoares@gmail.com
Blog: escolamsoares.blogspot.com/

             
                                                                                                    
 
Escola de Ensino Fund.
 Monsenhor José Soares
Endereço:
Rua: João Medeiro Lima, s/n
Bairro: Brasiliana    

Cidade: Arapiraca-AL. Cep: 57.000-000      Tel: (82) 3521-2325
E-mail: escolamsoares@gmail

Dependência Administrativa:
Municipal.

Acesso a internet:
Sim.
Operadora:
Oi.

Computadores:
02.

Laboratório de informática:
Não.
Uso Administrativo.
02.
Uso dos alunos:
Não.

Professores e funcionários:
32.

Estado da instituição:
Em atividade.

Tipos de ensino:
Creche:
Não
Pré-escola:
Não.
Ensino Fundamental (8anos):
Não
Ensino Fundamental (9 anos):
225 alunos.

Ensino Médio Regular:
Não.
Ensino Médio Profissionalizante:
Não.

Educação de jovens e adultos (fundamental):
Sim 35 alunos.

Instalações física:
Salas de aulas:
04 salas.

Salas de aulas utilizadas:
04 salas utilizadas.

Diretoria:
Sim.
Biblioteca:
Não.
Salas de Professores:
Não
Cozinha:
Sim.
Sanitário no prédio:
Sim.

Sanitário para deficientes:
Não.

Fonte:
Ministério das Comunicações.
Site: suite.mc.gov.br

Pesquisa:
Blog Arapiraca Legal.
Contato.
E-mail: Blogassociado1@live.com
 
 
 

Escola De Ensino Fund. Clodoaldo Pedro da Silva


 
Escola De Esino Fundamental Clodoaldo Pedro da SilvaEndereço:
Rua: Sítio Flexeiras, s/n.

Clodoaldo Pedro da Silva

Bairro: Zona Rural.
Cidade: Arapiraca-AL. Cep:5731-3315.
Tel:
E-mail:Dependência Administrativa:
Municipal.Acesso a internet:
Não.
Operadora:
Oi.
Computadores:

Laboratório de informática:
Não.
Uso Administrativo.
05.
Uso dos alunos:
00.

Estado da instituição:
Em atividade.
Professores e funcionários:
19.

Tipos de ensino:
Creche:
Sim.
Pré-escola:
Sim,(39 alunos)
Ensino Fundamental (8 anos):
Não.
Ensino Fundamental (9 anos):
Sim, (162 alunos ).
Ensino Médio Regular:
Não
Ensino Médio Profissionalizante:
Não.
Educação de jovens e adultos (fundamental):
Não.

Instalações física:
Salas de aulas:
04.
Salas de aulas utilizadas:
04.
Biblioteca:
Não.
Diretoria:
Sim.
Salas de Professores:
Não.
Cozinha:
Sim.
Parque infantil:
Não.
Sanitário no prédio:
Sim.
Sanitário para deficientes:
Não.

Fonte:
Ministério das Cominicações.
Site: suite.mc.gov.br

 

Pesquisa:
Blog Arapiraca Legal
Contato.
E-mail: blogassociado1@live.com
 

 

Escola Estadual Prof. José Moacir Teófilo


 
Escola Estadual Prof. José Moacir Teófilo

Dr. José Moacir Teófilo

Endereço:
Rua: Antônio Feliciano, 560.
Bairro: Canafístula.
Cidade: Arapiraca-AL, Cep: 57302-200
Tel: (público): ( 82) 3539-7575.
E-mail:Dependência Administrativa:
Estadual.Acesso a internet:
Sim.
Operadora:
Oi.Computadores:
Sim.
Laboratório de informática:
Não.
Uso Administrativo.
02.
Uso dos alunos:
Não.Professores e funcionários:
32.

Estado da instituição:
Em atividade.

Tipos de ensino:
Ensino Fundamental (9 anos)
300 alunos.

Educação de jovens e adultos (fudamental):
145 alunos.

Instalações física:
Salas de aulas:
05.
Salas de aulas utilizadas:
05.
Diretoria:
Sim.
Salas de Professores:
Sim.
Cozinha:
Sim.
Sanitário no prédio:
Sim.
Sanitário para deficientes:
Sim.

Fonte:
Ministério das Comunicações.
Site: suite.mc.gov.br

Pesquisa:
Blog Arapiraca Legal.
Contato.
E-mail: Blogassociado1@live.com
 
 

Mapa do site


 

 
 
 
 
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
Multimídia:
Mp-3
Rádios
Imagens
YouTube vídeos
 
 
               ARTIGOS
              BIOGRAFIAS
 
 
 
 HISTÓRIA
 
 
 IMAGENS
 
 
 SITES E BLOGS  IMPORTANTES